O picolé para cachorro é uma excelente alternativa para os dias de calor. Cães costumam sentir na pele o efeito das altas temperaturas que chegam junto com o verão, e muitas vezes deixam seus tutores sem saber o que fazer para contornar os sintomas. Língua de fora, respiração ofegante, salivação em excesso, apatia, andar cambaleante… todos esses sinais de cachorro com calor podem ser amenizados com um petisco refrescante, saboroso e nutritivo. Veja a seguir o passo a passo de como fazer picolé de frutas para cachorro:

Passo 1: Escolhendo os ingredientes do picolé para cachorro

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Todo tutor responsável sabe que há alimentos proibidos para cachorro. Existem algumas frutas, inclusive, que os cães não conseguem metabolizar ou que possuem substâncias tóxicas para eles, como as uvas. Cítricos também devem ser evitados: o limão, por exemplo, pode causar desconforto estomacal nos cães. Dentre as frutas que cachorro pode comer, estão:

  • Banana
  • Maçã
  • Morango
  • Manga
  • Goiaba
  • Melão
  • Mamão
  • Melancia
  • Amora
  • Pera
  • Pêssego

Melancia, morango e mamão são boas opções de sabores para picolé de fruta para cachorro.
Melancia, morango e mamão são boas opções de sabores para picolé de fruta para cachorro.

Passo 2: Descascar e cortar frutas é a forma correta de como fazer picolé para cachorro

Depois de selecionar os ingredientes do picolé de frutas para cachorro, você deve lavá-las muito bem, retirando qualquer sujidade, e em seguida, descascá-las. Pique as frutas em pedacinhos pequenos, aproveitando para retirar os caroços e sementes, que podem fazer mal ao animal. É um cuidado que vale a pena, tanto para a saúde do pet, quanto para a apresentação do picolé para cachorro.

Passo 3: Água? Leite? Picolé de frutas para cachorro tem preparo diferenciado da versão para humanos

A maioria dos picolés e sorvetes que os humanos consomem é feita à base de leite, e é exatamente por isso que não podem ser oferecidos aos cães. Além de não ser um alimento necessário para a dieta canina, o leite para cachorro ainda pode provocar dores de barriga, diarreia e vômitos. Por isso, as frutas devem ser misturadas à água mineral filtrada ou então à água de coco. Esse é o jeito correto de como fazer picolé para cachorro!

 


Fazer a base do picolé para cachorro com banana congelada garante cremosidade.
Fazer a base do picolé para cachorro com banana congelada garante cremosidade.

Passo 4: Como fazer picolé de frutas para cachorro em diferentes texturas, com ou sem liquidificador

Você pode simplesmente misturar os pedaços de frutas que cachorros podem comer a alguns mililitros de água em um recipiente grande, posteriormente enchendo uma forminha de picolé com o preparo, ou utilizar um liquidificador para fazer uma espécie de suco, que será congelado depois. A diferença está em deixar pedacinhos para o cão mastigar ou não. Outra opção é fazer a base do picolé para cachorro com banana previamente congelada, o que garante cremosidade.

 

Passo 5: Pode dar picolé de fruta para cachorro quantas vezes por dia?

Ainda que o cachorro esteja sem apetite para ração por causa do calor, você não deve retirá-la da alimentação do animal, substituindo pelo picolé para cachorro. Tenha em mente que você pode dar picolé para cachorro como uma espécie de petisco gelado, mas o preparo não contém todos os nutrientes que o pet precisa para se manter saudável. Picolé para cachorro pode ser uma sobremesa, mas nunca a refeição principal do seu doguinho.