Adulto

O que muda no comportamento do cachorro quando ele cresce?

De cachorro filhote a cachorro adulto: o que muda no período de transição do animal
De cachorro filhote a cachorro adulto: o que muda no período de transição do animal

Uma das coisas mais prazerosas para quem cria um cachorro filhote desde os primeiros meses de vida é reparar em como ele vai mudando ao longo do tempo. Assim como acontece com as crianças, em cada etapa do desenvolvimento os filhotes de cachorro vão aprendendo coisas novas. Na transição da vida como bebês para a fase adulta isso se torna mais significativo ainda. Afinal de contas, as transformações no comportamento dele nesse período de tempo vão determinar a forma como viverá pelo resto da vida. Se você tem um filhote prestes a entrar na adolescência — o início do processo varia de acordo com a raça, mas geralmente os primeiros sinais começam a aparecer a partir dos seis meses de vida do animal —, fique atento: aqui embaixo, vamos falar sobre o que provavelmente vai acontecer com o seu amigo muito em breve. Entender é a melhor forma de ajudar o filhote até ele virar um cachorro adulto. 

Filhotes de cachorro: a socialização inicial marca o comportamento dos primeiros meses do animal

As noções de convívio social do cachorro filhote começam antes das oito semanas de vida, período em que a separação da ninhada e da mãe passa a ser recomendada. Já acostumado a brincar, a dividir o espaço com outros animais e com noções de hierarquia, ele chega na sua casa, que é um mundo completamente novo. Nesse período, é comum que o animal passe por uma “fase do medo”, que pode durar até as 11 semanas de vida. É o período em que ele está se adaptando a vida nova, num lugar diferente e com pessoas que ele nunca tinha visto antes. É bom ter cuidado dobrado com os filhotes de cachorro nesse intervalo de tempo, já que qualquer experiência ruim pode ser potencializada e virar um trauma que ele vai carregar para sempre. 

Isso acontece porque essa fase do medo é, de certa forma, mesclada com a da curiosidade e da exploração que vêm junto da socialização com os humanos. É quando o animal começa a entender que diferentes elementos do nosso dia a dia são normais: a chuva, o barulho da máquina de lavar, os carros passando na rua, o secador de cabelos. Durante essas semanas, tudo o que você puder fazer para naturalizar essas coisas para seu cãozinho é válido, assim, ele vai crescer sem ter medo ou se assustar com facilidade. 

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    Os filhotes de cachorro precisam de compreensão durante seu desenvolvimento
    Os filhotes de cachorro precisam de compreensão durante seu desenvolvimento

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia
    Comportamento animal

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia

    Manter a frequência de passeios no dia a dia do seu amigo de quatro patas é algo necessário para todas as raças de cachorro. Além dos benefícios que a socialização desses momentos traz, para muitos animais, essa caminhada é atividade física suficiente para o gasto de energia diário. Raças mais preguiçosas, que só devem se movimentar para manter a saúde, não precisam de muito tempo dedicado a essa área, mas nem todas são assim: para equilibrar, existem algumas raças de cachorro têm energia de sobra. Pensando no bem da saúde do seu animal e buscando evitar que ele desconte essa disposição acumulada em outras partes da casa, nós separamos algumas raças que precisam de agitação para ficar bem no dia a dia. Dá uma olhada!

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?
    Comportamento animal

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?

    Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos
    Comportamento animal

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos

    Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem. Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia. Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

    O medo dá lugar à curiosidade a partir das 12 semanas de vida do cachorro filhote

    Depois que o animalzinho se acostuma com as novidades, toda a curiosidade e o instinto explorador que ele tem começam a entrar em ação. Dos três aos quatro meses de idade, é comum que seus cachorros fofos filhotes deixem de ser apenas fofos: os pequenos podem começar a testar limites — os seus e os dele. Essa é a fase em que o animal precisa ser bem educado, com firmeza e de forma positiva, para entender quais são os comportamentos que pode ou não reproduzir ao longo da vida. Cuidado com as brincadeiras que podem se transformar em um comportamento agressivo e coloque limites em ações que têm a tendência de sair de controle, como os latidos excessivos, por exemplo. Se for necessário, conte com a ajuda de um adestrador de cães profissional para te guiar nesse momento.  

    Quando o período de testar até onde ele pode ir em determinadas situações passa, o seu filhote de cachorro — que agora tem entre quatro e oito meses — vai começar a ficar independente. Mesmo que a raça dele seja das mais apegadas ao dono, nesse período é possível que o animal comece a te ignorar: ele está chegando à adolescência, quando acha que não precisa da ajuda ou supervisão de ninguém. É importante reafirmar a sua dominância e nunca usar agressividade ou violência para resolver os problemas, já que isso pode fazer o animal crescer com medo ou apreensivo sempre que chega perto de você.  

    A segunda fase do medo começa a estabelecer a noção de consequência que ele vai ter quando for cachorro adulto

    De forma menos sensível e delicada do que a primeira, a segunda fase do medo do seu cachorro filhote serve para ele deixar de ser inconsequente. É quando ele aprende, por conta própria, a calcular as próprias ações pensando em se proteger e evitar acidentes. Isso acontece entre os seis meses e um ano, aproximadamente. É comum que o animal demonstre ter mais medo de coisas que já eram incômodas antes e desenvolva novos tipos de receio, mas também é nessa fase que ele vai conseguir superar alguns deles no tempo certo. Com um pouco mais de noção de mundo, o animal também pode ficar mais desconfiado em situações que envolvem pessoas estranhas, mas com o apoio e o treinamento certos, isso melhora. 

    Entre seis meses e um ano e meio, quando o cachorro é adolescente, também acontece a transição da maturidade sexual do animal: as fêmeas podem entrar no cio e, nos machos, a demarcação de território se torna mais frequente. A rivalidade entre ele e outros cachorros estranhos também pode começar a aparecer nessa fase, mas pode ser controlada, mais uma vez, por meio da socialização e do adestramento. 

    Redação: Ariel Cristina Borges

    Cachorro entende quando o outro morre? Como os cães reagem quando perdem um amigo de quatro patas?

    Próxima matéria

    Cachorro entende quando o outro morre? Como os cães reagem quando perdem um amigo de quatro patas?

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande

    Você já ouviu falar no Dogo Argentino? Essa é uma raça de cachorro que teve origem em um país vizinho ao nosso, a Argentina. Embora pareçam sérios, os cães desta raça são uns amores e têm tudo para te conquistar, principalmente se o que você procura é um amigo de quatro patas bem leal e parceiro. Mas antes de comprar ou adotar um cachorro desta raça, que tal conhecê-lo um pouco mais a fundo? 

    Schnauzer: tamanho, pelagem, saúde e preço... tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro
    Raças

    Schnauzer: tamanho, pelagem, saúde e preço... tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro

    A raça de cachorro Schnauzer é conhecida pela cabeça em formato quadrado e o bigode característico. Ele é um dos cachorros mais queridos no Brasil e seu temperamento dócil e brincalhão contribui muito para isso. Mas muitas pessoas não conhecem a fundo as principais características do Schnauzer. Por exemplo, você sabia que existem três tamanhos dessa raça? Se você já ama esse cãozinho e está pensando em adotar um Schnauzer, é importante saber o máximo possível sobre a raça antes de tomar a decisão. O Patas da Casa te conta tudo o que você precisa saber sobre a origem do Schnauzer, suas características físicas, temperamento, saúde e até os valores caso você queira comprar um. Confira tudo!

    Como saber se o cachorro está doente? Veja alguns sinais que devem ligar o alerta!
    Saúde

    Como saber se o cachorro está doente? Veja alguns sinais que devem ligar o alerta!

    Quem convive com um cão no dia a dia costuma conhecer bem o comportamento do bichinho e logo percebe quando algo não está normal. No entanto, mesmo quem tem um olhar atento pode se perguntar "como saber se o cachorro está doente?" diante de uma mudança no temperamento ou um quadro mais grave como vômito e diarreia. O veterinário é a pessoa certa para avaliar os sintomas, dar um diagnóstico preciso e orientar a respeito do melhor tratamento, mas antes de levar o pet no médico é importante entender os sinais de que ele realmente está mal para poder explicar a situação na clínica. Reunimos dicas certeiras sobre o assunto para te ajudar a cuidar do cachorro quando ele apresentar algum desconforto. Confira!

    5 raças de cachorro que não crescem muito
    Pequenos

    5 raças de cachorro que não crescem muito

    Dependendo do lugar onde você vive, ter um cachorro que não cresce muito é a única opção possível para criar um amigo de quatro patas — moradores de apartamentos e casas pequenas, como quitinetes, sabem bem o quanto o espaço precisa ser bem dividido e organizado. A opção por raças de porte pequeno é essencial para que o seu conforto e o do animal sejam preservados: assim, todos os habitantes da casa vão conseguir conviver sem grandes problemas relacionados ao espaço.

    Ver Todas >

    Conheça todos os tipos de coleira para cachorro e como usar: modelos, funções e adestramento
    Comportamento animal

    Conheça todos os tipos de coleira para cachorro e como usar: modelos, funções e adestramento

    Cuidar de cachorro é um dos maiores prazeres na vida de qualquer tutor. Tanto é que muitas vezes os cães passam a ser considerados como “filhos” pelos humanos. O que poucos percebem é que, além dos cuidados com a alimentação e saúde do animal, também é importante se atentar a alguns acessórios essenciais para lidar com o cachorro no dia a dia, como é o caso da coleira para cães.

    Como funciona a memória dos cães? Veja essa e outras curiosidades sobre o cérebro do cachorro
    Comportamento animal

    Como funciona a memória dos cães? Veja essa e outras curiosidades sobre o cérebro do cachorro

    Já parou para se perguntar como funciona o cérebro do cachorro? Essa é uma questão que pode intrigar muitos tutores, já que esses animais muitas vezes nos surpreendem com alguns comportamentos. Afinal, não dá para negar que, embora irracionais, os cães conseguem ser muito inteligentes! Eles são capazes de aprender vários tipos de comandos e muitas vezes parecem nos entender como ninguém. Então, como será que funciona a memória e o cérebro de cachorro?

    Quais são as raças de cachorro que vivem mais tempo?
    Comportamento animal

    Quais são as raças de cachorro que vivem mais tempo?

    No mundo canino, a proporção da idade do cachorro é totalmente diferente do que conhecemos entre os humanos. A média de vida de um cãozinho é de 10 a 13 anos, mas isso pode mudar de acordo com o tamanho, raça e cuidados que o animal recebeu ao longo da vida. No entanto, algumas raças de cachorro são conhecidas pela alta expectativa de vida. Um fator absolutamente genético! 

    Como é o temperamento do Poodle?
    Comportamento animal

    Como é o temperamento do Poodle?

    O Poodle é um dos cachorros mais populares do Brasil e um dos motivos para isso está relacionado ao fato desta raça ser super “família”. Muito companheiro e leal aos donos, ele gosta de participar de todos os momentos, desde uma confraternização até um cochilo no sofá. Não importa se estamos falando de um Poodle toy, anão, médio ou standard: todos os tamanhos são muito sociáveis e gostam de fazer novos amigos.

    Ver Todas >