Saúde

Em quais situações o soro caseiro para cachorro é recomendado?

Veja como oferecer o soro caseiro para cachorro!
Veja como oferecer o soro caseiro para cachorro!

Você já ouviu falar do soro caseiro para cachorro? Às vezes, quando os nossos cães de estimação ficam doentes, vomitam ou têm diarreia, o corpo pode perder muito líquido. Essa condição pode pôr a vida dos animais em risco, sobretudo se o organismo eliminar mais de 10% do peso corporal em água e sais minerais. Em casos de desidratação, o soro caseiro para cães é um forte aliado para ajudar a aliviar os sintomas. Porém, ele não substitui, em hipótese alguma, o atendimento veterinário em situações mais graves. A seguir, entenda tudo sobre o uso dessa solução poderosa – das causas da desidratação à receita caseira!

Principais causas da desidratação em cães

O cachorro vomitando e a diarreia, dois sintomas frequentemente associados a diversos problemas de saúde, são as principais causas da desidratação em cães. Os animais também podem perder líquidos pelos seguintes motivos:

  • Doenças do sistema endócrino, como diabetes, hiperadrenocorticismo e doença de Addison;
  • Febre;
  • Queimaduras e ferimentos cutâneos graves;
  • Pouca ingestão de água durante o dia;
  • Atividades prolongadas e/ou com esforço excessivo;
  • Insolação causada por temperaturas muito altas;
  • Doenças renais.

Como saber se o meu cão está desidratado?

A desidratação é uma condição médica com potencial grave que nem sempre tem a sede como sintoma. Os sinais característicos podem incluir perda rápida de peso, falta de apetite, fraqueza, gengiva seca e pegajosa, baba excessiva, olhos “fundos”, frequência cardíaca elevada e respiração ofegante.

Uma maneira de saber se o seu cãozinho está desidratado é levantar gentilmente um pouco da pele na parte de trás do pescoço. Se cair rapidamente, o animal está bem e não necessita do soro para cachorro ou de ajuda médica; se ficar em pé, como uma “barraca”, tudo indica que o animal está com um nível baixo de hidratação. Quanto mais grave a desidratação, mais demorado será o tempo para a pele voltar ao normal.

Soro caseiro: cachorro pode tomar a solução em quais situações?

O soro para cachorro, caseiro e feito com ingredientes que normalmente todo mundo tem à disposição, é um recurso indicado para aliviar os sintomas da desidratação leve e deixar o seu animal de estimação confortável. Se o pet estiver relutante e sem beber água durante um longo período, por exemplo, o soro é uma boa forma de suprir suas necessidades.

No entanto, se os sinais clínicos da desidratação forem mais graves, é preciso procurar o veterinário urgentemente, pois, em alguns casos, é imprescindível a administração de fluidos intravenosos e uma solução eletrolítica lenta de 24 a 48 horas, dependendo da gravidade da desidratação, entre outros fatores.

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    O soro caseiro para cães é muito eficaz, mas não substitui o atendimento veterinário em situações mais graves
    O soro caseiro para cães é muito eficaz, mas não substitui o atendimento veterinário em situações mais graves

    Mais Lidas

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Quando meu cachorro está com diarreia, posso dar soro caseiro?

    Como a cachorro com diarreia pode fazer o animal perder muito líquido, a reidratação é extremamente necessária. Você pode oferecer o soro caseiro mas, se o desarranjo estiver associado a outros sintomas, como vômitos, não perca tempo e leve o seu pet a uma clínica veterinária para que o profissional faça o diagnóstico do problema subjacente.

    Como fazer soro caseiro para cachorro? Veja a receita!

    Você pode encontrar soluções de reidratação oral nas farmácias veterinárias e pet shops, mas é completamente possível aprender como fazer soro para cachorro e preparar a receita em poucos minutos. Veja abaixo como é simples!

    Receita de soro caseiro para cachorro

    • 1 litro de água mineral;
    • 3 colheres de sopa de açúcar;
    • 1 colher de chá de sal;
    • 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio;
    • Suco de meio limão.

    Modo de fazer o soro para cachorro

    Primeiro, ferva a água. Assim que ela entrar em ebulição, desligue o fogo e despeje o líquido em um recipiente adequado (não plástico). Na sequência, adicione os demais ingredientes e misture tudo com a ajuda de uma colher. A solução pode ser conservada por até 24 horas.

    Como oferecer o soro caseiro e qual é a quantidade ideal?

    Para casos de desidratação leve, você pode oferecer o soro caseiro para o seu cão direto na tigela. Se ele se negar a beber, use uma colher ou seringa plástica sem agulha para administrar a solução. Em relação à quantidade ideal por vez, siga essa sugestão:

    • 3 colheres de sopa (filhotes);
    • 4 a 5 colheres de sopa (animais com até 2,5 kg);
    • 6 a 7 colheres de sopa (animais com até 5 kg);
    • ¼ de xícara para cada 2,5 kg de peso corporal (animais acima de 5 kg).

    Redação: Guilherme Segal

    Pente para pulga de cachorro funciona? Conheça o acessório!

    Próxima matéria

    Pente para pulga de cachorro funciona? Conheça o acessório!

    Vitamina para cachorro: veterinária explica em quais situações os suplementos são recomendados!
    Alimentação

    Vitamina para cachorro: veterinária explica em quais situações os suplementos são recomendados!

    Quando falamos da alimentação dos nossos peludos, sempre surge aquela preocupação em relação aos nutrientes. A ração é suficiente para que se mantenham fortes e saudáveis ou é necessário inserir uma vitamina para cachorro nessa rotina? A verdade é que depende de muitos fatores e um deles é o estado geral da saúde e a idade do animal. A escolha de uma ração de qualidade é determinante para oferecer todos os nutrientes que ele precisa. Cães filhotes, idosos e cadelas prenhas, por outro lado, podem acabar precisando de um suplemento vitamínico. Para entender melhor em quais situações a vitamina para cachorro é recomendada, conversamos com a Caroline Mouco Moretti, médica veterinária e diretora clínica do Grupo Vet Popular. Veja o que a especialista falou!

    Creche para cachorro: entenda o serviço, quando é necessário e quais são os benefícios para o seu cão
    Cuidados

    Creche para cachorro: entenda o serviço, quando é necessário e quais são os benefícios para o seu cão

    Os cães são animais que, na maior parte do tempo, não gostam de ficar sozinhos - afinal, antes de serem domesticados, eles viviam livres em matilhas. Com a vida urbana, muitos cães acabam não recebendo os estímulos adequados para gastar energia e socializar com outros animais e pessoas. Para auxiliar a vida do tutor, que nem sempre consegue estar perto de seu pet durante o dia, existem muitas alternativas. Uma delas é a creche para cachorro: uma acomodação diária em que você pode deixar seu amigo em um lugar totalmente adaptado para cães.

    Pug com alergia: saiba quais os tipos mais comuns da raça de cachorro pequeno
    Saúde

    Pug com alergia: saiba quais os tipos mais comuns da raça de cachorro pequeno

    Há quem pense que todos os cães enfrentam o mesmo tipo de problemas ao longo da vida, mas não é bem assim. Algumas raças de cachorro têm detalhes muito característicos na anatomia que favorecem o desenvolvimento de condições específicas. Uma prova disso são os casos de alergias em Pugs: por causa das dobrinhas e rugas que têm pelo corpo, eles acabam tendo uma propensão maior a desenvolver diferentes tipos de dermatites alérgicas. Por isso, ao dar as boas-vindas a um Pug na sua casa, o ideal é que você saiba o que pode causar essas alergias e como reagir caso o seu animalzinho apareça com algo do tipo. Hoje, o Patas da Casa vai ao seu socorro: descubra, aqui embaixo, mais sobre esse problema!

    Cercado para cachorro: em quais situações posso utilizar?
    Cuidados

    Cercado para cachorro: em quais situações posso utilizar?

    Os donos de pets podem contar com variados objetos para facilitar a convivência e promover mais bem-estar aos seus amigos de quatro patas. O cercado para cachorro é um deles, mas o acessório precisa ser utilizado da maneira certa. O uso incorreto pode resultar em um cão ansioso e agitado, que vai fugir toda vez que você tentar colocá-lo no cercado. Cachorro precisa ser treinado para entender que aquilo não é um bicho de sete cabeças. Assim como o portão, o cercado de cachorro pode ser muito útil para restringir o acesso e até educar filhotes. Chega mais para descobrir como usar o objeto a seu favor!  

    Ver Todas >

    5 fatos sobre a diabetes em cães que precisam da sua atenção
    Saúde animal

    5 fatos sobre a diabetes em cães que precisam da sua atenção

    A diabetes em cachorro é um quadro delicado e que precisa de atenção e muito cuidado. A doença se desenvolve a partir de alterações nos níveis de produção de insulina pelo corpo do animal, com apresentações diferentes de acordo com o tipo de diabetes. Apesar de ser muito parecida com a ação em humanos, a diabetes em cães causa muitas dúvidas nos tutores, que podem acabar caindo em alguns mitos sobre a doença. Quanto antes o tratamento for iniciado, porém, mais chances o cachorro tem de conseguir viver com a doença, sem afetar tanto a sua qualidade de vida. Para te ajudar com isso, reunimos 5 fatos sobre a diabetes canina para sanar todas as suas incertezas sobre a doença. Confira abaixo!

    Cardiomiopatia hipertrófica felina: saiba mais sobre a doença cardíaca que atinge os gatos
    Saúde animal

    Cardiomiopatia hipertrófica felina: saiba mais sobre a doença cardíaca que atinge os gatos

    Alguma vez você já se preocupou com a saúde do coração do seu gato? A cardiomiopatia hipertrófica felina uma doença cardíaca bem comum quando falamos desses animais. Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia Veterinária (SBCV), também é a principal cardiopatia causadora de morte entre os felinos. Basicamente, é caracterizada por uma hipertrofia no ventrículo esquerdo e acredita-se que tem bastante influência genética. 

    Quais são as raças de cachorro que precisam de mais cuidados com os olhos?
    Saúde animal

    Quais são as raças de cachorro que precisam de mais cuidados com os olhos?

    Os olhos de cachorro podem ter aparências bem diferentes: esbugalhados, puxados, bem pequenos ou enormes. Em todos os casos, o tutor precisa ter atenção com a região para evitar qualquer problema, como a conjuntivite. No entanto, algumas raças de cachorro têm os olhos mais sensíveis e precisam de cuidados redobrados pela maior predisposição de desenvolver doenças oculares. 

    Displasia coxofemoral em cães, osteoartrite e outras: descubra as doenças articulares mais comuns nos caninos
    Saúde animal

    Displasia coxofemoral em cães, osteoartrite e outras: descubra as doenças articulares mais comuns nos caninos

    Existe uma série de doenças que podem comprometer o bem-estar e a saúde do cachorro. Entre as mais conhecidas, estão as que afetam as articulações do animal. Incômodas, doloridas e muitas vezes limitadoras da capacidade de movimentos, elas são causadas por fatores diferentes, que vão desde herança genética até maus hábitos na vida do pet. Para te ajudar a entender e identificar essas patologias, nós reunimos aqui embaixo todas as informações sobre as principais doenças articulares que atingem os cães!

    Ver Todas >