Um dos grandes desafios que vários tutores enfrentam é não saber como socializar gatos corretamente, o que pode desencadear problemas de convivência, como ciúmes e brigas. Normalmente, o período mais indicado para fazer a socialização é quando o gato ainda é um filhotinho, porque ele ainda está se adaptando ao mundo e fica mais fácil de apresentá-lo a novas experiências. No entanto, socializar gatos mais velhos também não é uma missão impossível, desde que você use as estratégias certas para isso. Veja algumas dicas essenciais para tornar a socialização dos gatos menos complicada!

1) Enriquecer o ambiente com brinquedos para gatos é um ótimo truque

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Logo depois de adotar um gatinho, é normal que o animal demore um pouco para se acostumar com o espaço e com sua nova família. Afinal de contas, é um lugar totalmente novo e diferente para ele. Para facilitar esse processo, uma das primeiras coisas que o tutor deve fazer é promover um ambiente enriquecido e gatificado: nichos, prateleiras e vários brinquedos para gatos são super bem-vindos, e o seu gatinho certamente vai adorar. Os arranhadores são essenciais na rotina de um felino, mas varinhas, bolinhas e brinquedos de corda também são uma boa ideia. Ah, e não esqueça de pensar também no conforto do seu pet: uma cama quentinha e fofinha é indispensável para ele ter um cantinho para descansar.

2) O sachê para gatos desperta o lado mais amigável dos felinos

É muito fácil conquistar um gato pela barriga: os bichanos simplesmente amam um bom sachê, e é praticamente impossível eles recusarem esse pequeno mimo. Isso, inclusive, os deixam muito mais receptivos para possíveis interações - seja com pessoas ou até mesmo com outros animais. Na prática, isso funciona como uma espécie de reforço positivo: conforme o gatinho for se comportando “bem” diante daquela situação, ele recebe um sachê de recompensa. 

3) Como socializar gatos com outros gatos: calma e paciência são importantes

Tornar dois gatos amigos não é muito difícil, mas precisa de muita calma e paciência. Os felinos precisam se acostumar primeiro com o cheiro do outro animal antes de serem apresentados, e é importante que, inicialmente, o contato entre eles seja sempre supervisionado para evitar conflitos. A castração de gato ajuda bastante a reduzir as chances de uma briga acontecer, já que a cirurgia inibe alguns hormônios naturais e deixa o animal menos territorialista e, consequentemente, menos briguento. Para a socialização entre eles ser um sucesso, as duas primeiras dicas também podem ajudar. Vale lembrar que o tutor deve sempre estar presente nas brincadeiras e dando atenção para os dois gatinhos igualmente.


Socializar gato e cachorro: os bichinhos podem se tornar grandes amigos
Socializar gato e cachorro: os bichinhos podem se tornar grandes amigos

4) Como socializar gato e cachorro: o primeiro passo é entender que são espécies diferentes

O cachorro e gato até conseguem viver bem juntos, mas cada bichinho se comporta de uma maneira diferente e precisa do seu próprio espaço. Nos primeiros dias, é importante que o tutor garanta a segurança dos dois animais, garantindo um refúgio para cada e sempre de olho em possíveis mudanças de comportamento. O cachorro geralmente é mais afetuoso e brincalhão, enquanto o gato é mais tímido e recuado, então é necessário delimitar muito bem a relação entre eles para que os cães não invadam o espaço e a privacidade dos gatos e vice-versa. Também é necessário estimular brincadeiras e interações entre eles, mas sempre de uma forma saudável e, claro, com a devida supervisão. Mimos como petiscos, brinquedos e carinho podem ajudá-los a fazer uma associação positiva, então use e abuse desse método para estimular uma aproximação.

5) Respeite o espaço e os limites do gatinho. Forçar a barra nunca é a solução!

Não adianta impor uma socialização forçada nos bichanos, porque isso pode deixá-los ainda mais irritados com a situação e ter o efeito oposto. A melhor maneira de conduzir isso é respeitando o espaço e os limites do animal, observando como ele se comporta e qual o nível de abertura que ele dá para se aproximar de novas pessoas e animais. Tudo deve ser muito gradativo para não causar um estresse desnecessário. Caso perceba que ele está ficando desconfortável, deixe que se recolha e fique em um cantinho mais tranquilo, reservado só para ele, e tente novamente outro dia uma nova aproximação.

BÔNUS: Feromônio para gatos pode ser utilizado em algumas situações

Se nada disso funcionar, ainda existe um último truque que vai mudar completamente o comportamento do gato na hora de socializar com humanos e outros animais, que é o uso de feromônios artificiais. Existem diferentes tipos do produto, mas com o aconselhamento certo de um profissional comportamentalista você pode encontrar o feromônio para gatos ideal. 

Redação: Juliana Melo