Saúde

Como identificar um AVC em cachorro?

O AVC em cachorros pode ser causado por uma série de fatores: descubra mais sobre a condição aqui
O AVC em cachorros pode ser causado por uma série de fatores: descubra mais sobre a condição aqui

Mais uma das doenças do mundo dos humanos que tem uma “versão” para os pets, o AVC em cachorro pode não ser tão comum, mas é tão perigoso quanto. Com diferentes possibilidades de causas, ele acontece quando há alguma coisa impedindo a chegada de sangue no cérebro do animal. Os sinais neurológicos, como a convulsão em cachorro, é um dos principais sintomas do Acidente Vascular Cerebral, que precisa ser tratado imediatamente para que a gravidade das sequelas possa ser controlada com mais facilidade. Para entender um pouco mais sobre a condição, a gente conversou com o Gabriel Mora de Barros, veterinário do grupo Vet Popular. Dá uma olhada no que ele explicou!  

Patas da Casa: O que causa um AVC em cachorro?

Gabriel Mora de Barros: O AVC (Acidente Vascular Cerebral), atualmente conhecido como AVE (acidente vascular encefálico), é um quadro patológico muito comum em humanos. Nos animais, isso também pode acontecer, embora seja muito menos frequente do que na nossa espécie. O acidente vascular pode ser causado por algumas situações que alteram o perfil de distribuição sanguínea no cérebro. Em algum momento, há uma interrupção na chegada de sangue ao cérebro/encéfalo (AVC isquêmico) que pode ser causado por um trombo (coágulo grande que não permite que o sangue passe pelos vasos sanguíneos) ou uma ruptura de vaso sanguíneo. Isso gera um extravasamento sanguíneo no interior do cérebro e, consequentemente, pela ruptura, o sangue não consegue chegar onde deveria. 

Na maior parte das vezes, isso está relacionado a problemas cardíacos (que geram os coágulos que vão parar no cérebro); tumores primários cerebrais; migração de parasitas (vermes) até a região da cabeça; coágulos provenientes de uma cirurgia recém-feita; doenças de coagulação (existem alguns animais que coagulam muito mais do que deveriam); doenças infecciosas como a erliquiose (famosa doença do carrapato, em que as plaquetas – responsáveis pela coagulação – diminuem na circulação e não conseguem agir a tempo quando um vaso sanguíneo se rompe), entre outros.

PC: Quais são os sintomas de um AVC em cães?

GMB: Os animais que têm um acidente vascular podem apresentar quadros clínicos diversos. Em especial, as alterações neurológicas – assim como em humanos – são as que mais prevalecem, como por exemplo: a convulsão em cachorro, hemiparalisia (quando só um lado do corpo fica paralisado), dificuldade de manter a postura (o animal não consegue ficar em pé ou não consegue sustentar a cabeça, por exemplo), hipertermia (temperatura corporal alta não seguida de infecção), tetraparalisia (os quatro membros e os dois lados do animal ficam paralisados), movimentos involuntários dos olhos (chamamos de nistagmo, quando os olhos se movimentam desnecessariamente e na maior parte das vezes, muito rápido, deixando o animal ainda mais confuso), entre outros.

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    AVC em cachorro: ao identificar, o animal precisa ser levado ao veterinário imediatamente
    AVC em cachorro: ao identificar, o animal precisa ser levado ao veterinário imediatamente

    Mais Lidas

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Vermífugo para cachorro: veterinária tira todas as dúvidas sobre o intervalo de uso do remédio
    Saúde animal

    Vermífugo para cachorro: veterinária tira todas as dúvidas sobre o intervalo de uso do remédio

    Você certamente já ouviu falar em vermífugo para cães. Mas sabe, exatamente, para que ele serve? Quem tem animal de estimação precisa estar atento a uma série de cuidados para manter a saúde do bichinho em dia - e usar esse remédio no período certo é uma dessas medidas indispensáveis para a proteção do pet. Como o nome já indica, o medicamento previne doenças causadas por vermes, como a Dirofilaria immitis, Toxocara canis e Giárdia sp.

    PC: O que o tutor deve fazer ao perceber que o animal está tendo um AVC?

    GMB: Quando um tutor percebe que o animal está apresentando sinais neurológicos que não teve antes, deve imediatamente colocar esse animal em um local confortável. Assim, caso ele convulsione ou tente se levantar e caia, estará protegido e não vai se machucar. Em seguida, esse animal deve ser imediatamente levado para o hospital veterinário mais próximo. Quanto mais cedo o diagnóstico for feito, melhor será. 

    Os exames que vão constatar que é um caso de AVC em cachorro são os de imagem, como a tomografia computadorizada, por exemplo. Ela deve ser feita sob anestesia geral na medicina veterinária, pois os animais não podem se mexer durante o processo. Por isso, muitas vezes acabamos “diagnosticando” o AVC com os sinais clínicos, até que se possa fazer uma tomografia num centro especializado.

    PC: Quais são os possíveis efeitos colaterais a curto e longo prazo de um AVC em cachorro? 

    GMB: Os efeitos colaterais a curto prazo são os sintomas neurológicos que indicam o AVC em cães. Infelizmente, o acidente pode causar sequelas irreversíveis ao longo da vida, mesmo que o animal seja tratado rapidamente. Eles podem ser tremedeiras, dificuldade em piscar um ou os dois olhos, dificuldade para engolir, dificuldade de locomoção etc. Há animais que não ficam com nenhuma sequela e que conseguem reverter 100% da situação clínica após tratamento médico de suporte e internação.

    PC: Como funciona o tratamento do animal depois do AVC em cachorro? 

    GMB: O tratamento depois do AVC é variado. O tipo de medicamentos para AVC em cães e de terapias utilizadas para a recuperação vai depender de quais possíveis sequelas o animal apresenta e quais alterações clínicas ele desenvolveu ao ter o acidente vascular. Por exemplo, animais que ficaram com sequelas convulsivas podem ter episódios de convulsão isoladas ou frequentes e precisam de medicação de uso contínuo para controle. Outros animais podem apresentar apenas alguns distúrbios de locomoção que não precisam necessariamente de um tratamento medicamentoso, mas sim de fisioterapia, acupuntura e hidroesteira. Vale ressaltar que os animais que estão em sobrepeso, por apresentarem um perfil de metabolismo mais inflamado, têm mais chances de terem problemas no coração ou um novo quadro de AVC, ou seja: é muito importante manter a saúde do pet e o peso dele em dia.

    PC: Existe alguma forma de evitar esse tipo de condição nos animais?

    GMB: A qualidade de vida é o que diminui as chances do animal ter um AVC. Cachorros obesos ou com sobrepeso devem emagrecer, os que têm hipertensão devem tomar medicamentos para controle, animais com doenças crônicas precisam estar sempre acompanhados de seus médicos veterinários etc. O exame de rotina  a cada 6 meses, no mínimo, fará com que os médicos desconfiem e percebam muito tempo antes que o animal tem possibilidade de apresentar alguma doença crônica e evitá-la sempre que possível.

    Redação: Ariel Cristina Borges 

    8 mitos e verdades sobre a saúde dos gatos

    Próxima matéria

    8 mitos e verdades sobre a saúde dos gatos

    Sintomas da doença do carrapato: veja os mais comuns e aprenda a identificar se seu cachorro está doente!
    Carrapato

    Sintomas da doença do carrapato: veja os mais comuns e aprenda a identificar se seu cachorro está doente!

    O carrapato é um dos principais parasitas que ameaça o dia a dia e a saúde de cachorros criados em casa. Além da infestação ser incômoda para o animal, ele também pode transmitir a doença do carrapato — que, na verdade, pode se manifestar no corpo do animal de quatro formas diferentes. Os sintomas da doença do carrapato são a primeira forma de identificar o que está acontecendo com o seu cachorrinho. Para esclarecer todas as dúvidas sobre a doença do carrapato em cachorro, nós conversamos com a veterinária Renata Bloomfield, do Rio de Janeiro. Dá uma olhada no que ela explicou aqui embaixo!

    Cachorro vomitando? Saiba identificar os diferentes tipos de vômito e quando é preciso levar ao veterinário
    Vômito

    Cachorro vomitando? Saiba identificar os diferentes tipos de vômito e quando é preciso levar ao veterinário

    Assim como acontece com humanos, o cachorro vomitando sinaliza uma condição que pode ter diferentes causas: desde a ingestão de alguma coisa que não devia até uma doença bacteriana mais grave. Como ainda não inventaram uma forma de comunicação efetiva entre humanos donos e os cachorrinhos, fica difícil de saber o que está acontecendo de verdade. Ainda assim, existem formas de identificar o problema e ajudar o seu amigo de quatro patas da melhor forma possível. Por isso, hoje o Patas da Casa vai te ajudar: continue com a gente para aprender a separar os diferentes tipos de vômito de cachorro e saber quando é necessário fazer uma visita ao veterinário!

    Quanto custa manter um cachorro? Um guia completo com a média de gastos mensais com um cão
    Adoção

    Quanto custa manter um cachorro? Um guia completo com a média de gastos mensais com um cão

    Ter um cachorro em casa é uma experiência incrível para mães e pais de pet, mas os momentos de alegria vêm acompanhados de muitas responsabilidades… e gastos (muitos gastos). Ração, vacina, brinquedos, remédios e veterinário são os principais custos que você precisa ter frequentemente com o animal. É justamente por isso que, antes de comprar ou adotar um pet, é preciso pensar nos gastos que isso vai demandar - e que devem entrar no orçamento da família. Para te ajudar a bater o martelo e decidir se consegue ou não arcar com um amigo de quatro patas, montamos um guia completo com uma média dos gastos que você provavelmente terá. Chega mais!

    Poodle toy, anão, médio, standard... conheça os tipos de cachorro da raça e aprenda a identificar
    Raças

    Poodle toy, anão, médio, standard... conheça os tipos de cachorro da raça e aprenda a identificar

    O Poodle é um cão com uma história curiosa! Ninguém sabe ao certo onde surgiu essa raça tão peludinha e fofa. Alguns dizem que os Poodles surgiram na França e faziam muita graça nas festas da realeza, sendo chamados também de “Caniches”. Outros, porém, dizem que o Poodle veio da Alemanha, onde era conhecido como “Pudle”, um cão considerado exímio nadador. Seja Poodle, Caniche ou Pudle, o que não podemos negar é que esse cãozinho é apaixonante! A sua fofura é tanta que se desenvolve em alguns tamanhos diferentes - Toy, Mini (Anão), Médio e Grande (Standard).

    Ver Todas >

    Batimentos cardíacos de cachorro: qual a frequência considerada normal e como medir?
    Saúde animal

    Batimentos cardíacos de cachorro: qual a frequência considerada normal e como medir?

    Todo mundo sabe que os cães são donos de um enorme coração, sempre dispostos a dar muito amor e carinho para quem quiser receber. Contudo, é sempre importante ficar atento a possíveis alterações no coração de cachorro, e saber como medir os batimentos cardíacos do animal pode ajudar bastante nessas horas. Mas então, como analisar isso da forma correta? Qual é a frequência considerada normal quando se trata dos batimentos cardíacos de um cachorro?

    Infecção urinária em gatos: quais são as mudanças comportamentais mais comuns?
    Saúde animal

    Infecção urinária em gatos: quais são as mudanças comportamentais mais comuns?

    A infecção urinária em gatos é um quadro mais comum do que se imagina quando se trata da saúde dos bichanos. Embora seja associada à baixa ingestão de água, a doença pode ser causada por uma série de fatores, que variam desde causas bacterianas à estresse e ansiedade. Quando não tratada, a patologia pode causar bastante incômodo ao animal, o que pode ser percebido com algumas mudanças no comportamento do gato. 

    Conheça algumas vacinas para gatos não obrigatórias
    Saúde animal

    Conheça algumas vacinas para gatos não obrigatórias

    As vacinas para gatos são fundamentais na prevenção de diversas doenças felinas. Por isso, ao adotar um bichano, uma das principais orientações dos veterinários é que o seu pet passe pela atualização de vacinas obrigatórias, como a antirrábica e a quádrupla felina, que previne doenças como a panleucopenia e rinotraqueíte. Ainda assim, elas não são suficientes para proteger o animal de todas as patologias que ele pode adquirir ao longo da vida.

    Secreção no pênis do cachorro é normal? Quando deve ser motivo de preocupação?
    Saúde animal

    Secreção no pênis do cachorro é normal? Quando deve ser motivo de preocupação?

    Não é muito difícil perceber quando algo está errado com a saúde do cachorro. Geralmente, o próprio cão dá indícios disso, ainda mais se for na região genital: ele tende a lamber essa área de forma exagerada, mostrando que tem alguma coisa o está incomodando. Mas além disso, também é possível perceber que, em alguns casos, o cachorro libera uma secreção pelo pênis, o que costuma preocupar bastante os tutores. Será que essa é uma situação normal ou pode ser indicativo de doença? 

    Ver Todas >