close
Saúde

Como desengasgar um gato? Aprenda como identificar e quais as técnicas corretas!

Atualizado em 10 de junho de 2020 às 16h09

Publicado em 15 de maio de 2020 às 15h18

Gato engasgado: aprenda como agir rapidamente nessa situação!
Gato engasgado: aprenda como agir rapidamente nessa situação!

Por acaso, você saberia como desengasgar um gato? Às vezes, em situações de emergências, é fundamental ter algumas noções de primeiros socorros para poder conseguir salvar a vida do seu animal de estimação. A asfixia, em particular, pode deixar os felinos agitados e desesperados – quanto mais eles tentam respirar, mais em pânico ficam.

Por isso, é importante agir rapidamente para acabar logo com a angústia do seu gatinho, sob o desafio de não ser mordido ou arranhado por ele. Da prevenção à realização da manobra de Heimlich, aprenda, a seguir, como ajudar um gato engasgado a voltar a respirar normalmente. Leia com atenção!

Gato engasgado: quais são as causas e como identificar a asfixia?

Às vezes, um incidente de asfixia em gatos é causado por uma simples bola de pelos que o animal não consegue expelir. O engasgo também pode ser o resultado de alimentos não mastigados corretamente, um brinquedo, tampinha de garrafa e até um comprimido alojado na garganta. Aqui estão alguns sinais que podem indicar que um gato está engasgado:

  • Ele começa a esfregar a cabeça no chão;
  • Coloca a pata na boca por inúmeras vezes;
  • Tem engasgos;
  • Gato tossindo;
  • Tem vômitos;
  • Língua e gengiva azuis ou roxas;
  • Aumento da salivação;
  • Respiração ofegante, difícil;
  • Desmaios, caso o fluxo de ar fique completamente obstruído.

Gato engasgado: o que fazer para desobstruir as vias aéreas? 

Ao ver um gato engasgando, não há muito tempo a perder. Antes de qualquer coisa, você deve tentar expelir o objeto que está impedindo o fluxo de ar. Às vezes, pode ser algo simples e de fácil remoção. Saiba como agir:

Passo 1) Não se desespere e aproxime-se do seu gato calmamente. Se ele estiver muito nervoso, envolva-o em uma manta ou toalha, deixando apenas a cabeça do animal para fora;

Passo 2) Verifique se as vias aéreas estão realmente bloqueadas. Se for uma bola de pelo, o animal provavelmente vai expeli-la rapidamente. Se houver uma obstrução, siga as próximas etapas;

Passo 3) Coloque uma das mãos na cabeça do seu gato e, com a outra, abra delicadamente a boca do bichinho;

Passo 4) Na sequência, vasculhe toda a boca com a ajuda do dedo indicador para conseguir remover a obstrução. Olhe atentamente enquanto tenta tocar o objeto para evitar empurrá-lo mais para baixo;

Passo 5) Se ainda não o encontrar, puxe gentilmente a língua do gato para fora para ter uma visão mais clara do fundo da garganta. Ao ver o objeto, tente removê-lo com os dedos polegar e indicador, formando uma pinça.

Importante: Caso você perceba que um fio mais longo está causando o bloqueio respiratório, não tente puxá-lo (a não ser que ele deslize facilmente, como um “espaguete molhado”). Há a possibilidade de que ele esteja preso em algum lugar, e a remoção poderá causar danos ainda maiores à saúde do gato (lesões na garganta, por exemplo). 

Faça o teste e descubra qual a personalidade dominante do seu gato!

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Como seu gato reage com a chegada de visitas em casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você está pensando em adotar mais um gatinho. Qual seria a reação do seu felino?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você precisa levar seu gato ao veterinário e na fila ele encontra outro felino. Como ele reage?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato fica incomodado quando as portas de casa ficam fechadas?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta com os outros animais da casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você acabou de chegar em casa depois de muito tempo fora. O seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato deitou em cima da sua cama e dormiu. Qual a sua reação, humano?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta na hora de se alimentar?

Question Header Background

Gato-humano! Seu gato não perde a oportunidade de estar ao seu lado Gato solitário! Seu gato tem uma personalidade mais quieta e reservada Gato-gato!  Seu gato gosta da companhia de outros felinos Gato curioso! Seu gato está sempre em busca de novas aventuras Gato caçador! Seu gato tem os instintos selvagens mais aflorados
    Como desengasgar um gato? Você vai precisar seguir alguns passos para desobstruir as vias aéreas do animal
    Como desengasgar um gato? Você vai precisar seguir alguns passos para desobstruir as vias aéreas do animal

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    A manobra de Heimlich pode salvar a vida de um gato engasgado

    Se os passos descritos acima ainda não foram suficientes para desengasgar o seu gato, você deve aplicar imediatamente a manobra de Heimlich, uma técnica de primeiros socorros amplamente utilizada em casos de emergência por asfixia em humanos e animais. Veja como fazer:

    Passo 1) Segure o gatinho com as costas dele contra o seu peito/estômago, deixando as patas do animal penduradas e a cabeça erguida;

    Passo 2) Em seguida, cruze as suas mãos e posicione-as na barriga do gato, logo abaixo das costelas;

    Passo 3) Use as mãos para empurrar delicadamente, mas com firmeza, a barriga dele em uma sucessão de movimentos rápidos, para dentro e para cima. Repita a manobra de quatro a cinco vezes;

    Passo 4) Se o objeto ainda estiver obstruindo a via respiratória, transporte o gato imediatamente ao veterinário. No caminho, você poderá repetir a manobra de Heimlich;

    Passo 5) Caso o objeto tenha sido expelido e o seu gato não estiver respirando, verifique se há batimentos cardíacos ou pulsações. Se não houver sinais, inicie uma RCP (ressuscitação cardiopulmonar/reanimação “boca a focinho”) de 100 a 120 compressões torácicas por minuto. Nesse ponto, no entanto, a visita de emergência ao veterinário já deverá estar encaminhada.

    Como impedir que um gato engasgue?

    Tirar do alcance possíveis objetos que podem engasgar o gato é o primeiro passo para manter o seu pet seguro. Para isso, basta circular pela casa e caçar itens domésticos que sejam pequenos, brilhantes e fáceis de serem engolidos. Pode ser um pompom, elástico de cabelo, clipe de papel sacolas plásticas, celofane, retalhos, rolhas de vinho e até um pedaço de papel alumínio.

    Em relação aos brinquedos para gatos, fique sempre de olho para não oferecer algo perigoso ou muito desgastado. Se possível, evite itens com decoração pendente, como penas, pequenos guizos e franjas. Objetos maiores que a boca do animal, como bolas, ratinhos de corda, varinhas e brinquedos interativos, geralmente não representam uma ameaça.

    Redação: Guilherme Segal

    Diabete canina: 5 sinais da doença para ficar atento

    Próxima matéria

    Diabete canina: 5 sinais da doença para ficar atento

    Gato envenenado: aprenda a identificar os sintomas e o que fazer de imediato!
    Saúde

    Gato envenenado: aprenda a identificar os sintomas e o que fazer de imediato!

    Infelizmente, a ideia de que os gatos estão 100% seguros dentro de casa é uma ilusão. Os felinos são animais curiosos e suas peripécias podem acabar transformando qualquer ambiente controlado em um mar de perigos. Por isso, é muito importante se manter atento aos sinais comportamentais e físicos do animal para identificar possíveis problemas, como intoxicações e envenenamentos. Em momentos como esses, pensar rápido e saber agir de imediato pode fazer toda a diferença! Por isso, descubra o que fazer caso o seu gato seja envenenado ou intoxicado!

    Comportamento canino: entenda os diferentes tipos de personalidade e aprenda a identificar o padrão do seu pet
    Adestramento

    Comportamento canino: entenda os diferentes tipos de personalidade e aprenda a identificar o padrão do seu pet

    Assim como os humanos, os cães também tem um jeitinho próprio de se comunicar com o mundo ao seu redor. É algo que faz parte da personalidade deles e, por isso, é importante entender alguns aspectos do comportamento canino para estreitar a relação com esses animais. Será que você tem um cachorro mais destemido ou medroso? Comunicativo ou tímido? Amigável ou agressivo? 

    Gravidez é motivo para abandono de gatos? Veja os mitos, cuidados e como fazer a adaptação correta
    Cuidados

    Gravidez é motivo para abandono de gatos? Veja os mitos, cuidados e como fazer a adaptação correta

    O abandono de animais - especialmente de gatos - durante a gravidez é mais comum do que se imagina. Alguns médicos fazem essa recomendação porque acreditam que o contato direto com felinos na gestação pode trazer riscos à saúde da mãe e do feto. A toxoplasmose na gravidez, assim como a alergia a gato, são as principais preocupações. Mas será que isso realmente deve ser um motivo para doar o pet? A grávida pode ter gato tomando todos os cuidados?

    Gatos: o que é a criação indoor e quais as vantagens?
    Cuidados

    Gatos: o que é a criação indoor e quais as vantagens?

    Ninguém pode negar: os gatos são verdadeiros fãs da voltinhas noturnas. Mas, como bem sabemos, a rua nem sempre é um lugar seguro e criar o seu bichano em casa pode garantir uma vida mais longa. Por isso, a criação indoor tem se tornado cada vez mais popular entre os gateiros de plantão, uma vez que gatos criados dessa forma podem chegar até o dobro da idade em comparação aos que vivem de forma livre. Para saber mais sobre essa modalidade, o Patas da Casa separou as principais vantagens da criação de gatos indoor. Dá uma olhada!

    Ver Todas >

    Gato com sangue nas fezes: o que fazer?
    Saúde animal

    Gato com sangue nas fezes: o que fazer?

    Se você reparar seu gato com sangue nas fezes, é importante ficar atento. Essa situação é um sintoma comum a inúmeras doenças que podem afetar o bichano. Ao defecar fezes com sangue, o gato pode estar com uma inflamação no cólon ou até mesmo com um tumor no sistema digestivo. O sangue nas fezes do gato é um sintoma presente até mesmo nas verminoses mais comuns. Seja qual for a causa do gato fazendo fezes com sangue, sempre significa que algo está errado com o animal. 

    Cachorro engasgado: veterinária ensina o que fazer nessa situação
    Saúde animal

    Cachorro engasgado: veterinária ensina o que fazer nessa situação

    Saber um pouquinho de primeiros socorros veterinários vai ser muito útil se você acha que um cachorro parece engasgado - inclusive, é algo que pode salvar a vida do seu pet nessas horas! Seja porque ele comeu muito rápido ou tentou engolir alguma coisa que não devia, se deparar com um cachorro engasgado em casa é sempre um momento de desespero para qualquer pai de pet. Não saber como resolver essa situação é super comum e, ao mesmo tempo, um hábito perigoso: nunca se sabe quando você vai precisar socorrer o seu amigo em casa. 

    Cinomose: sintomas mais comuns da doença. Aprenda a identificar os sinais!
    Saúde animal

    Cinomose: sintomas mais comuns da doença. Aprenda a identificar os sinais!

    Os sintomas de cinomose canina são facilmente confundidos com outras doenças de cachorro e infelizmente pode até mesmo levar o animal à morte. Mais comum em filhotes não vacinados, a cinomose é altamente contagiosa e em alguns casos pode deixar sequelas que vão acompanhar o pet por toda a vida. É importante estar atento a qualquer sinal da cinomose em cães que ainda não completaram o calendário de vacinação, pois é uma doença que evolui rapidamente para um quadro grave. Ou seja, é uma situação de emergência!

    Giárdia canina: o que é, como tratar e o que fazer para prevenir
    Saúde animal

    Giárdia canina: o que é, como tratar e o que fazer para prevenir

    A giárdia canina é uma doença com alta contaminação entre os cães. O cachorro que a contrai sente bastante desconforto no sistema digestivo, com diarreia e vômitos frequentes. Comum principalmente no verão, a giardíase canina pode se apresentar de maneira mais leve ou mais grave. Sem tratamento, a giárdia canina pode matar o cachorro contaminado se ele não receber o tratamento adequado logo no início da infecção. Além disso, a giárdia canina pega em humanos e tem maior chance de atacar filhotes de cachorro. 

    Ver Todas >