Cuidados

Como dar remédio para gato sem deixá-lo muito agitado? Veja algumas dicas para não errar!

Dar remédio para gato é sempre uma tarefa complicada. Para te ajudar, listamos 5 dicas infalíveis!
Dar remédio para gato é sempre uma tarefa complicada. Para te ajudar, listamos 5 dicas infalíveis!

Para muitos tutores, descobrir como dar remédio para gato pode ser um desafio e tanto. Enquanto alguns animais têm mais facilidade para aceitar a medicação, outros podem apresentar sinais de estresse e agitação na hora de tomar a cápsula ou comprimido. A verdade é que não há uma técnica ideal que funcione para todos os gatos. Você deve testar diversos recursos até conseguir encontrar uma maneira eficaz de administrar o medicamento para o seu bichinho. Pode ser um processo frustrante de tentativa e erro, mas eventualmente você encontrará um sistema viável, que pode envolver comida ou não.

É importante consultar o veterinário para saber se o remédio pode ser combinado à água ou alimentação, seja ela sachê para gatos (ração úmida) ou um petisco apropriado para felinos. Alguns fármacos não podem ser fracionados, mastigados ou retirados do interior da cápsula. Já outros só fazem efeito se forem engolidos com o estômago vazio (em jejum). A seguir, listamos algumas técnicas que ajudarão você a como dar comprimido para gato com segurança. Confira!

1) Coloque o comprimido diretamente na boca do gato

Como dar comprimido para gato sem que o processo seja estressante, tanto para você como para o bichinho? Antes de tentar, certifique-se de acomodá-lo em uma posição confortável. Você pode colocar o felino entre as pernas, por exemplo. Se for preciso, enrole-o em uma toalha ou manta (apenas com a cabeça exposta) para evitar arranhões no caso de resistência. Veja o passo a passo para oferecer a medicação diretamente na boca:

  • Com o gato acomodado e seguro, coloque a palma da mão que você menos usa em volta do topo da cabeça do animal, formando um “C” apontado para baixo;
  • Incline a cabeça dele para trás - a mandíbula dos gatos normalmente se abre quando você faz isso. Caso contrário, você precisará abrir;
  • Enquanto segura o comprimido entre o polegar e o dedo indicador da mão que você mais usa, coloque o dedo médio da mesma mão na boca do gato, sobre os pequenos dentes incisivos (e não sobre os caninos!);
  • Deposite o comprimido sobre a língua do gato, o mais afastado que puder. Isso evita que ele sinta o gosto do remédio e acabe rejeitando;
  • Verifique se ele vai engolir. Caso contrário, acaricie o pescoço ou sopre no focinho para incentivar a deglutição;
  • Após liberar o gato, acompanhe-o por um tempo. Há sempre os mais espertinhos que seguram o comprimido na boca e cospem após um longo tempo.

2) Use um aplicador de comprimidos para gatos

O aplicador de comprimidos para gatos é uma espécie de seringa usada para colocar a medicação sobre a língua do animal. Além de não precisar colocar seus dedos na boca do bichinho, você consegue depositar o remédio no ponto certo, onde é mais fácil engolir do que cuspir. Essa técnica, no entanto, pode não funcionar para o seu felino, já que há a possibilidade dele não se sentir confortável com um dispositivo à sua frente. Se esse for o caso, você deve descobrir como dar comprimido a gato de outra maneira. O aplicador é facilmente encontrado em pet shops.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Como seria o seu domingo perfeito?

Como você fica em um dia de chuva?

Como seria a viagem ideal nas férias?

Como você costuma encontrar os amigos?

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Como é a sua rotina matinal?

Como é a sua agenda no fim de semana?

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros

    Mais Lidas

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal
    Cuidados dos animais

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal

    O carrapato em cachorro, assim como as pulgas, é uma das principais causas de aborrecimento nos donos de pets. Mesmo usando coleiras ou remédio para carrapato, o animal não está livre de pegar esses parasitas tão incômodos e que podem causar problemas graves. Às vezes, um simples passeio ao ar livre já pode gerar dores de cabeça se o local estiver infestado. Para controle, é importante não só proteger o animal, mas também fazer uma limpeza do ambiente: estudos mostram que os carrapatos podem sobreviver até 200 dias em um lugar sem se alimentar. Pensando nisso, vamos te ensinar como acabar com carrapatos no quintal com ingredientes que você pode ter em casa.

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato
    Cuidados dos animais

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato

    Até mesmo os tutores mais experientes podem cometer alguns erros quando o assunto é cuidar de gato. Uma dúvida muito comum, por exemplo, é se a castração de gato é realmente necessária. Além disso, muitos humanos cometem o erro de tratar os felinos como se eles fossem cães, embora eles tenham comportamentos claramente distintos. No geral, os gatos são mais reservados, independentes e valorizam muito sua privacidade, diferente dos cachorros. P

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!
    Cuidados dos animais

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!

    Ter um cãozinho em casa é só alegria, mas é sempre bom que o dono esteja preparado para lidar com alguns comportamentos inconvenientes do animal. Um deles é o xixi fora do lugar para deixar o cheiro em todos os cantos da casa. O que fazer para o cachorro parar de marcar território? O costume é desagradável e pode até tirar o sossego de muitos tutores por aí. Para te ajudar, separamos algumas dicas para evitar que o cachorro marque território em casa e faça xixi onde não deve. Acompanhe!

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas
    Cuidados dos animais

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas

    Mesmo que muitas vezes sejam esquecidas na hora dos cuidados, as orelhas do seu cachorrinho são bem sensíveis e precisam de bastante atenção. De vez em quando, é comum que algum incômodo pontual faça o seu cachorro ficar coçando a orelha, mas quando isso se torna algo frequente e você percebe um incômodo maior no animal, vale a pena ficar atento.

    3) Faça a técnica da “almôndega” ao dar o remédio para o gatinho

    Antes de tentar esta técnica, verifique com o veterinário do seu gato se os medicamentos podem ser administrados com alimentos ou se devem ser dados ao animal com o estômago vazio. Se a cápsula ou comprimido puder ser combinado com a nutrição, você pode fazer uma espécie de “almôndega” com a ração úmida, por exemplo, e colocar o remédio no centro. Também é possível fazer uma bolinha de manteiga, cream cheese ou requeijão cremoso, camuflar o comprimido e colocar no congelador alguns minutinhos antes da medicação. A manteiga é útil porque reveste a pílula e facilita o processo de deglutição (verifique antes com o veterinário se você pode usar esse tipo de alimento).

    Como os gatos têm a tendência de mastigar a comida, é provável que eles comam a "almôndega" e descartem a cápsula ou comprimido. Isso pode acabar fazendo com que o medicamento se dissolva parcialmente e se torne mais difícil de manusear. Caso o animal morda o remédio, o gosto ruim pode acabar frustrando uma segunda tentativa.

    4) Experimente uma rotina de petiscos para ocultar o medicamento

    Antes de dar o comprimido para seu gato, você pode desenvolver uma rotina com ele. Na hora do dia em que você deseja dar a medicação, dê-lhe um petisco saboroso para que ele possa esperar ansiosamente a iguaria no dia seguinte, no mesmo horário. Repita isso por vários dias antes de iniciar o medicamento, certificando-se que a quantidade de alimento será suficiente para ocultar a dose necessária. Quando ele se acostumar com a rotina, oculte o remédio na comida.

    5) Use alguns métodos para dar remédios líquidos para o gato

    Se você quer saber como dar remédio líquido para gato sem deixá-lo agitado, há dois caminhos a seguir: tentar abrir a boca e administrar a medicação com um conta-gotas (ou seringa sem agulha) ou misturar o que for preciso à alimentação favorita dele.

    Com um conta-gotas: seja pelo olfato ou paladar, há gatos que percebem mais facilmente a presença do medicamento na comida. Com isso, o conta-gotas ou a seringa sem agulha são as melhores técnicas para oferecer a formulação líquida aos pets. Você pode esguichar lentamente o conteúdo na “bolsa” entre os dentes e a bochecha, bem lá no fundo, evitando ao máximo que o gosto amargo incomode o bichano. Acaricie o pescoço ou sopre o focinho para incentivá-lo a engolir. Os líquidos são mais propensos a entrar acidentalmente na traqueia em comparação com as cápsulas ou comprimidos. Portanto, é importante não inclinar a cabeça do animal para trás.

    Na comida: funciona bem para pequenas dosagens e com aqueles gatinhos mais gulosos. Você pode misturar o remédio com algo apetitoso, como peixes indicados para gatos, e talvez seu gato não perceba a medicação. É interessante oferecer apenas uma pequena porção de comida para garantir que ele coma tudo que for necessário.

    Veja algumas dicas adicionais de como dar comprimido para gato

    • Os medicamentos podem vir em diferentes formulações, incluindo cápsulas, líquidos e comprimidos. Caso você esteja tendo dificuldades com algum tipo específico, pergunte ao veterinário se há outra solução disponível. Algumas farmácias de manipulação podem colocar a medicação dentro de um petisco, preparar em outros tamanhos ou adicionar sabores atraentes, como atum, frango e carne bovina.
    • Desenvolva uma técnica que diminua o estresse. Descubra o que combina com você e seu bichinho e certifique-se de concluir a tarefa o mais rápido possível. Quando você não consegue na primeira tentativa, a tendência é que a repetição deixe seu gato agitado e relutante.
    • Muitos tutores têm dúvidas sobre como dar remédio de verme para gato. Antes de qualquer coisa, é importante seguir à risca a frequência indicada pelo veterinário, especialmente nos primeiros meses de vida. O vermífugo para felinos pode ser líquido, em comprimido ou pasta. Se puder, converse com o profissional para alinhar a maneira mais fácil de administrar o medicamento.
    • Ao dar o remédio para um gatinho, deixe os outros animais da casa em outro ambiente. Além de deixá-lo menos ansioso, a presença dos demais pets pode distrair ou inibir o seu bichinho na hora de receber a medicação. E isso, claro, deixa o processo muito mais estressante.
    • Elogie o seu gato durante todo o procedimento e, se possível, ofereça um petisco especial após o medicamento. Isso tornará a experiência mais positiva e poderá facilitar a administração do remédio na próxima vez.
    • Se você estiver com problemas na hora da medicação, não deixe de conversar com o veterinário. Ele poderá fornecer instruções e outras técnicas para garantir que você continue cuidando bem da saúde do gato!

    Redação: Guilherme Segal

    Meia antiderrapante para cachorro idoso: veja como o item promove mais segurança para o pet

    Próxima matéria

    Meia antiderrapante para cachorro idoso: veja como o item promove mais segurança para o pet

    Como dar comprimido para gato? Confira 6 dicas que irão ajudar
    Cuidados

    Como dar comprimido para gato? Confira 6 dicas que irão ajudar

    Quem tem gato já deve ter percebido a guerra que é dar remédio, principalmente quando é comprimido. Isso porque, diferente dos cachorros que costumam aceitar o remédio disfarçado na comida, os gatos são muito seletivos e conseguem perceber qualquer coisa diferente no potinho. Caso o seu gato seja guloso, você até pode tentar amassar o comprimido até virar pó e misturar no sachê para gatos, mas se essa técnica não funcionar, você pode tentar outras que vamos ensinar!

    Vai se mudar de casa? Veja algumas dicas para adaptar seu gato ao novo ambiente!
    Comportamento

    Vai se mudar de casa? Veja algumas dicas para adaptar seu gato ao novo ambiente!

    Gatos são conhecidos pela independência e instinto territorialista, mas a verdade é que os felinos também são muito apegados aos seus pertences. Casa, brinquedos, caminha, móveis e humanos, tudo entra nessa lista. Se o seu gato costuma ter um lugar preferido para dormir ou ama ficar na janela observando o movimento da rua, saiba que qualquer mudança na rotina pode deixá-lo estressado, ansioso e até doente.

    Meu gato não quer comer, o que devo fazer? Dicas para cuidar da alimentação do felino
    Ração

    Meu gato não quer comer, o que devo fazer? Dicas para cuidar da alimentação do felino

    Um dos sinais mais comuns que os gatos demonstram que alguma coisa não vai bem com a saúde é não querer comer ou comer bem pouco. Os motivos podem ser os mais diversos, desde uma leve indisposição a problemas mais graves. Por isso, conhecer bem o comportamento do seu felino e ficar atento aos demais sinais é essencial para agir corretamente e buscar ajuda veterinária a tempo. Para ajudar, vamos tirar algumas dúvidas e dar dicas de como fazer o seu gato voltar a comer.

    Como ajudar seu gato obeso a perder peso? Veja algumas dicas!
    Saúde

    Como ajudar seu gato obeso a perder peso? Veja algumas dicas!

    A obesidade é um dos problemas mais comuns quando se trata da saúde dos gatos. Como os felinos são naturalmente mais preguiçosos e gostam de passar boa parte do dia deitados, a falta de exercícios físicos muitas vezes acaba deixando o gato gordo. Se isso for atrelado à uma alimentação inadequada, o quadro se torna ainda mais difícil de evitar. Então, como reverter essa situação e ajudar o gato obeso a perder peso? Que tipos de brincadeiras e exercícios podem começar a fazer parte da rotina desses felinos? Existe algum tipo de ração para gatos obesos? Para te guiar nessa tarefa, separamos algumas dicas que podem ajudar o seu gatinho a emagrecer. Dá só uma olhada!

    Ver Todas >

    4 dicas infalíveis de como acostumar gato na casa nova
    Cuidados dos animais

    4 dicas infalíveis de como acostumar gato na casa nova

    A mudança de casa é uma das coisas mais estressantes na vida de um gato. Muito apegados à rotina, os bichanos se veem de uma hora para outra longe dos cômodos e das coisas que conhecem. A explicação para essa dificuldade de adaptação é simples: os gatos ainda possuem muitos instintos e características da fase selvagem, por isso são bem territorialistas. Para eles, o território que têm seu cheiro é o lugar em que sente seguro e sem ameaças para desenvolver suas habilidades. 

    Qual a melhor cama para gato? Veja os modelos mais populares antes de decidir
    Cuidados dos animais

    Qual a melhor cama para gato? Veja os modelos mais populares antes de decidir

    Os gatos passam cerca de 2/3 do dia dormindo e é exatamente por isso que os tutores devem se atentar a um acessório muito importante para o momento de descanso do pet: a cama para gato. Além de fazer parte da gatificação da casa, as caminhas também servem como refúgio para o animal, deixando ele muito mais à vontade para expressar seus instintos naturais. Mas na hora de comprar o acessório, o tutor também deve se atentar à personalidade do gato para escolher a melhor opção.

    Como ensinar cachorro a fazer xixi no lugar certo depois da mudança de casa?
    Cuidados dos animais

    Como ensinar cachorro a fazer xixi no lugar certo depois da mudança de casa?

    Mudar de casa com o cachorro é sempre um processo complicado. Embora os cães sejam um pouco mais desapegados do que os gatos, leva um tempinho até que o animal consiga se adaptar totalmente ao novo ambiente e reconhecer que aquela é sua nova casa. Logo de início, um problema que a maioria dos tutores enfrenta é o cachorro urinando fora do lugar, o que pode prejudicar a convivência com o animal nos primeiros dias. 

    Como acalmar um gato na hora de levar no veterinário?
    Cuidados dos animais

    Como acalmar um gato na hora de levar no veterinário?

    Para manter a saúde do gato, é essencial que o animal tenha uma rotina de consultas no veterinário - principalmente porque os felinos costumam não apresentar sinais de que estão doentes. No entanto, essa é uma tarefa difícil para os donos de gatos. Os felinos estão acostumados a ter uma rotina, então qualquer mudança mínima é capaz de deixar o gato bem estressado. O transporte e o ambiente diferente do veterinário são algumas dessas situações. 

    Ver Todas >