Cuidar de um gato recém-nascido requer muita atenção, principalmente se o animal for encontrado sem a mãe. Assim como todos os mamíferos, os felinos precisam do colo materno nos primeiros meses de vida, seja para se aquecerem ou para se alimentarem. Por isso, saber como cuidar de gatos filhotes órfãos e assumir o papel materno pode ser confuso e trabalhoso em um primeiro momento, mas não é uma missão impossível. Na verdade, é fundamental que o filhote de gato receba todos os cuidados básicos, mesmo sem a mãe por perto, para conseguir sobreviver e crescer saudavelmente. Para te guiar em situações assim, reunimos as principais informações sobre como cuidar de gatos filhotes recém-nascidos. Tire todas as suas dúvidas sobre o assunto a seguir!

Encontrou um filhote de gato recém-nascido abandonado? Saiba o que fazer!

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

O número de animais abandonados infelizmente é muito alto e só cresce cada vez mais. Mas quando se trata de um filhote de gato recém-nascido que é encontrado nessas condições, é de partir o coração de qualquer um - ainda mais se ele estiver sem a mãe do lado. Então, o que fazer para ajudá-lo? Como cuidar de gatos filhotes assim?

O primeiro passo é se certificar se o gatinho realmente é órfão, porque em alguns casos pode acontecer da mãe do animal ter saído em busca de alimento, então vale esperar um tempo para verificar se o filhote realmente está sozinho. Durante esse tempo, não esqueça de mantê-lo aquecido o tempo todo, pois a pele do animal ainda é muito frágil e não consegue manter uma temperatura corporal confortável. Caso a mãe do gato filhote não retorne, o resgate deve ser feito.

A pessoa que fez o resgate precisa oferecer um espaço confortável com tudo que o pet precisa nessas primeiras semanas. Uma cama quentinha com cobertor para aquecer o corpo do animal em torno de 30º, alimentação específica e um cantinho onde o animal possa fazer suas necessidades. Vale lembrar que o gato filhote ainda está aprendendo a usar o banheiro e você deve estimulá-lo a fazer xixi e cocô esfregando uma toalha úmida debaixo do rabinho depois que ele comer - geralmente, a mãe do gato que é responsável por esses estímulos.


Como alimentar filhote de gato: o uso de mamadeiras ou seringas é recomendado para recém-nascidos
Como alimentar filhote de gato: o uso de mamadeiras ou seringas é recomendado para recém-nascidos

Como alimentar filhote de gato que está sem a mãe e precisa do leite materno?

A alimentação dos gatos filhotes é pautada exclusivamente no leite materno nos primeiros 30 dias de vida. A amamentação é a principal fonte de nutrientes do animal, e ela contém uma substância fundamental que se chama colostro e é responsável por aumentar a imunidade do gatinho. No entanto, no caso de um gato órfão, existem duas opções: encontrar uma mãe de leite substituta - isto é, uma gata que acabou de parir outros filhotes e pode ajudar a amamentar o gatinho abandonado - ou procurar um leite artificial para felinos, que contém uma fórmula muito semelhante ao leite materno. Em hipótese nenhuma deve ser usado o leite de vaca, porque isso pode prejudicar o desenvolvimento do animal.

Na hora de oferecer o leite ao filhote, pode-se utilizar uma mamadeira ou seringa própria para pets. O leite deve estar em temperatura ambiente (cerca de 37º) e é importante que a alimentação do gato filhote seja feita pelo menos 4 vezes por dia durante os primeiros dois meses. Durante o processo, é preciso segurar o animal sempre com a barriga virada para baixo e a cabeça um pouco inclinada, como se ele estivesse se amamentando da mãe.

Outros cuidados importantes com um filhote de gato recém-nascido

Ao adotar um gato filhote é necessário fazer uma adaptação do ambiente para receber o novo hóspede. Telas de proteção devem ser instaladas na janela para evitar acidentes, e, além de um lugar para dormir, o gatinho também precisa de alguns acessórios essenciais, como a caixa de areia para gatos, um comedouro e um bebedouro. Nos primeiros meses o filhote ainda não come ração, mas quando você menos esperar essa transição vai acontecer. Ah, e lembre-se: não se pode dar banho no gato bebê. Se houver a necessidade de higienizar o pet, você deve optar por lenços umedecidos indicados para pets ou uma toalha úmida.

Além disso, um ponto fundamental é levar os gatos filhotes para uma consulta com um médico veterinário logo após o resgate. Assim, será possível saber se o bichano apresenta algum problema de saúde ou não e se ele requer algum cuidado mais específico. Independente dessa primeira consulta, depois que o gato filhote completa quatro meses, ele deverá ser vacinado.

Redação: Juliana Melo