close
Castração

Cirurgia de castração de gato: tudo o que você precisa saber sobre a esterilização de felinos

Atualizado · 21 de fevereiro de 2022 · 15h58

Publicado · 21/02/2022 · 15h58

 A castração em gatos aumenta a qualidade de vida do animal
A castração em gatos aumenta a qualidade de vida do animal

A castração de gatos é um procedimento essencial para oferecer mais saúde e qualidade de vida para qualquer pet. Mas, mesmo assim, muitos tutores acabam adiando a cirurgia por medo de acontecer algo com o animal durante o procedimento ou, até mesmo, quando descobrem quanto custa castrar um gato. A boa notícia, no entanto, é que essas duas questões não precisam ser empecilhos: órgãos públicos e entidades não-governamentais fazem a esterilização de graça, assim como várias universidades também realizam a castração de gato a preços populares. Já em relação à preocupação com o felino, basta se certificar de que o lugar escolhido é de confiança e tomar todos os cuidados necessários antes e depois do processo cirúrgico para evitar qualquer complicação.

Pensando nisso, preparamos uma matéria que vai te deixar por dentro de tudo o que você precisa saber sobre o antes e depois da esterilização; sobre os benefícios para a saúde do animal; e as diferenças entre castração em gatas e castração de gato macho. Confira!

Castração de gatos evita o abandono de filhotes e garante maior expectativa de vida para o animal

Com os abrigos cada vez mais lotados e a quantidade de pessoas dispostas a adotar um pet desproporcional ao número de animais sem um cantinho para ficar, vale destacar que uma das vantagens da castração gatos é justamente a ajuda no controle populacional. Muitos donos não se preocupam em fazer a castração em gatas e, quando elas têm seus filhotes, acabam abandonando todos - ou grande parte deles - nas ruas por não terem espaço ou condição de cuidar. No entanto, essa atitude irresponsável pode ser evitada com a cirurgia de esterilização.

Além disso, a castração também oferece muitos benefícios específicos para a saúde do animal! A castração em gata fêmea, por exemplo, exclui a necessidade do uso de anticoncepcional para gatos, medicamento que pode ser bem perigoso para o pet; e ajuda a diminuir o risco de infecções e o câncer de mama e útero. A castração de gato macho, por sua vez, reduz as chances de câncer de próstata. Outro ponto positivo é o fato de reduzir a incidência de AIDS felina, que é transmitida de animal para animal através de mordidas e pelo cruzamento.

Ainda não se convenceu? Calma que não para por aí: a castração em gatas e gatos também pode trazer mudanças no comportamento do animal - como melhora na agressividade; menos fugas para acasalamento; e redução da necessidade de marcar território. Ou seja, com menos chances de lidar com doenças graves, o felino tem a possibilidade de viver muito mais tempo - cerca de 18 anos, em média - e em condições muito melhores!

Castração de gato: cuidados necessários antes do procedimento

Embora a castração de gato seja um procedimento seguro quando realizada em locais de confiança, também é importante tomar alguns cuidados antes da castração do gato. Um ponto importante é que a indicação de cirurgia deve ser feita pelo próprio veterinário, que vai realizar uma série de exames - como hemograma e eletrocardiograma - para saber se o animal está mesmo em condições de passar pela anestesia e por todo o processo cirúrgico.

Com a liberação da cirurgia pelo profissional, é preciso fazer algumas preparações: jejum de 12 horas para comida e de 6 horas para água; providenciar uma proteção para que o felino não morda ou arranque os pontos antes do tempo (a dica é colar elizabetano para machos, e roupa cirúrgica para fêmeas); e levar uma mantinha para enrolar o pet após o procedimento porque é bem provável que a anestesia o deixe com bastante frio.

E por falar em anestesia para gatos, é importante se certificar que o animal passe pelo procedimento devidamente anestesiado por um profissional qualificado. Por mais que sedativos façam com que o felino fique imóvel durante a castração, eles não são suficientes para impedir que o gatinho sinta dor ou passe por traumas enquanto a esterilização é feita. Além disso, durante todo o processo, o felino também precisa estar conectado a um aparelho de monitoramento para que seja possível checar seus sinais vitais e acompanhar qualquer alteração que possa surgir.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
      A roupa cirúrgica é indicada para a pós-castração em gatas
    A roupa cirúrgica é indicada para a pós-castração em gatas

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    Castração: gatas têm mais riscos durante a esterilização ou é mito? 

    O procedimento de esterilização é indicado para ambos os sexos e só traz benefícios, mas é verdade quando dizem que o procedimento de castração em gatas é mais invasivo. O motivo é o seguinte: enquanto, na castração de gato macho (chamada tecnicamente de orquiectomia), o procedimento é feito apenas removendo os testículos da bolsa escrotal, a castração em gata (ou ovariosalpingohisterectomia, segundo o nome técnico) exige o corte da musculatura da barriga para que seja possível chegar ao útero, ovários e trompas. Por causa disso, o tempo de cirurgia (que costuma durar, em média, de 10 a 20 minutos) também varia e tende a ser maior nas fêmeas. 

    Outra diferença é em relação ao que usar para proteger a área que ficará em processo de cicatrização. É comum se perguntar se o melhor é a roupa cirúrgica para gato ou colar elizabetano. No pós-operatório da castração em gatas, a roupa cirúrgica é mais indicada que o colar elizabetano por cobrir todo o corpo e, assim, impedir a ação de agentes contaminadores que podem atrasar o processo de recuperação. 

    No entanto, por mais que seja mesmo mais delicado, não é preciso evitar o procedimento nas gatas:  basta escolher uma clínica confiável e seguir os cuidados recomendados no pré e pós-operatório para que a cirurgia seja tranquila, assim como é a castração de gato macho. Além dos benefícios já citados para a saúde da gatinha, outro ponto a se considerar é que os donos também não vão mais precisar lidar com o cio felino e nem com a aproximação de felinos desconhecidos durante esse período.

    Quando fazer a castração em gatas e gatos?

    O veterinário é quem melhor pode dizer quando deve ser feita a castração do gato, já que o desenvolvimento do corpo pode ser diferente em cada felino. Mas, em geral, é recomendado que o procedimento seja realizado enquanto o animal ainda está novo - entre os 6 e 8 meses de vida, aproximadamente. Quando se trata da castração de gato macho, no entanto, é importante esperar a descida dos testículos. 

    Em relação às fêmeas, existe a ideia de que a castração de gata só pode ser feita depois do primeiro cio, mas isso não passa de um mito. Na realidade, o ideal é fazer o mais cedo possível, já que as chances de evitar complicações de saúde - como os temidos tumores nas mamas, por exemplo - são ainda maiores quando o procedimento é realizado antes. 

    Pós-castração de cães e gatos: entenda como cuidar do pet 

    Depois da cirurgia de castração de gato, é feito um curativo no local da incisão - que leva, em média, de 7 a 10 dias para cicatrizar. O colar elizabetano e a roupa cirúrgica vão ajudar a impedir que o animal mexa na região e atrapalhe o processo de cicatrização, mas os cuidados não param por aí. É muito importante evitar que o felino faça muitos esforços; garantir um espaço limpo e confortável para que ele possa repousar; e, principalmente, ficar atento a qualquer alteração no local para procurar o veterinário ao menor sinal de inchaço, vermelhidão, sangramentos ou secreções. 

    Falta de apetite, sonolência e até vômitos são sintomas comuns à castração de cães e gatos, mas também é preciso recorrer a um profissional se perceber que eles estão durando por muito tempo. Em alguns casos, antibióticos podem ser utilizados logo após a cirurgia, enquanto analgésicos e anti-inflamatórios podem ser receitados nos dias posteriores se o felino sentir muita dor. 

    Ter paciência com o gatinho e dar muito carinho após a castração também são detalhes que fazem toda a diferença para que o animal não fique estressado - e, assim, acabe sentindo ainda mais dores. Depois de duas semanas, aproximadamente, é a reta final: basta levar o gato ao veterinário para que ele verifique como foi o processo de recuperação e, finalmente, remova os pontos. 

    Escolha da ração ajuda a evitar o aumento de peso comum à castração de gato

    Um ponto muito falado sobre a castração de cães e gatos é o fato dela poder causar aumento de peso nos animais, levando até à obesidade. Mas a verdade é que o procedimento em si não é responsável por isso: o que acontece é que, com a retirada dos ovários e dos testículos, a produção dos hormônios é afetada e o felino passa a ficar menos ativo. Assim, caso a alimentação não seja adaptada a este novo cenário, ele pode, sim, engordar com mais facilidade. 

    Mas, para evitar esse efeito colateral, nada de reduzir a quantidade de alimento do felino - afinal, o organismo pode ser afetado pela redução abrupta de nutrientes. A dica é escolher uma ração para gato castrado, que terá baixo teor de gordura e que, também, seja rica em fibras para aumentar a saciedade. Quando o animal já estiver totalmente recuperado e com a área da incisão cicatrizada, também vale apostar em brincadeiras que estimulem a atividade física para que ele volte a se exercitar, apesar da mudança hormonal. 

    Caso o aumento de peso persista, é necessário fazer um acompanhamento nutricional com o veterinário para que ele elabore a melhor dieta para o gatinho.

    Redação: Nívia Passos

    Edição: Luana Lopes

    Anatomia felina: tudo sobre a respiração do gato, funcionamento do sistema respiratório, gripe em gatos e mais

    Próxima matéria

    Anatomia felina: tudo sobre a respiração do gato, funcionamento do sistema respiratório, gripe em gatos e mais

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro
    Grandes

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro

    O Galgo Afegão, também chamado de Afghan Hound, é um cachorro originário do Oriente Médio com aparência exótica e charmosa, difícil de passar despercebido. O que poucas pessoas sabem é que, por trás da postura elegante e independente do cão Afegão, existe um ótimo companheiro de quatro patas, cheio de energia para gastar e amor para dar. Mas o que é necessário saber sobre essa raça de cachorro antes de comprar ou adotar um exemplar? Como é a personalidade do Afghan Hound e que cuidados são necessários com o cãozinho? 

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    Boiadeiro de Berna ou Bernese Mountain: tudo o que você precisa saber sobre a raça porte grande
    Grandes

    Boiadeiro de Berna ou Bernese Mountain: tudo o que você precisa saber sobre a raça porte grande

    O Bernese Mountain é um cachorro grande com um charme irresistível. No Brasil, ele também é conhecido como Boiadeiro de Berna, Boiadeiro Bernês ou apenas Bernese, para os íntimos. Embora não seja um dos mais populares, esse cãozinho tem várias qualidades: ele é muito ágil, atlético, companheiro e já foi muito utilizado como cão de pastoreio no passado. Como a raça Bernese surgiu na Suíça, também tem alta resistência às baixas temperaturas.

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno

    Para quem procura por raças de cachorro pequeno, o Pequinês pode ser a companhia perfeita. Além de se adaptar muito bem a apartamentos e outros espaços reduzidos, esse pequeno cãozinho é dotado de uma personalidade carinhosa, amigável e extremamente leal aos seus humanos. Apesar da baixa estatura, o cachorro Pequinês também é super corajoso, e uma das maiores provas de que tamanho não é documento. 

    Ver Todas >

    Cio de cachorro: 6 curiosidades comportamentais sobre a fêmea nesse período
    Saúde animal

    Cio de cachorro: 6 curiosidades comportamentais sobre a fêmea nesse período

    Durante o cio de cadela, a cachorra passa por algumas mudanças comportamentais. Isso acontece porque nesse período há um aumento nos níveis de hormônios, o que acaba influenciando diretamente o comportamento da cachorra. Assim, o momento do cio de cachorro fêmea acaba sendo um momento sensível tanto para ela quanto para o tutor. Entender o que se passa com a cadela no cio é o primeiro passo para aprender a lidar melhor com o pet nesse período.

    Gato com diarreia: o que fazer?
    Saúde animal

    Gato com diarreia: o que fazer?

    O gato com diarreia é motivo de preocupação, pois este é um forte indicativo de que algo não vai bem no sistema digestivo do seu felino. A diarreia em gatos pode atingir desde o filhote ao gato adulto e saber como prevenir ou agir neste momento, até a próxima visita ao veterinário, pode ajudar o seu pet a lidar com esse problema que pode ser muito desagradável aos felinos e tutores. O Patas da Casa reuniu algumas informações muito importantes para ajudar você, que busca evitar mais sofrimento ao felino, mas não sabe oque fazer ao ver seu gato com diarreia.

    Fezes de cachorro com gosma: o que pode ser?
    Saúde animal

    Fezes de cachorro com gosma: o que pode ser?

    Normalmente, o cocô de cachorro apresenta uma coloração amarronzada e consistência firme. Quando sua aparência se torna diferente, é importante ligar o sinal de alerta. Um dos problemas mais observados é a presença de sangue nas fezes do cachorro. Porém, existe outra condição comum que chama a atenção: as fezes de cachorro com gosma. Existem diversos motivos por trás dessa condição. Muitas vezes, as fezes de cachorro com muco são apenas consequência de mudanças alimentares. 

    Infecção no pênis de cachorro: o que é, quais as causas e o que fazer
    Saúde animal

    Infecção no pênis de cachorro: o que é, quais as causas e o que fazer

    Devido a sua sensibilidade e exposição, o pênis de cachorro, sem um cuidado e higiene adequados, pode desenvolver algumas infecções. Além de ocasionar graves ferimentos ao órgão do animal, esses males podem comprometer o pênis do cachorro e trazer muita dor, principalmente no momento de urinar. Para evitar este sofrimento ao seu pet, é importante inspecionar a saúde geral do animal.

    Ver Todas >