Cachorro

Câncer de pele em cachorro: como prevenir?

Publicado - 09 Maio 2022 - 14h31

Atualizado - 17 Abril 2024 - 20h53

O câncer de pele em cachorro é uma doença séria, que pode ser benigna ou maligna, e pode evoluir para outros órgãos mesmo sem apresentar sintomas. A boa notícia é que alguns cuidados simples podem contribuir para deixar o problema bem longe do seu melhor amigo. Saiba mais sobre a doença de pele em cachorro que, se não tratada corretamente, pode causar muito sofrimento ao animalzinho e até levá-lo à morte.

Câncer em cachorro: conheça as causas e os sintomas da doença

Sendo a pele o maior órgão do corpinho dos cachorros, não é difícil imaginar porquê o câncer de pele é um dos mais incidentes. Os sintomas podem surgir a qualquer momento da vida dos animais, mas geralmente acometem os cachorros idosos, a partir dos 7 anos de idade. Algumas raças também têm maior probabilidade de desenvolver a doença, como Boxer, Cocker Spaniel, Pastor Alemão, Poodle e Setter Irlandês. Além disso, cães com pelagem clara também podem ser considerados como “grupo de risco” para essa forma de câncer.

Os sintomas se manifestam na pele, em regiões com ou sem pelos, e também no comportamento do cachorro, que pode passar a recusar comida e exercícios físicos, apresentar dificuldade para respirar, urinar ou defecar. Confira a seguir alguns sinais de alerta:

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

  • Queda de pelos
  • Sangramentos e secreções na pele
  • Surgimento de nódulos (que o cachorro tende a lamber insistentemente)
  • Mudanças na cor e no aspecto da pele
  • Aparecimento de manchas, feridas e crostas perto delas
câncer de pele em cachorro: poodle na grama
<strong>A pelagem clara de algumas raças, como o poodle, inspira maior atenção na exposição ao sol.</strong>

Feridas na pele do cachorro podem indicar câncer?

Nem toda ferida que surgir na pele de um cão vai necessariamente representar um câncer já estabelecido ou em desenvolvimento. Machucadinhos podem surgir de diferentes formas: depois de o cachorro se coçar muito, se ele brigar com outro cão, se for picado por pulgas ou carrapatos, em decorrência da sarna, por causa de doenças como dermatite fúngica ou bacteriana, ou ainda leishmaniose tegumentar.

As feridas que sugerem a presença de um câncer de pele em cachorros demoram muito ou nem chegam a cicatrizar e possuem coloração avermelhada. Somente um veterinário poderá diagnosticar corretamente o quadro. Por isso, assim que notar algo diferente na pele do cachorro, marque uma consulta! A rapidez no tratamento do câncer em cachorro, assim como nos humanos, faz toda a diferença.

Prevenção de câncer em cachorro em 4 passos

O câncer de pele em cachorros é uma doença que pode - e deve - ser prevenida. Apesar de contar com um tratamento que é bem sucedido em grande parte dos casos, atitudes simples podem livrar o seu cãozinho desse mal.

Horário adequado para exposição ao sol

Evite passear com seu cãozinho entre 10h e 16h, quando há maior concentração de raios UVA e UVB. Além da possibilidade real de queimar as patinhas do cachorro no chão quente, a exposição exagerada aos raios ultravioleta aumenta o risco de danos ao DNA da camada mais superficial da pele dos cães.

Filtro solar para cachorro

Você sabia que existem protetores solares formulados especificamente para a pele dos cachorros? Eles são recomendados principalmente para animais com pelagem clara, mas todos os cães podem ganhar uma camada fina do produto cerca de meia hora antes da exposição ao sol. Não esqueça nenhum cantinho: barriga, virilha, orelhas, focinho e demais áreas que não têm pelos. Ah! Em hipótese alguma use o seu filtro solar no cachorro, ok? Além de não oferecer a proteção adequada, o produto pode causar alergias

Cuidados no banho e tosa e na limpeza do ambiente

Sabonete, shampoo e condicionador de cachorro têm ingredientes próprios para a pele do animal, que é diferente da nossa, e por isso são as únicas escolhas possíveis para dar banho no pet. Tente, também, não dar mais de um banho por semana ou a cada 15 dias. Tanto a falta quanto o excesso de banhos podem causar desequilíbrio na pele do cão. Quanto à tosa, é bom saber que os pelos cumprem a função de proteger a pele canina do sol, portanto é bom não exagerar. Para a higiene ficar completa, o ambiente onde o cachorro vive também precisa ser higienizado. Opte por produtos neutros, sem cheiro forte.

Acompanhamento com veterinário

Para ter um cachorro sempre saudável, o acompanhamento periódico com um veterinário é fundamental. Você não precisa esperar que algum sintoma estranho apareça para levar o animalzinho para um check-up. Mas caso tenha notado alguma alteração em sua pele, deve fazer isso o mais rapidamente possível.

 

Adote um animal

Nomes para cachorro com a letra A: mais de 100 ideias para nomear o seu pet

Pesquisar e selecionar nomes para cachorro para o mais novo integrante da família é uma das partes mais divertidas do processo de ad...

Adote um animal

Maltês: 12 coisas que você precisa saber antes de ter um

Se você está em busca de um cachorro fofo e cheio de personalidade, o Maltês talvez seja a escolha perfeita. Esperto, dócil e brinca...

Adote um animal

Fiapo de manga: a nova "raça" de cachorro vira-lata que tem feito sucesso na internet

Há quem diga que vira-lata caramelo representa mais o Brasil do que samba e futebol - não à toa que existem propostas de lei para el...

Cachorro

Cruzamento de cachorro: tudo que você precisa saber sobre o assunto

O cruzamento de cachorro é um assunto que desperta a curiosidade da maioria dos tutores. Enquanto alguns se preocupam em evitar que ...

Gato

Os melhores gatos para famílias com crianças: veja a lista com as 10 raças mais indicadas

Quando se trata de escolher um bichano para as crianças, algumas raças de gato se destacam por serem os companheiros ideais. Com per...

Comportamento

Tem um gato arranhando o sofá? Cientistas identificaram as causas desse comportamento e mostram como fazer o pet parar

Conviver com um gato arranhando o sofá é um problema que vários tutores têm dificuldade de corrigir. Apesar de ser um instinto nato ...

Adote um animal

Nomes para cachorro com a letra A: mais de 100 ideias para nomear o seu pet

Pesquisar e selecionar nomes para cachorro para o mais novo integrante da família é uma das partes mais divertidas do processo de ad...

Adote um animal

Maltês: 12 coisas que você precisa saber antes de ter um

Se você está em busca de um cachorro fofo e cheio de personalidade, o Maltês talvez seja a escolha perfeita. Esperto, dócil e brinca...

Ver todas