Adestramento

Cachorro pulando nas visitas? Veja como corrigir esse comportamento

Um adestrador de cachorro deu as dicas para melhorar o problema do cachorro que pula nas visitas
Um adestrador de cachorro deu as dicas para melhorar o problema do cachorro que pula nas visitas

Só quem educou um cachorro desde a fase de filhote sabe o quanto esse pode ser um trabalho árduo — principalmente quando se trata de corrigir a prática que o animal tem de pular em qualquer pessoa que cruze a porta (principalmente as visitas). O adestramento de cães e a socialização do animal têm como principal objetivo corrigir este e outros comportamentos que tornam o dia a dia com o animal bem mais complicados. Se você não sabe como adestrar um cachorro sozinho em casa e passa pelo problema do doguinho que parece ter molas nas patas sempre que alguém chega, pode ficar tranquilo: a gente conversou com o adestrador Bruno Correa, do Rio de Janeiro, e ele deu algumas dicas que vão te ajudar a resolver essa questão. 

Patas da Casa: Por que é tão comum o cachorro pular nas visitas e donos quando chegam em casa? 

Bruno Correa: Cães são animais de matilhas e extremamente sociáveis. Quando eles ficam fora do convívio de outras pessoas e animais, é natural demonstrarem um maior nível de emoção na hora da interação, ainda mais se esse tempo for longo (como por exemplo uma jornada de trabalho ou uma manhã na faculdade).

Por isso, o ponto chave que leva o cachorro a pular em quem chega é a emoção. Cães que são extremamente dependentes emocionalmente de seus donos e demais integrantes da família tendem a exibir esse comportamento com maior frequência. Isso acontece porque a saída do dono para executar as tarefas do dia a dia se torna um evento de separação e acaba gerando uma ansiedade nos animais. Quando o dono retorna, toda a ansiedade e ociosidade que o cão teve durante o dia são convertidas em um comportamento de pulos excessivos.

PC: Como adestrar cachorro ensinando o animal a não pular nas visitas? 

BC: Há quem corrija esse comportamento pelo condicionamento com reforço positivo (petisco) e obtenha os resultados desejados. Eu acredito que os pulos excessivos são apenas uma das manifestações de um convívio inadequado entre dono e cão e onde é fundamental gastar um pouco mais de tempo. O primeiro ponto é diminuir a dependência que o cão tem dos membros da família. É preciso criar momentos ao longo do dia em que ele vai ficar isolado, sem contato direto ou qualquer tipo de interação com o dono. Isso ensina o animal a lidar com a ausência do tutor. 

Nos momentos de reencontro, é importante não fazer nenhum contato com o cão — e isso inclui o visual — principalmente próximo à porta de entrada. Ao chegar em casa, o ideal é seguir o caminho ignorando o cão completamente. Dê o tempo necessário para o cão se acalmar antes de interagir com ele. 

Quando falamos de adestramento de cães, é preciso entender que todo comportamento, se recompensado, tende a se repetir e intensificar. Se reforçado negativamente, ele tende a diminuir e se extinguir. Por isso, para cães que pulam em excesso, no ato da exibição do comportamento não somente é necessário não acariciar o cão. Ignorar os pulos e seguir andando em direção a outro cômodo já costuma resolver.

 

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    Para que o cachorro pare de pular nas visitas quando chegam, primeiro ele precisa parar de pular em você
    Para que o cachorro pare de pular nas visitas quando chegam, primeiro ele precisa parar de pular em você

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia
    Comportamento animal

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia

    Manter a frequência de passeios no dia a dia do seu amigo de quatro patas é algo necessário para todas as raças de cachorro. Além dos benefícios que a socialização desses momentos traz, para muitos animais, essa caminhada é atividade física suficiente para o gasto de energia diário. Raças mais preguiçosas, que só devem se movimentar para manter a saúde, não precisam de muito tempo dedicado a essa área, mas nem todas são assim: para equilibrar, existem algumas raças de cachorro têm energia de sobra. Pensando no bem da saúde do seu animal e buscando evitar que ele desconte essa disposição acumulada em outras partes da casa, nós separamos algumas raças que precisam de agitação para ficar bem no dia a dia. Dá uma olhada!

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos
    Comportamento animal

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos

    Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem. Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia. Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

    Cachorro pode dormir na cama junto com o dono?
    Comportamento animal

    Cachorro pode dormir na cama junto com o dono?

    Contar com a companhia do seu doguinho em diferentes momentos do dia é o sonho de qualquer pai de pet. Infelizmente, levar o animal para cima e para baixo não é sempre possível, por isso, é normal que essas pessoas queiram recuperar o tempo perdido enquanto estão em casa — e isso inclui ter o cachorro dormindo na cama à noite. A dúvida que fica quando se toca nesse assunto é a seguinte: faz bem dormir com o cachorro na cama? Há quem diga que sim e quem prefira nem testar: para te ajudar a descobrir, nós juntamos os prós e os contra da prática aqui embaixo.

    PC: O que fazer com o animal que ainda não foi adestrado no momento em que as visitas chegam? 

    BC: Primeiro limpamos a casa, depois chamamos as visitas. A situação tem que estar sob controle com os próprios membros da família antes de melhorar com as visitas. É preciso lembrar que a responsabilidade de exercer controle e liderança no cachorro é do próprio dono.

    De forma prática, é possível usar a própria guia para impedir o cão de pular nas visitas. O dono tem que se posicionar a uma distância em que o animal não consiga encostar na pessoa que está chegando. Feito isso, a visita pode se direcionar ao cão e o dono e, toda vez que o cão demonstrar excitação em demasia ou se projetar para pular, o dono deve corrigir com leve toques na guia (aumentando a intensidade se for necessário). É importante deixar a guia frouxa para dar a possibilidade do cão exibir o comportamento inadequado e corrigi-lo. Com o passar do tempo, quando o cão deixar de pular na visita e começar a sentar ou permanecer nas 4 patas sem pular, é necessário entrar com o petisco para reforçar que aquele comportamento é o desejado. 

    PS.: Durante o processo, oriente as visitas a não estimularem o cão. Isso inclui estímulos verbais (tom de voz) e visuais, como brinquedos e a própria linguagem corporal.

    PC: Quais erros o tutor pode cometer no momento de ensinar o cachorro a não pular nas pessoas?

    BC: Os principais erros vêm de uma visão incorreta a respeito do comportamento canino. Muitos donos acreditam que os pulos excessivos acontecem por causa da saudade e acabam dando carinho ao cão, que entende como uma recompensa e intensifica o comportamento. Além disso, é preciso atribuir a responsabilidade da educação do animal para si. Se os donos não fizerem os exercícios com o cão, ele não vai mudar o comportamento. Também é imprescindível não parar com os exercícios ao primeiro sinal de melhora: continue com os mesmos comandos, condicionando o cão a não pular. Depois que ele não esboçar mais nenhuma vontade de saltar, pode-se cessar as correções e aos poucos ir diminuindo o reforço positivo. Mas a conduta do dia a dia tem que permanecer.

    Redação: Ariel Cristina Borges

    Comportamento felino: entenda de uma vez por todas como funciona o equilíbrio dos gatos

    Próxima matéria

    Comportamento felino: entenda de uma vez por todas como funciona o equilíbrio dos gatos

    Seu cachorro morde durante as brincadeiras? Adestrador explica o que motiva esse comportamento e como corrigir
    Adestramento

    Seu cachorro morde durante as brincadeiras? Adestrador explica o que motiva esse comportamento e como corrigir

    O seu cachorro morde muito? Ao adotar um filhote de cachorro, já esperamos muitas bagunças, dentinhos afiados roendo móveis e até mordidinhas durante as brincadeiras. No entanto, mesmo os cachorros adultos continuam com a mania de morder as pessoas da casa, tanto para brincar como para chamar a atenção. Seja qual for o propósito, as mordiscadas não são nada agradáveis e devem ser corrigidas o quanto antes.

    Cachorro brigando na rua? Veja as dicas de um adestrador para corrigir esse comportamento
    Adestramento

    Cachorro brigando na rua? Veja as dicas de um adestrador para corrigir esse comportamento

    Ao se deparar com uma briga de cachorro, é fundamental que os tutores tenham uma ação rápida e precisa para não resultar em um dos animais (ou até mesmo os donos) feridos. Por instinto, é comum que os cães, principalmente os machos, se estranhem durante o passeio na rua. A razão por trás do comportamento é muito variada e pode ter relação com dominância, falta de socialização e até mesmo a presença de alguma cadela no cio por perto. 

    Fox Paulistinha: descubra algumas características sobre esse cachorro tão popular no Brasil
    Raças

    Fox Paulistinha: descubra algumas características sobre esse cachorro tão popular no Brasil

    O Fox Paulistinha, também conhecido como Terrier Brasileiro, é um dos cachorros de médio porte mais populares por aqui. Genuinamente brasileiro, o cão é carinhosamente apelidado de paulistinha devido às suas três cores. Sempre brincalhão e carinhoso, o cachorro fox paulista tem disposição o suficiente para as brincadeiras e se apega facilmente ao seus donos. Também pode ser considerada como uma das raças de cães mais versáteis, já que podem viver tanto em apartamentos pequenos como em grandes propriedades. O Fox Paulistinha está na sua lista de possíveis raças para fazer parte da família? Veja algumas características que você precisa saber!

    Dois cães em casa: o cachorro mais novo aprende alguns comportamentos com o cão mais velho?
    Adoção

    Dois cães em casa: o cachorro mais novo aprende alguns comportamentos com o cão mais velho?

    A chegada de um novo cachorro é motivo de muita alegria e, ao mesmo tempo, de observar o comportamento dos animais que já moram na casa. Adotar cachorro filhote é sempre uma experiência inusitada, pois os pequenos não têm vícios de comportamento e são quase uma “caixinha de surpresas”: nunca sabemos qual postura ele vai assumir conforme for crescendo. É comum, porém, que o recém-chegado comece a imitar o cão que já mora no local. Afinal, esse novo membro precisa entender que ali, naquela família, existem regras. O veterano da casa já sabe disso e pode auxiliar o novo filhote a se comportar do jeito que a família deseja.

    Ver Todas >

    Pastor Alemão: 5 curiosidades sobre a personalidade dessa raça de cachorro grande
    Comportamento animal

    Pastor Alemão: 5 curiosidades sobre a personalidade dessa raça de cachorro grande

    O Pastor Alemão é um dos cachorros mais populares e queridos do Brasil. Embora carregue a fama de bravo, o cão desta raça conta com uma personalidade amável e brincalhona que resulta em um verdadeiro combo de energia. Além disso, a inteligência e obediência do cachorro Pastor Alemão fazem dele um ótimo candidato a cão de guarda. Se você ainda tem dúvidas se pretende tê-lo como o novo integrante da sua família, confira abaixo tudo sobre a personalidade e temperamento do Pastor Alemão.

    7 coisas que você precisa ensinar ao cachorro filhote nos primeiros meses de vida
    Comportamento animal

    7 coisas que você precisa ensinar ao cachorro filhote nos primeiros meses de vida

    Os filhotes de cachorro merecem todo o cuidado e amor do mundo, principalmente nos primeiros meses de vida. Frágeis, eles precisam ser ensinados desde cedo algumas pequenas coisas para facilitar a convivência, como fazer as necessidades no lugar certo, não morder e até mesmo socializar com outros cães, animais e humanos. Então, como cuidar de filhote cachorro e, ao mesmo tempo, ensinar tudo isso a ele?

    Guia longa para cachorro: o que é e como utilizar da forma correta?
    Comportamento animal

    Guia longa para cachorro: o que é e como utilizar da forma correta?

    Você provavelmente já sabe que passear com cachorro é o momento preferido da vida dele e indispensável na rotina. Mas já se perguntou se é possível dar um gostinho de liberdade ao animal sem comprometer a segurança dele? Certamente o sonho da maioria dos cães é correr livremente por aí sem amarras, mas com certeza essa ideia desperta o pavor em pais e mães de pet mais cuidadosos. Se você nunca considerou comprar uma guia longa para cachorro, é hora de repensar isso.

    Comportamento dos gatos: por que os bichanos gostam de deitar em cima do notebook?
    Comportamento animal

    Comportamento dos gatos: por que os bichanos gostam de deitar em cima do notebook?

    Se você é um gateiro, certamente já deve ter flagrado o seu gato deitado em lugares inusitados, como a pia do banheiro, caixa de papelão e janelas. Embora esses sejam os mais comuns, existe um outro cantinho que um gato folgado pode procurar para descansar: o seu notebook. Isso mesmo! O local é um dos grandes queridinhos dos bichanos e não é incomum encontrar fotos de "gatos estagiários" durante o home office. 

    Ver Todas >