Contar com a companhia do seu doguinho em diferentes momentos do dia é o sonho de qualquer pai ou mãe de pet. Infelizmente, levar o animal para cima e para baixo não é sempre possível, por isso, é normal que essas pessoas queiram recuperar o tempo perdido enquanto estão em casa — e isso inclui ter o cachorro dormindo na cama à noite. A dúvida que fica quando se toca nesse assunto é a seguinte: faz bem dormir com o cachorro na cama? Há quem diga que sim e quem prefira nem testar: para te ajudar a descobrir, nós juntamos os prós e os contra da prática aqui embaixo. Vem ver! 

O vínculo que você cria com o cachorro dormindo na cama é incrível!

Uma das principais vantagens de dormir com o pet na cama é a melhora do vínculo que você tem com o seu peludo. Quem mora sozinho e tem o animal como a principal companhia nos momentos em que está em casa sabe o quanto essa relação é importante no dia a dia. Além disso, dormir com o cachorro pode deixar o dono mais relaxado — principalmente nos casos de quem tem questões como a insônia e a ansiedade —, facilitando o sono mais tranquilo. Um outro ponto positivo para quem mora em locais frios é que o cachorro tem a temperatura corporal mais elevada e ajuda a te esquentar. Para os cachorros de raças mais apegadas aos donos, o momento também é super especial justamente pela companhia: eles vão amar passar mais esse tempinho com você! 


Ter o cachorro na cama é algo que faz os cuidados com a saúde dele serem ainda mais necessários
Ter o cachorro na cama é algo que faz os cuidados com a saúde dele serem ainda mais necessários

Dormir com o cachorro na cama pode ser prejudicial para você?

Mesmo com tantos pontos positivos, manter a rotina de dividir a cama com o seu animal pode ser complicado dependendo de alguns pontos. Se ele for agitado e levantar várias vezes durante a noite para fazer xixi e cocô, vai acabar impedindo que você durma bem o suficiente para acordar descansado. Além disso, o contato direto com o pelo do animal e com os microorganismos presentes no corpo do cachorro por muito tempo pode fazer com que você desenvolva uma alergia — algo que não é nada recomendado para quem ama cuidar dos bichinhos. 

Se você divide a cama com outra pessoa, a presença do cachorro na cama deve ser um acordo mútuo, para que não se torne um problema no seu relacionamento. Um outro ponto que você precisa analisar é a possibilidade de deixar um cachorro que é mais carente “mal acostumado”: dependendo de como for a personalidade do animal, dormir com você e passar muito tempo sozinho depois pode gerar uma série de traumas, como a ansiedade de separação

Antes de dividir a cama com seu amigo, tome todos os cuidados necessários

Se mesmo depois de colocar os prós e contras na balança você ainda quiser dormir com seus cachorros na cama, o ideal é tomar alguns cuidados para assegurar que isso vai acontecer da melhor forma. Deixar a porta aberta para que ele possa sair sempre que quiser sem precisar te acordar é um ótimo começo. Também vai ser necessário que o seu cachorro tome banho uma vez por semana e que tenha as patinhas lavadas sempre que chegar da rua. Sua roupa de cama vai precisar ser trocada uma vez por semana para cachorros de pelo baixo e, no máximo, de dois em dois dias para os mais peludos. E para finalizar, o ideal é que a saúde dele esteja sempre em dia: vacinação, vermífugos e visitas de rotina ao veterinário. O profissional também deve ser acionado sempre que você perceber algo de diferente no comportamento do seu amigo, combinado?!

Redação: Ariel Cristina Borges

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.