close
Saúde

Cachorro braquicefálico: entenda a origem e anatomia do problema

Atualizado · 27 de maio de 2021 · 16h36

Publicado · 27/05/2021 · 16h36

Os cachorros braquicefálicos sofrem com problemas de saúde ao longo de toda a vida
Os cachorros braquicefálicos sofrem com problemas de saúde ao longo de toda a vida

Os cachorros braquicefálicos têm ganhado um espaço especial no coração das pessoas. Em 2018, a Confederação Brasileira de Cinofilia constatou que das 5 raças mais adotadas pelos brasileiros, 3 são braquicefálicas: Buldogue Francês, Shi tzu e Pug. Esses cães costumam ser alegres e brincalhões, mas também possuem o famoso focinho achatado e alterações anatômicas que causam predisposição a diversas doenças - principalmente respiratórias. Quem tem vontade de adotar um cachorro braquicefálico precisa entender quais são os problemas fisiológicos e as consequências que podem acometê-los ao longo de toda a sua vida. 

Como surgiram os cachorros braquicefálicos?

Os cães braquicefálicos surgiram por meio de cruzamentos entre cachorros de focinhos menores. Há alguns anos, os criadores queriam procriar espécies de cachorros com o focinho curto e um maxilar proporcional com esses cruzamentos. O maxilar inferior não seria afetado, mas o superior deveria ser encurtado. Assim, esses cães de focinho menor foram sendo selecionados por conta do padrão estético. Originaram, então, muitas raças que hoje apresentam a síndrome braquicefálica.

Os cães braquicefálicos possuem alterações na anatomia que causam problemas de saúde

Braquicefálico vem do grego "brachys" e “cefálico" significa curta distância do cérebro. A síndrome tem esse nome porque o crânio do cachorro braquicefálico é mais curto. A principal característica desses cães é o seu focinho achatado. Os orifícios nasais têm tamanho reduzido, resultando em narinas estenóticas (estreitas) que dificultam a entrada de ar. É comum que cachorros das raças braquicefálicas fiquem ofegantes, pois respirar se torna mais trabalhoso. Esses animais também possuem hipoplasia da traquéia. Isso significa que esse órgão não é totalmente desenvolvido e tem pouco espaço para passagem. Assim, tem dificuldade em conduzir e filtrar o ar que passa por ela.

Outro problema dos animais braquicefálicos é o alongamento do palato mole - que corresponde à parte de trás do céu da boca. Essa alteração faz o palato vibrar durante a passagem de ar, causando barulhos parecidos com roncos. Além disso, o maxilar superior encurtado e recuado dá pouco espaço para que os dentes se desenvolvam. Por isso, crescem todos juntos e em ângulos diferentes, de forma irregular. Outra alteração são os famosos olhos arregalados. Eles são muito expostos e secos, o que facilita o surgimento de problemas oculares.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    Cachorro ofegante, que ronca muito e de focinho achatado: essas são características de cães braquicefálicos
    Cachorro ofegante, que ronca muito e de focinho achatado: essas são características de cães braquicefálicos

    Mais Lidas

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    Cachorro ofegante, ronco e hipertermia são algumas das consequências na vida do pet 

    Todas as alterações anatômicas contribuem para o encurtamento do trato respiratório, trazendo consequências para a saúde e vida do pet. Os cachorros braquicefálicos possuem grande dificuldade em respirar. Muitos só conseguem realizar pela boca, de forma rápida e curta. Eles também roncam muito, em virtude das vibrações excessivas do palato mole alongado em contato com o ar. Ao longo de toda a vida, o cachorro com respiração ofegante também precisa lidar com problemas de tosse, aerofagia (quando “engolem” o ar), espirro reverso e engasgo. Além disso, doenças oculares são comuns, em virtude da pouca produção lacrimal que deixa o olho desprotegido.

    Problemas dentários também são comuns por conta da irregularidade nos dentes. Outra questão é a hipertermia. Essa condição é caracterizada pelo aumento excessivo da temperatura do corpo. Normalmente, a respiração ajuda no resfriamento do corpo quando as narinas umidificam o ar e reduzem a temperatura corporal. Porém, os cães braquicefálicos têm narinas estreitas, consequentemente dificultando a troca de calor.

    Cachorro braquicefálico demandam cuidados especiais

    Esses cãezinhos merecem muito cuidado. Se você quer adotar um cachorro braquicefálico, saiba que precisará dar muita atenção ao longo da vida do animal. Visitas ao veterinário e exames precisam ser constantes. Além disso, o tutor deve tomar precauções para facilitar a vida complicada do seu pet. Evite sair com ele em horários muito quentes, principalmente no verão. Também não caminhe por longos períodos de tempo, pois o cachorrinho cansa mais rapidamente. É importante deixá-lo hidratado, então lembre-se de sempre deixar o potinho de água cheio.

    O cachorro ofegante precisa ter sua temperatura corporal reduzida nos dias quentes, então use panos molhados e borrife água gelada nas patinhas. Uma outra dica é tosar regularmente. Uma quantidade grande de pelos pode deixar seu cãozinho com ainda mais calor. A síndrome braquicefálica causa muitos transtornos, mas que podem ser contornados com esses cuidados para oferecer mais qualidade de vida ao pet.

    Redação: Maria Luísa Pimenta

    Coleira antipulgas também protege o cachorro da leishmaniose? Veja o comparativo!

    Próxima matéria

    Coleira antipulgas também protege o cachorro da leishmaniose? Veja o comparativo!

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    Bullmastiff: origem, características e cuidados... conheça a raça de cachorro do Reino Unido
    Raças

    Bullmastiff: origem, características e cuidados... conheça a raça de cachorro do Reino Unido

    A raça Bullmastiff é um cachorro grande e robusto, mas que não deixa a desejar no temperamento afetuoso e gentil. Esse cãozinho britânico, que surgiu no século XIX, conquista as pessoas por onde passa. Sempre em alerta, ativo, companheiro e fiel aos tutores, o Bullmastiff estará sempre pronto para proteger a família e seu território. Por não ser uma raça de cachorro tão comum no Brasil, elaboramos um guia com todas as informações que você precisa saber sobre o Bulmastiff, que também é chamado por Bulmastife e Bulmastife Boxer. 

    Tudo sobre o cachorro Boxer: origem, personalidade, saúde, características físicas e cuidados
    Grandes

    Tudo sobre o cachorro Boxer: origem, personalidade, saúde, características físicas e cuidados

    Se você sempre sonhou em ter um cachorro grande dentro de casa, a raça Boxer certamente é uma opção que não vai te decepcionar. Por trás da aparência robusta e que pode ser considerada até um pouco intimidante para alguns, existe um cãozinho companheiro e com muito amor para oferecer aos seus humanos. Conheça um pouco mais sobre o comportamento da raça, cuidados com a saúde e quanto custa um cachorro Boxer.

    Dogue Alemão: origem, porte, saúde, temperamento... saiba tudo sobre a raça de cachorro gigante
    Grandes

    Dogue Alemão: origem, porte, saúde, temperamento... saiba tudo sobre a raça de cachorro gigante

    Uma das raças de cachorros gigantes mais famosas é a do Dogue (ou Dog) Alemão, que também é conhecida como cão Dinamarquês. O motivo para isso é simples: trata-se da mesma raça do famoso personagem de desenho animado Scooby Doo. Mas a verdade é que o cão Dogue Alemão vai muito além do seu tamanho e aparência robusta: ele é um amigo de quatro patas extremamente leal, dócil e carinhoso. 

    Ver Todas >

    Gato pega cinomose? Descubra a resposta!
    Saúde animal

    Gato pega cinomose? Descubra a resposta!

    Você já ouviu falar de cinomose em gatos? Muito se sabe sobre a cinomose em cães, doença altamente contagiosa e que traz diversas complicações à saúde do cachorro. Essa condição é temida por muitos tutores de cães, mas também tutores de gatinhos. Existe uma doença conhecida por “cinomose em gatos”, que parece ser exatamente igual à que atinge os cães. Porém, existem muitas dúvidas se esse termo é realmente o mais adequado para se referir a essa condição. Afinal, a cinomose pega em gato ou a doença acontece unicamente com cães? O Patas da Casa te explica tudo sobre a “cinomose em gatos”!

    Verme do coração: veterinário tira todas as dúvidas sobre a dirofilariose canina
    Saúde animal

    Verme do coração: veterinário tira todas as dúvidas sobre a dirofilariose canina

    Você já ouviu falar em doença do verme do coração? Se você é tutor de cachorro, é bom se preocupar com ela. A dirofilariose é uma doença muito perigosa, que pode afetar órgãos vitais dos cãezinhos e levá-los à morte. Diferente de outras doenças causadas por verminoses, o verme do coração é transmitido pela picada de mosquitos e, por isso, acaba sendo mais incidente no verão. Mas como identificar o verme no coração do cachorro? Dirofilariose tem cura? Como é feito o tratamento? E o mais importante: como manter o pet longe da doença? Descubra tudo sobre verme do coração em cães a seguir.

    Coleira antipulgas e carrapatos: tudo sobre o acessório de gato
    Saúde animal

    Coleira antipulgas e carrapatos: tudo sobre o acessório de gato

    Se você tem um bichinho de estimação, provavelmente já ouviu falar da coleira antipulgas para gatos. Essa é uma forma bem eficaz de proteger os pets contra pulgas, carrapatos e outros parasitas indesejados - e sim, é isso mesmo: quando se trata da coleira antipulgas, cachorro não é o único animal que pode se beneficiar. Embora a maioria dos felinos domésticos tenha menos chances de sofrer com infestações de parasitas, a coleira antipulga também pode ser usada pelos bichanos.

    Doença do carrapato é contagiosa?
    Saúde animal

    Doença do carrapato é contagiosa?

    A doença do carrapato é capaz de atacar todo o organismo do animal, o deixando frágil e debilitado. Por isso, é considerada uma das doenças mais graves que podem afetar um cão. Além da doença do carrapato em cachorro, existe a doença do carrapato em humanos, que causa sintomas parecidos e também é bastante grave. Entender a causa do problema é sempre a melhor maneira de evitar que ele apareça. Como o próprio nome sugere, a doença do carrapato é contagiosa por conta do aracnídeo. 

    Ver Todas >