Raças

Cachorro Beagle é muito agitado e ciumento? Veja o relato da dona de um cão da raça!

Guga, de 10 anos, é um Beagle que adora comer, passear ao ar livre e ficar em casa curtindo a companhia das suas donas. Saiba mais sobre a personalidade da raça!
Guga, de 10 anos, é um Beagle que adora comer, passear ao ar livre e ficar em casa curtindo a companhia das suas donas. Saiba mais sobre a personalidade da raça!

O cachorro da raça Beagle é conhecido pela animação, muita energia e companheirismo com a família. Para falar da personalidade desse cão, nada melhor do que uma pessoa que vive diariamente com um. A Mariana Almeida é mãe do Guga, de 10 anos, e contou como é a rotina e experiência de ter um Beagle em casa. Chega mais e acompanha esse relato pessoal!

Filhote de Beagle: como o Guga chegou na minha vida?

Desde criança eu queria ter um Beagle, talvez pela influência do Snoopy ou porque de fato é uma raça encantadora. O Guga entrou na minha vida por acaso e destino. O irmão de um amigo ganhou uma Beagle da namorada, mas a mãe dele não queria ficar com ela. Depois de convencer a minha família, descobri que a cachorra já tinha sido doada. Mas eu estava determinada a finalmente ter meu cachorro dessa raça. Procurei por canis de filhote de Beagle e achei um bicolor branco e marrom com a carinha mais linda do mundo. As orelhas enormes e o focinho rosa eram apaixonantes. Uma semana depois, eu finalmente tinha meu “beagle mini” (na verdade, fui enganada pelo dono do canil: o Guga pesa 26 kg, enquanto a média é de 18 kg).

Enquanto eu contava toda animada para as pessoas que ia ter um Beagle, a reação era sempre a mesma: “eles são muito levados” ou “vai destruir todos os seus móveis”. Hoje, depois de 10 anos com o Guga, posso afirmar que eles são sim muito levados, mas com pouco potencial para destruir uma casa inteira. Talvez destruam alguns sapatos, meias, potes de comida e, com certeza, o seu coração de tanto amor.

Filhote de Beagle: personalidade e dicas!

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    Guga, com 35 dias, e Kira, sua primeira amiguinha
    Guga, com 35 dias, e Kira, sua primeira amiguinha

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia
    Comportamento animal

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia

    Manter a frequência de passeios no dia a dia do seu amigo de quatro patas é algo necessário para todas as raças de cachorro. Além dos benefícios que a socialização desses momentos traz, para muitos animais, essa caminhada é atividade física suficiente para o gasto de energia diário. Raças mais preguiçosas, que só devem se movimentar para manter a saúde, não precisam de muito tempo dedicado a essa área, mas nem todas são assim: para equilibrar, existem algumas raças de cachorro têm energia de sobra. Pensando no bem da saúde do seu animal e buscando evitar que ele desconte essa disposição acumulada em outras partes da casa, nós separamos algumas raças que precisam de agitação para ficar bem no dia a dia. Dá uma olhada!

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos
    Comportamento animal

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos

    Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem. Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia. Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

    Amor de gato: 10 formas do seu bichano dizer que você é muito importante para ele
    Comportamento animal

    Amor de gato: 10 formas do seu bichano dizer que você é muito importante para ele

    Se você tem um felino em casa, com certeza já deve ter se questionado como saber se seu gato te ama. Pelo fato dos felinos serem muito reservados, e às vezes independentes, fica mais difícil decifrar o amor de gato - diferente dos cães, que expressam isso de um jeito eufórico e quase exagerado. Os bichanos demonstram afeto pelos humanos de um jeito delicado e único, com atitudes que podem até passar despercebidas.

    O Guga chegou muito novinho em casa, com apenas 31 dias. Por isso, sempre foi muito carente e odeia ficar sozinho. Depois, eu soube que esse é um dos principais erros dos pais de pet de primeira viagem: pegar o filhote com menos de 45 dias faz com que eles cresçam com esse medo do abandono. Na minha casa é muito raro não ter ninguém, mas quando ele fica sozinho por várias horas, ele chora, arranha a porta de casa e fica sem beber água ou fazer xixi. Essa é uma característica do Beagle, mas se você tem uma família grande e presente, eles são a companhia ideal.

    Raça Beagle: como controlar a energia interminável?

    Intermináveis brincadeiras de puxar corda ajudam a controlar a energia dos cachorros (e dos donos)
    Intermináveis brincadeiras de puxar corda ajudam a controlar a energia dos cachorros (e dos donos)

    O Guga foi um filhote muito tranquilo até mais ou menos o sexto mês, quando começou a mostrar a que veio. A energia acumulada era tanta que apenas longas caminhadas e brincadeiras intermináveis com corda eram capazes de acalmá-lo. Esse é um dos conselhos para quem tem  um Beagle: eles precisam sair na rua todos os dias, senão ficam muito irritados e começam a procurar coisas pela casa para comer (e mostram para os donos o que estão fazendo para ver se conseguem o tão sonhado passeio). Repara nos Beagles andando pela rua: eles saem quase dando saltinhos mesmo depois de adultos. 

    Quando o Guga tinha por volta de um ano, chamamos um adestrador para tentar melhorar alguns comportamentos: controlar a gula interminável, lidar com o medo de ficar sozinho e parar de pegar nossas coisas para comer. O veredito não foi muito legal e optamos por não seguir com o profissional.

    Sem a ajuda dele, o Guga aprendeu comandos e hoje brinca tranquilamente sem a guia em locais permitidos - e obedece quando quer ou quando tem comida envolvida. O Beagle pode ser muito teimoso: eles sabem todos os comandos que você ensina, sabem quando estão aprontando, mas só obedecem quando querem. O meu conselho é: adestre seu cachorro desde cedo com um profissional responsável. Por mais dóceis que sejam, cachorros da raça precisam de donos que saibam liderar.

    Beagle: características da raça e como lidar com elas 

     

    Beagles exigem muita atenção dos donos e odeiam ficar sozinhos em casa
    Beagles exigem muita atenção dos donos e odeiam ficar sozinhos em casa

    A fama de guloso não é a toa. Assim como todo Beagle, o Guga faz tudo por comida. Como foi adestrado por nós sem nenhuma técnica, ele aprendeu que nossas coisas são moedas de troca. Quando quer comida, ele pega o que aparecer pela frente, de preferência coisas caras ou importantes. Cartão de banco, documento do carro, óculos, remédio e até mesmo dinheiro. Faz questão de mostrar que tem “reféns” e exige petiscos como pagamento. Ele é tão fissurado em comida que aprendeu a abrir geladeira, seja para pegar o que está dentro ou para alguém sair da mesa de jantar enquanto ele corre e rouba a sua comida. 

    O conselho novamente é adestrar o Beagle desde filhote. Obstáculos na porta da geladeira, esconder pão e biscoito não funcionam com esses estrategistas gulosos. Cachorros dessa raça são conhecidos pelo alto poder de farejar e conseguem achar qualquer coisa (por isso, são muito usados como cão farejador em aeroportos, por exemplo). 

    Beagle: personalidade com a família, outros animais e visitas

     

    Cachorros da raça Beagle costumam ser muito sociáveis com crianças!
    Cachorros da raça Beagle costumam ser muito sociáveis com crianças!
    Guga e Amora, sua prima de 5 anos, em um dos programas preferidos: passear no Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro
    Guga e Amora, sua prima de 5 anos, em um dos programas preferidos: passear no Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro
    Cachorros da raça Beagle costumam ser muito sociáveis com crianças!
    Guga e Amora, sua prima de 5 anos, em um dos programas preferidos: passear no Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro

    O Guga, assim como qualquer Beagle, é um cachorro muito sociável. Visitas, principalmente de bebês e crianças, são as preferidas. Apesar de ser agitado, ele fica super dócil e aceita carinhos. Quando cansa, em vez de rosnar ou ser agressivo, ele se recolhe e vai para o seu canto. Como é uma raça muito apegada à família, a presença de desconhecidos causa desconfiança, mas em poucos segundos ele abana o rabo e faz festinha, especialmente se ganhar carinho e perceber que pode brincar.

    Apesar de gostar socializar com outros animais na rua, ele é um cachorro ciumento com outros que possam “invadir” seu território ou são uma ameaça para a sua refeição. Além de comer, eles amam seus donos. Se perceber que só outro humano ou animal recebe carinho, ele faz de tudo pra chamar a sua atenção. Um olhar triste, ir para o seu cantinho preferido e fazer questão que você veja e até mesmo pular no seu colo são alguns artifícios para receber a atenção das pessoas. 

    Por esses e outros mil motivos, se você quer ter um Beagle, mas as pessoas desencorajam porque a raça é teimosa, não tenha medo. Planeje um adestramento positivo, seja presente e dê muito amor. Com certeza eles vão retribuir trazendo muita alegria para a sua casa. 

    Notas da redação: o Beagle, por ser uma raça com muita energia, precisa de passeios regulares e uma família com a energia compatível. Casas onde os humanos passam muito tempo fora não são recomendadas ter um cachorro Beagle. Eles precisam de companhia, brincar com seus donos e manter uma rotina nas refeições. O que pode ajudar na gula deles é proporcionar a ração em três vezes ao dia. Quando ficam sozinhos, sentem fome ou ficam entediados, eles podem sim ser bem destrutivos. 

    Redação: Mariana Almeida 

    Você tem um gato fujão? Veja dicas de como manter o pet dentro de casa

    Próxima matéria

    Você tem um gato fujão? Veja dicas de como manter o pet dentro de casa

    Quanto custa manter um cachorro? Um guia completo com a média de gastos mensais com um cão
    Adoção

    Quanto custa manter um cachorro? Um guia completo com a média de gastos mensais com um cão

    Ter um cachorro em casa é uma experiência incrível para mães e pais de pet, mas os momentos de alegria vêm acompanhados de muitas responsabilidades… e gastos (muitos gastos). Ração, vacina, brinquedos, remédios e veterinário são os principais custos que você precisa ter frequentemente com o animal. É justamente por isso que, antes de comprar ou adotar um pet, é preciso pensar nos gastos que isso vai demandar - e que devem entrar no orçamento da família. Para te ajudar a bater o martelo e decidir se consegue ou não arcar com um amigo de quatro patas, montamos um guia completo com uma média dos gastos que você provavelmente terá. Chega mais!

    Dogue Alemão: origem, porte, saúde, temperamento... saiba tudo sobre a raça de cachorro gigante
    Grandes

    Dogue Alemão: origem, porte, saúde, temperamento... saiba tudo sobre a raça de cachorro gigante

    Uma das raças de cachorros gigantes mais famosas é a do Dogue (ou Dog) Alemão, que também é conhecida como cão Dinamarquês. O motivo para isso é simples: trata-se da mesma raça do famoso personagem de desenho animado Scooby Doo. Mas a verdade é que o cão Dogue Alemão vai muito além do seu tamanho e aparência robusta: ele é um amigo de quatro patas extremamente leal, dócil e carinhoso. 

    Tudo sobre o Dálmata: conheça as características, personalidade e cuidados com essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Tudo sobre o Dálmata: conheça as características, personalidade e cuidados com essa raça de cachorro grande

    Um cachorro Dálmata é facilmente reconhecido graças a sua aparência particular e também ao filme “101 Dálmatas”, desenho que se tornou muito popular na década de 60 e que faz um grande sucesso até hoje. Mas o que esse cãozinho tem de tão especial, além das suas famosas manchas? Para quem sempre quis ter um Dálmata para chamar de seu, chegou o momento de desvendar tudo sobre essa raça de cachorro grande: características físicas, temperamento, personalidade, que cuidados são necessários, preço e como é a saúde desse animal. Vem que a gente te conta!

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande

    Você já ouviu falar no Dogo Argentino? Essa é uma raça de cachorro que teve origem em um país vizinho ao nosso, a Argentina. Embora pareçam sérios, os cães desta raça são uns amores e têm tudo para te conquistar, principalmente se o que você procura é um amigo de quatro patas bem leal e parceiro. Mas antes de comprar ou adotar um cachorro desta raça, que tal conhecê-lo um pouco mais a fundo? 

    Ver Todas >

    Cachorro protetor: quando o instinto deixa de ser saudável para o animal e a família?
    Comportamento animal

    Cachorro protetor: quando o instinto deixa de ser saudável para o animal e a família?

    Ter um cachorro protetor pode ser bem útil às vezes, já que não importa o que aconteça, você sabe que seu amigo de quatro patas vai estar lá pronto para te defender e avisar se houver algo de errado. No entanto, alguns cães acabam exagerando na superproteção e, nesses casos, o comportamento do cachorro pode começar a se tornar problemático para quem convive com ele. 

    Devo investir em um arranhador para gatos com andares e outros acessórios?
    Comportamento animal

    Devo investir em um arranhador para gatos com andares e outros acessórios?

    São tantas opções de arranhadores para gatos nas prateleiras dos pet shops que fica até difícil escolher o melhor para o seu bichano, né? O arranhador vertical é um dos mais populares. Entre os modelos, alguns têm andares que simulam um "prédio felino", com tocas, redes e outros acessórios para o animal explorar à vontade. Mas será que realmente vale a pena investir em um arranhador vertical para gatos com andares? 

    Como evitar que o seu gato destrua as plantas de casa?
    Comportamento animal

    Como evitar que o seu gato destrua as plantas de casa?

    Se você tem plantas e gatos em casa, com certeza já deve ter se deparado com o animal tentando brincar ou morder uma folha. Embora seja carnívoro, o gato come planta para desintoxicar o organismo ou até mesmo para se divertir. Além de causar destruição, é preciso tomar cuidado com as plantas tóxicas para gatos. Algumas espécies bem comuns em jardins, quintais e vasinhos podem até mesmo matar o bichano. 

    Quando o psicólogo de cachorro é necessário?
    Comportamento animal

    Quando o psicólogo de cachorro é necessário?

    Assim como os humanos, os cães também podem passar por momentos que mexem muito com a saúde mental e emocional deles. Isso pode acontecer, por exemplo, durante os períodos de adaptação a um novo lar ou até mesmo em casos onde o animal passa muito tempo sozinho. Para ajudá-los a passar por isso, hoje é possível encontrar um psicólogo para cachorro - termo popular que, na prática, se refere a comportamentalistas caninos ou psicólogos comportamentais e treinadores de cães.

    Ver Todas >