O Bulldog Inglês é uma das raças mais adoradas pelos brasileiros. O cãozinho é muito sociável, carinhoso e divertido, sendo assim uma ótima companhia para qualquer família. Porém, o cachorro Bulldog Inglês precisa de muitos cuidados porque possui a saúde bastante fragilizada. Obesidade canina, problemas respiratórios e dificuldades motoras são algumas das diversas disfunções que costumam aparecer nos cães dessa raça. O Patas da Casa separou 8 coisas fundamentais sobre a saúde do Bulldog Inglês que todo mundo que tem ou gostaria de adotar deveria saber.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

1) O Bulldog Inglês é um cachorro braquicefálico

O Bulldog Inglês é uma das raças de cachorro braquicefálicas. Os cães com essa síndrome possuem o crânio mais curto e uma série de alterações anatômicas, como focinho achatado, narinas estreitas e olhos projetados. Essas alterações causam muitos problemas respiratórios e oftalmológicos, dentre outros. Qualquer cachorro braquicefálico precisa lidar com essas condições pelo resto da vida. Por isso, é fundamental manter um acompanhamento veterinário regular.

2) Problemas respiratórios frequentemente afetam a saúde do cachorro Bulldog Inglês

A respiração do Bulldog Inglês é extremamente limitada. As alterações anatômicas da síndrome do cachorro braquicefálico deixam a respiração dificultada, ofegante e barulhenta. Por isso, o animal costuma ter problemas respiratórios ao longo de toda a vida. A hipoplasia de traqueia é um dos mais comuns. Com a traqueia mais curta e estreita, o ar não passa corretamente e pode levar até a uma pneumonia. O acompanhamento veterinário é importante para evitar que a dificuldade respiratória chegue a um nível que cause falta de oxigênio, desmaios e comprometimento de diversos órgãos do corpo.

3) Nos dias quentes, é comum que o cachorro Bulldog Inglês sofra com hipertermia

O Bulldog Inglês tem forte tendência a desenvolver quadros de hipertermia, ou seja, superaquecimento do corpo. Isso também é uma consequência de ser um cachorro braquicefálico. A respiração dificultada faz o cachorro Bulldog Inglês ser mais sensível ao calor e umidade. A hipertermia acontece principalmente quando o sol está mais forte. Por isso, evite sair com seu pet da raça nos dias e horários mais quentes. Além disso, não force exercícios intensos e sempre ofereça água durante os passeios.

4) Obesidade canina: raça tem forte predisposição a adquirir esse quadro

Apesar do Bulldog Inglês não gostar de exercícios físicos, é fundamental que o tutor o mantenha sempre ativo. A raça tem facilidade de desenvolver obesidade canina. Para evitar, exercícios físicos devem fazer parte da rotina. Mas lembre-se de não realizar atividades intensas e em dias quentes. Prefira brincadeiras e caminhadas leves no fim da tarde. Além disso, para evitar a obesidade canina o cuidado com a alimentação é essencial. Alimente duas vezes por dia e com a ração adequada, levando em conta tamanho e idade do cãozinho.

 

cachorro bulldog inglês na rua

5) É preciso ter cuidado para evitar problemas dermatológicos no Bulldog Inglês

 

Uma das características mais marcantes do Bulldog Inglês são as dobrinhas no rosto. Apesar de muito fofas, é preciso cuidado: fungos e bactérias podem se alojar debaixo das dobras, causando alergias e problemas de pele, como a dermatite. As dobrinhas devem ficar sempre secas e limpas. Por isso, é recomendado passar um pano umedecido na região diariamente. Mas o cuidado não deve ficar apenas nessa área. O sistema imunológico do cachorro Bulldog Inglês é muito frágil. Isso deixa seu corpo todo propenso a alergias. Por isso, mantenha sempre uma rotina regular de banhos com produtos hipoalergênicos.  

6) O cachorro Bulldog Inglês também costuma sofrer com problemas locomotores

O cachorro Bulldog Inglês não tem o porte grande, mas seu corpo é bastante pesado. Isso gera diversos problemas articulares e de locomoção. A displasia coxofemoral ou displasia de quadril é uma das mais comuns. A doença é caracterizada por uma disfunção - geralmente genética - que causa problemas no desenvolvimento da articulação do quadril. A região fica frágil, provocando dor e atrito ao andar ou correr. Obesidade canina e sedentarismo agravam ainda mais a condição. 

7) O olho do Bulldog Inglês é bastante delicado e precisa de atenção

Os olhos projetados do Bulldog Inglês ficam desprotegidos e propensos a doenças oftalmológicas. A ceratoconjuntivite seca é uma condição de ressecamento no olho devido à baixa produção lacrimal. Já o ectrópio é uma doença que surge quando a pálpebra se move para fora do olho, aumentando a chance de contrair infecções. Outra doença comum é o olho de cereja, condição usual em cachorros braquicefálicos em que ocorre o prolapso da terceira glândula, gerando uma bolinha vermelha no olho.

8) A hora do parto de um Bulldog Inglês costuma ter complicações

A fêmea do Bulldog Inglês costuma enfrentar problemas na hora do parto. O tamanho da cabeça do Bulldog Inglês filhote é muito grande, por isso, terá dificuldades para passar pelo canal pélvico da fêmea. Geralmente é necessário realizar uma cesariana, pois o tamanho desproporcional entre o quadril da mãe e a cabeça do filhote costuma trazer problemas em um parto normal. Portanto, se você tem uma cadela da raça e pretende colocá-la para cruzar, se planeje financeiramente para fazer o pré-natal e a cirurgia cesariana, se for necessária na hora do parto.

Redação: Maria Luísa Pimenta