Comportamento animal

Briga de cachorro: dicas para separar os cães sem se machucar!

Publicado - 09 Agosto 2019 - 15h44

Atualizado - 18 Abril 2024 - 12h58

Ter mais de um cachorro em casa pode ser um sinal de felicidade em dobro, mas se eles se desentenderem de uma hora para a outra, vai ser inevitável: você vai precisar separar uma briga de cachorros (até porque, dificilmente eles vão parar sozinhos). O primeiro impulso, nesse momento, é gritar e tentar separar os dois — ou mais — com as mãos, mas essa está longe de ser a melhor estratégia. Além de você correr o risco de se machucar, pode ser que o envolvimento de mais uma pessoa aumente a tensão que gerou a briga de cachorro. Como é sempre melhor prevenir do que remediar, por mais dóceis e amigos que sejam os seus doguinhos, é sempre bom saber o que fazer: dá uma olhada! 

Chamar a atenção dos animais é a melhor forma de separar uma briga de cachorro

Já que o impulso de separar os dois animais fisicamente não pode ser seguido (com ou sem o uso de violência), no momento em que você ver que eles estão brigando, a primeira coisa a fazer é tentar manter a calma e pensar racionalmente. Como eles conseguem sentir a sua tensão, se você se aproximar antes disso vai ser ainda mais difícil de acalmar os ânimos. Aqui embaixo vão algumas dicas para a separação segura de uma briga de cachorro — tanto para você quanto para eles:

  1. Faça o maior barulho que você conseguir sem gritar: durante uma briga, é normal que os animais estejam extremamente focados um no outro e, por isso, chamar os cachorros pelo nome ou gritar de longe não vai adiantar muito. O ideal, nesse momento, é um barulho capaz de assustar os dois animais — a reação deles, causada pela audição sensível, vai te dar tempo suficiente de separar os brigões. Vale bater alguma coisa de metal, jogar algo pesado perto deles, bater palmas… o que estiver ao seu alcance.

    Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

    Quais raças de cachorro mais combinam com você?

    Preencha todos os campos para participar.

    É só preencher e começar!

    Escolha uma opção abaixo

  2. Jogue água no meio da briga: se você não conseguir fazer um barulho alto suficiente para assustar os cachorros, jogar água é sempre uma opção de distração segura para apartar os dois. Se você conseguir, pode encher um balde ou ligar a mangueira, mas até o pote de água dos próprios animais é válido nesse momento. Da mesma forma, o ideal é aproveitar o susto deles para separar: se você estiver sozinho, opte por segurar o mais forte;

  3. Impeça o contato visual dos animais: uma outra forma segura de separar a briga, dependendo do tamanho dos cachorros, é acabando com o contato visual deles. Tente colocar um pedaço de madeira, papelão ou qualquer outro material ou objeto resistente que você tiver à disposição entre eles para distrair os brigões por tempo suficiente para que eles sejam segurados;

  4. Em último caso, levante as patas traseiras do animal: se você não conseguir separar os animais com as outras técnicas, a única forma de contato possível é através das patas traseiras do animal. Aproxime-se com cuidado e levante as duas patas dele: assim, ele vai perder o equilíbrio e você vai conseguir separá-los. Fique atento para não ganhar uma mordida de cachorro nesse processo e, se o acidente acontecer, visite a emergência assim que possível (principalmente se você não conhecer o cachorro).

O que fazer depois da briga de cachorro? 

Depois que você conseguir separar os cachorros, o ideal é verificar se eles estão machucados e se precisam de curativos ou medicamentos para dor. Em casos mais graves, que resultam em machucados grandes e com sangramento, a visita ao veterinário é sempre uma opção — você pode fazer um curativo para estancar o sangue antes. Se o seu cachorro tiver brigado com um animal de rua, principalmente: ele vai precisar ser examinado e, talvez, até mesmo vacinado. 

Se for possível, fique atento aos sinais que o seu cachorro dá e separe a briga antes dela começar

 

Cães brigam disputando pedaço de pano dentro de uma casa
Identifique os sinais de que o seu cachorro está prestes a brigar no corpo dele

 

As brigas que acontecem em casa geralmente são causadas por algum desentendimento que você consegue diagnosticar com mais facilidade, já que conhece os animais. Na rua, o ponto de ebulição geralmente é repentino e pode ser causado por diferentes motivos como ciúmes do dono, de comida, de brinquedos ou de uma fêmea depois do cio. Em todos os casos o cachorro costuma dar sinais físicos de tensão que, se você identificar a tempo, consegue evitar a briga. Fique atento a essas características — principalmente se elas não forem comuns ao seu cachorro:

 

  • rosnados e latidos direcionados a outros animais;

  • pelos arrepiados;

  • corpo enrijecido;

  • dentes a mostra;

  • rabo entre as pernas;

  • olhar fixo em outros animais. 

É comum que esses que sinais apareçam simultaneamente num cachorro que está prestes a entrar numa briga, então o ideal é cortar o contato visual dele com o outro animal e se afastar o mais rápido possível. Nos casos em que esse comportamento é algo natural para o seu animal, pode ser uma boa opção conversar com um veterinário em investir no adestramento com um profissional que vai ajudar a controlar o temperamento agressivo do cachorro. 

Redação: Ariel Cristina Borges 

Cachorro

Dogo Argentino: 10 curiosidades para conhecer o cachorro parecido com Pitbull

O Dogo Argentino é um cachorro grande e imponente. Em um primeiro momento, ele pode até assustar quem não conhece, principalmente po...

Cachorro

Pancreatite em cachorro: aprenda a reconhecer 6 sinais da doença que vão ajudar no diagnóstico mais rápido

A pancreatite em cachorro é uma doença que merece a atenção dos tutores. A patologia afeta o pâncreas, órgão essencial para a produç...

Adote um animal

Cachorro pequeno: essas são as 10 menores raças de cachorro do mundo todo

Ter um cachorro pequeno em casa é sinônimo de fofura e alegria. Como são menores, esses doguinhos se adaptam mais facilmente ao espa...

Comportamento

Gato miando: 8 segredos que não te contaram sobre a principal forma de comunicação dos felinos

Qualquer pai de pet está acostumado a ouvir o gato miando em casa pelos mais diversos motivos. Às vezes é fome, vontade de receber c...

Cachorro

Dogo Argentino: 10 curiosidades para conhecer o cachorro parecido com Pitbull

O Dogo Argentino é um cachorro grande e imponente. Em um primeiro momento, ele pode até assustar quem não conhece, principalmente po...

Cachorro

Pancreatite em cachorro: aprenda a reconhecer 6 sinais da doença que vão ajudar no diagnóstico mais rápido

A pancreatite em cachorro é uma doença que merece a atenção dos tutores. A patologia afeta o pâncreas, órgão essencial para a produç...

Adote um animal

Cachorro pequeno: essas são as 10 menores raças de cachorro do mundo todo

Ter um cachorro pequeno em casa é sinônimo de fofura e alegria. Como são menores, esses doguinhos se adaptam mais facilmente ao espa...

Comportamento

Gato miando: 8 segredos que não te contaram sobre a principal forma de comunicação dos felinos

Qualquer pai de pet está acostumado a ouvir o gato miando em casa pelos mais diversos motivos. Às vezes é fome, vontade de receber c...

Ver todas