close
Saúde

Bexiga do gato: tudo que você precisa saber sobre o trato urinário inferior dos felinos

Atualizado · 23 de julho de 2021 · 19h32

Publicado · 23/07/2021 · 19h32

A bexiga do gato é fundamental para o funcionamento do sistema excretor. Conheça mais sobre essa parte do corpo dos felinos.
A bexiga do gato é fundamental para o funcionamento do sistema excretor. Conheça mais sobre essa parte do corpo dos felinos.

A infecção urinária em gatos é um problema muito comum. A bexiga do gato é um dos órgãos mais atingidos por infecções que são capazes de debilitar todo o sistema excretor. Esse órgão com habilidade de expandir seu tamanho é fundamental no bom funcionamento do organismo de um gato, sendo um dos principais responsáveis pela eliminação da urina. Mas você sabe onde fica a bexiga do gato? Ou qual é sua função? E você tem ideia de que doenças mais afetam essa região? O Patas da Casa explica tudo sobre a bexiga do gato, desde a anatomia até os principais cuidados, para que você entenda melhor o funcionamento e a importância do trato urinário inferior dos felinos.

Onde fica a bexiga do gato: entenda a anatomia do órgão

A bexiga do gato é um órgão cavitário, ou seja, que tem uma cavidade em seu interior. Os músculos que envolvem a parede da bexiga possuem a capacidade de contração, ideal para esvaziar a bexiga quando necessário. A bexiga do gato consegue ainda expandir e diminuir sua dimensão. Por isso, é difícil definir o tamanho exato do órgão, já que isso depende da quantidade de urina presente. Além disso, o formato da bexiga do gato também varia: quando vazia, parece um globo; quando se estende, ganha um formato próximo ao de um balão.

O contorno da bexiga do gato pode ser mais ou menos regular. Se estiver parcialmente cheia, tem contorno irregular, por conta da presença de urina no interior e da pressão que sofre dos órgãos vizinhos ao aumentar de tamanho. E, afinal, onde fica a bexiga do gato? Ela se encontra na região abdominal. Quando se expande, pode alcançar até mesmo a região do umbigo. Se estiver bem cheia, você pode sentir a região onde fica a bexiga do gato mais tensa.

Sistema urinário do felino: entenda como funciona o sistema em que a bexiga do gato faz parte

O sistema urinário do gato é responsável pela produção, armazenamento e eliminação da urina. Ele é formado pelos rins do gato, ureteres, bexiga e uretra. Enquanto os rins e os ureteres fazem parte do trato urinário superior, a bexiga e a uretra constituem o trato urinário inferior. Os rins são os responsáveis pela formação da urina, substância que tem a função de eliminar os resíduos metabólicos que se encontram no organismo. Sua excreção é fundamental para manter a homeostase (equilíbrio) das funções e componentes presentes no corpo. A urina passa, então, pelos ureteres, órgãos que possuem ligação direta com a bexiga. Quando a urina chega na bexiga do gato, fica armazenada por um tempo até a hora de ser eliminada. Nesse momento, a urina é excretada da bexiga e passa pelo canal da uretra. Assim, é eliminada do corpo do animal pelo ato de micção.

Qual a função da bexiga do gato?

A principal função da bexiga do gato é atuar como um reservatório temporário da urina produzida pelos rins. Após passar pelos ureteres, a urina chega até a bexiga e fica armazenada. Como a bexiga do gato possui alta capacidade de expansão, consegue guardar uma grande quantidade de urina em seu interior. Porém, como veremos adiante, a bexiga completamente cheia pode significar algum problema de saúde no animal, como a obstrução de cristais. A bexiga do gato ajuda ainda no processo de expulsão do xixi. Sua boa capacidade de contração serve como um impulso capaz de dar força para a urina percorrer a uretra. É basicamente como se a bexiga do gato espremesse, impulsionando a urina pelo final do trato urinário inferior, concluindo o processo de micção.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
     Problemas como cristais na bexiga do gato e obstrução interferem em todo o sistema urinário felino
    Problemas como cristais na bexiga do gato e obstrução interferem em todo o sistema urinário felino

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    Saúde da bexiga do gato: as doenças do trato urinário inferior dos felinos causam dor e dificuldade de micção

    Infelizmente, os gatinhos possuem grande facilidade em adquirir problemas de saúde no sistema urinário. Apesar de serem mais comuns em gatos idosos, bichanos de qualquer faixa etária podem sofrer com uma infecção no trato urinário. Um dos principais motivos é a baixa ingestão hídrica dos gatos. Os felinos, no geral, não têm o costume de beber água. Isso possui um impacto direto na saúde do gato, pois a ingestão de água combate problemas renais e infecções urinárias. Além da pouca água, existe outra causa bastante comum: estresse e ansiedade. Quando os gatos passam por situações estressantes - como mudanças na rotina ou a chegada de um novo animal - é comum que bebam ainda menos água, aumentando o risco. 

    As doenças podem acometer qualquer órgão do sistema excretor do felino. Aquelas que afetam a bexiga e a uretra são chamadas de Doenças do Trato Urinário Inferior dos Felinos (DTUIF). Elas podem ser caracterizadas como um conjunto de desordens nessas áreas, que possuem sintomas parecidos e, muitas vezes, origens diferentes. Dentre as mais comuns, podemos destacar a cistite e a obstrução urinária. Os sintomas mais presentes nessas e em outras DTUIF são: 

    • Lambedura da genitália 
    • Hematúria - presença de sangue na urina
    • Disúria - dor ao urinar
    • Polaciúria - necessidade frequente de urinar
    • Agressividade
    • Letargia
    • Vocalização extrema - miados excessivos
    • Mudanças no comportamento

    Infecção urinária em gatos: cistite é mais comum do que se imagina

    Você já deve ter ouvido falar em infecção urinária, né? Então, a cistite é exatamente isso. O quadro é caracterizado por uma infecção que pode acontecer em qualquer órgão do sistema urinário de um animal. Quando atinge os rins, é chamada de nefrite, na uretra é a uretrite e na bexiga é a cistite. A cistite pode ser causada por agentes externos, como bactérias, vírus ou parasitas. Porém, também pode estar relacionada ao estresse, ansiedade, baixa ingestão de água e obesidade felina.

    Por estar ligada a vários motivos, muitas vezes a causa exata da cistite não é identificada. Na cistite, a bexiga do gato fica inflamada e espessa, causando dor extrema ao urinar. Ela é bastante incômoda para o bichinho e, se não for logo tratada, pode acometer outros órgãos do animal. Por isso, ao sinal de qualquer um dos sintomas comuns às DTUIF, é fundamental levar o animal imediatamente ao veterinário. O tratamento costuma ser feito com antibióticos prescritos pelo veterinário especialista em urologia.

    A escolha da melhor ração para gatos com infecção urinária pode ajudar no combate de doenças
    A escolha da melhor ração para gatos com infecção urinária pode ajudar no combate de doenças

    Gato com obstrução urinária quase sempre precisa de cirurgia

    A obstrução urinária é um problema sério que pode atingir o trato urinário inferior dos felinos. Ela ocorre quando algo está obstruindo a passagem do xixi pelo trato urinário, impedindo o fluxo e eliminação de urina. A obstrução pode ser total ou parcial, impossibilitando parte ou toda a excreção da urina. Com isso, a bexiga do gato logo fica completamente cheia, não conseguindo ser esvaziada corretamente. Em casos raros e muito graves, pode acontecer ainda o rompimento da bexiga.

    Com o aumento do volume da bexiga, a urina pode voltar a subir pelos ureteres até os rins, causando a hidronefrose. Nessa condição, os rins ficam cheios e sofrem diversas consequências que afetam seu funcionamento normal, piorando ainda mais o quadro. Em uma situação de gato com obstrução urinária, o que fazer? Antes de tudo, assim que perceber os sintomas do problema, leve o animal ao veterinário para ser avaliado. A principal maneira de como saber se a bexiga do gato está cheia demais por conta de obstrução é com exames laboratoriais e de imagem. Ao saber o que está obstruindo, é possível fazer a remoção com cirurgia. O esvaziamento e a lavagem da bexiga também são procedimentos que podem ser feitos.

    A presença de cristais na bexiga do gato costuma ser a principal causa de obstrução urinária. Também conhecidos como “pedras”, os cristais na bexiga do gato são formados pela união de certas substâncias químicas presentes no animal. Eles podem ter diversos tamanhos, obstruindo parcial ou completamente o trato urinário inferior do animal. Além de impedir o fluxo, o problema também causa dor extrema.  

    Sachê e muita água evitam as infecções na bexiga do gato

    A bexiga do gato é um órgão de extrema importância para o bom funcionamento do sistema urinário. Por isso, qualquer problema nesse órgão afeta todo o sistema e, consequentemente, todo o corpo do animal. Mas existem alguns cuidados que podem ser tomados para evitar essas situações. O principal deles é aumentar a ingestão de água do animal. É fundamental que o tutor o incentive a beber mais o líquido. Uma dica é deixar vários potinhos de água espalhados pela casa. Assim, ele terá mais disponibilidade para beber a qualquer hora do dia. 

    Como os gatos podem não ser tão fãs de beber água, outra maneira de incentivar o aumento de sua concentração no corpo é com a alimentação. A ração úmida, ou sachê para gatos, pode ser oferecida todos os dias, até mesmo substituindo a ração seca em algumas refeições. O sachê possui maior concentração de água, fundamental para aqueles felinos que quase não bebem. Outra maneira de impedir doenças na bexiga do gato é evitar o estresse. Quando for necessário realizar mudanças na rotina (como viajar, trocar alimentação, receber pessoas e animais novos), faça de maneira sutil. Isso evita a ansiedade no animal, protegendo a saúde dele. É importante ressaltar que a ração urinária para gatos normalmente é recomendada apenas como tratamento de animais que foram diagnosticados com problemas urinários.  o aparecimento de infecções urinárias. Converse com o veterinário!

    Redação: Maria Luísa Pimenta

    Cio de cachorro: 6 curiosidades comportamentais sobre a fêmea nesse período

    Próxima matéria

    Cio de cachorro: 6 curiosidades comportamentais sobre a fêmea nesse período

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro
    Grandes

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro

    O Galgo Afegão, também chamado de Afghan Hound, é um cachorro originário do Oriente Médio com aparência exótica e charmosa, difícil de passar despercebido. O que poucas pessoas sabem é que, por trás da postura elegante e independente do cão Afegão, existe um ótimo companheiro de quatro patas, cheio de energia para gastar e amor para dar. Mas o que é necessário saber sobre essa raça de cachorro antes de comprar ou adotar um exemplar? Como é a personalidade do Afghan Hound e que cuidados são necessários com o cãozinho? 

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    Boiadeiro de Berna ou Bernese Mountain: tudo o que você precisa saber sobre a raça porte grande
    Grandes

    Boiadeiro de Berna ou Bernese Mountain: tudo o que você precisa saber sobre a raça porte grande

    O Bernese Mountain é um cachorro grande com um charme irresistível. No Brasil, ele também é conhecido como Boiadeiro de Berna, Boiadeiro Bernês ou apenas Bernese, para os íntimos. Embora não seja um dos mais populares, esse cãozinho tem várias qualidades: ele é muito ágil, atlético, companheiro e já foi muito utilizado como cão de pastoreio no passado. Como a raça Bernese surgiu na Suíça, também tem alta resistência às baixas temperaturas.

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno

    Para quem procura por raças de cachorro pequeno, o Pequinês pode ser a companhia perfeita. Além de se adaptar muito bem a apartamentos e outros espaços reduzidos, esse pequeno cãozinho é dotado de uma personalidade carinhosa, amigável e extremamente leal aos seus humanos. Apesar da baixa estatura, o cachorro Pequinês também é super corajoso, e uma das maiores provas de que tamanho não é documento. 

    Ver Todas >

    Gato com diarreia: o que fazer?
    Saúde animal

    Gato com diarreia: o que fazer?

    O gato com diarreia é motivo de preocupação, pois este é um forte indicativo de que algo não vai bem no sistema digestivo do seu felino. A diarreia em gatos pode atingir desde o filhote ao gato adulto e saber como prevenir ou agir neste momento, até a próxima visita ao veterinário, pode ajudar o seu pet a lidar com esse problema que pode ser muito desagradável aos felinos e tutores. O Patas da Casa reuniu algumas informações muito importantes para ajudar você, que busca evitar mais sofrimento ao felino, mas não sabe oque fazer ao ver seu gato com diarreia.

    Fezes de cachorro com gosma: o que pode ser?
    Saúde animal

    Fezes de cachorro com gosma: o que pode ser?

    Normalmente, o cocô de cachorro apresenta uma coloração amarronzada e consistência firme. Quando sua aparência se torna diferente, é importante ligar o sinal de alerta. Um dos problemas mais observados é a presença de sangue nas fezes do cachorro. Porém, existe outra condição comum que chama a atenção: as fezes de cachorro com gosma. Existem diversos motivos por trás dessa condição. Muitas vezes, as fezes de cachorro com muco são apenas consequência de mudanças alimentares. 

    Infecção no pênis de cachorro: o que é, quais as causas e o que fazer
    Saúde animal

    Infecção no pênis de cachorro: o que é, quais as causas e o que fazer

    Devido a sua sensibilidade e exposição, o pênis de cachorro, sem um cuidado e higiene adequados, pode desenvolver algumas infecções. Além de ocasionar graves ferimentos ao órgão do animal, esses males podem comprometer o pênis do cachorro e trazer muita dor, principalmente no momento de urinar. Para evitar este sofrimento ao seu pet, é importante inspecionar a saúde geral do animal.

    Otohematoma em cães: o que é a doença que deixa a orelha de cachorro inchada?
    Saúde animal

    Otohematoma em cães: o que é a doença que deixa a orelha de cachorro inchada?

    O otohematoma é uma doença que acomete a orelha de cachorro e causa bastante incômodo no animal. Apesar do termo não ser tão conhecido, o otohematoma em cães é bastante comum. A orelha inchada de cachorro é um dos principais sintomas dessa condição que costuma aparecer quando o cão está com outra doença base. O Patas da Casa conversou com o médico veterinário especialista em dermatologia Roberto Teixeira. 

    Ver Todas >