Carrapato

Babesiose canina: o que é e sintomas mais comuns. Saiba tudo sobre esse tipo da doença do carrapato!

Babesiose canina é uma das principais manifestações da doença do carrapato. Entenda mais!
Babesiose canina é uma das principais manifestações da doença do carrapato. Entenda mais!

Os carrapatos são o pesadelo de qualquer dono de cachorro! Além de provocar coceiras, alergias e outros incômodos, o parasita também é responsável por transmitir doenças muito graves aos cães. Mesmo que seja algo relativamente comum entre os animais, o problema não deve ser subestimado pelos tutores. A doença do carrapato, como é popularmente conhecida, pode se manifestar de quatro maneiras diferentes, dependendo da espécie do parasita infectado. A Babesiose canina é uma das principais formas de manifestação da enfermidade. Por isso, preparamos um guia completo sobre tudo o que você precisa saber!

Doença do carrapato: Babesiose canina está entre os principais tipos

Além da Babesiose canina, os carrapatos podem transmitir outras três variações da doença:

  • Erliquiose canina: gerada pela Ehrlichia canis, bactéria que age como parasita nos glóbulos brancos do sangue;
  • Doença de Lyme (Borreliose): provocada pela bactéria Borrelia e transmitida pelo carrapato Ixodes, a doença é uma zoonose (ou seja, também pode ser transmitida do animal para o homem);
  • Febre Maculosa: outra zoonose, a febre maculosa é transmitida pelo carrapato Amblyoma cajennense, também conhecido como carrapato estrela.

O Patas da Casa conversou com a veterinária Cristina Elillo, que atende em São Paulo, para entender melhor a Babesiose canina. A doença é provocada por um protozoário do gênero Babesia, da espécie B canis, e age diretamente nos glóbulos vermelhos (hemácias) do animal. “Os vetores da Babesiose canina são os carrapatos pertencentes à família Ixodidae, sendo o principal responsável pela transmissão o carrapato Rhipicephalus sanguineus, também conhecido como ‘carrapato marrom’ ou ‘carrapato vermelho’”, explica a profissional. Existem outras subespécies deste protozoário.

Babesiose canina é transmitida por carrapato infectado: entenda como acontece!

Segundo Cristina, a doença pode provocar a infecção dos glóbulos vermelhos do cachorro e levá-lo a um quadro de anemia grave. A Babesiose acontece assim que o carrapato se aloja na pelagem do pet e passa a se alimentar de seu sangue. Neste momento, protozoários são liberados na corrente sanguínea do hospedeiro e a contaminação ocorre.

“A transmissão ocorre a partir da saliva dos carrapatos infectados no momento em que realizam repasto sanguíneo nos cães. Com a destruição dos glóbulos vermelhos, a doença é caracterizada por uma anemia hemolítica regenerativa”, esclarece a profissional.

Doença do carrapato: sintomas da Babesiose canina incluem palidez e depressão

Identificar os sintomas da Babesiose canina é relativamente fácil. A doença não demora a apresentar os seus primeiros sinais, tanto físicos quanto comportamentais. Entre os principais sintomas, estão: perda de apetite, palidez, icterícia (pele e olhos amarelados), urina escura, mucosas de cor amarelada, cansaço severo e depressão. “Também podemos observar letargia, anorexia e esplenomegalia. Problemas de coagulação, apatia e perda do apetite são frequentes”, acrescenta a veterinária.

É provável que os primeiros indícios da doença sejam observados pelo próprio tutor. O diagnóstico é feito pelo médico veterinário com exames clínicos e testes laboratoriais, como o esfregaço sanguíneo (uma análise que detecta a presença do parasita). Ainda segundo a Cristina, “os sintomas clínicos podem variar de acordo com o tipo de infecção: hiperaguda, aguda e crônica”.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    Doença do carrapato: a Babesiose canina é transmitida através da picada de um carrapato infectado
    Doença do carrapato: a Babesiose canina é transmitida através da picada de um carrapato infectado

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Quais são os estágios da Babesiose canina?

    Os estágios da infecção (hiperaguda, aguda e crônica) têm forte influência nos sintomas e na escolha do tratamento da doença. As fases da Babesiose canina são divididas de acordo com a sua gravidade. Entenda cada uma delas:

    • Forma hiperaguda: os principais atingidos são os recém-nascidos e filhotes, devido à formação incompleta de seu sistema de defesa. Animais com graves infestações de carrapatos também estão suscetíveis a apresentar esse quadro. No estado hiperagudo da doença, o animal pode apresentar choque com hipotermia, hipóxia tissular (quando os tecidos não recebem o oxigênio necessário) e outras lesões;
    • Forma aguda: esta é a fase mais comum da doença, caracterizada por uma anemia hemolítica (destruição dos glóbulos vermelhos). Mucosas pálidas e febre estão entre os principais sinais;
    • Forma crônica: embora incomum, esta fase costuma acontecer em animais parasitados há muito tempo. Os sintomas são depressão, fraqueza, perda de peso e febre intermitente;
    • Forma subclínica: esta a fase mais difícil de detectar! Os sintomas não são aparentes, portanto, é preciso que haja muita atenção e observação por parte dos tutores.

    Babesiose canina: tratamento da doença do carrapato deve ser indicado pelo veterinário

    Antes de qualquer coisa, foque no combate ao carrapato! É importantíssimo cortar o mal pela raiz e evitar possíveis proliferações e reincidência da doença. “O tratamento é baseado no controle do parasita, na moderação da resposta imune e na cura dos sintomas”, sinaliza a profissional. “Vários medicamentos denominadas babesicidas são efetivos. Também pode ser feito o tratamento profilático em animais que vão viajar para áreas endêmicas ou que vivem nelas”, acrescenta.

    O uso de antibióticos no tratamento da doença do carrapato é comum, porém, seu uso pode não ser suficiente. Em casos mais graves, como quando o pet apresenta uma fase severa de anemia, é possível que o animal precise passar por uma transfusão de sangue. “Não há tratamentos caseiros para combater essa doença. Devido a sua gravidade, é sempre recomendado que o tratamento seja feito da forma mais eficaz e rápida possível, evitando assim o comprometimento da vida do animal”, adiciona a profissional.

    Como evitar a Babesiose canina?

    Como já era de se esperar, o método mais eficiente para evitar que o seu cachorrinho seja infectado pela Babesiose canina é combater o carrapato, responsável por transmitir a doença. Existem algumas formas de garantir que o seu pet está livre do parasita! Entre as mais comuns e eficientes, podemos citar: o uso de carrapaticidas no próprio animal e no ambiente, banhos antiparasitários e coleiras para espantar os parasitas.

    Redação: Dóris Marinho

    Quais as doenças mais comuns que atingem o sistema digestivo do cachorro?

    Próxima matéria

    Quais as doenças mais comuns que atingem o sistema digestivo do cachorro?

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais

    O gato Himalaia é, sem dúvidas, uma das raças mais queridinhas e desejadas pelos amantes de felinos. Ele reúne em sua genética a mistura de outras duas raças que são muito populares: o gato Persa e o Siamês. Ou seja, é carisma e fofura em dose dupla! Além disso, esse gatinho tem uma personalidade super dócil e tranquila, sendo a companhia perfeita para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação. Se esse é o seu caso, ou se você já tem um gato do Himalaia e quer conhecer tudo sobre ele, essa matéria vai te ajudar bastante. 

    Hiperadrenocorticismo em cães: o que é, quais os sintomas e como tratar? Saiba tudo sobre a doença endócrina
    Saúde

    Hiperadrenocorticismo em cães: o que é, quais os sintomas e como tratar? Saiba tudo sobre a doença endócrina

    Assim como os humanos, os cachorros também podem desenvolver um quadro de hiperadrenocorticismo. Também chamada de Síndrome de Cushing, a doença acontece quando a hipófise, glândula responsável por produzir hormônios que regulam o funcionamento da parte endócrina do organismo, passa a não funcionar corretamente. A hiperadrenocorticismo é popularmente conhecido por atingir cachorros idosos e, por isso, seus sintomas podem ser facilmente confundidos com o envelhecimento natural dos animais. Sendo assim, é importante ficar atento aos sinais do seu cãozinho e sempre investigá-los. Para entender melhor o assunto, o Patas da Casa conversou com a veterinária Gabriela Teixeira, que contou tudo sobre o hiperadrenocorticismo em cães. Confira!

    Raiva: saiba tudo sobre os sintomas, tratamento e prevenção da doença
    Saúde

    Raiva: saiba tudo sobre os sintomas, tratamento e prevenção da doença

    A raiva canina é uma das doenças virais mais perigosas que o seu amigo pode pegar se não for devidamente protegido de seu agente causador. Apesar de ser uma zoonose, o que mais preocupa nesse caso é que ela não tem tratamento e é sempre fatal em animais. Em humanos, apesar de o tratamento ser novo, já existem casos de cura completa no Brasil. Para esclarecer dúvidas sobre a raiva em cachorros, seus sintomas, formas de transmissão e prevenção, nós conversamos com o veterinário Thiago Félix, de Brasília. Sobre a ação da raiva em humanos, os dados são da Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro.

    Giárdia em cães: transmissão, sintomas, tratamento e prevenção... saiba tudo sobre a doença!
    Diarreia

    Giárdia em cães: transmissão, sintomas, tratamento e prevenção... saiba tudo sobre a doença!

    A giárdia em cães ou giardíase, como é conhecida a doença, é uma zoonose — ou seja: também pode ser transmitida para humanos — causada por um protozoário que age na corrente sanguínea do cachorro contaminado. A partir do contágio, a giárdia causa uma série de alterações gástricas no animal. Mesmo que tenha cura, a giárdia canina pode matar se não for devidamente tratada. Para esclarecer diferentes dúvidas, como contágio, tratamento e as diferentes formas de prevenção da doença, conversamos com o veterinário Thiago Félix, de Brasília. Dá uma olhada!

    Ver Todas >

    Anticoncepcional para gatos: veterinária aponta os perigos da vacina para cio de gato
    Saúde animal

    Anticoncepcional para gatos: veterinária aponta os perigos da vacina para cio de gato

    Já parou para pensar como ocorre o cruzamento entre os gatos? Os machos sempre estão dispostos a acasalar, mas as fêmeas precisam estar no período do cio para aceitar a aproximação. O primeiro cio costuma ocorrer quando o animal atinge a puberdade, que normalmente é entre o 8º e o 10º mês de vida. Esse costuma ser um período bastante delicado para todos, que precisam já que a gata passa por uma grande carga de estresse. 

    Saúde animal

    "Meu cachorro tem muita fome": quando a fome em excesso passa a ser uma compulsão alimentar?

    Quando se trata da alimentação do cachorro, normalmente a situação que mais aflige os tutores é quando o animal não quer comer ração. Contudo, é importante ter muita atenção se o comportamento do seu amigo for o contrário disso, porque às vezes o cachorro comendo muito é um sinal de compulsão alimentar - o que pode trazer prejuízos para a saúde do pet a longo prazo. 

    6 cuidados com gatos para evitar vômitos e diarreia
    Saúde animal

    6 cuidados com gatos para evitar vômitos e diarreia

    O vômito e diarreia em gatos são condições que sempre ligam o alerta nos tutores. Geralmente sintoma de algum outro problema de saúde, o gato vomitando ou com diarreia pode representar tanto uma reação natural do organismo felino quanto uma doença mais grave. O sistema digestivo do gato é sensível e pode ser afetado por uma simples alteração na alimentação. 

    Quais são as raças de gato mais propensas à obesidade felina?
    Saúde animal

    Quais são as raças de gato mais propensas à obesidade felina?

    A obesidade em gatos é um problema que precisa de atenção. Geralmente, o quadro não está relacionado à predisposição genética, mas alguns fatores contribuem para o aumento de peso nos felinos. A falta de exercícios físicos e uma alimentação inadequada, por exemplo, são hábitos que podem levar à obesidade. Então se o seu gatinho é muito preguiçoso ou não tem acesso a todos os nutrientes que precisa, é bem provável que ele se torne um gato obeso. 

    Ver Todas >