close
Cuidados

Ansiedade de separação: cachorro precisa de cuidados na volta do tutor ao trabalho presencial?

Atualizado · 05 de maio de 2022 · 11h18

Publicado · 26/04/2022 · 15h42

O cachorro com ansiedade de separação enfrenta uma grande dificuldade ao ficar longe do tutor
O cachorro com ansiedade de separação enfrenta uma grande dificuldade ao ficar longe do tutor

A ansiedade de separação é um transtorno psicológico que pode acometer o cachorro a qualquer momento. O quadro é marcado por consequências físicas, mentais e comportamentais. Durante a quarentena na pandemia, tornou-se ainda mais comum o diagnóstico de ansiedade de separação em cachorro. Com a volta do tutor ao trabalho presencial, o pet pode sofrer bastante, que pode resultar em comportamentos destrutivos e compulsivos. O Patas da Casa conversou com a veterinária comportamentalista Renata Bloomfield e o adestrador de animais Renan Berçot. Eles explicaram os efeitos da ansiedade de separação em cães e deram dicas de como diminuir a ansiedade do cachorro de maneira saudável para o pet. Confira!

Cachorro com ansiedade de separação: como identificar?

Um cachorro com ansiedade de separação apresenta sinais típicos de ansiedade. A comportamentalista Renata Bloomfield explica que ansiedade de separação e problema de separação são coisas diferentes: “Nem sempre é uma ansiedade. Às vezes é só o fato do cachorro não saber ficar sozinho, e aí temos que ensiná-lo”. Se desenvolver a ansiedade por separação, cachorro vai apresentar sintomas psicológicos e físicos. “Quer ir mais ao banheiro (para xixi e cocô), entra em uma crise de ansiedade, quer sair e fugir daquele lugar, acaba cavando muita porta, vocalizando demais e pedindo ajuda”.

A ansiedade de separação em cães causa comportamentos que podem ser vistos como má educação, mas são apenas consequências do cachorro estressado. “Se você vir que o cachorro destruiu algum objeto seu ou fez xixi e cocô pela casa toda, não é birra: é ansiedade. É a sua fisiologia respondendo a um quadro de estresse porque ficou sozinho em casa e não sabe lidar com isso”, esclarece a especialista.

Ansiedade de separação: cachorro adotado na quarentena apresenta mais dificuldade ainda

No home office, pais e mães de pet trabalham ao lado dos bichinhos, criando uma rotina de forte proximidade com os pets. Qualquer readaptação pode ser complicada. Quando se trata de um cachorro adotado durante a quarentena é ainda mais difícil. "São cães que nunca estiveram de fato sozinhos por um período relativamente longo”, explica Renata. Mas ela ressalta que isso não significa que só eles desenvolvem ansiedade de separação. Cachorro mais velho e com mais vivência também pode sofrer para se readaptar a ficar longe do tutor. O adestrador Renan Berçot diz que passar muito tempo na presença de pessoas faz com que o animal veja os momentos sozinho como algo horrível: “O que acontece muito - e na pandemia se potencializou - é que o cão acaba ficando o tempo todo com as pessoas e quase nunca (ou nunca) fica sozinho e, quando fica, sofre com a ausência”.

Enriquecimento ambiental é fundamental na hora de diminuir a ansiedade do cachorro

Para saber como diminuir a ansiedade do cachorro, é preciso ter paciência. A readaptação leva tempo e não pode ser feita de um dia para o outro. O primeiro passo para tratar o cachorro com ansiedade é enriquecer o ambiente para fazer o pet se sentir seguro mesmo sem a presença do dono. “A gente tem que fazer um manejo ambiental, deixar a casa mais confortável para o animal e mostrar para ele que é seguro ficar sozinho (não só nesse ambiente, mas também longe da família) e que nada vai acontecer com ele”, orienta Renata.

O cuidado com o cachorro com ansiedade pode começar com o tutor ainda em casa

Com algumas medidas, é possível fazer um enriquecimento ambiental para cachorro que ajude no tratamento da ansiedade de separação. O animal deve entender que ficar sozinho não é algo ruim e esse processo pode começar a ser feito quando o dono ainda está dentro de casa, como explica Renan Berçot: “Com o tutor trabalhando em casa, ele já pode ir deixando o cão em outro cômodo da casa em pequenos momentos de início e fazer com que esses momentos sejam muito prazerosos para o animal. Assim ele vai associar que ficar sozinho pode ser legal.” 

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    Ansiedade de separação: cachorro fica deprimido e apresenta mudanças comportamentais
    Ansiedade de separação: cachorro fica deprimido e apresenta mudanças comportamentais

    Mais Lidas

    A cor da pelagem do gato determina a personalidade dele? Veja o que a ciência tem a dizer!
    Comportamento animal

    A cor da pelagem do gato determina a personalidade dele? Veja o que a ciência tem a dizer!

    Gato cinza, branco, preto, laranja, rajado ou com cores misturadas: o que não falta é variedade quando o assunto é a cor do gato. Esse, inclusive, acaba sendo um dos maiores critérios que os tutores usam na hora de adotar um bichano e, acredite se quiser, isso pode ajudar bastante a entender o comportamento do animal no dia a dia. Nem todo mundo sabe, mas é possível definir a personalidade dos gatos pela cor (ou pelo menos chegar muito próximo disso).

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Linguagem canina: por que seu cachorro vira a cabeça quando você fala com ele?
    Comportamento animal

    Linguagem canina: por que seu cachorro vira a cabeça quando você fala com ele?

    A linguagem corporal canina é tão expressiva que às vezes é possível entender os cães mesmo que eles não falem. Seja qual for a personalidade do cachorro, todos têm um comportamento canino tão revelador que, só de movimentar as orelhas, já dá para perceber o que o pet sente ou quer. Porém, não são apenas os humanos que compreendem a linguagem de cachorro. Já aconteceu de você falar algo com seu cãozinho e ele, imediatamente, virar a cabeça?

    Brinquedos interativos ajudam o cachorro com ansiedade 

    O cachorro com ansiedade precisa ver sua casa como um ambiente de segurança, conforto e diversão. Alguns acessórios ajudam nesse processo, como os brinquedos interativos para cachorro. “Aqueles que podem ser recheados são muito úteis. O cachorro pode se alimentar só com comida nos brinquedos e em algum lugar sozinho para estimular essa independência. Esses brinquedos fazem com que o cão passe mais tempo se alimentando, gastando assim mais tempo em uma função que traz bem-estar, como a simulação de caça (relaxamento físico e mental e ainda associação positiva ao ficar sozinho)”, explica Renan. 

    Remédio para ansiedade por separação: cachorro pode precisar de medicação

    Em alguns casos, a medicação ajuda a tratar a ansiedade de separação em cães, pois diminui a resposta fisiológica ao estresse. Porém, exige um cuidado, conforme orienta Renata: “A medicação ajuda muito nos casos em que você fez um manejo ambiental e, mesmo assim, o cão não consegue interagir com o enriquecimento." Se você deixou um brinquedinho de morder para o cão e, ao voltar para casa, percebeu que está mordido, é um sinal de que, provavelmente, apenas o manejo será suficiente. Além disso, Renata ressalta que consultar um veterinário comportamental é fundamental, pois só ele saberá indicar o tratamento ideal.

    Ansiedade de separação: cachorro e tutor sofrem juntos com a distância

    Não é só o animal de estimação que sofre com a separação. Durante a quarentena, o tutor passou a ter seu melhor amigo ao lado desde o momento de acordar até dormir. Por isso, voltar ao trabalho presencial também é um momento complicado para o dono. Assim como o cachorro com ansiedade precisa de uma readaptação, o tutor também vai precisar. “Dentro da questão do tutor, é bom que ele faça o melhor que puder e não fique se culpando. Buscar informação é primordial para o bem-estar da família no geral”, orienta Renan.

    Como evitar um cachorro com ansiedade de separação?

    O cachorro com ansiedade de separação provavelmente vai sofrer nos primeiros dias em que o tutor voltar ao trabalho presencial. Porém, o problema vai se amenizando se houver o manejo correto. O que o tutor deve entender é que se trata de um processo gradual e que o tempo até ficar bem sozinho varia para cada cachorro. Ansiedade de separação também pode voltar, inclusive, se o cachorro não continuar sendo estimulado. Por isso, mesmo que o pet esteja se adaptando à nova rotina, é importante manter os cuidados para evitar a ansiedade. “A principal questão seria o animal ter um rotina saudável, com atividades diárias voltadas para cada indivíduo dentro das necessidades da espécie e que ele aprenda que ficar sozinho faz parte do cotidiano, mesmo que tenha pessoas na casa o tempo todo”, finaliza Renan.

    Redação: Maria Luísa Pimenta

    Gatos sonham? O que significa sonhar com gato? Entenda tudo sobre o sono dos felinos e outras curiosidades

    Próxima matéria

    Gatos sonham? O que significa sonhar com gato? Entenda tudo sobre o sono dos felinos e outras curiosidades

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro
    Grandes

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro

    O Galgo Afegão, também chamado de Afghan Hound, é um cachorro originário do Oriente Médio com aparência exótica e charmosa, difícil de passar despercebido. O que poucas pessoas sabem é que, por trás da postura elegante e independente do cão Afegão, existe um ótimo companheiro de quatro patas, cheio de energia para gastar e amor para dar. Mas o que é necessário saber sobre essa raça de cachorro antes de comprar ou adotar um exemplar? Como é a personalidade do Afghan Hound e que cuidados são necessários com o cãozinho? 

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    Bullmastiff: origem, características e cuidados... conheça a raça de cachorro do Reino Unido
    Raças

    Bullmastiff: origem, características e cuidados... conheça a raça de cachorro do Reino Unido

    A raça Bullmastiff é um cachorro grande e robusto, mas que não deixa a desejar no temperamento afetuoso e gentil. Esse cãozinho britânico, que surgiu no século XIX, conquista as pessoas por onde passa. Sempre em alerta, ativo, companheiro e fiel aos tutores, o Bullmastiff estará sempre pronto para proteger a família e seu território. Por não ser uma raça de cachorro tão comum no Brasil, elaboramos um guia com todas as informações que você precisa saber sobre o Bulmastiff, que também é chamado por Bulmastife e Bulmastife Boxer. 

    Tudo sobre o cachorro Boxer: origem, personalidade, saúde, características físicas e cuidados
    Grandes

    Tudo sobre o cachorro Boxer: origem, personalidade, saúde, características físicas e cuidados

    Se você sempre sonhou em ter um cachorro grande dentro de casa, a raça Boxer certamente é uma opção que não vai te decepcionar. Por trás da aparência robusta e que pode ser considerada até um pouco intimidante para alguns, existe um cãozinho companheiro e com muito amor para oferecer aos seus humanos. Conheça um pouco mais sobre o comportamento da raça, cuidados com a saúde e quanto custa um cachorro Boxer.

    Ver Todas >

    Enriquecimento ambiental para cães: o que é?
    Comportamento animal

    Enriquecimento ambiental para cães: o que é?

    Já ouviu falar no enriquecimento ambiental para cães? Apesar do conceito parecer novo, ele já faz parte da vida dos nossos doguinhos há um bom tempo: trata-se de estímulos físicos, mentais e sociais que melhoram o bem-estar e a qualidade de vida dos nossos pets. Isso pode incluir desde brinquedos para cachorro e brincadeiras, até passeios e socialização com outros animais e pessoas. 

    Enriquecimento ambiental para gatos: o que é?
    Comportamento animal

    Enriquecimento ambiental para gatos: o que é?

    O enriquecimento ambiental para gatos é um cuidado necessário para oferecer uma boa qualidade de vida aos nossos amigos de quatro patas. Apesar da domesticação ter acontecido há bastante tempo, vários instintos permaneceram com os felinos ao longo dos anos e é importante não inibir isso. Na verdade, os tutores devem saber como direcionar o comportamento do animal para os lugares certos - e é aí que entra a ideia de enriquecimento ambiental. 

    Cachorro uivando: tudo sobre o comportamento canino
    Comportamento animal

    Cachorro uivando: tudo sobre o comportamento canino

    O uivo de cachorro desperta muita curiosidade em nós, humanos. Diferente do latido, esse som é bem mais alto e envolve uma expressão corporal bem específica: de pé ou sentados, os cães inclinam a cabeça para trás, levantam o focinho, olham para cima e então emitem o uivo. É um gestual que lembra bastante seus ancestrais, os lobos, e que serve basicamente para a comunicação. Descubra tudo sobre cachorro uivando!

    Gato selvagem: conheça a história das raças silvestres originárias do Brasil
    Comportamento animal

    Gato selvagem: conheça a história das raças silvestres originárias do Brasil

    Mesmo que o gato doméstico seja mais conhecido, os gatos selvagens continuam por aí nos mais diferentes habitats. Claro que eles não são encontrados andando na rua e nem podem viver dentro de casa, mas fora dos meios urbanos existem diferentes espécies. E se você pensa que gatos silvestres só existem em locais bem distantes do mundo, você está bem enganado. Uma thread no Twitter feita pela Bárbara Ruzzi enumerou 10 espécies de gato selvagem brasileiro. Sim, nosso país é o lar de muitos gatos silvestres por aí! 

    Ver Todas >