Gato

Anisocoria em gatos: o que é e quais as causas e sintomas?

Publicado - 22 Julho 2022 - 16h34

Atualizado - 21 Abril 2024 - 19h58

É normal ver o gato com olho dilatado e retraído em determinados momentos do dia. A falta ou excesso de luz pode afetar o tamanho das pupilas. Nesses casos, os dois olhos são afetados e voltam ao normal em pouco tempo. Mas e quando de repente temos uma pupila de gato dilatada ou contraída enquanto a outra segue normal? Pode se tratar de um caso de anisocoria em gatos. Esse problema não é exclusivo dos felinos, pois também existe anisocoria em cães e até mesmo nos humanos. A condição é caracterizada pela diferença de tamanho das pupilas e pode significar que há algum problema maior por trás dessa alteração. O Patas da Casa conversou com o médico veterinário oftalmologista Thiago Ferreira, que nos explicou um pouco mais sobre o que é a anisocoria em gatos, quais são as causas mais comuns e como reconhecer um bichano com esse problema. Confira!

O que é anisocoria em gatos?

A anisocoria em gatos, assim como a anisocoria em cães, é uma condição que afeta o formato da pupila do animal. O veterinário oftalmologista Thiago explica que em um quadro de anisocoria, gatos apresentam pupilas de tamanhos diferentes de um olho para outro: “Às vezes, é uma pupila que está mais dilatada do que o outro lado. Às vezes, pode ser que a pupila esteja mais contraída que o outro lado." Quando temos um gato com olho dilatado podemos chamar de midríase. Já quando a pupila se encontra contraída, recebe o nome de miose. Independentemente se a anisocoria deixa uma pupila de gato dilatada ou contraída, a condição não é considerada uma doença em si, mas um sintoma de outras enfermidades.

Uveíte e glaucoma estão entre as causas mais comuns de anisocoria em gatos

As causas da anisocoria em gatos são variadas, uma vez que a condição é um sintoma de muitas doenças. Thiago destaca que elas podem ser de origem inflamatória ou neurológica. Dentre as causas inflamatórias, a mais comum é a uveíte felina. “A uveíte tende a contrair mais a pupila por conta de mediadores inflamatórios, que são substâncias liberadas pela íris inflamada ou por outros tecidos quando estão inflamados dentro do olho. No caso da uveíte, seria uma pupila contraída.”, explica o especialista. Thiago também conta que outra causa inflamatória bem comum é o glaucoma em gatos. Nesse caso, normalmente temos um quadro de midríase em gatos (apesar de que às vezes há uma inflamação tão forte que a pupila acaba aparentando estar contraída, mesmo estando com glaucoma).

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Já na anisocoria em gatos de origem neurológica, Thiago explica que a síndrome de horner é a causa mais comum. Essa doença é caracterizada pela interrupção dos nervos do globo ocular - ou seja, afeta o sistema nervoso periférico. Porém, o veterinário ressalta que também é possível que problemas no sistema nervoso central impactem a pupila. “A gente pode ter causas neurológicas a nível do sistema nervoso central, que não tem nada a ver com o olho de gato, e vai afetar justamente a região que é a responsável por contrair a pupila. Então quando isso acontece a gente espera uma pupila de gato dilatada”, esclarece.
 

anisocoria em gatos: gato olhando para a câmera com a cabeça levantada
<strong>Anisocoria: gatos apresentam pupilas de tamanhos diferentes em cada olho</strong>

Pupila de gato dilatada ou contraída são os sintomas da anisocoria

Na anisocoria, os gatos apresentam como sintoma a diferença de tamanho entre as pupilas de cada olho. “A gente espera encontrar as pupilas de tamanhos iguais. Então, se não estiverem deste tamanho, esse é o principal sintoma da anisocoria”, esclarece Thiago. Quando há midríase em gatos, a pupila fica extremamente dilatada, como se ocupasse todo o olho. Já na miose, a pupila fica tão contraída que quase some. Thiago dá a dica de que um gato com miose apresenta a pupila em formato de fenda. Como a anisocoria em gatos sempre se origina por conta de outra doença, é normal que o gatinho apresente também outros sintomas relacionados a ela. 

A anisocoria em gatos pode causar cegueira?

Um dos grandes medos dos tutores ao perceber doenças oculares em gatos é a cegueira. Mas afinal: a anisocoria em gatos afeta a visão do bichano? Thiago explica que o estado de anisocoria (ou seja, as pupilas de tamanhos diferentes) não deixa o gato cego. O que pode acontecer é ter um pouco mais de dificuldade de enxergar em situações específicas. “Um paciente com a pupila demasiadamente contraída no escuro vai acabar tendo dificuldade porque não vai captar a quantidade de luz adequada. Já um paciente com a pupila demasiadamente dilatada vai ter um pouco de dificuldade no conforto da visão principalmente quando tem muita luz”, explica. Portanto, mesmo que afete um pouco a visão do gato, a anisocoria não é capaz de deixar o animal cego. Por outro lado, a causa da anisocoria em gatos (glaucoma e uveíte, por exemplo) pode sim levar à cegueira em gato

Tratamento da anisocoria: gatos precisam ser cuidados de acordo com a origem do problema 

Já que a anisocoria em gatos é um sintoma de outra doença, a melhor forma de tratá-la é diagnosticando o que está levando a essa condição e, então, tratar a causa base. Thiago explica que se a anisocoria for consequência de uma uveíte, é importante saber qual a causa da uveíte em si. “Podemos ter uma causa mais séria, como FIV, FeLV ou PIF, que são vírus extremamente graves em gatos, mas podemos ter uveítes de causa reversível”, esclarece. 

Já na síndrome de horner, é fundamental descobrir se a síndrome é reversível ou não. Por fim, no caso de glaucoma em gatos, não existe uma reversão, assim como nos casos de lesões a nível de sistema nervoso central. Apenas o veterinário vai saber indicar o que pode ser feito para controlar o problema em cada caso. Portanto, não é possível definir um tratamento específico para a anisocoria em gatos. “A gente tem que tratar a causa base. Tratando a causa base, indiretamente acabamos tratando a anisocoria”, esclarece Thiago. 

Redação: Maria Luísa Pimenta

Gato

O gato Bengal é selvagem, híbrido ou doméstico? Curiosidades sobre os instintos da raça que parece um leopardo

O gato Bengal é uma das raças mais exóticas que existem por uma razão simples: eles são bem parecidos visualmente com o leopardo, um...

Adote um animal

8 características do Sphynx, o gato sem pelo

A aparência única e charmosa do Sphynx gera muita curiosidade. Afinal, não é todo dia que a gente encontra um gato sem pelo por aí, ...

Cachorro

Quais são os tipos da doença do carrapato em cachorro? Conheça as características de cada uma

A doença do carrapato em cachorro é um dos maiores temores dos tutores. O que nem todo mundo sabe é que existem diferentes tipos da ...

Cachorro

Como identificar a doença do carrapato em cachorro? Vets recomendam prestar atenção a esses 8 sinais na rotina do pet

A doença do carrapato em cachorro é uma das enfermidades mais perigosas e traiçoeiras que existem no universo canino. Infelizmente, ...

Gato

O gato Bengal é selvagem, híbrido ou doméstico? Curiosidades sobre os instintos da raça que parece um leopardo

O gato Bengal é uma das raças mais exóticas que existem por uma razão simples: eles são bem parecidos visualmente com o leopardo, um...

Adote um animal

8 características do Sphynx, o gato sem pelo

A aparência única e charmosa do Sphynx gera muita curiosidade. Afinal, não é todo dia que a gente encontra um gato sem pelo por aí, ...

Adote um animal

Qual é o maior cachorro do mundo? Conheça 6 raças gigantes que batem recordes no quesito tamanho

Você já se perguntou qual é o maior cachorro do mundo? Existe uma grande variedade de raças com características físicas diferentes, ...

Cachorro

Qual o significado de sonhar com cachorro atacando?

O significado de sonhar com cachorro é muito variado. Não é possível dizer que isso sempre vai representar algo positivo ou negativo...

Ver todas