Ração

Alimentação do gato: como fazer a transição para a ração renal?

Ração renal para gatos: veja a melhor forma de introduzir o alimento na rotina do seu pet
Ração renal para gatos: veja a melhor forma de introduzir o alimento na rotina do seu pet

Quando pensamos na saúde dos felinos, é impossível não falar de alimentação. A melhor maneira de garantir o bom funcionamento do organismo desses animais é com a ração. Gato consegue encontrar todos os nutrientes que precisa nesse tipo de alimento. Existem vários tipos de ração que atendem a diferentes especificidades de cada pet. A ração renal para gatos, por exemplo, pode ser indicada em alguns casos de alterações renais. No entanto, o processo de transição de uma para a outra pode ser um pouco complicado, e é fundamental saber como fazer isso do jeitinho certo. Por isso, o Patas da Casa conversou com a médica veterinária Nathalia Breder, que é especialista em nutrição animal, e ela deu algumas dicas. Veja só!

Ração renal: gatos precisam de recomendação médica antes de iniciar a dieta

Antes de mais nada, é preciso entender o que é e para que serve a ração renal para gatos. De acordo com a especialista, esse tipo de alimento serve para a manutenção básica dos felinos, mas possui algumas restrições de quantidade, tipos de proteína e outros ingredientes. “A maioria das rações renais substituem a proteína animal pela vegetal, tentando minimizar a sobrecarga de fósforo no organismo”, revela. Além do mais, Nathalia explica que, por mais que essas restrições sejam necessárias para manter a saúde do gato renal, essa é uma dieta que não é indicada para qualquer alteração nos rins do animal. “Existem fases em que a ração é recomendada, e apenas o médico veterinário vai saber em que momento iniciar a nova dieta”, justifica.

Também vale destacar que a ração renal para gatos não deve ser utilizada como forma de prevenção, porque pode trazer consequências nada agradáveis para o peludinho. “Isso acarretaria exatamente o oposto, levando a uma doença renal”.

Alimentação do gato: passo a passo de como fazer a transição da ração tradicional para a ração renal

O ideal é que, durante o processo de transição, o felino esteja com o paladar e o apetite normais, sem os enjoos que são comuns na doença renal. “Desta forma, a probabilidade dele não correlacionar a ração com o mal estar sentido durante a doença é maior e o sucesso da adaptação será melhor”, esclarece Nathalia. Além disso, a profissional orienta que o tutor deve misturar a ração de gato na seguinte proporção para facilitar o processo de transição:

1º dia: 80% da ração que ele já usa + 20% da ração renal.

2º dia: 60% da ração que ele já usa + 40% da ração renal.

3º dia: 40% da ração que ele já usa + 60% da ração renal.

4º dia: 20% da ração que ele já usa + 80% da ração renal.

5º dia: 100% da ração renal.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

question quiz stamp

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

Question Header Background
question quiz stamp

As crises alérgicas costumam acontecer:

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Question Header Background
question quiz stamp

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Question Header Background
question quiz stamp

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

Question Header Background
question quiz stamp

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

Question Header Background

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    Alimentação do gato: a Mia demorou, mas se adaptou bem com a ração renal para gatos
    Alimentação do gato: a Mia demorou, mas se adaptou bem com a ração renal para gatos

    Mais Lidas

    Frutas para gatos: um guia completo dos alimentos liberados e benefícios de cada opção
    Alimentação animal

    Frutas para gatos: um guia completo dos alimentos liberados e benefícios de cada opção

    Cuidar da alimentação do gato é dever de todo tutor, e para isso é importante saber o que o animal pode ou não comer. Além das tradicionais rações para gatos, algumas pessoas também gostam de oferecer outras opções de comida para o seu bichano e procuram alternativas mais naturais, como frutas e legumes. Porém, por mais saudáveis que esses alimentos sejam para os humanos, é importante ter em mente que o organismo dos felinos não funciona da mesma maneira que o nosso e algumas frutas para gatos, por exemplo, podem fazer mal ao seu amigo de quatro patas. Para sanar todas as dúvidas sobre o assunto, confira as frutas que gatos podem comer a seguir!

    O que gato pode comer? Veja alguns alimentos liberados para os felinos
    Alimentação animal

    O que gato pode comer? Veja alguns alimentos liberados para os felinos

    Mesmo que os gatinhos não tenham aquela gula característica dos cachorros, eles podem amar alguns alimentos. A dúvida, porém, sempre permanece nessa hora: além da ração, sachê e petiscos específicos, o que gato pode comer? A não ser que seu gatinho tenha um problema de saúde, você pode oferecer algumas frutas, legumes e proteínas de vez em quando. Mas atenção! Não são todos os alimentos que os gatos podem comer. O chocolate, por exemplo, está na lista dos itens proibidos pelo risco de intoxicar o seu pet.

    Meu cachorro não quer comer ração, o que eu faço? Entenda os motivos
    Alimentação animal

    Meu cachorro não quer comer ração, o que eu faço? Entenda os motivos

    Os cachorros têm fama de serem comilões e, na maioria dos casos, eles não abrem mão das refeições - seja a ração ou um snack. Todo dono de cachorro, provavelmente, já passou pela situação de estar comendo enquanto o amigo de quatro patas fica pedindo um pedaço do lanche. Mas, e quando o apetite do seu cachorro parece desaparecer, você sabe o que fazer?

    Verduras e legumes para cachorro: 15 opções saudáveis para incluir na dieta do seu cãozinho!
    Alimentação animal

    Verduras e legumes para cachorro: 15 opções saudáveis para incluir na dieta do seu cãozinho!

    Muitos tutores questionam se podem oferecer legumes para cachorro. A resposta é sim! Além de ser muito saudável, esse tipo de alimento ajuda a abrir e instigar o apetite dos caninos, podendo ser oferecidos como petiscos e até recompensas. Mesmo se alimentando de ração diariamente, não há uma restrição que impede o cão de comer alimentos gostosos por fora, como vegetais e frutas variadas. O importante é que o tutor respeite a saúde do cachorro e ofereça com moderação, é claro - lembrando que sempre vale conversar com o veterinário antes de qualquer decisão.

    A Mia, gatinha da Ana Heloísa, precisou se adaptar a ração renal para gatos. Saiba como foi o processo!

    Diagnosticada com problemas renais, a Mia, gatinha da Ana Heloísa, precisou trocar de ração como parte do tratamento. Segundo a tutora, o processo foi tranquilo, mas ela não aceitou o novo alimento de primeira. Só depois de conversar com a veterinária é que Ana descobriu que a melhor forma de fazer a transição é não associando a ração renal  com o enjoo que normalmente os felinos sentem nessa fase da doença. “As primeiras vezes que ofereci essa ração foram sempre depois do tratamento com soro + medicação para enjoo ou depois do medicamento que ajuda a estimular o apetite (tudo prescrito pela veterinária)”, revela.

    No entanto, quando a proporção da ração renal aumentou, Mia passou a rejeitar o alimento. Para reverter isso, Ana Heloísa precisou trocar de marca e escolher outra ração para gatos renais: “Agora ela está comendo super bem e 100% da ração renal. Como tutora, a dica é ter paciência e prestar atenção aos sinais que o gatinho dá sobre o melhor momento de oferecer o alimento.”

    Cuidados importantes na hora de realizar a transição para a ração renal para gatos

    • Pode utilizar o sachê renal para saborizar a ração seca, ou oferecer separadamente; 

    • Não se deve introduzir a ração no ambiente de internação para ele não correlacionar o sabor do produto com o momento de estresse e enjoo;

    • Lembre-se que a introdução da ração renal deve ser feita quando o gatinho está estável dentro da doença; 

    • Não se deve usar frango para saborizar a ração em hipótese alguma, visto que a carne de frango tem alta concentração de fósforo, que é exatamente o que é evitado na formulação da ração renal. A taxa precisa ser monitorada constantemente no paciente. 

    Redação: Juliana Melo

    5 alimentos que gatos não podem comer de jeito nenhum

    Próxima matéria

    5 alimentos que gatos não podem comer de jeito nenhum

    Alimentação do gato: a ração ajuda a evitar a formação das bolas de pelo?
    Ração

    Alimentação do gato: a ração ajuda a evitar a formação das bolas de pelo?

    Todo mundo sabe que os felinos têm uma grande tendência a formar bola de pelo. Gatos são animais extremamente higiênicos e o hábito de se lamber durante a autolimpeza é o principal responsável pela formação da bola de pelo, mas você sabia esse hábito pode ser prejudicial à saúde do bichano? A alimentação do gato pode prevenir esse problema? Veja o que descobrimos!

    Ração para gatos: quais os melhores tipos para filhotes, castrados, idosos ou com insuficiência renal
    Ração

    Ração para gatos: quais os melhores tipos para filhotes, castrados, idosos ou com insuficiência renal

    Alimentação é uma das principais preocupações dos donos de gatos. Não só pela quantidade, mas também qualidade. Assim como humanos, cada fase da vida do felino precisa de nutrientes que auxiliem no desenvolvimento do animal, no bem estar e na qualidade de vida. A proporção correta de vitaminas, sais minerais, proteínas e fibras são essenciais para a longevidade do seu gatinho. Para ajudar, vamos especificar os diferentes tipos de ração presentes nos pet shops, supermercados e lojas especializadas.

    Gatos podem comer ração de cachorro? Saiba o que é permitido na alimentação dos felinos
    Ração

    Gatos podem comer ração de cachorro? Saiba o que é permitido na alimentação dos felinos

    Se seu amor por pets não consegue se restringir a apenas gatos ou cachorros e, na sua casa, eles convivem em harmonia, provavelmente a hora da comida é uma das mais aguardadas pelos seus amigos de quatro patas. Num mundo ideal, cada um come a ração no seu potinho: gatos com gatos, cachorros com cachorros. Mas a gente sabe bem que se não ficar de olho, uma troca pode acontecer nesse momento. Afinal de contas, gatos podem comer ração de cachorro? Se sim, essa prática pode trazer algum malefício para a saúde do seu felino? Como fazer para evitar o troca-troca? Descubra mais sobre esse assunto aqui embaixo!

    Gato persa: preço, personalidade, alimentação... Saiba tudo sobre a raça
    Raças

    Gato persa: preço, personalidade, alimentação... Saiba tudo sobre a raça

    O focinho achatado e os pelos longos dos gatos persas são reconhecidos de longe pelo amantes da raça. Mas sabia que eles são muito mais do que apenas um rostinho bonito? Os bichinhos também são queridos pela sua personalidade super tranquila e carinhosa com crianças e outros animais. É justamente por isso que a raça é uma das mais populares do mundo! Mas antes de sair procurando por um gato persa para chamar de seu, conheça todos os detalhes e veja se é mesmo a raça que você quer.

    Ver Todas >

    Pode misturar a ração seca com o sachê para gatos?
    Alimentação animal

    Pode misturar a ração seca com o sachê para gatos?

    A alimentação do gato é, sem dúvidas, uma das formas mais eficientes de cuidar da saúde do animal. O problema é que os felinos possuem um paladar bem rigoroso, e não é todo tipo de comida que os agrada. A ração seca para gatos até pode ser uma opção bem nutritiva (e também econômica para os tutores), mas o interesse dos bichanos pelos famosos sachês é muito maior. E se desse para unir o melhor dos dois mundos? 

    Alimentos proibidos para cachorro: qual o efeito das gorduras no organismo do animal?
    Alimentação animal

    Alimentos proibidos para cachorro: qual o efeito das gorduras no organismo do animal?

    Cuidar da nutrição é fundamental para que seu cãozinho tenha uma vida saudável. Saber quais são os alimentos proibidos para cachorro, que nutrientes são fundamentais e como eles agem no corpo do animal ajudam o tutor a fornecer uma dieta mais balanceada e benéfica para o animal. A gordura - ou lipídio - é um dos principais nutrientes que precisam fazer parte da alimentação do cão. Sua presença no organismo traz inúmeros benefícios à saúde do animal. Mas como tudo em excesso, a gordura também pode trazer malefícios se não houver controle. 

    Como o comedouro lento para cachorro ajudará seu pet que come muito rápido?
    Alimentação animal

    Como o comedouro lento para cachorro ajudará seu pet que come muito rápido?

    Quando o cachorro come muito rápido, ele fica mais propenso a desenvolver vários probleminhas de saúde relacionados com a má digestão. Para evitar que isso aconteça, o comedouro lento para cães é um acessório que faz toda a diferença e serve para ensinar o cachorro a comer mais devagar. Dentre os vários benefícios que o item oferece, a mudança no comportamento do cãozinho - e, consequentemente, na sua saúde - é uma das mais perceptíveis.

    Quais os nutrientes mais importantes da ração de cachorro e o impacto na saúde do animal?
    Alimentação animal

    Quais os nutrientes mais importantes da ração de cachorro e o impacto na saúde do animal?

    A alimentação do cachorro tem um papel muito importante na saúde do animal. A ração para cachorro é um alimento completo - ou seja, possui diversos nutrientes essenciais que trazem inúmeros benefícios ao organismo do pet. Os macronutrientes (como proteínas e lipídios) ou micronutrientes (como minerais e vitaminas) atuam em diferentes órgãos, como o coração de cachorro, e funções do organismo, como o sistema nervoso do cachorro. 

    Ver Todas >