close
Ração

Alimentação do gato: como fazer a transição para a ração renal?

Atualizado · 17 de novembro de 2020 · 15h02

Publicado · 17/11/2020 · 15h02

Ração renal para gatos: veja a melhor forma de introduzir o alimento na rotina do seu pet
Ração renal para gatos: veja a melhor forma de introduzir o alimento na rotina do seu pet

Quando pensamos na saúde dos felinos, é impossível não falar de alimentação. A melhor maneira de garantir o bom funcionamento do organismo desses animais é com a ração. Gato consegue encontrar todos os nutrientes que precisa nesse tipo de alimento. Existem vários tipos de ração que atendem a diferentes especificidades de cada pet. A ração renal para gatos, por exemplo, pode ser indicada em alguns casos de alterações renais. No entanto, o processo de transição de uma para a outra pode ser um pouco complicado, e é fundamental saber como fazer isso do jeitinho certo. Por isso, o Patas da Casa conversou com a médica veterinária Nathalia Breder, que é especialista em nutrição animal, e ela deu algumas dicas. Veja só!

Ração renal: gatos precisam de recomendação médica antes de iniciar a dieta

Antes de mais nada, é preciso entender o que é e para que serve a ração renal para gatos. De acordo com a especialista, esse tipo de alimento serve para a manutenção básica dos felinos, mas possui algumas restrições de quantidade, tipos de proteína e outros ingredientes. “A maioria das rações renais substituem a proteína animal pela vegetal, tentando minimizar a sobrecarga de fósforo no organismo”, revela. Além do mais, Nathalia explica que, por mais que essas restrições sejam necessárias para manter a saúde do gato renal, essa é uma dieta que não é indicada para qualquer alteração nos rins do animal. “Existem fases em que a ração é recomendada, e apenas o médico veterinário vai saber em que momento iniciar a nova dieta”, justifica.

Também vale destacar que a ração renal para gatos não deve ser utilizada como forma de prevenção, porque pode trazer consequências nada agradáveis para o peludinho. “Isso acarretaria exatamente o oposto, levando a uma doença renal”.

Alimentação do gato: passo a passo de como fazer a transição da ração tradicional para a ração renal

O ideal é que, durante o processo de transição, o felino esteja com o paladar e o apetite normais, sem os enjoos que são comuns na doença renal. “Desta forma, a probabilidade dele não correlacionar a ração com o mal estar sentido durante a doença é maior e o sucesso da adaptação será melhor”, esclarece Nathalia. Além disso, a profissional orienta que o tutor deve misturar a ração de gato na seguinte proporção para facilitar o processo de transição:

1º dia: 80% da ração que ele já usa + 20% da ração renal.

2º dia: 60% da ração que ele já usa + 40% da ração renal.

3º dia: 40% da ração que ele já usa + 60% da ração renal.

4º dia: 20% da ração que ele já usa + 80% da ração renal.

5º dia: 100% da ração renal.

Qual raça de gato você é?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

O que você mais gosta de fazer nos momentos de lazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Se você pudesse se descrever com uma palavra, quais das opções a seguir escolheria?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Alguém te chamou para sair para um lugar inusitado, o que você pensa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica depois de dormir pouco na noite anterior?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você viajou e se perdeu em uma cidade que não conhece muito: o que passa pela sua cabeça?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Quais dessas características você procuraria em um pet?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

O que seus amigos próximos pensam sobre você?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você gosta de curtir as férias?

Question Header Background

Sua personalidade aventureira combina com o Bobtail Japonês! Você é divertido assim como o gato Siamês! Sua personalidade ranzinza combina com o gato Maine Coon! Você é preguiçoso como um gatinho Persa!
    Alimentação do gato: a Mia demorou, mas se adaptou bem com a ração renal para gatos
    Alimentação do gato: a Mia demorou, mas se adaptou bem com a ração renal para gatos

    Mais Lidas

    Frutas para gatos: um guia completo dos alimentos liberados e benefícios de cada opção
    Alimentação animal

    Frutas para gatos: um guia completo dos alimentos liberados e benefícios de cada opção

    Cuidar da alimentação do gato é dever de todo tutor, e para isso é importante saber o que o animal pode ou não comer. Além das tradicionais rações para gatos, algumas pessoas também gostam de oferecer outras opções de comida para o seu bichano e procuram alternativas mais naturais, como frutas e legumes. Porém, por mais saudáveis que esses alimentos sejam para os humanos, é importante ter em mente que o organismo dos felinos não funciona da mesma maneira que o nosso e algumas frutas para gatos, por exemplo, podem fazer mal ao seu amigo de quatro patas. Para sanar todas as dúvidas sobre o assunto, confira as frutas que gatos podem comer a seguir!

    O que gato pode comer? Veja alguns alimentos liberados para os felinos
    Alimentação animal

    O que gato pode comer? Veja alguns alimentos liberados para os felinos

    Mesmo que os gatinhos não tenham aquela gula característica dos cachorros, eles podem amar alguns alimentos. A dúvida, porém, sempre permanece nessa hora: além da ração, sachê e petiscos específicos, o que gato pode comer? A não ser que seu gatinho tenha um problema de saúde, você pode oferecer algumas frutas, legumes e proteínas de vez em quando. Mas atenção! Não são todos os alimentos que os gatos podem comer. O chocolate, por exemplo, está na lista dos itens proibidos pelo risco de intoxicar o seu pet.

    Verduras e legumes para cachorro: opções saudáveis para incluir na dieta do seu cãozinho!
    Alimentação animal

    Verduras e legumes para cachorro: opções saudáveis para incluir na dieta do seu cãozinho!

    Quando o assunto é a alimentação de um pet, muitas dúvidas podem surgir: o que o cachorro não pode comer? cachorro pode comer couve? Pode dar brócolis para cachorro? Ou ainda se cachorro pode comer abobrinha? Muitos tutores questionam se podem oferecer verduras e legumes para cachorro. A resposta é sim! Além de serem muito saudáveis, esses tipos de alimentos ajudam a abrir e instigar o apetite dos caninos, podendo ser oferecidos como petiscos e até recompensas.

    Meu cachorro não quer comer ração, o que eu faço? Entenda os motivos
    Alimentação animal

    Meu cachorro não quer comer ração, o que eu faço? Entenda os motivos

    Os cachorros têm fama de serem comilões e, na maioria dos casos, eles não abrem mão das refeições - seja a ração ou um snack. Todo dono de cachorro, provavelmente, já passou pela situação de estar comendo enquanto o amigo de quatro patas fica pedindo um pedaço do lanche. Mas, e quando o apetite do seu cachorro parece desaparecer, você sabe o que fazer?

    A Mia, gatinha da Ana Heloísa, precisou se adaptar a ração renal para gatos. Saiba como foi o processo!

    Diagnosticada com problemas renais, a Mia, gatinha da Ana Heloísa, precisou trocar de ração como parte do tratamento. Segundo a tutora, o processo foi tranquilo, mas ela não aceitou o novo alimento de primeira. Só depois de conversar com a veterinária é que Ana descobriu que a melhor forma de fazer a transição é não associando a ração renal  com o enjoo que normalmente os felinos sentem nessa fase da doença. “As primeiras vezes que ofereci essa ração foram sempre depois do tratamento com soro + medicação para enjoo ou depois do medicamento que ajuda a estimular o apetite (tudo prescrito pela veterinária)”, revela.

    No entanto, quando a proporção da ração renal aumentou, Mia passou a rejeitar o alimento. Para reverter isso, Ana Heloísa precisou trocar de marca e escolher outra ração para gatos renais: “Agora ela está comendo super bem e 100% da ração renal. Como tutora, a dica é ter paciência e prestar atenção aos sinais que o gatinho dá sobre o melhor momento de oferecer o alimento.”

    Cuidados importantes na hora de realizar a transição para a ração renal para gatos

    • Pode utilizar o sachê renal para saborizar a ração seca, ou oferecer separadamente; 

    • Não se deve introduzir a ração no ambiente de internação para ele não correlacionar o sabor do produto com o momento de estresse e enjoo;

    • Lembre-se que a introdução da ração renal deve ser feita quando o gatinho está estável dentro da doença; 

    • Não se deve usar frango para saborizar a ração em hipótese alguma, visto que a carne de frango tem alta concentração de fósforo, que é exatamente o que é evitado na formulação da ração renal. A taxa precisa ser monitorada constantemente no paciente. 

    Redação: Juliana Melo

    Como inserir o patê para gatos na dieta do seu pet?

    Próxima matéria

    Como inserir o patê para gatos na dieta do seu pet?

    Ração para gato: 9 mitos e verdades sobre a alimentação felina
    Ração

    Ração para gato: 9 mitos e verdades sobre a alimentação felina

    Investir em uma boa ração para gatos é a melhor forma de cuidar da saúde do seu pet. Mas será que você sabe tudo sobre o assunto? A dieta dos pets é algo que ainda levanta muitas dúvidas. Com a grande variação de alimentos secos e úmidos que existem, é difícil saber qual a melhor ração para gatos e que fatores levar em consideração antes de comprar uma boa comida. 

    Alimentação do gato: a ração ajuda a evitar a formação das bolas de pelo?
    Ração

    Alimentação do gato: a ração ajuda a evitar a formação das bolas de pelo?

    Todo mundo sabe que os felinos têm uma grande tendência a formar bola de pelo. Gatos são animais extremamente higiênicos e o hábito de se lamber durante a autolimpeza é o principal responsável pela formação da bola de pelo, mas você sabia esse hábito pode ser prejudicial à saúde do bichano? A alimentação do gato pode prevenir esse problema? Veja o que descobrimos!

    Ração para gatos: quais os melhores tipos para filhotes, castrados, idosos ou com insuficiência renal
    Ração

    Ração para gatos: quais os melhores tipos para filhotes, castrados, idosos ou com insuficiência renal

    Alimentação é uma das principais preocupações dos donos de gatos. Não só pela quantidade, mas também qualidade. Assim como humanos, cada fase da vida do felino precisa de nutrientes que auxiliem no desenvolvimento do animal, no bem estar e na qualidade de vida. A proporção correta de vitaminas, sais minerais, proteínas e fibras são essenciais para a longevidade do seu gatinho. Para ajudar, vamos especificar os diferentes tipos de ração presentes nos pet shops, supermercados e lojas especializadas.

    Gatos podem comer ração de cachorro? Saiba o que é permitido na alimentação dos felinos
    Ração

    Gatos podem comer ração de cachorro? Saiba o que é permitido na alimentação dos felinos

    Se seu amor por pets não consegue se restringir a apenas gatos ou cachorros e, na sua casa, eles convivem em harmonia, provavelmente a hora da comida é uma das mais aguardadas pelos seus amigos de quatro patas. Num mundo ideal, cada um come a ração no seu potinho: gatos com gatos, cachorros com cachorros. Mas a gente sabe bem que se não ficar de olho, uma troca pode acontecer nesse momento. Afinal de contas, gatos podem comer ração de cachorro? Se sim, essa prática pode trazer algum malefício para a saúde do seu felino? Como fazer para evitar o troca-troca? Descubra mais sobre esse assunto aqui embaixo!

    Ver Todas >

    Quantas vezes por dia o cachorro deve comer?
    Alimentação animal

    Quantas vezes por dia o cachorro deve comer?

    Em algum momento todo tutor já se perguntou quantas vezes por dia o cachorro deve comer. Quem é pai ou mãe de pet pela primeira vez acaba se deparando com essa questão, e acredite: o assunto levanta muitas dúvidas. Tem quem deixa a ração de cachorro o tempo inteiro à disposição do pet, e tem quem estabelece um horário certinho para as refeições do animal, mas além de saber quantas vezes o cachorro deve comer por dia, a quantidade do alimento é outro fator importante.

    Petisco para cachorro: 4 receitas para a ceia de Natal com o seu pet
    Alimentação animal

    Petisco para cachorro: 4 receitas para a ceia de Natal com o seu pet

    Você já pensou em fazer petisco para cachorro comer junto da família na ceia de Natal? Afinal, sua companhia de todas as horas merece estar presente nesta celebração especial! Muitas vezes, os tutores oferecem as próprias comidas presentes no jantar para o cãozinho comer. Porém, é preciso ter cuidado com a ceia, pois nem todos os alimentos que comemos no Natal fazem bem ao organismo do pet. 

    O que gato pode comer ou não da ceia de Natal?
    Alimentação animal

    O que gato pode comer ou não da ceia de Natal?

    Você sabe o que gato pode comer na ceia de Natal? Essa época do ano consagra um dia de muita fartura de comes e bebes. É dia de reunir toda a família e celebrar ao lado daqueles que mais amamos - e de uma forma ou de outra, nossos amigos de quatro patas também estarão presentes. Apesar disso, todo gateiro sabe que existem alimentos proibidos para gatos e saber o que pode dar ou não da ceia é muito importante, principalmente porque os felinos são animais muito espertos e podem beliscar um pedacinho da ceia sem o tutor ver. 

    Petiscos para gatos geladinhos: 3 opções para ajudar o bichano a se refrescar no calor
    Alimentação animal

    Petiscos para gatos geladinhos: 3 opções para ajudar o bichano a se refrescar no calor

    Ao contrário do que muita gente pensa, os felinos sentem calor e os petiscos para gatos gelados são muito úteis para refrescá-los. Pouca gente imagina, porém existe uma série de petiscos que podem ser servidos gelados. Antes de mais nada, é importante lembrar que os bichanos são animais carnívoros e a proteína animal faz diferença mesmo nas receitas de petisco caseiro para gatos. 

    Ver Todas >