O comportamento canino é instigante e cheio de curiosidades. Existem várias manias de cachorro “inusitadas” e que a gente tende a achar engraçado quando acontece. Mas será que você consegue reconhecer quando o comportamento do cachorro é, na verdade, um pedido de socorro? Tudo que os cães fazem tem uma explicação por trás, e nem sempre o motivo é bom. Abaixo, o Patas da Casa reuniu 7 exemplos de comportamento canino que precisam de muita atenção!

Como é o comportamento do seu cachorro com visitas?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

1) Cachorro arranhando a parede

Se você já flagrou seu cachorro cavando a parede com as patinhas, saiba que isso não é um sinal de diversão ou rebeldia do animal. Na realidade, essa atitude foi herdada dos lobos, que tinham o hábito de cavar a terra para aliviar o tédio. Por isso, é algo comum em casos de estresse e ansiedade canina. Se o cachorro não é estimulado fisicamente e mentalmente, ele fica com muita energia acumulada e alivia isso arranhando, roendo ou cavando a parede.

2) Cachorro pegando o chinelo do dono

Cachorros que deitam no chinelo do dono fazem isso por diferentes razões. Além de tédio, a atitude também pode estar relacionada com a ansiedade de separação. Ou seja, o cachorro que é muito apegado com os donos pode ir atrás dos calçados do dono para tentar amenizar essa falta. 

Pode parecer fofo, mas além de atrapalhar uma convivência saudável com o animal, o cachorro pode adotar hábitos destrutivos a partir disso. Roer e comer o chinelo é um deles, e a ingestão do plástico pode causar uma série de problemas, como uma obstrução intestinal em cães.

3) Cachorro arrastando o bumbum no chão

O motivo por que o cachorro arrasta o bumbum no chão geralmente está ligado à presença de vermes no organismo. Os parasitas se alojam no intestino do animal e causam diarreia, perda de peso, vômito, inchaço abdominal e irritação anal. Isso causa coceira e incômodo na região, por isso deixa o cachorro arrastando o bumbum no chão. Outras possíveis explicações são a inflamação na glândula adanal, diarreia, constipação e até prolapso retal em cães. É sempre bom consultar um veterinário.

 

Exemplo de comportamento de cachorro pegando chinelo de humano

4) Cachorro correndo atrás do rabo

Nem sempre esse é um sinal de alerta, mas é importante ficar de olho. Alguns cães fazem isso por brincadeira e diversão. No entanto, há casos em que o cachorro correndo atrás do rabo pode indicar algum problema na região, como coceiras e machucados. Também pode ser que seja um caso de ansiedade, acúmulo de energia ou até mesmo um indicativo de doenças neurológicas. Por isso, observe a frequência e verifique se há outros sintomas associados.

5) Cachorro comendo fezes

Se o seu cachorro come fezes, redobre a atenção com ele. Embora algumas raças — como o Shih Tzu — sejam mais propensas a ter esse tipo de comportamento, é fundamental avaliar o real motivo por trás disso. Geralmente, a coprofagia canina — como também é chamado esse comportamento de cão — está ligada à falta de nutrientes e até doenças, como a diabetes. O tédio, ansiedade, estresse e necessidade de atenção são outros possíveis motivos, mas é sempre bom avaliar todo o cenário.

6) Cachorro se esfregando na parede, no chão ou em objetos

Já se perguntou por que o cachorro fica se esfregando no chão, na parede e em outros lugares? A explicação é simples: pode ser alguma coceira no corpo do cachorro. A presença de parasitas, reações alérgicas e doenças dermatológicas (como as dermatites) podem deixar o animal bem incomodado. Para aliviar o incômodo, ele fica se esfregando nas coisas. Uma dica é: sempre durante as escovações, verifique se há alguma anormalidade na pele e pelos do seu amigo.

7) Cachorro lambendo a pata

Pode ter certeza que um cachorro lambendo a pata sem parar precisa de muita cautela! Esse é um comportamento do cão que muitas vezes está associado a quadros de estresse e ansiedade. Ou seja, tem uma causa psicológica e vira um transtorno obsessivo compulsivo (TOC). As causas podem ser inúmeras, desde mudanças na rotina, morte de alguém próximo ou sensação de solidão até um caso de ansiedade de separação. 

Também não se pode descartar a hipótese de que há algo na região incomodando o animal, como parasitas, presença de objeto estranho ou até queimaduras. Faça essa investigação e procure a ajuda de um especialista!