Cuidados

6 cuidados que você precisa ter com seu gato e dicas para não deixá-lo estressado

  O estresse pode ser responsável por diversas doenças. Saiba como evitar que o seu gatinho fique estressado!
O estresse pode ser responsável por diversas doenças. Saiba como evitar que o seu gatinho fique estressado!

Manter um gato saudável demanda tempo e dedicação por parte dos donos. É preciso estar atento(a) às condições físicas do animal sem deixar sua saúde psicológica de lado. Por isso, muitos tutores se perguntam com qual frequência devem levar os pets ao veterinário, como dar banho em gato e como mantê-los livres de estresse, por exemplo, a fim de evitar que o bem-estar do bichano seja colocado em risco.

Pensando nisso, o Patas da Casa separou algumas orientações que podem fazer toda a diferença na hora de cuidar do pet. Confira!

1- Evite que o gato fique estressado

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    Arranhadores são importantes para ajudar seu gato a aliviar o estresse!
    Arranhadores são importantes para ajudar seu gato a aliviar o estresse!

    Mais Lidas

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal
    Cuidados dos animais

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal

    O carrapato em cachorro, assim como as pulgas, é uma das principais causas de aborrecimento nos donos de pets. Mesmo usando coleiras ou remédio para carrapato, o animal não está livre de pegar esses parasitas tão incômodos e que podem causar problemas graves. Às vezes, um simples passeio ao ar livre já pode gerar dores de cabeça se o local estiver infestado. Para controle, é importante não só proteger o animal, mas também fazer uma limpeza do ambiente: estudos mostram que os carrapatos podem sobreviver até 200 dias em um lugar sem se alimentar. Pensando nisso, vamos te ensinar como acabar com carrapatos no quintal com ingredientes que você pode ter em casa.

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato
    Cuidados dos animais

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato

    Até mesmo os tutores mais experientes podem cometer alguns erros quando o assunto é cuidar de gato. Uma dúvida muito comum, por exemplo, é se a castração de gato é realmente necessária. Além disso, muitos humanos cometem o erro de tratar os felinos como se eles fossem cães, embora eles tenham comportamentos claramente distintos. No geral, os gatos são mais reservados, independentes e valorizam muito sua privacidade, diferente dos cachorros. P

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!
    Cuidados dos animais

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!

    Ter um cãozinho em casa é só alegria, mas é sempre bom que o dono esteja preparado para lidar com alguns comportamentos inconvenientes do animal. Um deles é o xixi fora do lugar para deixar o cheiro em todos os cantos da casa. O que fazer para o cachorro parar de marcar território? O costume é desagradável e pode até tirar o sossego de muitos tutores por aí. Para te ajudar, separamos algumas dicas para evitar que o cachorro marque território em casa e faça xixi onde não deve. Acompanhe!

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas
    Cuidados dos animais

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas

    Mesmo que muitas vezes sejam esquecidas na hora dos cuidados, as orelhas do seu cachorrinho são bem sensíveis e precisam de bastante atenção. De vez em quando, é comum que algum incômodo pontual faça o seu cachorro ficar coçando a orelha, mas quando isso se torna algo frequente e você percebe um incômodo maior no animal, vale a pena ficar atento.

    Quem tem um gatinho em casa sabe que os felinos são pra lá de temperamentais. O animal é dono de uma fisiologia única que o torna bastante suscetível a problemas como o estresse. Pequenas alterações no ambiente, incluindo uma mudança de residência ou a chegada de um novo membro da família, já são capazes de alterar o estado psicológico do bichano. 

    É importante entender o comportamento da espécie para tornar o espaço cada vez mais confortável para o pet e, consequentemente, evitar o estresse, que pode ter causas físicas ou ambientais. A seguir, descubra algumas dicas para prevenir o transtorno:

    - Aproveite enquanto o gato ainda é um filhote para acostumá-lo a situações variadas, como viagens e sociabilização com outros animais, por exemplo.

    - Não economize em brinquedos que podem manter o gatinho entretido. Arranhadores adequados ao tamanho do seu bichinho são uma ótima pedida!

    - A substância chamada catnip, também conhecida como a “erva do gato”, também pode ajudar a reduzir o estresse dos bichanos. Além disso, o produto contribui para o funcionamento do trânsito intestinal.

    - Procure tirar um tempo do seu dia para dedicar atenção ao gatinho, seja com brincadeiras ou carinho.

    - Mantenha a caixinha sanitária sempre limpa e localizada em uma área que possa ser considerada tranquila pelo animal.

    - Invista em móveis e prateleiras livres para que o gato possa transitar e observar o ambiente sob um ponto de vista privilegiado.

    - Esteja sempre atento(a) ao comportamento e ao funcionamento do organismo do pet para identificar possíveis problemas de saúde.

    Será que o meu gato está estressado? Saiba identificar os sintomas!

    Mesmo fazendo tudo certinho, é possível que o animal apresente indícios de que está estressado por algum motivo. Os sinais vão depender do tipo do estresse acometido, que pode ser físico ou comportamental. Saiba perceber o quadro reconhecendo os sintomas de cada um!

    Sintomas do estresse físico:

    - Apatia
    - Coceira intensa
    - Falhas e queda de pelo
    - Vômito
    - Diarreia

    Sintomas do estresse ambiental:

    - Lambeduras excessivas, ocasionando lesões de pele
    - Micção fora da bandeja sanitária
    - Miados altos e prolongados
    - Agressividade
    - Marcação territorial
    - Constipação ou diarreia

    Caso note que o seu gatinho está apresentando algum desses sintomas, não hesite em fazer uma visita ao veterinário. O profissional deverá identificar a causa do problema e, a partir disso, chegar a melhor solução para o mal indesejado. 

    2 - Visitas regulares ao veterinário são essenciais. Saiba a frequência correta!

     

    Marque consultas regulares com um veterinário, especialmente se o seu gato já for idoso (a partir dos sete anos)
    Marque consultas regulares com um veterinário, especialmente se o seu gato já for idoso (a partir dos sete anos)

    Falando nisso, muitos tutores de gato têm dúvidas em relação à frequência com que devem levar o bichano ao consultório veterinário. Essa periodicidade pode ser influenciada por diversos fatores, como o estado de saúde e a faixa etária do animal. 

    A partir das primeiras oito semanas de vida, os felinos já começam a perder os anticorpos adquiridos durante a amamentação e devem ser vacinados. A maioria dos veterinários recomenda que essas vacinas recebam reforços repetidos em intervalos de três ou quatro semanas. Na dúvida, sempre consulte um profissional! O especialista, com certeza, saberá te orientar a respeito. 

    No caso de gatos adultos, é importante manter uma regularidade de exames clínicos anuais. Já os felinos idosos exigem cuidados e check-ups gerais ainda mais frequentes. Vale lembrar que um gato já é considerado idoso a partir dos sete anos de vida, ok?

    3 - Não deixe de aparar as garras: como cortar unha de gato? 

     

    Aparar as unhas dos gatos é importante para evitar que eles se arranhem ou destruam os móveis da casa
    Aparar as unhas dos gatos é importante para evitar que eles se arranhem ou destruam os móveis da casa

    Embora seja uma missão relativamente simples, cortar as unhas de um gato requer paciência e tranquilidade de quem executa. O cuidado pode ser introduzido a partir dos dois meses de idade e deve ter uma frequência semanal ou acontecer a cada quinze dias. Confira algumas dicas infalíveis para esse momento:

    - Insira o hábito na rotina do felino desde filhote

    - Escolha acessórios adequados para o animal, como cortadores próprios para gatos

    - Se certifique de que o animal esteja confortável durante o procedimento

    - Pressione as almofadinhas (ou coxins) da pata do felino para que as unhas saltem 

    - Preste bastante atenção para não atingir o tecido rosado interno das unhas do animal

    - Ao final do processo, recompense o bom comportamento do bichano com algum agrado

    4 - Higienizando as orelhas: como limpar ouvido de gato? Jamais utilize um cotonete para humanos

     

    Para limpar a orelha do gato, nunca use um cotonete! Prefira um algodão e tome cuidado na hora do procedimento
    Para limpar a orelha do gato, nunca use um cotonete! Prefira um algodão e tome cuidado na hora do procedimento

    Não é raro encontrar tutores que deixem este detalhe passar batido. Porém, não se engane: é muito importante manter as orelhas do bichinho bem limpas para evitar possíveis doenças e desconfortos. A higienização dos ouvidos dos gatos pode ser feita uma vez por mês, de preferência após o banho. 

    Nunca, jamais, sob hipótese alguma utilize um cotonete nesse ritual de limpeza. O mais aconselhável é optar por um algodão, sempre com muito cuidado para não machucar o gatinho. Uma ótima maneira de garantir a eficiência do procedimento é utilizar alguma solução otológica desenvolvida especificamente para gatos. Pingue o produto escolhido no algodão e, em seguida, realize a limpeza do local. Ah, não se esqueça: a cera do ouvido exerce função protetora na região, por isso, não é necessário removê-la completamente. 

    5 - Escovar os dentes do gato também é muito importante! 

     

    Escovar os dentes do gato é importante para evitar o acúmulo de placa bacteriana, que pode causar gengivite nos pets
    Escovar os dentes do gato é importante para evitar o acúmulo de placa bacteriana, que pode causar gengivite nos pets

    Assim como as pessoas, os gatos também deveriam ter os seus dentes escovados diariamente. Quando não removida devidamente, a placa bacteriana pode levar o felino à formação de cálculo dental e gengivite. Antes de iniciar o processo, escolha uma pasta de dente apropriada para animais e opte por uma escova ergonomicamente confortável para o bichano. É importante ter certeza de que o acessório vai caber na boca do animal sem provocar nenhum tipo de dor ou lesão. 

    Os movimentos da escovação são bastante parecidos com os que os seres humanos fazem todos os dias. Lembrando, é claro, de não empregar muita força e sempre manter o processo de forma calma e paciente. É essencial que este ritual não seja traumático ou estressante para o bichinho. 

    6 - Dê banhos no seu gato: água morna e paciência são a chave para o sucesso!

     

    Esqueça o mito que gato não precisa de banho e insira esse processo na rotina de higiene do seu pet!
    Esqueça o mito que gato não precisa de banho e insira esse processo na rotina de higiene do seu pet!

    Muitos pais e mães de gatos acreditam não ser necessário dar banho nos felinos. Porém, isso não passa de um mito! É verdade que os gatinhos são higiênicos por natureza e, na maioria das vezes, conseguem se limpar sozinhos. Mas não se engane: alguns tipos de sujeira só serão completamente removidos através de um verdadeiro banho. 

    A água utilizada deve estar morna, para que o animal não corra riscos de adoecer ou desenvolver problemas dermatológicos causados por uma temperatura fria ou quente demais. Molhe o pet calmamente, tomando cuidado para que não caia água ou shampoo (próprio para animais) nos olhos. Enxágue bem o bichinho e, na hora de secar, evite secadores quentes e dê preferência a uma toalha macia. 

    O intervalo entre cada lavagem possui muitas variáveis, desde o tipo de pelagem do felino até sua rotina de atividades. Em média, recomenda-se que esse período de tempo varie entre 5 semanas a 6 meses. 

    Redação: Doris Marinho

    Calo no cotovelo de cachorro: veterinária ensina como cuidar da hiperqueratose canina

    Próxima matéria

    Calo no cotovelo de cachorro: veterinária ensina como cuidar da hiperqueratose canina

    Khao Manee: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de gato tailandesa (e muito rara!)
    Raças

    Khao Manee: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de gato tailandesa (e muito rara!)

    O Khao Manee tem um grande potencial para ser um dos grandes queridinhos entre os apaixonados por gatos. Com olhos de cores marcantes e pelo branquinho, o felino desta raça possui uma aparência rara que chama atenção e é uma ótima companhia para qualquer família. De origem tailandesa, esse gatinho é super amigável e ama estar ao lado dos seus humanos - e até mesmo de outros animais. Para conhecer mais a fundo o gato Khao Manee, o Patas da Casa separou as principais informações sobre esse bichano incrível. Dá uma olhada!

    Gato idoso: tudo que você precisa saber sobre saúde, cuidados, alimentação e mudanças de comportamento
    Idoso

    Gato idoso: tudo que você precisa saber sobre saúde, cuidados, alimentação e mudanças de comportamento

    Com uma média de 16 anos de expectativa de vida, o gato idoso precisa de alguns cuidados específicos para uma velhice tranquila. A fase de vida requer algumas mudanças alimentação do gato, exercícios físicos, brincadeiras e cuidados básicos. A idade mais avançada ainda requer mais visitas ao veterinário, já que o bichano mais velhinho está propenso a desenvolver alguns problemas de saúde, como a Síndrome da Disfunção Cognitiva.

    Meu gato não quer comer, o que devo fazer? Dicas para cuidar da alimentação do felino
    Ração

    Meu gato não quer comer, o que devo fazer? Dicas para cuidar da alimentação do felino

    Um dos sinais mais comuns que os gatos demonstram que alguma coisa não vai bem com a saúde é não querer comer ou comer bem pouco. Os motivos podem ser os mais diversos, desde uma leve indisposição a problemas mais graves. Por isso, conhecer bem o comportamento do seu felino e ficar atento aos demais sinais é essencial para agir corretamente e buscar ajuda veterinária a tempo. Para ajudar, vamos tirar algumas dúvidas e dar dicas de como fazer o seu gato voltar a comer.

    Boiadeiro de Berna ou Bernese Mountain: tudo o que você precisa saber sobre a raça porte grande
    Grandes

    Boiadeiro de Berna ou Bernese Mountain: tudo o que você precisa saber sobre a raça porte grande

    Se você está pensando em comprar ou adotar um cachorro de raça, precisa conhecer o Bernese Mountain. Esse cãozinho, que também é chamado de Boiadeiro de Berna e Boiadeiro Bernês, tem uma personalidade cativante e que consegue encantar a todos. Ele adora estar perto da sua família, é bastante leal e não é muito agitado como outras raças. Por isso, é um ótimo animal para te acompanhar em diversos momentos do dia a dia. 

    Ver Todas >

    Roupa de gato é útil para aquecer o bichano nos meses mais frios do ano?
    Cuidados dos animais

    Roupa de gato é útil para aquecer o bichano nos meses mais frios do ano?

    Só quem já viu um gato de roupa sabe a fofura que os bichanos exalam quando estão vestindo um casaquinho ou uma blusinha. Mas quando esses acessórios são realmente necessários? Ao contrário dos cachorros, que são acostumados a usar essas roupinhas com mais frequência, a maioria dos gatos não se adapta muito bem às vestimentas. Contudo, conforme as temperaturas vão caindo, vários tutores cogitam a possibilidade de comprar uma roupa de frio para gato. Será que essa é uma boa ideia para cuidar dos felinos no inverno?

    Qual a melhor pasta de dente para cachorro? Veterinária tira todas as dúvidas sobre o uso do produto
    Cuidados dos animais

    Qual a melhor pasta de dente para cachorro? Veterinária tira todas as dúvidas sobre o uso do produto

    Escovar os dentes do cachorro faz parte dos cuidados essenciais com os nossos bichinhos. Essa é a melhor forma de prevenir alguns problemas bucais e, para isso, duas ferramentas são indispensáveis: a escova de dente e a pasta de dente para cachorro. Juntas, elas são capazes de preservar a saúde bucal e afastar situações indesejáveis, como o tártaro. Mas o que levar em consideração na hora de escolher o creme dental para cachorro? Qual é o melhor tipo de produto?

    Como cuidar de ferida na pata do gato?
    Cuidados dos animais

    Como cuidar de ferida na pata do gato?

    Os felinos possuem um  instinto caçador aflorado  e, por conta disso, são muito curiosos e exploradores. Isso faz com que eles corram um certo risco em algumas situações e possam ter problemas na região das patinhas que podem causar um machucado em gato. No entanto, é comum que muitos tutores não saibam como agir ao identificar uma ferida na pata do gato doméstico. Para te ajudar com isso, o  Patas da Casa  reuniu informações sobre como cuidar do gato com ferida na pata. Dá só uma olhada!

    Como identificar e como cuidar de um gato surdo?
    Cuidados dos animais

    Como identificar e como cuidar de um gato surdo?

    A audição é fundamental no universo animal, mas nem sempre é fácil identificar um gato surdo, mesmo convivendo com o bichano todos os dias. Os felinos têm uma grande facilidade de adaptação e costumam compensar a falta de audição com os outros sentidos, então a surdez às vezes acaba passando despercebida. Com uma observação mais atenta ao comportamento do gato, porém, já é possível levantar suspeitas. 

    Ver Todas >