Adestramento

5 truques para melhorar a comunicação com o seu cachorro

Como educar cachorro: algumas técnicas são essenciais para uma relação mais harmoniosa com o seu animal
Como educar cachorro: algumas técnicas são essenciais para uma relação mais harmoniosa com o seu animal

Ter uma comunicação clara e eficiente com o seu cachorro é muito importante para evitar problemas comportamentais, entre eles a ansiedade e a desobediência em situações rotineiras.  O cão frustrado por não fazer o dono entender o que ele quer - assim como o humano frustrado por não controlar o animal - torna a relação quase impossível de lidar. Aprender como educar um cachorro não é complicado, mas você precisa seguir algumas “regras” e manter a firmeza na comunicação. Para te ajudar com isso, separamos alguns truques para ajudar no convívio com o seu pet. Vamos lá? 

Como educar cachorro: entender o comportamento animal é essencial! 

A etologia é a ciência que estuda o comportamento dos animais em geral. Você não precisa se tornar um especialista, mas entender o básico ajudará na tarefa de educar o seu amigo de quatro patas para entender o que você espera dele (e saber se expressar também). Sua postura, a forma como você fala e os limites que impõem fazem toda a diferença quando falamos de comunicação entre tutor e cachorro. Veja abaixo as 5 dicas que separamos!

1) Entenda a linguagem corporal do seu cão

Os cães se comunicam por meio de sons e da linguagem corporal. Orelhas, rabo, boca, focinho e até a forma como ele senta ou deita dizem muito sobre o que o animal quer ou espera de você. Essas partes do corpo podem expressar desde um “vamos brincar?” até mesmo um sinal de que está prestes a atacar alguém. Observar a rotina e os passos do animal em casa ajudará a identificar alguns padrões de comportamento. 

2) Cachorro se espelha no comportamento do tutor

Sabe aquele ditado de que “um cachorro é o espelho de seu dono”? Parece clichê, mas suas ações e reações influenciam o comportamento do seu cão. Os animais domésticos estão sempre observando o dono - não à toa que a maioria deles são uma verdadeira sombra dentro de casa - e  aprendem a reconhecer todos os atos do humano. Assim, um cachorro que vive em um ambiente hostil, onde frequentemente é penalizado, pode desenvolver um comportamento agressivo. Por outro lado, se o dono está sempre estressado e não dá atenção ao cão, o animal pode ter episódios de desobediência que vão dificultar a comunicação.

 

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    Adestramento de cachorros: o clickler é um acessório que ajuda a estabelecer uma comunicação mais efetiva com o seu cão
    Adestramento de cachorros: o clickler é um acessório que ajuda a estabelecer uma comunicação mais efetiva com o seu cão

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?
    Comportamento animal

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?

    Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos
    Comportamento animal

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos

    Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem. Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia. Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

    3) Comandos básicos para uma rotina mais harmoniosa e divertida

    Na cabeça dos cães, frases longas não fazem sentido algum. Por isso, é importante criar comandos simples e associar com palavras de fácil entendimento. Senta, deita e fica são palavras-chave quando falamos de adestramento de cães. Depois de algum tempo, é possível ensiná-lo a associar outras palavras, como “pula”, “gira”, “vem”, “sobe” e “desce”. Esses comandos vão ajudar a manter o controle do animal, assim como também entenderá o comportamento que o tutor espera dele.

    4) Ensine o “não” para estabelecer limites

    O “não” é uma palavra simples e muito eficiente na comunicação entre cachorro e dono. É um comando feito para criar limites e impedir que o cachorro tenha um comportamento indesejado, como roer móveis ou roubar comida da mesa. Com treino e tempo, o cachorro começa a entender que o “não” é um comando de proibição e que ele não será recompensado se obedecer.

    5) Use um clicker para criar associações positivas

    Ensinar seu cachorro a deitar, ficar e não reagir a estímulos externos, como campainha ou latido de outros cães, deixa a rotina com ele muito mais fácil. Se você tem dificuldade em atrair a atenção do seu cão somente com gestos ou palavras, pode usar o clicker para criar essa associação. O objeto usado no adestramento facilita a comunicação por meio de um som (um “click”, no caso). Toda vez que o cachorro fizer o comando, você usa o clicker e depois o recompensa, seja com um petisco ou carinho. É preciso treinar bastante com o cachorro para que ele consiga fazer a associação sonora com alguma ação.

    Redação: Júlia Cruz

    Como funciona a memória dos felinos? Veja curiosidades sobre o cérebro do gato

    Próxima matéria

    Como funciona a memória dos felinos? Veja curiosidades sobre o cérebro do gato

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!
    Adestramento

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!

    Durante muito tempo, cachorro e gato foram declarados inimigos. Algumas pessoas acreditavam que onde havia um cão não poderia ter um gato e vice-versa. Se antes eles não tinham o hábito de conviver, hoje moram juntos e alguns até são inseparáveis. Mas atenção! Nem sempre os animais se entendem de primeira e o processo de adaptação requer tempo e paciência do tutor para que aprendam a respeitar a presença um do outro. Para você que tem um cãozinho e um gatinho e precisa de ajuda para adaptá-los, separamos oito truques para melhorar a convivência. O adestrador Max Pablo, do Rio de Janeiro, deu algumas dicas e também conversamos com a cat-sitter Nathane Ribeiro, que tem três gatos e já precisou adaptá-los com um cão. Veja o que eles disseram!

    Cachorro que puxa no passeio: 6 truques para melhorar o ritmo
    Passeio

    Cachorro que puxa no passeio: 6 truques para melhorar o ritmo

    O passeio é a hora mais feliz para um cachorro e alguns sabem exatamente a hora que costumam sair de casa. Essa alegria, porém, pode se transformar em muita ansiedade e agitação: e uma reação comum a esse comportamento é puxar a coleira e guia. O passeio precisa ser agradável para o cachorro e seu dono! Muitos tutores acabam deixando de andar na rua com o cãozinho por causa da dificuldade, mas a verdade é que isso piora a situação e pode deixá-lo mais ansioso ainda.

    Onde colocar a comida do cachorro? Saiba também como escolher a melhor opção
    Alimentação

    Onde colocar a comida do cachorro? Saiba também como escolher a melhor opção

    Comida de cachorro sempre envolve muitas dúvidas: quantidade, horários, quantas vezes ao dia, qual a melhor ração, etc. Mas você sabia que os cachorros precisam não só de um local como de uma altura específica para os potes de ração e água não causarem problemas na coluna ou na digestão? Outro ponto muito importante é não colocar a alimentação perto do tapete higiênico ou do jornal onde eles fazem as necessidades. Isso pode causar com que eles não se alimentem ou não aprendam o local de fazer xixi e cocô. Esses espaços devem ser bem delimitados e afastadoS. Os potes também devem ser escolhidos de acordo com a necessidade de cada animal: além do tamanho, existem diferentes materiais. Veja abaixo:

    Cachorro e gato juntos: veja em infográfico como melhorar a relação entre as duas espécies!
    Cachorro

    Cachorro e gato juntos: veja em infográfico como melhorar a relação entre as duas espécies!

    Por muito tempo, cachorro e gato foram considerados verdadeiros inimigos, mas é necessário desmistificar essa ideia, porque isso não condiz muito bem com a realidade. Na verdade, é totalmente possível construir uma boa relação entre as duas espécies e viver em harmonia com o gato e cachorro na mesma casa. Não é à toa que muitos tutores têm os dois bichinhos - e isso acaba rendendo várias fotos bem fofas de doguinhos dormindo junto com os bichanos. No entanto, não se pode negar: às vezes criar bons laços entre os dois animais pode ser uma tarefa difícil. Por isso, o Patas da Casa preparou um infográfico com algumas dicas de como adaptar cachorro com gato sem grandes problemas. Veja abaixo!

    Ver Todas >

    9 curiosidades sobre a raça de cachorro Bull Terrier
    Comportamento animal

    9 curiosidades sobre a raça de cachorro Bull Terrier

    O Bull Terrier é uma das raças de cachorro grande mais populares entre os amantes de pet. Seus olhos pequenos, cabeça oval e focinho alongado são inconfundíveis, é quase como uma marca registrada. Com origem e características surpreendentes, é fácil se apaixonar e querer levar um filhote de Bull Terrier para casa. Se você ficou curioso para saber mais desse cãozinho, separamos 9 curiosidades sobre a raça.

    Ensinar cachorro: 6 hábitos que os cães precisam aprender desde cedo
    Comportamento animal

    Ensinar cachorro: 6 hábitos que os cães precisam aprender desde cedo

    Depois de adotar um cachorro, é bom ter em mente que nem tudo será diversão. Os aprendizados também devem fazer parte da rotina do animal. Quanto antes os treinos começarem, mais fácil será para o cachorro aprender - e, consequentemente, a convivência com o cãozinho será melhor em todos os sentidos. O adestramento nem sempre precisa ser feito com um profissional.

    Como é a personalidade do Ragdoll?
    Comportamento animal

    Como é a personalidade do Ragdoll?

    O Ragdoll é uma raça de gato gigante que faz muito sucesso, e isso não é só por causa da sua aparência fofinha e felpuda. O que realmente encanta os gateiros é a personalidade do gato Ragdoll, que é muito afetuosa e tranquila. Muitas pessoas até chegam a comparar o bichano a um cachorro, pois além de ser muito brincalhão, o Ragdoll também tem uma dependência maior da sua família humana. 

    Tudo sobre o focinho de gato: anatomia, cuidados e o poderoso olfato felino
    Comportamento animal

    Tudo sobre o focinho de gato: anatomia, cuidados e o poderoso olfato felino

    O focinho de gato é uma região que definitivamente chama a atenção de qualquer pessoa, principalmente por causa do seu formato fofinho e da sua delicadeza. No entanto, o que poucas pessoas percebem é que, além de ser muito fofo, o pequeno nariz dos gatos é uma das principais formas de comunicação do animal com o mundo. Mas como funciona o focinho de gato? Por que em alguns casos o nariz do gato fica seco, sendo que normalmente eles são gelados? Quais são os cheiros que o gato não gosta? 

    Ver Todas >