Criar cachorro e gato juntos pode ser um desafio para quem se divide entre o universo “cat person” vs "dog person”. Apesar de muita gente achar que as duas espécies são completamente incompatíveis, é super possível criar cachorro e gato na mesma casa - e até mesmo presenciar o desenvolvimento de uma grande amizade. Entretanto, a chegada de um novo pet de outra espécie necessita de um processo de adaptação rigoroso para que um se acostume com a presença do outro - e respeite seus espaços.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

A socialização é um desenvolvimento gradativo que é indispensável não só para acostumar gato e cachorro juntos, como também para animais da mesma espécie. Mas você sabe como acostumar gato com cachorro? O Patas da Casa preparou um passo a passo para te ajudar nessa missão. Confira!

Passo 1: Socialização de cães e gatos deve começar em um ambiente controlado

 

gato e cachorro no sofá com mulher

A primeira coisa que se deve ter em mente sobre como socializar gato e cachorro é que o processo não será feito de um dia pro outro. Cada pet tem um tempo para se adaptar e isso vai depender da personalidade de cada animal. O fato é que a socialização deve ser feita de modo gradativo e a apresentação dos animais é o primeiro passo para que eles se acostumem um com o outro.

 

Antes de tudo, você deve se assegurar que o local do primeiro contato entre os animais é seguro o suficiente para que os dois sejam contidos no caso de algum estranhamento. O melhor horário para fazer a apresentação é após a refeição dos pets. Neste momento, ambos estarão mais calmos por estarem com a barriguinha cheia.

Passo 2: Cachorro e gato: isole um dos animais e deixe que o outro fique mais livre

 

cachorro e gato separados por portão

Depois de escolher o ambiente do encontro, você se prepara para o primeiro contato entre os pets. O processo de apresentação entre duas espécies distintas, deve ser um pouco diferente de como socializar cachorro com outros cachorros. Coloque um dos animais em uma caixa de transporte e deixe que o outro esteja livre no cômodo da casa. O peludo que estará solto deve sentir o cheiro do outro animal no ambiente, se acostumando aos poucos com a presença do novo amigo. Outra ideia é permitir o contato visual com um portão para cachorro os separando.

 

Passo 3: Como socializar cachorros com gatos: inverta as posições e deixe que o pet que estava isolado circule no ambiente

 

socializar cachorros com gatos: cão e gato em casa

Depois que o primeiro contato ocorrer, o tutor deve inverter a posição dos pets. O animal que estava solto deve ficar em uma caixa ou separado por algum obstáculo que permita o contato visual, enquanto o outro fica livre no ambiente. Dessa vez, o bichinho que estava recluso poderá circular e se acostumar com os cheiros da casa.

 

É importante que você não economize nos carinhos e incentivos se os dois estiverem se comportando bem. Invista em petiscos para recompensá-los pelo bom comportamento durante o processo. O ideal é os pets associarem a presença de um com o outro com algo bom. Se houver rosnados ou avanços, é importante repreendê-los imediatamente e fazer um intervalo na apresentação para que as coisas não saiam do controle. Vale destacar que é estritamente proibido e desnecessário chamar a atenção dos animais gritando ou com agressividade. Além dessas atitudes se configurarem em maus-tratos, os pets podem ficar traumatizados, o que pode dificultar o processo de acostumar cachorro e gato.

Passo 4: A convivência entre gato e cachorro deve ser agradável e respeitosa

cachorro com gato em casa

 

A socialização entre cães e gatos deve ocorrer de forma gradual. O processo para que um animal se acostume com o outro pode levar alguns dias, ou semanas e cabe ao tutor promover esse tipo de encontro até que sinta que os dois animais estejam confortáveis com a presença um do outro. As primeiras brincadeiras e atividades devem ser sempre supervisionadas. Seja paciente e lembre-se que cada peludo possui o próprio tempo, que deve ser respeitado.

 

Redação: Hyago Bandeira