Qualquer queda de pelo em gatos de forma exagerada causa certa preocupação em quem é pai de pet. Embora o processo de troca de pelagem seja natural e se intensifique em determinadas épocas do ano - como o gato soltando muito pelo na primavera -, a queda de pelos em gatos fora desse período pode indicar problemas de saúde, como alergias e dermatites. Mas sabia que podem haver outras causas associadas a esse quadro? Um gato com ansiedade ou estresse também pode sofrer com as temidas quedas de pelo. Para entender como isso acontece e como tratar o seu pet, leia a matéria abaixo!

Queda de pelo em gatos pode ser resultado de estresse e ansiedade

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

A queda de pelos em gatos - também chamada de alopecia em gatos - nem sempre é derivada de quadros alérgicos, como muitos podem pensar. Na realidade, um gato estressado e ansioso tem altas chances de sofrer com a alopecia. Normalmente, ela se manifesta de forma localizada e não generalizada, e existe uma explicação para isso.

O gato com ansiedade e estresse tende a desenvolver o que chamamos de tricotilomania ou alopecia psicogênica felina. Esse transtorno psiquiátrico faz com que o paciente sinta vontade de arrancar os pelos do corpo, mas com os bichanos acontece de uma forma um pouquinho diferente: eles começam a se lamber compulsivamente e, aos poucos, provocam feridas pelo corpo. Ao fazerem isso, pode haver uma queda de pelos localizada em gatos na região afetada.

Remédio para queda de pelos em gatos funciona nesses casos?

Os medicamentos utilizados para tratar a queda de pelo em gatos geralmente levam em consideração a raiz do problema. Se a alopecia foi causada por parasitas, os remédios antiparasitários muitas vezes são suficientes. Em casos de alergia, podem ser indicados medicamentos tópicos - tudo sempre com a orientação de um médico veterinário de confiança. Mas e quando falamos de um gato estressado e ansioso, como tratar?

Não existe um remédio específico que vai ajudar a combater a queda de pelo em gatos quando o problema é causado pelo estresse. No entanto, a alimentação é uma das principais formas de cuidar do organismo do animal. Além disso, há opções que ajudam a fortalecer a pelagem. Para incluir a ração para queda de pelo em gatos na rotina do seu pet, não esqueça de consultar um especialista para ter as melhores indicações e informações necessárias sobre o processo de como trocar a ração de gato.


O gato com ansiedade e estressado tende a se isolar e apresenta outros comportamentos atípicos
O gato com ansiedade e estressado tende a se isolar e apresenta outros comportamentos atípicos

Como tratar estresse em gatos?

Como já deu para perceber, a melhor maneira de acabar com a queda de pelos em gatos nesses casos é tratando o próprio estresse. Os felinos podem ficar estressados por inúmeros motivos, e um dos principais é quando ocorre uma mudança brusca na rotina deles. Sintomas como isolamento, diminuição do apetite, vocalização excessiva, gato fazendo xixi e cocô no lugar errado, lambeduras compulsivas e falhas na pelagem são comuns.

Ao observar essas manifestações, procure um veterinário. Ele poderá avaliar a gravidade da situação e, então, indicar a melhor maneira de cuidar do paciente. Uma opção que muitas vezes funciona como um “ansiolítico para gatos” é o uso de feromônios que têm efeitos calmantes. O reiki veterinário e yoga também são opções interessantes para colocar em prática nessas horas. Além disso, uma alternativa natural é o floral para gatos. Em todos os casos, a orientação médica é indispensável.

Vale lembrar que você também pode aprender como acalmar um gato estressado a partir de pequenas atitudes, como garantir um refúgio seguro para o bichano, investir em enriquecimento ambiental, manter a limpeza da caixa de areia e garantir estímulos físicos e mentais no dia a dia do pet. O catnip é um grande aliado nessas horas e até pode funcionar como um ansiolítico para gato, já que ele aumenta a sensação de relaxamento do animal.

Redação: Juliana Melo

Edição: Luana Lopes