close
Saúde

Quantos ossos tem o rabo do gato? Veja curiosidades sobre o esqueleto felino!

Atualizado · 22 de junho de 2022 · 15h29

Publicado · 22/06/2022 · 15h29

O rabo do gato é uma dentre as várias partes do corpo felino que são repletas de curiosidades
O rabo do gato é uma dentre as várias partes do corpo felino que são repletas de curiosidades

Você sabia que o rabo de gato é composto por muitos ossos e é fundamental para o equilíbrio do corpo? E que quando o gato não levanta a cauda pode ser sinal de fratura? Ou então que a falta de um ossinho permite a grande flexibilidade de um felino? O fato é: a anatomia do gato é surpreendente! Existem diversos pequenos detalhes no sistema esquelético de um bichano que, juntos, dão origem a todas as características especiais que formam um gatinho. O Patas da Casa separou algumas curiosidades sobre o esqueleto felino para você conhecer um pouco mais sobre a fascinante anatomia do gato!

1) Um bichano tem muito mais ossos que um humano e 10% deles estão no rabo do gato

Os gatos são animais bem menores que os seres humanos. Mas pode acreditar: a quantidade de ossos presentes nos felinos é bem maior que a dos homens. Em média, os gatos têm cerca de 244 ossos, enquanto os humanos têm apenas 208 - sendo que o número pode ser ainda maior, já que a quantidade de ossos em um gatinho varia dependendo do tamanho da cauda. Isso é explicado porque, apesar de o gato ser menor, os seus ossos são bem mais curtinhos que o dos homens. Assim, existem em maior quantidade. Vale ressaltar que o rabo de gato concentra 10% de todos os ossos do sistema esquelético do bichano!

2) O rabo de gato é uma extensão da coluna vertebral

O rabo de gato é uma região muito curiosa do corpo de um felino. Por ser super molinha e fofa, é difícil pensar que a cauda é repleta de ossos. Na verdade, o rabo de gato é uma extensão da coluna vertebral do bichano. Ele pode ter de 18 a 24 vértebras caudais, número que varia de acordo com cada raça. Quanto mais longo for o rabo do gato, maior será a quantidade de vértebras. O rabo de gato é fundamental para dar equilíbrio e flexibilidade para o bichano.

3) O rabo do gato pode nos ajudar a entender os sentimentos do animal

Você já reparou que às vezes o rabo de gato está levantado e bem ereto e, outras vezes, a cauda está balançando bastante? Esses movimentos não são feitos ao acaso. O rabo do gato é capaz de demonstrar como o gato está se sentindo no momento, ajudando bastante na comunicação felina. É bem comum ver o rabo de gato bem relaxado e se movimentando pouco quando ele está relaxado. Por outro lado, o rabo de gato para cima com pelos arrepiados é sinal de que ele está na defensiva. Já o rabo do gato entre as pernas significa que ele está tristinho. Viu como dá para saber bastante sobre as emoções de um bichano apenas observando o rabo do gato?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    O rabo de gato ajuda no equilíbrio do animal e ainda é uma forma de comunicação felina
    O rabo de gato ajuda no equilíbrio do animal e ainda é uma forma de comunicação felina

    Mais Lidas

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    4) É possível causar uma lesão na cauda de gatos apenas por tocar nela

    Os principais problemas na cauda do gato também têm a ver com os ossos. Por isso, não é tão incomum vermos um gato com rabo quebrado. A cauda é sensível e pode sofrer machucados facilmente, até mesmo quando uma pessoa faz carinho no local - por isso, jamais mexa no rabo do gato! Uma lesão na cauda de gatos é extremamente dolorosa e desconfortável para o bichano, além de trazer problemas de equilíbrio. O gato com rabo quebrado mia bastante de dor, tem desequilíbrio na hora de andar e pode apresentar incontinência urinária. Além disso, o gato não levanta a cauda ou tem muita dificuldade para mexê-la. Ao perceber esses sinais, leve-o ao veterinário. Quanto mais cedo descobrir os problemas na cauda do gato, melhor é o tratamento.

    5) Gato não tem clavícula e isso permite que o pet passe por locais estreitos 

    É muito surpreendente como os gatos conseguem entrar em qualquer lugar e se espremer até mesmo por frestas bem pequenas. O motivo para isso está na anatomia do gato, que conta com algumas adaptações que permitem essa enorme flexibilidade. O gato não tem clavícula como nós temos. Em seu lugar, existe apenas uma cartilagem ligada ao músculo, dando ao animal a oportunidade de se contorcer e se movimentar de diferentes maneiras. Assim, o bichano consegue grande flexibilidade para passar até mesmo por espaços bem pequenos sem a menor dificuldade.

    6) A coluna vertebral dos gatos não têm ligamentos e seus discos são espessos, garantindo maior flexibilidade

    Outra adaptação na anatomia do gato que explica sua grande flexibilidade é o fato de não existirem ligamentos na coluna vertebral, como acontece na anatomia humana. Nos bichanos, é um tecido muscular que une a coluna. Além disso, os discos intervertebrais são bem mais espessos. Portanto, a grande quantidade de músculos e o formato dos discos permitem uma flexibilidade muito maior nos bichanos. Essas adaptações e o fato de os cotovelos e joelhos serem opostos fazem com que o animal consiga dar fortes impulsos ao pular - permitindo que o gato salte grandes distâncias.

    7) Gatos conseguem mexer as orelhas de forma independente na direção do som

    Uma grande curiosidade da anatomia felina é o fato de as orelhas dos gatos conseguirem se movimentar facilmente e de maneira independente. Ou seja: o gato pode mover a orelha direita e manter a esquerda intacta, e vice-versa. Isso permite que o bichano mexa cada orelha em direção ao som, aumentando as chances de distingui-lo. Além disso, o crânio do gato tem câmaras de ressonância bem amplas, o que faz com que o som consiga ressoar de forma bem mais alta, garantindo maior nitidez. É por isso que a audição dos gatos é tão aguçada!

    Redação: Maria Luísa Pimenta

    Saiba tudo sobre o complexo gengivite estomatite felina

    Próxima matéria

    Saiba tudo sobre o complexo gengivite estomatite felina

    Quantas horas um gato dorme por dia? Gatos sonham? Saiba tudo sobre o ciclo do sono dos felinos
    Comportamento

    Quantas horas um gato dorme por dia? Gatos sonham? Saiba tudo sobre o ciclo do sono dos felinos

    Não há nada mais fofo do que ver um gato dormindo. Essa, inclusive, é uma cena bastante comum na vida dos pais de pet, já que os felinos aproveitam boa parte da vida intercalando sonecas. Mas você já parou para pensar quantas horas dorme um gato? Às vezes parece até que esse ciclo dura o dia todo… será que esse é um comportamento normal ou pode ser motivo de preocupação? O que os gatos sonham (se é que ele sonham)? São muitas perguntas que precisam ser respondidas, mas não se preocupe. 

    Gato Caracal doméstico: descubra tudo sobre essa curiosa raça felina
    Raças

    Gato Caracal doméstico: descubra tudo sobre essa curiosa raça felina

    O Caracal é uma espécie de gato selvagem cujo habitat natural são regiões semidesérticas ou florestas secas localizadas entre África, península Árabe e Índia. O que poucas pessoas sabem é que a partir do felino Caracal selvagem - que também leva o nome de lince do deserto -, surgiu o que conhecemos hoje como gato Caracal doméstico. Na prática, o animal é resultado do cruzamento direto de um Caracal com uma raça de gato domesticada.

    Rabo de gato: anatomia, curiosidades e significado de cada movimento... tudo sobre a cauda dos felinos
    Comportamento

    Rabo de gato: anatomia, curiosidades e significado de cada movimento... tudo sobre a cauda dos felinos

    Todo gateiro de plantão sabe que o rabo de gato, além de ser um charme, também é uma parte do corpo que é repleta de significados e curiosidades. Isso porque muitos gatos utilizam a cauda como forma de expressão - por isso, entender a linguagem felina é muito importante para saber como lidar com eles. O rabo do gato também precisa de certos cuidados para evitar problemas, como as fraturas. 

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais

    O gato Himalaia é, sem dúvidas, uma das raças mais queridinhas e desejadas pelos amantes de felinos. Ele reúne em sua genética a mistura de outras duas raças que são muito populares: o gato Persa e o Siamês. Ou seja, é carisma e fofura em dose dupla! Além disso, esse gatinho tem uma personalidade super dócil e tranquila, sendo a companhia perfeita para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação. Se esse é o seu caso, ou se você já tem um gato do Himalaia e quer conhecer tudo sobre ele, essa matéria vai te ajudar bastante. 

    Ver Todas >

    Lama biliar em cães: o que é, como se desenvolve e qual o tratamento
    Saúde animal

    Lama biliar em cães: o que é, como se desenvolve e qual o tratamento

    A lama biliar em cães é uma doença que afeta o sistema digestivo do cachorro. Apesar de ser pouco conhecida, a condição está relacionada com a produção de bile, substância essencial no processo de digestão. Muitas vezes confundida com a colecistite em cães, a lama biliar não causa no cachorro tantos transtornos à saúde de início, mas pode levar a uma inflamação mais grave do órgão. Por ser uma doença mais desconhecida, muitas dúvidas surgem: o que causa a lama biliar? 

    PIF felina: como prevenir a grave doença que afeta os gatos?
    Saúde animal

    PIF felina: como prevenir a grave doença que afeta os gatos?

    Sem dúvidas, a PIF felina é um dos maiores medos de pais e mães de pet. Considerada uma das doenças mais graves em gato, a peritonite infecciosa felina é altamente infecciosa e causa diversos transtornos para a saúde. O gato com PIF sofre com falta de apetite, perda de peso, aumento do abdômen, dificuldade de respirar, problemas de coordenação… são tantas consequências que deixam o animal extremamente frágil. O pior de tudo é que a doença PIF não tem cura e nem vacina. 

    Se viu a terceira pálpebra do gato exposta, fique atento! Pode se tratar da Síndrome de Haw
    Saúde animal

    Se viu a terceira pálpebra do gato exposta, fique atento! Pode se tratar da Síndrome de Haw

    A Síndrome de Haw em gatos é um quadro que ocorre quando a terceira pálpebra (que deveria ficar escondida) se projeta para fora, cobrindo parte do olho do gato. Essa doença ocular felina é de fácil diagnóstico e tem um tratamento simples, mas é importante que o auxílio veterinário entre em ação logo no início. O tutor deve observar se existe algo diferente nos olhos do gato!

    Cachorro tem tireoide? Veja a resposta!
    Saúde animal

    Cachorro tem tireoide? Veja a resposta!

    Você sabia que cachorro com hipotireoidismo é uma condição mais comum do que se imagina? A anatomia canina ao mesmo tempo que é bem diferente da humana, tem muitas coisas bastante parecidas. Diversos órgãos presentes no nosso corpo também existem - em diferentes proporções, é claro - no corpo do animal. Um deles é a tireoide. Todo cachorro tem tireoide e essa glândula é tão importante para eles quanto é para nós. Inclusive, é bem comum que o animal sofra com disfunções relacionadas a ela. 

    Ver Todas >