Saúde

Pode dar dipirona para gato? Descubra se o medicamento é permitido e quais são as recomendações

Pode dar dipirona para gato? Saiba se esse medicamento comum entre humanos também serve para os bichanos
Pode dar dipirona para gato? Saiba se esse medicamento comum entre humanos também serve para os bichanos

O uso da dipirona é algo comum entre os humanos, mas quando recomendada para os animais domésticos pode gerar dúvidas nos tutores. Normalmente receitado para aliviar dores e baixar a febre, o medicamento começou a ser comercializado no Brasil em 1922. A ação anti-inflamatória da dipirona possui poucos efeitos colaterais quando comparada a outros medicamentos. Mas final, pode dar dipirona para gato? Existe alguma contraindicação? Quais cuidados se deve tomar? Veja o que descobrimos!

Posso dar dipirona pro meu gato?

É normal que ao receber a recomendação de dar dipirona para gatos o tutor fique desconfiado. Receitar dipirona para gatos é realmente algo comum na medicina veterinária, já que o medicamento se mostra eficaz no combate a dores e diminuição da febre nos felinos. Entretanto, é importante ter cuidados ao administrar o medicamento, assim como qualquer outro. À princípio, não é indicado automedicar o pet: o uso indiscriminado e sem recomendação de fármacos pode resultar no gato intoxicado. A consulta no veterinário é imprescindível antes de iniciar qualquer tratamento.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    Dipirona para gatos: dar remédio líquido para os bichanos pode ser um grande desafio
    Dipirona para gatos: dar remédio líquido para os bichanos pode ser um grande desafio

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Como dar dipirona para gato?

    Agora que você sabe que os felinos pode tomar dipirona, fica outro questionamento: como dar o remédio para gato? A primeira coisa que você precisa ter é cautela! O remédio é indicado apenas em casos específicos e o profissional fará um cálculo de acordo com o peso e tamanho do pet para determinar a dosagem, ou seja, quantas gotas de dipirona para gato. Caso o animal tome a medicação sem esse auxílio, pode ocorrer do medicamento não fazer efeito ou até mesmo causar reações adversas, como intoxicação ou morte, caso a dose seja mais alta do que o organismo do animal pode aguentar.  

    O processo de administrar o remédio líquido para gato também precisa de cuidados. A dipirona pode ser administrada com um conta-gotas ou seringa sem agulha. O ideal é esguichar lentamente o remédio na “bolsa” entre os dentes e a bochecha do gato, bem lá no fundo, e fechar a boca do animal por alguns segundos para evitar que ele cuspa o líquido. Além disso, outra dica é misturar as gotas indicadas em uma pequena quantidade de sachê para gatos: assim, o animal sequer perceberá a presença do remédio. Nessa segunda opção, é importante garantir que ele vá comer toda a refeição.

    Investigue as causas da febre e dores no gato

    Por mais que a dipirona seja um analgésico seja eficiente para aliviar alguns incômodos nos bichanos, é importante verificar a raiz do problema. A dor nos gatos é um sintoma que indica que algo está errado com a saúde do bichano. Já a febre normalmente é uma reação do organismo do gato a alguma infecção viral ou bacteriana. Ao utilizar o medicamento sem passar pela avaliação do veterinário você só vai mascarar o problema, que pode voltar com mais intensidade no futuro. A consulta com o médico veterinário permite o diagnóstico correto e, consequentemente, a prescrição do melhor tratamento para o caso específico do seu gatinho. 

    Redação: Hyago Bandeira

     

    Gato picado por abelha: o que fazer?

    Próxima matéria

    Gato picado por abelha: o que fazer?

    Plano de saúde para gatos: quais são as vantagens? Entenda melhor o serviço!
    Saúde

    Plano de saúde para gatos: quais são as vantagens? Entenda melhor o serviço!

    O plano de saúde para gatos pode ser uma ótima alternativa para quem tem um felino em casa! Os pets fazem parte da família e, como qualquer ente querido, demandam atenção e cuidados especiais. No caso dos gatinhos, essa série de precauções inclui check-ups anuais, vacinas e visitas frequentes ao consultório veterinário. Manter essa rotina saudável não precisa, necessariamente, ser um peso no orçamento.

    Plantas tóxicas para gatos e cachorros: descubra quais espécies você precisa evitar
    Cuidados

    Plantas tóxicas para gatos e cachorros: descubra quais espécies você precisa evitar

    Quem se pergunta como cuidar de um cachorro ou gato por estar dando as boas-vindas a um desses animais em casa em breve vai descobrir que a adaptação do ambiente é mais do que necessária. Buscando a segurança e o conforto do seu novo amigo, é normal instalar telas de proteção e liberar um cantinho para a cama e a ração dele, mas muita gente passa direto pelas plantas: algumas espécies bem comuns em jardins, quintais e vasinhos são tóxicas quando ingeridas e podem até ser fatais.

    Quais são os vermes em gatos mais comuns?
    Saúde

    Quais são os vermes em gatos mais comuns?

    Uma situação mais comum do que se pensa é encontrar um gato com verme. Até mesmo os bichanos que não têm o hábito de sair de casa com frequência podem acabar desenvolvendo esse tipo de problema, pois os ovos desses parasitas podem ser facilmente transportados para dentro de casa em sapatos e roupas. Além disso, se o seu gatinho tem mania de comer outros bichinhos, como insetos ou roedores, ele também fica mais vulnerável aos vermes em gatos. Portanto, é importante saber quais são os tipos de vermes de gato mais comuns e como eles podem afetar a saúde dos felinos. Para maiores esclarecimentos, preparamos uma matéria com o que você precisa saber sobre o assunto.

    Quais são as 10 raças de gato mais populares do Brasil? Confira o ranking!
    Raças

    Quais são as 10 raças de gato mais populares do Brasil? Confira o ranking!

    Os gatos são, de fato, animais apaixonantes. Sejam elegantes e misteriosos, tímidos ou destemidos, peludinhos ou não, os felinos possuem características e personalidades específicas que têm conquistado cada vez mais o coração dos brasileiros. Mas será que existe uma raça que é mais popular do que as outras? Para descobrir quais são as raças de gato que mais fazem nos lares brasileiros, nós separamos um top 10 com os bichanos mais queridinhos do país. Dá uma olhada e tente não se apaixonar!

    Ver Todas >

    Epilepsia em gatos: veterinária tira dúvidas sobre o problema de saúde
    Saúde animal

    Epilepsia em gatos: veterinária tira dúvidas sobre o problema de saúde

    Quando se trata da saúde do gato, todo cuidado é pouco. Assim como acontece com os humanos, os felinos também são vulneráveis a vários problemas bem desagradáveis, como a epilepsia. O distúrbio afeta o sistema nervoso central e gera consequências como a convulsão em gatos. A situação pode assustar bastante os tutores, por isso é importante conhecer cada detalhe da doença. 

    Como aumentar a imunidade do gato? Veja algumas dicas!
    Saúde animal

    Como aumentar a imunidade do gato? Veja algumas dicas!

    A preocupação com a saúde dos gatos é inevitável, afinal os bichanos são praticamente como se fossem filhos de quatro patas para os seres humanos. Por isso, além de oferecer uma boa alimentação para esses animais, muitos tutores também procuram por alternativas de como melhorar a imunidade do seu gato para evitar problemas de saúde. Como muitos sabem, a vitamina C é indispensável nessa missão, mas onde ela pode ser encontrada? 

    Quais as doenças mais comuns que atingem o sistema digestivo do cachorro?
    Saúde animal

    Quais as doenças mais comuns que atingem o sistema digestivo do cachorro?

    O sistema digestivo do cachorro é composto por boca, esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso e ânus e cada um desses órgãos possui uma atividade específica durante a digestão dos alimentos. O problema é que, assim como ocorre com os humanos, os cães também podem sofrer com algumas doenças que atingem o sistema digestivo canino e que são causadas por fatores que variam desde a ingestão de alimentos contaminados até quadros de estresse ou ansiedade. 

    Anticoncepcional para gatos: veterinária aponta os perigos da vacina para cio de gato
    Saúde animal

    Anticoncepcional para gatos: veterinária aponta os perigos da vacina para cio de gato

    Já parou para pensar como ocorre o cruzamento entre os gatos? Os machos sempre estão dispostos a acasalar, mas as fêmeas precisam estar no período do cio para aceitar a aproximação. O primeiro cio costuma ocorrer quando o animal atinge a puberdade, que normalmente é entre o 8º e o 10º mês de vida. Esse costuma ser um período bastante delicado para todos, que precisam já que a gata passa por uma grande carga de estresse. 

    Ver Todas >