close
Histórias reais

Pet terapia: como os animais de estimação ajudam no tratamento de doenças?

Atualizado · 06 de maio de 2022 · 11h55

Publicado · 04/11/2020 · 17h59

Não é difícil ter um cão terapeuta em casa! A presença de animais de estimação é capaz de ajudar no tratamento de ansiedade, depressão e outras doenças
Não é difícil ter um cão terapeuta em casa! A presença de animais de estimação é capaz de ajudar no tratamento de ansiedade, depressão e outras doenças

Os cães são companhias realmente incríveis. Não importa qual seja o momento, eles conseguem nos alegrar, distrair e tornar qualquer ambiente mais aconchegante. Não é à toa que ter um cãozinho por perto faz toda a diferença, mesmo quando estamos doentes. É isso mesmo: a presença do cachorro ajuda na depressão, ansiedade e no tratamento de várias outras doenças, como a fibromialgia e o câncer. Pode parecer brincadeira, mas não é. Esses animais realmente têm mais poder do que a gente imagina, e sempre são capazes de nos deixar melhor. Por isso, o Patas da Casa decidiu explorar um pouco mais esse lado do cão terapeuta para entender como os animais de estimação ajudam em diversos tratamentos. Veja só!

Cão terapia: a companhia de animais de estimação tem impactos positivos no tratamento de fibromialgia

Uma pesquisa recente divulgada pela organização Mayo Clinic demonstrou que a presença de um cão é capaz de contribuir significativamente para o tratamento de fibromialgia. O estudo em questão contou com 221 pacientes acometidos pela doença que participaram do Programa de Tratamento de Fibromialgia da Mayo Clinic entre 5 de agosto de 2017 e 1º de setembro de 2018. Os participantes, por sua vez, foram separados em dois grupos para realizar uma sessão de 20 minutos de tratamento: um acompanhado de cão terapia e treinador, e outro acompanhado somente do treinador.

Como era de se esperar, o primeiro grupo teve impactos bastante positivos com a presença de um cãozinho: os níveis de oxitocina dos pacientes aumentaram, enquanto seus batimentos cardíacos diminuíram, proporcionando maior bem-estar. Além disso, observou-se um estado emocional-fisiológico mais positivo no grupo que realizou a sessão com um cão terapeuta do lado.

O cachorro ajuda na depressão e ansiedade, trazendo mudanças significativas para a vida do tutor

Ao contrário do que alguns podem pensar, os transtornos psicológicos - como a depressão e ansiedade - também não são doenças nada fáceis de lidar. Só quem sofre com isso sabe. Mas, felizmente, a presença de um amigo de quatro patas ajuda a tornar tudo um pouquinho mais suportável. Segundo um estudo conduzido pela Clínica Médico-Psiquiátrica da Ordem, em Portugal, é possível afirmar que o cachorro ajuda na depressão sim. O motivo para isso é simples: esses animais estimulam o tutor a voltar a realizar atividades que costumavam ser agradáveis e que foram perdidas com a doença, como a interação social. O mesmo vale para os ansiosos: a simples presença de um cachorro ajuda a amenizar os sintomas ansiedade, deixando o tutor mais relaxado nos momentos de crise.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    O Elliot é um verdadeiro cão terapia para a Marcela e eles são inseparáveis
    O Elliot é um verdadeiro cão terapia para a Marcela e eles são inseparáveis

    Mais Lidas

    A cor da pelagem do gato determina a personalidade dele? Veja o que a ciência tem a dizer!
    Comportamento animal

    A cor da pelagem do gato determina a personalidade dele? Veja o que a ciência tem a dizer!

    Gato cinza, branco, preto, laranja, rajado ou com cores misturadas: o que não falta é variedade quando o assunto é a cor do gato. Esse, inclusive, acaba sendo um dos maiores critérios que os tutores usam na hora de adotar um bichano e, acredite se quiser, isso pode ajudar bastante a entender o comportamento do animal no dia a dia. Nem todo mundo sabe, mas é possível definir a personalidade dos gatos pela cor (ou pelo menos chegar muito próximo disso).

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Linguagem canina: por que seu cachorro vira a cabeça quando você fala com ele?
    Comportamento animal

    Linguagem canina: por que seu cachorro vira a cabeça quando você fala com ele?

    A linguagem corporal canina é tão expressiva que às vezes é possível entender os cães mesmo que eles não falem. Seja qual for a personalidade do cachorro, todos têm um comportamento canino tão revelador que, só de movimentar as orelhas, já dá para perceber o que o pet sente ou quer. Porém, não são apenas os humanos que compreendem a linguagem de cachorro. Já aconteceu de você falar algo com seu cãozinho e ele, imediatamente, virar a cabeça?

    Pet terapia: conheça a história da Marcela e do seu cãozinho Elliot

    Quem tem a oportunidade de viver com cachorros carinhosos mesmo em momentos tão difíceis sabe bem como a companhia deles ajudam a melhorar tudo. É o que acontece com a Marcela de Brito Melo, que tem 28 anos e tem esclerose múltipla. Para auxiliar no tratamento da sua doença, foi sugerido que ela procurasse por um cão terapeuta, que serviria de suporte emocional quando ela precisasse. “Adotei o Elliot no final de 2019, e completa um ano em novembro. Nós somos inseparáveis! Ele é muito dócil e sempre fica perto de mim, ele adora brincar e sempre quer interagir comigo”, conta a tutora.

    A recomendação para ter um bichinho por perto é simples: com o Elliot do lado, a Marcela consegue enfrentar situações de estresse e ansiedade com mais facilidade. “Ele me ajuda muito com a minha condição, pois meu índice de estresse diminui quando estamos juntos. Se ele está comigo, eu me sinto mais calma”, revela. Além disso, ter um cão terapia também serve de motivação para que a paciente realize algumas tarefas: “O Elliot é minha responsabilidade, precisa de mim para o básico, então isso me desafia todos os dias a continuar sendo ativa. Isso faz eu me sentir bem mesmo nos dias em que estou mal”.

    E não para por aí: como todos sabem, os cachorros podem até não falar, mas têm uma sensibilidade enorme, principalmente quando percebem que algo não vai bem com alguém que ele ama. Com um cão terapeuta isso não é diferente: “Todos os dias que eu estou me sentindo mal, ele me dá uma atenção mais do que o normal e fica comigo o tempo inteiro. Isso é muito bom para dias mais difíceis. Cachorros acabam criando uma conexão profunda com a gente.”

    Redação: Juliana Melo

    Gato-do-deserto: a raça de gato selvagem que fica com tamanho de filhote durante toda a vida

    Próxima matéria

    Gato-do-deserto: a raça de gato selvagem que fica com tamanho de filhote durante toda a vida

    Setembro amarelo: tutoras compartilham como seus animais de estimação ajudaram no tratamento da depressão
    Histórias reais

    Setembro amarelo: tutoras compartilham como seus animais de estimação ajudaram no tratamento da depressão

    Quem tem um animal de estimação em casa, sabe bem o quanto esses bichinhos podem fazer um bem danado para nós. Em meio a correria, os cachorros fofos e os gatinhos carinhosos podem tornar a rotina mais leve e prazerosa. Mas, o que poucos sabem é que, muita das vezes, eles podem ser grandes aliados para lidar com quadros mais difíceis, como a depressão. Sim, isso mesmo! Algumas pesquisas já comprovaram a teoria de que o convívio com animais auxilia no tratamento de depressão. Para entender um pouco mais sobre o assunto, conversamos com duas tutoras que contaram como os pets mudaram suas vidas e ajudaram a lidar com a doença. Veja só!

    Reiki veterinário: como essa terapia holística pode ajudar os cães e gatos?
    Saúde

    Reiki veterinário: como essa terapia holística pode ajudar os cães e gatos?

    O reiki é uma terapia holística muito comum entre os humanos, mas você sabia que o seu pet também pode aproveitar os benefícios desse tratamento? O reiki veterinário é uma técnica de cura pelas mãos que busca alinhar os centros de energia do corpo - chamados de chakras -, promovendo o equilíbrio energético do corpo e melhorando a saúde física, mental e espiritual do animal. Que tal entender como o reiki pode ajudar na hora de cuidar de cachorro e até a melhorar o comportamento do gato? Vem que a gente te explica tudo que você precisa saber sobre o assunto!

    Parvovirose canina: descubra o que é, sintomas, prevenção e como funciona o tratamento da doença viral
    Saúde

    Parvovirose canina: descubra o que é, sintomas, prevenção e como funciona o tratamento da doença viral

    Uma das doenças virais de cachorro mais sérias e comuns que existem, o vírus da parvovirose atinge, principalmente, animais que não foram imunizados contra este e outros vírus. Entre os principais sintomas da parvovirose, o vômito, a diarreia com sangue, e a desidratação podem ser destacados, ou seja: mesmo que o diagnóstico chegue bem cedo, o tratamento deve começar o quanto antes, já que a parvovirose pode ser fatal. Para esclarecer todas dúvidas sobre a parvovirose canina, nós conversamos com a veterinária Jackeline Ribeiro. Dá uma olhada no que ela contou!

    Terapia assistida por animais: como cães e gatos auxiliam no tratamento de crianças com TEA?
    inclusão e acessibilidade pet

    Terapia assistida por animais: como cães e gatos auxiliam no tratamento de crianças com TEA?

    A pet terapia não é um conceito exatamente novo, mas é algo que vem crescendo e ganhando cada vez mais adeptos ao longo dos últimos anos, principalmente por conta dos inúmeros benefícios que acompanham a metodologia. Isso porque os cães e gatos, além de serem grandes companheiros dos humanos, também têm se mostrado muito eficazes no tratamento de diversas doenças, como a fibromialgia, e transtornos psicológicos..

    Ver Todas >

    Gato arrepiado: o que o comportamento significa?
    Comportamento animal

    Gato arrepiado: o que o comportamento significa?

    O pelo de gato exerce uma função importante tanto na proteção do corpo e da pele, como também na linguagem corporal felina. Sim, é isso mesmo: mesmo sem um vocabulário, os bichanos são capazes de expressar sentimentos e vontades com movimentos, posições específicas e até mesmo com o estado da pelagem. Se você já viu um gato arrepiado, deve entender do que estamos falando!

    Como treinar cachorro para frequentar locais pet friendly?
    Comportamento animal

    Como treinar cachorro para frequentar locais pet friendly?

    O termo “pet friendly” nunca esteve tão em alta quanto agora. Todo mundo sabe que os cães são grandes companheiros dos humanos e carregam até o título de melhores amigos. Mas, mesmo fazendo parte da nossa família há tanto tempo, foi recentemente que esses pets conquistaram um “espaço” definitivo nos momentos de lazer dos tutores. É aqui que entra a ideia de pet friendly: hotéis, pousadas, restaurantes, shoppings, mercados e vários outros estabelecimentos hoje em dia recebem os peludos de braços abertos (em alguns cidades, como no Rio de Janeiro, é lei!).

    Gatos famosos: conheça os 10 personagens felinos mais icônicos da ficção
    Comportamento animal

    Gatos famosos: conheça os 10 personagens felinos mais icônicos da ficção

    Ao decidir abrir as portas de casa para um bichano, vários tutores se inspiram em nomes de gatos famosos para apelidar o próprio pet. E acredite: existem muitas referências de gatinhos bem populares, principalmente quando entramos no mundo da ficção. Filmes, séries, quadrinhos, gibis, animações: em todos esses cenários é possível encontrar personagens totalmente icônicos.

    Comportamento do gato: aprenda alguns exercícios para estimular a cognição do seu pet
    Comportamento animal

    Comportamento do gato: aprenda alguns exercícios para estimular a cognição do seu pet

    Oferecer brinquedos interativos para gatos e investir em exercícios mentais normalmente são uma excelente forma de estimular as habilidades cognitivas do seu amigo de quatro patas. Afinal, mesmo que os felinos não tenham a mesma capacidade de raciocínio dos seres humanos, eles são bem inteligentes e capazes de aprender muita coisa. Além do mais, quando os instintos selvagens dos gatos são instigados, a cognição também é estimulada. 

    Ver Todas >