Gato

Pênis de gato: tudo sobre o comportamento e fisiologia do órgão reprodutor dos machos

Publicado - 16 Dezembro 2021 - 18h18

Atualizado - 16 Maio 2024 - 10h09

O pênis de gato é um órgão com diversas particularidades e características extremamente curiosas, principalmente quando comparado a outras espécies de animais. Pode parecer inusitado querer saber mais sobre o pênis de um gato, mas qualquer gateiro precisa entender mais sobre o órgão para decifrar o comportamento do pet e monitorar sua saúde. Saber mais sobre as características do órgão genital do gato macho vai ser essencial para entender como os gatos se produzem, castração, identificar o sexo do animal e a manifestações de doenças na região. O Patas da Casa preparou uma matéria completa para você entender melhor como é o pênis de um gato e tudo que envolve o órgão, de aspectos físicos a comportamentais. Confira abaixo!

Como é o pênis de um gato?

Os felinos costumam ser animais muito reservados e o pênis de gato quase nunca fica exposto. Na maior parte do tempo, o órgão genital fica escondido dentro do prepúcio (parte visível e saliente na base da barriga). Essa realidade faz com que seja difícil que os tutores vejam o pênis de um gato exposto. Geralmente, o gato só não deixa o órgão genital retraído quando está fazendo sua higienização, estando mais relaxado. Apesar disso, algumas doenças na região peniana podem fazer com que o bichano apresente dificuldade para recolher o pênis por conta de inflamações. Portanto, é preciso ficar atento, pois muitas vezes o pênis de um gato exposto é sinal de alguma doença.

Além disso, o gato macho adulto possui pequenos espinhos no pênis que são chamados de espículas. Essa característica, apesar de inusitada, não é presente apenas nos gatos. Muitos primatas e outras espécies de mamíferos também apresentam espículas na região peniana. A particularidade só aparece depois da maturidade sexual do animal. Logo, o filhote de gato não vai apresentar os espinhos. No meio científico, a função dessa característica do pênis de gato ainda é debatida. A maioria da comunidade aponta que os espinhos funcionam como uma forma de estimular a ovulação da fêmea.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Acasalamento: gatos possuem reprodução bem característica

Agora que você sabe que o pênis do felino macho tem espinhos, deve estar se perguntando como acontece a reprodução dos gatos. Quem já viu (ou escutou) dois gatos copulando, já deve ter imaginado que é difícil que o acasalamento de gatos seja motivo de prazer. Por conta dos espinhos no pênis, a reprodução do gato realmente não é muito prazerosa para as fêmeas, que sentem dor durante o ato. Além disso, o comportamento dos machos durante a cópula também costuma ser um pouco violento. A fêmea felina pode tentar fugir do ato, o que faz com que o macho morda as costas da gatinha para garantir a fertilização. Por isso, é comum que ocorra muito barulho durante a reprodução de gatos.

Castrar gato macho é realmente necessário?

Também chamada de orquiectomia, é muito comum que a castração de gato seja motivo de debate entre os tutores. Ao contrário do que muita gente pensa, a cirurgia pouco interfere no pênis de gato. A operação, na verdade, consiste na remoção dos testículos dos felinos e é realizada de forma simples pelo médico veterinário. O bichano se recupera em alguns dias do procedimento, sem apresentar qualquer tipo de problema em suas atividades físicas.

Mas afinal de contas, castrar gato macho é realmente necessário? Os benefícios da castração são diversos, tanto para os machos como para as fêmeas. Uma das principais vantagens da cirurgia é que ela evita fugas, reduzindo o risco de doenças como FIV, FeLV, câncer de testículo e outras complicações do aparelho reprodutor.

Gato castrado marca território?

A castração é responsável por uma série de mudanças no comportamento animal, principalmente aquelas ligadas às questões sexuais. Os gatos não castrados costumam marcar território com xixi, mas será que esse comportamento pode ocorrer após a cirurgia? Apesar de não ser muito comum, é possível que o gato castrado marque território com urina, bigode ou unhas. Os felinos são muito sensíveis a mudanças no ambiente e isso pode fazer com que eles arranhem móveis ou façam xixi fora do lugar devido ao estresse. O comportamento do gato marcando território após a castração pode ser investigado por um profissional.

 

Gato macho laranja e branco deitado com as patas traseiras abertas, deixando evidente suas partes íntimas
Observar o pênis de um gato é importante para identificar o surgimento de doenças que comprometem a região

 

Quando castrar gato macho?

A melhor fase para castrar gato macho é sempre uma dúvida recorrente entre os pais de pets. Não existe um consenso sobre a idade certa para castrar os felinos. Entretanto, a recomendação é que a cirurgia seja feita após um ano de vida em gatos machos. O ideal é que o procedimento ocorra próximo da “puberdade felina”. Quanto mais cedo o gato macho é castrado, mais benefícios ele terá ao longo de sua vida. O ideal mesmo é conversar com o médico veterinário que acompanha o pet para saber a melhor hora de realizar a castração.

Gato macho castrado cruza?

O gato macho castrado cruza mesmo após a cirurgia em algumas situações. Em casos pontuais, o nível de testosterona do animal permanece alto após o procedimento, o que leva ele a querer cruzar. Além disso, a circunstância em que o gato vive também possui muita influência nessa questão. Se o seu filho de quatro patas está convivendo com uma fêmea no cio, por exemplo, é capaz que ele cruze com ela mesmo estando castrado. Apesar disso, a fecundação do óvulo da fêmea não ocorrerá, pois o gato macho castrado não é capaz de produzir o hormônio necessário para isso. A castração de gato pode não ser uma garantia de que o felino não vá cruzar nunca mais, mas assegura que a felina que acasalou com o gato macho castrado não fique prenha. Se o seu gato tem acesso à rua, isso será muito importante para não aumentar o número da população felina que não possui um lar para chamar de seu.

Gato macho: quais complicações de saúde podem ocorrer no pênis?

Existem muitas doenças que podem comprometer o aparelho reprodutor masculino dos felinos. Em algumas delas, o pênis de gato pode apresentar reações diferentes da normalidade. Cabe ao tutor ficar atento à área e levar o peludo ao médico veterinário com urgência no caso de qualquer alteração na região. O exame físico, teste laboratorial, ecografia e palpação são essenciais para um diagnóstico preciso para a adoção de um tratamento adequado. As principais doenças que podem comprometer o pênis de um gato são:

  • Fimose: esse problema ocorre quando o felino não consegue colocar o pênis para fora do prepúcio. Apesar da causa em grande parte das vezes ser a própria estrutura da região, o gatinho pode adquirir fimose por conta de outras complicações de saúde. O ideal é levar o felino para ser examinado caso observe lambedura excessiva.

     
  • Parafimose: esse tipo de complicação de saúde do pênis de gato se caracteriza na incapacidade de retrair o pênis de volta para o prepúcio depois de colocá-lo para fora. Nessa condição, o pênis fica exposto, o que não é normal e pode causar outras complicações.

     
  • Priapismo: essa doença consiste em uma ereção persistente, mesmo sem qualquer estímulo sexual. O principal sinal desse problema também é o pênis de gato exposto.

     
  • Inflamação de testículos: essa complicação ocorre principalmente por conta de traumatismos, infecções ou calor e frio excessivo. As características associadas envolvem o inchaço ou inflamação na região genital.

     
  • Problemas de próstata: geralmente as complicações de saúde que ocorrem na próstata afetam os bichanos de forma grave. Apesar do órgão estar localizado na região abdominal dos gatos, ele faz parte do sistema reprodutor.

     
  • Criptorquidismo: essa doença é bem comum em felinos machos e se caracteriza por uma falha na descida de um ou dois testículos até o escroto. Geralmente, o problema está associado à predisposição genética e a castração é muito recomendada para evitar que outras complicações se desenvolvam no sistema reprodutor felino.

     
  • Obstrução por cálculos: as famosas pedras no rim de gato são problemas muito comuns na espécie. Os cálculos podem podem descer para a bexiga e uretra e trazer uma série de complicações. Muitas vezes existe a necessidade de intervenção cirúrgica para tratar o problema.

Como saber se o gato é macho ou fêmea?

Você já sabe que o pênis de um gato quase nunca fica exposto e por isso deve estar pensando: como saber se o gato é macho ou fêmea? Para identificar o sexo do animal, basta levantar delicamente o rabo do pet para visualizar o ânus e as estruturas da região. Diferente da fêmea, o gato macho possui um espaço maior entre o ânus e o órgão genital. Nas fêmeas, será possível visualizar a vagina bem próxima do ânus (muitas vezes formando o formato de uma fenda). No gato macho, o espaço é maior por conta dos testículos. Além do pênis de gato, o aparelho reprodutor masculino dos felinos é constituído por:

  • 2 testículos;
  • 2 ductos deferentes;
  • próstata;
  • 2 glândulas bulbo-uretrais;
  • bolsa escrotal;
  • prepúcio.

Redação: Hyago Bandeira

Comportamento

Gato miando: 8 segredos que não te contaram sobre a principal forma de comunicação dos felinos

Qualquer pai de pet está acostumado a ouvir o gato miando em casa pelos mais diversos motivos. Às vezes é fome, vontade de receber c...

Comportamento

Como saber se o gato te escolheu como dono: 6 coisas para observar e descobrir se você é o humano favorito do seu pet

O sonho de todo gateiro é ser a pessoa favorita dos bichanos. Mas como saber se o gato te escolheu como dono? Será que existem indíc...

Comportamento

Sonhar com gato é bom ou ruim? Veja o que os especialistas têm a dizer sobre o significado desses sonhos

Existem diferentes formas de se interpretar um sonho, principalmente quando envolvem animais de estimação. Sonhar com gato, por exem...

Adoção

Gato frajola dá trabalho? Veja como é a convivência com um gato preto e branco dentro de casa

Com manchas brancas e pretas espalhadas pelo corpo, o gato frajola tem um charme que não passa despercebido. Donos de uma personalid...

Cachorro

Dogo Argentino: 10 curiosidades para conhecer o cachorro parecido com Pitbull

O Dogo Argentino é um cachorro grande e imponente. Em um primeiro momento, ele pode até assustar quem não conhece, principalmente po...

Cachorro

Pancreatite em cachorro: aprenda a reconhecer 6 sinais da doença que vão ajudar no diagnóstico mais rápido

A pancreatite em cachorro é uma doença que merece a atenção dos tutores. A patologia afeta o pâncreas, órgão essencial para a produç...

Adote um animal

Cachorro pequeno: essas são as 10 menores raças de cachorro do mundo todo

Ter um cachorro pequeno em casa é sinônimo de fofura e alegria. Como são menores, esses doguinhos se adaptam mais facilmente ao espa...

Comportamento

Gato miando: 8 segredos que não te contaram sobre a principal forma de comunicação dos felinos

Qualquer pai de pet está acostumado a ouvir o gato miando em casa pelos mais diversos motivos. Às vezes é fome, vontade de receber c...

Ver todas