Saber o que gatos podem comer ou não é fundamental para evitar problemas de saúde causados por alergias, intoxicações ou intolerância alimentar. É muito comum dar ao bichano alguns alimentos que comemos no dia a dia, principalmente se ele estiver do lado da mesa fazendo aquela carinha de fome durante a refeição. Existem sim alguns alimentos que gatos podem comer sem problemas. Por outro lado, a lista de alimentos que gatos não podem comer precisa de atenção redobrada. Mas afinal: em qual dessas listas se encontra o requeijão? Será que tem problema dar só um pouquinho desse alimento cremoso que chama bastante a atenção do gato? O Patas da Casa te responde a seguir!

O queijo, base do requeijão, é uma das comidas que gatos podem comer?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

O requeijão é um alimento que vem do queijo. Por isso, antes de saber se o requeijão é permitido, é preciso entender se o gato pode comer queijo ou não. O alimento é liberado, mas com algumas restrições. Muitos bichanos desenvolvem intolerância à lactose quando viram adultos. Nesse caso, o queijo não deve ser oferecido ao animal, pois sua ingestão pode causar problemas no sistema digestivo do gato, como diarreia, vômito, constipação e outras condições gastrointestinais.

Já se o gato não tiver intolerância à lactose, o queijo é sim uma das comidas que gatos podem comer, desde que com moderação. Não é para dar queijo todos os dias e nem em grande quantidade. Além disso, evite os queijos amarelos e dê preferência àqueles mais saudáveis. 

Afinal: o requeijão é um dos alimentos que gato pode comer?

Como o requeijão é um dos alimentos que provém do queijo, a regra quanto a oferecê-lo ou não ao bichano é a mesma. O requeijão não é o alimento mais recomendado, mas não faz mal a gatinhos que não sejam intolerantes à lactose. Portanto, é um dos alimentos que gatos podem comer, desde que em pequenas quantidades e apenas de vez em quando. O cuidado deve ser redobrado porque, diferente dos queijos magros, o requeijão possui mais aditivos na composição - o que consequentemente aumenta os níveis de sódio e gorduras.

Em relação a quantidade de requeijão para gato, o ideal é que a medida não seja maior que a de uma colher de chá. O excesso pode acabar trazendo malefícios à saúde mesmo que o gatinho não seja intolerante, já que esse é um alimento que ele não está acostumado a ingerir no dia a dia. Quanto à frequência, também é preciso ter atenção. O requeijão deve servir apenas como um petisco, jamais substituindo a ração de gato. Por isso, não deve ser oferecido todos os dias, mas apenas quando o tutor quiser fazer um agrado ao animal em determinadas situações, como uma forma de recompensar um bom comportamento.


O requeijão é um dos alimentos que gatos podem comer, mas com moderação
O requeijão é um dos alimentos que gatos podem comer, mas com moderação

Use o requeijão na hora de dar remédio para gato

Você sabia que o requeijão pode ser um ótimo aliado na hora de dar remédio para gato? Muitos bichanos têm dificuldade para ingerir comprimidos e isso se torna uma dor de cabeça para os tutores que precisam dar um remedinho ao animal. Existem algumas técnicas que facilitam esse processo, sendo uma delas a "almôndega de requeijão”. Funciona assim: faça uma bolinha de requeijão cremoso e esconda o comprimido em seu interior. Leve a “almôndega” ao congelador por alguns minutinhos e ofereça ao animal. O remédio vai estar camuflado e o animal vai ingeri-lo com mais facilidade, já que o requeijão facilita a deglutição. A quantidade de requeijão, porém, deve ser pequena. Utilize apenas o suficiente para cobrir o medicamento, sem exagerar.

Redação: Maria Luísa Pimenta

Edição: Luana Lopes