Alguma vez na vida você já deve ter se deparado com um gato carente, que adora receber carinho, e se estranhado com esse comportamento. Isso porque quando falamos em gatinhos, logo vem o pensamento generalizado de que todos são reservados e independentes. Isso pode até se encaixar com o seu bichano, mas não é via de regra. Os donos de pets já devem ter percebido que cada animal é único e possui suas próprias características, mas será que ter um gato dengoso demais é normal? 

Faça o teste e descubra qual a personalidade dominante do seu gato!

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Meu gato carente é um problema? 

Enquanto alguns gatos são mais ariscos ou cheios de energia para gastar, outros são naturalmente manhosos e amam dar e receber carinho. Essa característica não é um problema, desde que não seja exagerada, então é preciso prestar atenção no comportamento do seu gato para evitar que isso não seja prejudicial, afinal, esse excesso de carência pode causar estresse para a saúde do seu felino. 

Sinais que demonstram que seu felino é carente

  • Gatos carentes normalmente vão te seguir por todos os cantos da casa e vão reclamar até quando você estiver no banheiro sem ele. 
  • Eles costumam ser mais ciumentos que os outros animais e podem até sentir ciúmes de pessoas. 
  • Os miados do gato carente são mais frequentes, como se algo estivesse errado, podendo até mesmo arranhar portas móveis e paredes.
  • Só se alimentam e bebem água na presença do dono.
  • Sempre quer ficar no seu colo e dormir com você.
  • Fica triste quando não está por perto do tutor. É o clássico gato apegado ao dono.

Gato sozinho através de um vidro


Mas por que o meu gato está carente? Como mudar isso?

Alguns fatores podem influenciar na carência do seu bichano. Por exemplo, animais que acabaram de ser adotados costumam mostrar mais apego ao dono devido a uma certa insegurança em seu novo lar. Além disso, se o tutor já tiver um gatinho em casa, ele também pode ficar inseguro com os outros animais. O ideal é tentar enturmar o novo membro da família.

O tédio também é um grande causador da carência, já que o animal precisa de estímulos físicos e mentais para se ocupar. Você não pode - e não deve - ser a única fonte de entretenimento do bichano, por isso, invista em brinquedos interativos para gatos, eles ajudam a enriquecer o ambiente. 

Outra questão mais problemática pode ser o trauma que seu gatinho já possa ter vivido, como a violência e abandono. Nesses casos, é indicado ter paciência até que o bichano se adeque a realidade da nova casa. Enriquecer o ambiente com brinquedos é uma boa solução também.

Se mesmo seguindo essas dicas o gato não deixar a insegurança de lado, o indicado é buscar ajuda com um profissional, como um comportamentalista felino, que vai auxiliar o tutor a compreender a origem do problema e como lidar com isso.