Gato

Dia do veterinário: 8 curiosidades sobre a profissão que é fundamental para saúde e bem-estar do seu pet

Publicado - 09 Setembro 2021 - 13h12

Atualizado - 14 Maio 2024 - 19h38

No dia 9 de setembro é comemorado o Dia do Veterinário. Quem é pai ou mãe de pet sabe a importância que esse profissional tem no cuidado dos nossos tão queridos animais de estimação. Por isso, nada mais justo que um dia do veterinário especial para eles! Apesar de a profissão ser muitas vezes vista apenas como o atendimento de animais, o veterinário pode atuar em diferentes áreas, ajudando até mesmo no cuidado da saúde humana! Além disso, o veterinário é um profissional que já existe há milênios e é uma profissão mais complexa do que você imagina. Para comemorar o Dia do Veterinário, o Patas da Casa separou 8 curiosidades sobre essa profissão tão linda e essencial para o bem-estar dos pets. Confira!

1) O dia do veterinário marca a data em que a profissão foi oficialmente regulamentada

Você sabe qual é o Dia do Veterinário? No Brasil, o dia 9 de setembro foi escolhido para homenagear a profissão. Existe um motivo para esse ter sido o dia escolhido: em 9 de setembro de 1933, o então presidente Getúlio Vargas assinou o Decreto 23.133, que tinha o objetivo de regulamentar a profissão no país. Para comemorar esse grande feito, a data passou a figurar como o Dia do Veterinário!

2) O primeiro veterinário já registrado surgiu há 3000 anos antes de Cristo

Você já parou para pensar em quem foi o primeiro veterinário? É difícil determinar com precisão, mas existem registros de práticas veterinárias há milênios! O primeiro veterinário - ou melhor, especialista em cura de animais, já que o termo não existia - a ser reconhecido foi um homem chamado Urlugaledinna. Ele viveu na Mesopotâmia por volta do ano 3000 a.C! Já a primeira faculdade para formação de veterinário foi fundada em 1761, em Lyon, na França.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

3) As áreas que o veterinário pode atuar vão desde clínica e pesquisas até preservação de espécies e perícia criminal

Muitos acham que o veterinário atua somente em clínicas. Porém, o veterinário pode atuar em diversas áreas, incluindo algumas que talvez nunca tenha passado pela sua cabeça. Dentre elas estão clínica, saúde pública (controle de epidemias e zoonoses), laboratórios, pesquisas, preservação de espécies, produção e inspeção de alimentos de origem animal, biologia molecular, fauna selvagem, inspeção sanitária, fábricas de rações, perícia criminal e até mesmo marketing de produtos destinados a animais, além da área acadêmica. Lembrando que até mesmo na clínica é possível cuidar de pets de pequeno ou grande porte e animais domésticos ou selvagens. Viu quanta coisa o veterinário pode fazer?

4) Brasil é o segundo maior mercado de pets do mundo

Hoje, o Brasil possui a segunda maior quantidade de pets no mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. Assim, o país tem o segundo maior mercado de pets. Isso significa que o veterinário é cada vez mais uma profissão extremamente necessária e requisitada no país. Afinal, com tanto pet espalhado no Brasil é necessário que tenham muitos profissionais qualificados para atendê-los.

 

Veterinária asiática com uniforme azul segurando no colo gatinho branco e cinza
O dia do veterinário, o profissional que sempre cuida dos nossos pets, é celebrado dia 9 de setembro!

 

5) Veterinário precisa de registro oficial para atuar na área

Ao se formar na faculdade, o veterinário precisa cumprir mais um passo antes de atuar de fato na área. Todo médico veterinário precisa se registrar no Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV). Assim que pegar o diploma, o veterinário deve procurar o CRMV da sua região e se inscrever para começar, de fato, a exercer a profissão. A instituição é responsável por regulamentar e fiscalizar os profissionais, garantindo que o trabalho feito por eles é seguro e confiável. 

6) O veterinário é uma profissão mais complexa do que se pode imaginar

Se você acha que cuidar de animais é fácil, está muito enganado! A veterinária é uma profissão bastante perigosa, principalmente para aqueles que cuidam de animais de grande porte e selvagens. Porém, até mesmo cachorrinhos e gatinhos podem trazer perigos ao profissional. Apesar de toda a fofura, o veterinário também precisa lidar com pets agressivos, mordidas e exposição à zoonoses. O veterinário deve ter muita cautela no dia a dia da profissão para lidar com diferentes situações. 

7) O veterinário também atua no cuidado com a saúde humana

Você sabia que o veterinário também pode cuidar da saúde humana? Uma das possibilidades do profissional de medicina veterinária é atuar na promoção da saúde pública em centros urbanos ou em zonas rurais no controle de doenças que podem atingir a população. Patologias como raiva e leptospirose são facilmente transmitidas de animais para pessoas - as famosas zoonoses. Para evitar uma epidemia em uma região, veterinários ajudam a controlar a doença antes que se espalhe, com medidas de saúde pública e assistência sanitária. Além disso, o veterinário também atua em pesquisas para o controle de zoonoses, ajudando, assim, a cuidar não só dos pets como dos humanos também. Em países em que a pecuária é muito presente - como o Brasil - o veterinário ainda auxilia na nutrição e cuidados de pastagens e realiza inspeção de alimentos provenientes de animais para garantir a segurança alimentar da população.

8) Todo veterinário precisa saber lidar bem com pessoas

Muitas pessoas acham que o veterinário lida apenas com animais. Porém, precisamos nos lembrar que os pets não falam; quem fala por eles são seus tutores. Ou seja, o veterinário precisa saber lidar com pessoas também. O médico veterinário deve conversar com tutores, perguntar o que aconteceu, puxar um histórico do pet, explicar os problemas e tratamentos e, muitas vezes, levar notícias ruins ao pais ou mães de pet. Por isso, ter sensibilidade ao exercer a profissão é fundamental. 

Feliz dia do veterinário para todos os profissionais que garantem que nossos pets estejam sempre saudáveis e felizes!

Redação: Maria Luísa Pimenta

Cachorro

Dogo Argentino: 10 curiosidades para conhecer o cachorro parecido com Pitbull

O Dogo Argentino é um cachorro grande e imponente. Em um primeiro momento, ele pode até assustar quem não conhece, principalmente po...

Cachorro

Pancreatite em cachorro: aprenda a reconhecer 6 sinais da doença que vão ajudar no diagnóstico mais rápido

A pancreatite em cachorro é uma doença que merece a atenção dos tutores. A patologia afeta o pâncreas, órgão essencial para a produç...

Adote um animal

Cachorro pequeno: essas são as 10 menores raças de cachorro do mundo todo

Ter um cachorro pequeno em casa é sinônimo de fofura e alegria. Como são menores, esses doguinhos se adaptam mais facilmente ao espa...

Comportamento

Gato miando: 8 segredos que não te contaram sobre a principal forma de comunicação dos felinos

Qualquer pai de pet está acostumado a ouvir o gato miando em casa pelos mais diversos motivos. Às vezes é fome, vontade de receber c...

Cachorro

Dogo Argentino: 10 curiosidades para conhecer o cachorro parecido com Pitbull

O Dogo Argentino é um cachorro grande e imponente. Em um primeiro momento, ele pode até assustar quem não conhece, principalmente po...

Cachorro

Pancreatite em cachorro: aprenda a reconhecer 6 sinais da doença que vão ajudar no diagnóstico mais rápido

A pancreatite em cachorro é uma doença que merece a atenção dos tutores. A patologia afeta o pâncreas, órgão essencial para a produç...

Adote um animal

Cachorro pequeno: essas são as 10 menores raças de cachorro do mundo todo

Ter um cachorro pequeno em casa é sinônimo de fofura e alegria. Como são menores, esses doguinhos se adaptam mais facilmente ao espa...

Comportamento

Gato miando: 8 segredos que não te contaram sobre a principal forma de comunicação dos felinos

Qualquer pai de pet está acostumado a ouvir o gato miando em casa pelos mais diversos motivos. Às vezes é fome, vontade de receber c...

Ver todas