Quem tem o privilégio de conviver com um cãozinho, sabe que o comportamento canino muitas vezes acaba sendo intrigante. Afinal, quem nunca se perguntou por que o cachorro gira em círculos antes de fazer suas necessidades na rua? Ou até mesmo na hora de dormir: quem nunca reparou que esses animais têm a mania de “cavar” a cama antes de se deitar? O comportamento de cachorro é muito curioso, não dá para negar. Então quando vemos um cachorro adulto “mamando” no cobertor, isso pode despertar algumas dúvidas. Será que é algo normal ou é indicativo de algum problema de saúde? Ele faz isso porque está ansioso ou estressado? Entenda o que há por trás desse comportamento canino!

“Mamar” o cobertor é um comportamento de cachorro considerado normal?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

De acordo com a veterinária e comportamentalista Renata Bloomfield, quando um cãozinho começa a apresentar esse tipo de comportamento, é importante fazer uma análise da saúde geral dele com o auxílio de um veterinário. “Primeiro, deve-se excluir alterações endócrinas, gastrointestinais ou neurológicas. Se estiver tudo certo com o animal, aí sim a gente passa a pensar se é um distúrbio de comportamento canino ou se existe algum outro fator que pode estar levando o cãozinho a mamar o cobertor”, revela.

No caso de um cachorro fisicamente saudável, o que pode desencadear esse tipo de atitude é a ansiedade. Segundo Renata, animais que não tem nenhum tipo de enriquecimento ambiental dentro de casa tendem a ficar mais vulneráveis a comportamentos assim. “O animal não tem nada para fazer, então ele acaba pegando um paninho para mamar. Isso, de certa forma, traz benefício para ele, pois há liberação de endorfina, que é algo muito prazeroso para os cães”, explica. Desta forma, os cães passam a associar o ato de mamar no cobertor a uma sensação positiva, fazendo com que isso se repita com mais frequência.


Adestramento de cães: investir em mordedores é uma boa ideia para evitar que o cachorro mame no cobertor
Adestramento de cães: investir em mordedores é uma boa ideia para evitar que o cachorro mame no cobertor

Como lidar com um cachorro adulto que mama no cobertor?

Para quem tem um cãozinho que tem o hábito de agarrar a coberta e ficar mamando nela, o primeiro passo é entender a motivação por trás desse comportamento canino. Pode ser um indicativo de doenças ou outros problemas de saúde, mas no caso de um cachorro saudável, a ansiedade costuma ser a principal causa. Se for esse o caso, é importante que o tutor e a família direcionem os estímulos do cachorro para outras coisas, como brinquedos e mordedores. É preciso ter em mente que quando o animal morde e rói as coisas, eles liberam muita energia, então o ideal é ter um acessório com essa finalidade. Existem diferentes modelos de mordedores - basta encontrar aquele que agrada mais o seu amigo de quatro patas.  “Se a família ver que o cachorro está mamando, é só tirar o cobertor calmamente e sem brigar. Depois é só dar algo apropriado para ele morder, redirecionando a sua atenção e estimulando-o a trocar o cobertor por um brinquedo.”

Adestramento de cães é uma opção para melhorar esse tipo de comportamento?

Muitos tutores procuram o auxílio de adestradores nessas horas, mas existem outros profissionais que também podem ajudar a melhorar o comportamento do cachorro: os comportamentalistas. Segundo Renata, que atua nessa área, o comportamentalista é aquele que presta a consultoria, que orienta sobre o que fazer, que consegue identificar o que pode estar deixando o animal ansioso dentro de casa. “Ele vai direcionar e enriquecer o ambiente, ajudando a família a como lidar com a situação”, conta. Em paralelo a isso, também é possível recorrer a ajuda de um veterinário, que vai trabalhar a parte clínica do cachorro, procurando evidências e sinais que possam indicar algum problema de saúde que esteja motivando o comportamento.

Comportamento pode ser evitado com enriquecimento ambiental para cães

Se você não quer que o seu cãozinho desenvolva esse tipo de comportamento, não tem com o que se preocupar. Uma boa forma de fazer isso, segundo a profissional, é investido no enriquecimento do ambiente em que seu pet vive. Seja com brinquedos interativos, comedouros diferenciados, mordedores para aliviar o estresse ou dando mais atenção para o pet no dia a dia: existem várias formas de promover o bem-estar do seu amigo de quatro patas. Assim, dificilmente ele vai sentir a necessidade de mamar no cobertor ou algo do tipo. Além disso, Renata também destaca outra medida importante, que é fazer o check-up do animal regularmente. Recomenda-se que cães até 6 anos visitem o veterinário pelo menos uma vez por ano, e a partir dos 6 anos essas visitas devem acontecer pelo menos a cada 6 meses, no mínimo. Com o acompanhamento médico, fica muito mais fácil de entender quando há algo de errado com a saúde do animal.

Redação: Juliana Melo