Adestramento

Comportamento canino: como socializar cachorros com outros cães?

Descubra como você pode estimular a convivência entre dois cachorros
Descubra como você pode estimular a convivência entre dois cachorros

A socialização de cães é uma das maiores preocupações dos donos de animais em geral. Saber que você pode levar o seu cachorrinho para locais públicos sem que ele fique agressivo ou amedrontado na presença de outros animais é o ideal, tanto para você, quanto para ele. Mesmo assim, por causa do instinto de liderança e territorialismo, muitos deles têm dificuldades para se relacionar em ambientes como esse. Por isso, o que não faltam são táticas e truques que você pode colocar em prática para ajudar no comportamento do seu cachorrinho. Confira, aqui embaixo, as dicas do Patas da Casa!

Como socializar cachorros? A socialização deve começar desde filhotes

Se o seu cachorro chegou na sua casa ainda filhote, o processo de socialização dele pode acontecer de forma mais simples. Assim que ele tomar todas as vacinas obrigatórias, o ideal é que você comece a levar o animal para passeios na rua, onde ele vai ter contato com outros animais e, ao mesmo tempo, com um movimento diferente de pessoas.

Depois que o cachorro se acostumar com um ritmo diferente de casa, apresente o seu filhote a ambientes que são separados para a socialização de cães, como os parques que têm essa finalidade. Comece à distância, para medir a reação do animal ao observar outros cães interagindo e brincando. Se ele se mantiver calmo e com o comportamento normal depois de alguns passeios de observação, você pode se aproximar, sem problemas. Durante os primeiros meses de vida, a socialização acontece de forma mais simples e descomplicada, então é bem provável que você não tenha problemas com isso nessa fase.

A socialização de cães que vão morar na mesma casa também deve acontecer por etapas

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

question quiz stamp

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

Question Header Background
question quiz stamp

As crises alérgicas costumam acontecer:

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Question Header Background
question quiz stamp

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Question Header Background
question quiz stamp

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

Question Header Background
question quiz stamp

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

Question Header Background

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    Para cães que vão morar na mesma casa, tudo é uma questão de tempo e paciência
    Para cães que vão morar na mesma casa, tudo é uma questão de tempo e paciência

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?
    Comportamento animal

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?

    Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos
    Comportamento animal

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos

    Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem. Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia. Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

    Adotar um segundo cachorrinho quando você já tem um dominando todos os cômodos da sua casa também é algo que vai pedir alguns dias de adaptação entre os animais. Ao invés de colocar os dois no mesmo ambiente logo de cara, vá por etapas:

    Passo 1. Comece deixando que os dois animais se observem à distância, como em duas pontas de um mesmo corredor, por exemplo;

    Passo 2. Num outro momento, aproxime os dois, mas mantenha uma barreira física entre os animais, para que eles possam se observar mais de perto;

    Passo 3. O terceiro passo é o contato físico: com os dois animais em guias ou coleiras, deixe que eles cheguem perto e cheirem um ao outro. Nesse momento, é importante que você se mantenha calmo e atento a qualquer sinal de agressividade de qualquer um dos dois;

    Passo 4. Depois que tudo correr bem, você pode deixar os dois juntos num mesmo cômodo, mas mantenha as supervisão nas primeiras interações dos animais.

    Mesmo que eles tenham se acostumado à presença um do outro, alguns cuidados podem tornar a convivência dos dois animais mais simples. Na fase de adaptação, é essencial que a individualidade dos animais seja respeitada, por isso, separe pratos de comida, potes de água e tapetinhos higiênicos. A divisão das camas precisa acontecer da mesma forma: uma para cada um, para não haver brigas.

    Socializar cães adultos é mais difícil, mas não é impossível

    A socialização também pode acontecer entre dois cachorros adultos
    A socialização também pode acontecer entre dois cachorros adultos

    Quem tem um cão que, mesmo já sendo adulto, não passou pelo processo de socialização mais cedo ou sofreu algum trauma que torna o contato dele com outros animais mais difícil, precisa saber que tem um processo um pouco mais complicado pela frente. Nesses casos, a ajuda profissional de um adestrador pode ser necessária, mas mesmo assim, você também pode ajudar à sua maneira. Aqui, o seu principal objetivo é tentar ressignificar situações que podem deixar o seu cachorro estressado ou com medo — dois estímulos que, certamente, vão fazer ele reagir de forma agressiva.

    O exercício do parque feito com filhotes pode ser repetido com o adulto, mas, nesse caso, ofereça recompensas, como petiscos, sempre que ele ficar calmo e dê mais tempo para o animal se acostumar. Na hora de estimular o contato direto com outro cachorro, os biscoitinhos também podem entrar em cena antes de qualquer reação negativa e junto de bastante carinho.

    É importante, também, estabelecer o seu papel de liderança positiva para o cachorro e usar sempre a guia, que vai te dar controle sobre os movimentos e possíveis reações da parte dele. O mais importante, no caso dos cachorros adultos, é a sua persistência: ele vai levar mais tempo que um filhote para se adaptar e precisa de todo o apoio do mundo para vencer essa barreira!

    Redação: Ariel Cristina Borges

    6 sons que os cachorros odeiam

    Próxima matéria

    6 sons que os cachorros odeiam

    Dois cães em casa: o cachorro mais novo aprende alguns comportamentos com o cão mais velho?
    Adoção

    Dois cães em casa: o cachorro mais novo aprende alguns comportamentos com o cão mais velho?

    A chegada de um novo cachorro é motivo de muita alegria e, ao mesmo tempo, de observar o comportamento dos animais que já moram na casa. Adotar cachorro filhote é sempre uma experiência inusitada, pois os pequenos não têm vícios de comportamento e são quase uma “caixinha de surpresas”: nunca sabemos qual postura ele vai assumir conforme for crescendo. É comum, porém, que o recém-chegado comece a imitar o cão que já mora no local. Afinal, esse novo membro precisa entender que ali, naquela família, existem regras. O veterano da casa já sabe disso e pode auxiliar o novo filhote a se comportar do jeito que a família deseja.

    Comportamento canino: entenda os diferentes tipos de personalidade e aprenda a identificar o padrão do seu pet
    Adestramento

    Comportamento canino: entenda os diferentes tipos de personalidade e aprenda a identificar o padrão do seu pet

    Assim como os humanos, os cães também tem um jeitinho próprio de se comunicar com o mundo ao seu redor. É algo que faz parte da personalidade deles e, por isso, é importante entender alguns aspectos do comportamento canino para estreitar a relação com esses animais. Será que você tem um cachorro mais destemido ou medroso? Comunicativo ou tímido? Amigável ou agressivo? 

    5 zoonoses que precisam da sua atenção: raiva canina, leishmaniose em cães e outras
    Saúde

    5 zoonoses que precisam da sua atenção: raiva canina, leishmaniose em cães e outras

    Raiva canina, leptospirose em cães, leishmaniose canina... todas as essas doenças graves que atingem os cachorros têm algo em comum: são zoonoses. Esse é o termo usado para descrever infecções ou doenças que podem ser transmitidas de animais para os seres humanos. Prevení-las (tanto em você quanto no seu animal) não é difícil, bastam alguns cuidados simples!

    Papillon: cachorro da raça é calmo ou agitado? Conheça o temperamento e outras características do cãozinho
    Pequenos

    Papillon: cachorro da raça é calmo ou agitado? Conheça o temperamento e outras características do cãozinho

    Para quem gosta de cachorros pequenos, o Papillon pode ser a companhia ideal. A raça pode até não ser uma das mais populares aqui no Brasil, mas a verdade é que esse cãozinho tem todas as qualidades que procuramos em um cachorro. Além de não ocupar um espaço muito grande, o Papillon - filhote ou não - é um parceiro muito leal, dócil e amoroso. 

    Ver Todas >

    Adestramento de cães: como lidar com o cachorro latindo para outros cachorros no passeio?
    Comportamento animal

    Adestramento de cães: como lidar com o cachorro latindo para outros cachorros no passeio?

    “Meu cachorro faz escândalo quando sai” - se você está familiarizado com esse tipo de situação, deve estar se perguntando qual é a melhor forma de corrigir o comportamento do seu amigo de quatro patas, não é mesmo? Bom, a verdade é que quando o assunto é passear com o cachorro, cada bichinho reage de uma forma diferente. Alguns são mais tranquilos, enquanto outros são super agitados. Mas o que fazer quando o cachorro late muito no passeio?

    Anatomia externa canina: veja o infográfico e aprenda mais sobre as partes do corpo do cachorro
    Comportamento animal

    Anatomia externa canina: veja o infográfico e aprenda mais sobre as partes do corpo do cachorro

    A anatomia canina é tão fascinante que sempre aparece uma nova curiosidade para nos surpreender. Afinal, o universo dos cães é repleto de segredos! Todas as partes do corpo do cachorro possuem características, funções e estruturas completamente diferentes e igualmente interessantes. No caso da anatomia externa do cachorro, o foco fica em todas as partes que enxergamos só de olhar para o animal. 

    Coleira cabresto: entenda como funciona o acessório e em quais casos é recomendado
    Comportamento animal

    Coleira cabresto: entenda como funciona o acessório e em quais casos é recomendado

    A coleira com cabresto ajuda o tutor a lidar com cães que puxam muito no passeio. Sua posição ao redor do focinho pode trazer a impressão de que o animal está incomodado, mas na verdade, a coleira cabresto para cachorro é muito traz alguns benefícios. Ela faz parte do time de coleiras anti-puxão, ou seja, aquelas que são perfeitas para cachorro que é mais descontrolado e ansioso durante o passeio. 

    Viajar com gato: tutora compartilha a experiência de uma viagem de 18h com seu bichano
    Comportamento animal

    Viajar com gato: tutora compartilha a experiência de uma viagem de 18h com seu bichano

    Viajar com gato não é uma tarefa exatamente fácil, e muitos tutores acabam deixando esse tipo de passeio de lado para evitar possíveis estresses. No entanto, dependendo da personalidade e do comportamento do gato, é super possível levar o seu amigo em uma dessas aventuras. Viajar de ônibus com gato, de carro ou avião: não importa qual seja a sua escolha, o importante é conhecer os limites do seu gatinho e fazer de tudo para que ele fique o mais confortável possíve.

    Ver Todas >