Passeio

Como passear com cachorro medroso? Veja as dicas de uma comportamentalista para amenizar o problema

Cachorro medroso: entenda o que fazer na hora dos passeios
Cachorro medroso: entenda o que fazer na hora dos passeios

Passear com cachorro é um dos cuidados mais essenciais para oferecer uma boa qualidade de vida e longevidade para o pet. Além de estreitar os laços entre cachorro e tutor, o passeio de cachorro é essencial para a saúde física e comportamental do pet. No entanto, no caso de um cachorro medroso, o passeio pode se transformar em um momento muito complicado devido aos diferentes estímulos que o animal encontra na rua. Atrás de respostas para aprender a lidar com isso, o Patas da Casa conversou com a médica veterinária Renata Bloomfield para dar algumas dicas sobre como passear com cachorro medroso. Confira!

Como passear com cachorro: o que fazer para o pet perder o medo?

A primeira coisa a se fazer é perceber o nível de medo que o animal tem na hora do passeio. Em muitos casos, o medo pode ser uma fobia e demandará um auxílio com tratamento adequado. É o que explica a especialista Renata Bloomfield: “É importante ver o nível de medo que esse animal tem. Se for uma fobia, precisa de um acompanhamento com um médico veterinário especialista em comportamento.” Segundo a profissional, o tratamento pode contar com medicamentos. “Se for um caso de fobia, a gente entra com uma medicação para ajudar esse animal a passar por essa situação, a encarar esse medo e tornar esse passeio mais legal.”

Caso a sensação de medo seja mais leve, a recomendação da médica veterinária começa pela escolha da coleira do cachorro. O acessório deve ser confortável para que ele não associe o momento de ir a rua com algum tipo de punição. A coleira de peitoral é uma boa opção para isso. É normal que os cachorros medrosos puxem a coleira no início, por isso, tente deixar o animal à vontade na sua primeira experiência. “Manter a calma é muito importante, respeitar o tempo do animal também é essencial”, explica Renata. Levar petiscos ou oferecer a refeição do cão durante o passeio também são ótimas dicas para o cachorro associar o passeio a algo positivo.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

question quiz stamp

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

Question Header Background
question quiz stamp

As crises alérgicas costumam acontecer:

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Question Header Background
question quiz stamp

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Question Header Background
question quiz stamp

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

Question Header Background
question quiz stamp

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

Question Header Background

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    Passear com cachorro: manter a calma e não forçar situações é essencial para cachorro ver a atividade de forma positiva
    Passear com cachorro: manter a calma e não forçar situações é essencial para cachorro ver a atividade de forma positiva

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?
    Comportamento animal

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?

    Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos
    Comportamento animal

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos

    Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem. Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia. Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

    O que pode causar medo no cachorro durante o passeio?

    Existem diversas razões que podem deixar o cachorro com medo na hora do passeio. Muitas vezes os tutores podem acabar forçando o animal a situações que ele não quer e alguns traumas. Se o cão está com medo de outro cachorro, por exemplo, não arraste ele para interagir hipótese alguma. A socialização com os outros animais é importante, mas deve ser feita no tempo deles. Você pode se aproximar do outro tutor segurando a guia e deixar que o cão se aproxime do amiguinho por conta própria. “Os cães se reconhecem pelo cheiro do ânus e do órgão genital, então é importante eles se cheirarem nessas áreas, apesar das pessoas acharem meio estranho, ainda é a melhor maneira de um se aproximar do outro sem ter muito encrenca”, conta a comportamentalista.

    Renata deu mais exemplos sobre o que pode gerar medo na hora de passear com cachorro: “Um cachorro que não foi socializado até os quatro meses pode ter medo de qualquer coisa. Então é importante o animal sempre sair no colo ou na bolsa para poder se acostumar com o barulho e com a rua. Essa falta de socialização pode levar os cães a terem medo de passear na rua. Outra questão é que às vezes eles tomam um susto muito grande na rua e a pessoa já pega o cachorro e leva pra casa. Então a sensação que o cachorro tem da rua é a última. Se o animal se assustou na rua é importante sim tirar ele dessa situação mas dar mais um passeio e deixar ele dar aquela relaxada.”

    Passeio de cachorro: como identificar que o cão está com medo?

    O cachorro medroso costuma demonstrar a sensação com algumas posturas corporais clássicas. Rabo abaixado, corpo tremendo e orelhas para trás os principais comportamentos associados ao medo. Além disso, o cão com medo na hora do passeio costuma olhar para todos os lados e ter salivação excessiva.

    Redação: Hyago Bandeira

    Veja 100 fotos de cachorro para se apaixonar!

    Próxima matéria

    Veja 100 fotos de cachorro para se apaixonar!

    Como dar banho em cachorro medroso? 3 dicas para amenizar o sofrimento dos bichinhos
    Higiene

    Como dar banho em cachorro medroso? 3 dicas para amenizar o sofrimento dos bichinhos

    A hora do banho em cachorro pode ser o momento preferido do seu amigo de quatro patas, mas se ele for medroso e não gostar muito da água (e, eventualmente, do secador), pode se que você tenha um problema. A higiene do animal não pode ser deixada de lado para que a convivência dele com as pessoas da sua casa continue sendo confortável. Mesmo que você possa usar a estratégia do banho seco de vez em quando, a lavagem geral com água e shampoo é a que funciona de forma mais eficiente. Ou seja: em algum momento você vai precisar ajudar o seu cachorro medroso a superar esse trauma e sofrer menos na hora de ficar cheirosinho. Confira, aqui embaixo, algumas dicas para isso!

    Como criar uma rotina para o seu cachorro? Dicas de cuidados, higiene, alimentação e passeios
    Cuidados

    Como criar uma rotina para o seu cachorro? Dicas de cuidados, higiene, alimentação e passeios

    Ninguém pode negar: manter uma boa rotina é fundamental para saúde física e mental do ser humano. Mas, além de você, existe outro serzinho que precisa de hábitos diários para garantir um bom funcionamento do seu organismo: o seu cachorro. Ao contrário do que muitos tutores pensam, os cães são animais de rotina e, por isso, mudanças repentinas nos horários podem deixá-los estressados e, até mesmo, depressivos. O horário de passear com cachorro, por exemplo, é um dos que mais impactam o seu bichinho e deve ser o mesmo todos os dias. Para te ajudar nessa e em outras tarefas que envolvem a rotina do seu cãozinho, o Patas da Casa reuniu algumas dicas sobre o assunto. Dá uma olhada!

    Não pode passear com o cachorro na quarentena? Veja 6 dicas para gastar a energia do seu amigo em casa
    Passeio

    Não pode passear com o cachorro na quarentena? Veja 6 dicas para gastar a energia do seu amigo em casa

    Em um período de quarentena, será que realmente vale a pena arriscar e passear com cachorro na rua? Desde que o novo coronavírus surgiu, as recomendações dos principais órgãos de saúde são para que a população evite ao máximo sair de casa. Entretanto, para quem tem um bichinho que está acostumado com os passeios diários, isso pode ser um problema. Mas e se a gente te dissesse que é totalmente possível resolver isso? Existem várias formas de fazer o seu doguinho gastar energia dentro de casa - ou até mesmo dentro do prédio - e, em tempos de quarentena, essa é a melhor maneira de garantir que tanto você quanto o seu pet vão estar seguros! Confira algumas dicas a seguir!

    5 dicas para amenizar o calor do seu cachorro nos dias mais quentes
    Cuidados

    5 dicas para amenizar o calor do seu cachorro nos dias mais quentes

    Que cachorro sente calor a gente sabe, até porque ignorar o verão é impossível em algumas partes do país. O que muita gente não sabe é como aliviar a situação do cachorro com calor para que ele passe pelos dias e meses mais quentes do ano de forma confortável e sem passar mal. Tosar cachorro não é a única opção de refresco para o seu amigo: dá uma olhada nessas cinco dicas de como você pode amenizar o calor para o animal e fazer com que ele chegue na próxima estação sem sofrer!

    Ver Todas >

    Gato-de-bengala: quais os comportamentos selvagens que a raça possui?
    Comportamento animal

    Gato-de-bengala: quais os comportamentos selvagens que a raça possui?

    O gato Bengal - também conhecido como gato-de-bengala - tem uma história fascinante: a raça é derivada do cruzamento entre um felino doméstico e um leopardo selvagem. Na prática, isso quer dizer que, diferente da maioria dos gatinhos que vemos por aí, o gato Bengal tem uma aparência inusitada e um comportamento ainda mais instintivo por ser descendente direto de selvagens. 

    Setembro amarelo: 9 coisas que um cachorro ou gato pode fazer para te ajudar a enfrentar a doença
    Comportamento animal

    Setembro amarelo: 9 coisas que um cachorro ou gato pode fazer para te ajudar a enfrentar a doença

    No mês do Setembro Amarelo, as campanhas sobre a prevenção do suicídio ganham um grande destaque. Cuidar da saúde mental é muito importante, e o acompanhamento de médicos e terapeutas são fundamentais para auxiliar no tratamento de depressão. O que poucas pessoas sabem é que, aliado a isso, ter um bichinho de estimação também faz toda a diferença na vida de pessoas que convivem com a doença.

    Gato Munchkin: preço, comportamento e convivência com esse bichano
    Comportamento animal

    Gato Munchkin: preço, comportamento e convivência com esse bichano "rebaixado"

    O gato Munchkin - carinhosamente apelidado de gato “salsicha” - é um dos felinos mais adoráveis que existem. Ele tem pernas curtinhas e um corpo alongado, o que faz com que muitas pessoas se refiram a ele como gato rebaixado ou gato anão. Mas além da aparência inusitada, o que será que esse bichano tem de tão especial? A convivência com o Munchkin com certeza é algo surpreendente.

    5 coisas que o cachorro latindo pode significar
    Comportamento animal

    5 coisas que o cachorro latindo pode significar

    O cachorro latindo é um comportamento mais comum dos que os tutores esperam. Afinal, como todos sabem, os latidos fazem parte da linguagem canina e são uma forma do seu amigo de quatro patas se expressar. Mas você sabia que existem vários tipos de latidos de cachorro, e cada um deles representa uma situação diferente? É importante ficar atento ao comportamento animal, mas também treinar o seu ouvido para conseguir decifrar o verdadeiro significado por trás de um cachorro latindo.

    Ver Todas >