Saúde

Como identificar um gato desidratado?

O gato desidratado vai apresentar sinais bem claros do problema
O gato desidratado vai apresentar sinais bem claros do problema

Embora não apreciem muito esse hábito, beber água é fundamental para a saúde do gato. Os tutores devem ter bastante atenção na rotina dos bichanos: eles precisam de uma quantidade adequada de líquidos para não desenvolverem complicações no sistema urinário que podem levar à falência dos rins. A curto prazo, um gato desidratado, normalmente em decorrência de algum outro problema de saúde, precisa receber bastante atenção para não chegar a um estado mais grave. Mas como identificar que o gato está desidratado? Reunimos as informações que podem te ajudar a identificar o problema. Confira!

Gato desidratado: como saber? Veja os sinais mais comuns!

O gato desidratado costuma apresentar sintomas como fadiga constante, gengiva seca, abatimento, perda de apetite e respiração ofegante. A desidratação ocorre quando o gato não bebe a quantidade de água necessária. O gato vomitando ou com diarreia também pode levar ao quadro. Além disso, se o animal está se expondo excessivamente ao calor, esses fatores podem contribuir para queda do nível de água do organismo do gato. Os olhos profundos e boca seca são observados em casos mais graves e podem indicar a desidratação severa. O diagnóstico médico da desidratação é feito pelo veterinário com exames de sangue e urina. Essa análise é muito importante para acompanhar a evolução do quadro clínico. Por isso, ao identificar qualquer sintoma, procure seu médico veterinário de confiança.

Gato desidratado: o que fazer?

Além de procurar imediatamente o veterinário, ao suspeitar do caso de desidratação é necessário que você faça com que seu gato beba água em poucas quantidades. Isso porque o excesso de líquido pode fazer o  gato vomitar, piorando ainda mais a situação. O mais indicado é que você prepare um soro caseiro para hidratar o gato, principalmente se houver vômito ou diarreia. O uso de uma seringa vai de ajudar nesse processo. 

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Como seria o seu domingo perfeito?

Como você fica em um dia de chuva?

Como seria a viagem ideal nas férias?

Como você costuma encontrar os amigos?

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Como é a sua rotina matinal?

Como é a sua agenda no fim de semana?

Schnauzer e Shih Tzu são raças muito independentes Golden Retriever e Yorkshire são cães que gostam de curtir a companhia dos humanos Border Collie e Jack Russell Terrier são cheios de energia e amam aventura
    Gato desidratado: sintomas comuns são fadiga constante, gengiva seca, abatimento, perda de apetite e respiração ofegante
    Gato desidratado: sintomas comuns são fadiga constante, gengiva seca, abatimento, perda de apetite e respiração ofegante
    É importante fazer com que o gato beba água, mas em pouca quantidade para não piorar o quadro
    É importante fazer com que o gato beba água, mas em pouca quantidade para não piorar o quadro
    Gato desidratado: sintomas comuns são fadiga constante, gengiva seca, abatimento, perda de apetite e respiração ofegante
    É importante fazer com que o gato beba água, mas em pouca quantidade para não piorar o quadro

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Gato desidratado pode sofrer alterações no apetite

    A perda de apetite pode ocorrer em caso de desidratação. É preciso prestar muita atenção na alimentação do gato desidratado, pois a desnutrição vai piorar ainda mais o quadro de saúde, levando até a desenvolver alguns distúrbios digestivos. Portanto, estimule o apetite de seu bichinho oferecendo comidas mais úmidas, como o sachê.

    Soro para gato desidratado: como fazer?

    O soro caseiro é uma ótima opção para ajudar na hidratação de seu gato. Para preparar você só precisará de:

    • 1 litro de água mineral

    • ½ colher de café de bicarbonato de sódio

    • 1 colher de café de sal

    • 3 colheres de sopa de açúcar

    • suco feito de ½  limão espremido (pode-se utilizar o suco de laranja mas neste caso é necessário diminuir a quantidade de açúcar para 2 colheres de sopa)

    O modo de preparar é simples. Coloque o litro de água para esquentar no forno até ferver. Depois disso, desligue o fogo e adicione os demais ingredientes, misture e deixe esfriar até atingir a temperatura ambiente. Ofereça o soro caseiro em pequenas doses para o gato. No caso do gatinho não beber naturalmente no bebedouro, você pode utilizar uma seringa para que ele beba o soro. O soro caseiro pode ser mantido na geladeira por até por 24 horas em uma garrafa com tampa.

    Redação: Hyago Bandeira

     

    Pode dar dipirona para gato? Descubra se o medicamento é permitido e quais são as recomendações

    Próxima matéria

    Pode dar dipirona para gato? Descubra se o medicamento é permitido e quais são as recomendações

    Gato envenenado: aprenda a identificar os sintomas e o que fazer de imediato!
    Saúde

    Gato envenenado: aprenda a identificar os sintomas e o que fazer de imediato!

    Infelizmente, a ideia de que os gatos estão 100% seguros dentro de casa é uma ilusão. Os felinos são animais curiosos e suas peripécias podem acabar transformando qualquer ambiente controlado em um mar de perigos. Por isso, é muito importante se manter atento aos sinais comportamentais e físicos do animal para identificar possíveis problemas, como intoxicações e envenenamentos. Em momentos como esses, pensar rápido e saber agir de imediato pode fazer toda a diferença! Por isso, descubra o que fazer caso o seu gato seja envenenado ou intoxicado!

    Como identificar um gato de raça? Veja alguns padrões físicos que definem uma linhagem de felinos
    Raças

    Como identificar um gato de raça? Veja alguns padrões físicos que definem uma linhagem de felinos

    Antes de ter um bichinho, várias questões podem surgir na cabeça do futuro tutor. Será que é melhor comprar/adotar um gato filhote ou adulto? É necessário fazer a gatificação da casa para receber o animal? Como saber se o gato é de raça ou não? Bom, essa última pergunta pode ser facilmente respondida se o bichano for adquirido em um pet shop ou em um gatil de confiança. Mas quando o gato é adotado ao acaso, fica realmente mais difícil de saber a procedência do animal e, consequentemente, a sua raça. Entretanto, existem algumas técnicas de observação que ajudam a identificar se o gato é de raça ou vira-lata. Confira!

    Seu gato é mais vertical ou horizontal? Veja como identificar o padrão de comportamento do seu bichano!
    Comportamento

    Seu gato é mais vertical ou horizontal? Veja como identificar o padrão de comportamento do seu bichano!

    Quem divide a casa ou apartamento com um gato, com certeza já deve ter notado o quanto os felinos amam lugares altos. Seja nos nichos para gatos ou em móveis mais altos, os bichanos se sentem mais seguros e tranquilos quando possuem uma visão ampla do cômodo. Mas, ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, existem alguns gatinhos que preferem os lugares mais baixos da casa. E, é claro que, esse fator é determinante na hora de gatificar o ambiente em que o pet felino mora. Para te ajudar nessa missão, separamos algumas dicas para entender as preferências do seu gato e garantir que a rotina dele seja mais divertida. Olha só!

    Gato com febre: como identificar o sintoma e o que fazer?
    Saúde

    Gato com febre: como identificar o sintoma e o que fazer?

    A febre em gatos pode ser um sintoma associado a diversas condições. Assim como os humanos, os felinos também estão sujeitos a passar por esse desconforto que eleva a temperatura do corpo. A diferença é que, no caso dos bichinhos, é um pouco mais difícil identificar quando o problema está acontecendo. Os gatos demoram a demonstrar quando estão com algum tipo de mal-estar e podem, inclusive, se isolar em algum lugar da casa.

    Ver Todas >

    Como aumentar a imunidade do cachorro? Qual o impacto na saúde? Saiba tudo sobre o sistema imunológico canino
    Saúde animal

    Como aumentar a imunidade do cachorro? Qual o impacto na saúde? Saiba tudo sobre o sistema imunológico canino

    A saúde do cachorro sempre deve estar em primeiro lugar para quem é pai de pet. Os cachorros tem um sistema imunológico que trabalha desde seu nascimento e vai se desenvolvendo conforme o cão é exposto a patógenos. Assim como nos humanos, alguns fatores externos podem prejudicar o sistema imunológico canino. Situações de estresse, má alimentação, mudanças de clima e baixas temperaturas, por exemplo, podem afetar o sistema imunológico do cãozinho. A defesa desabilitada do organismo do cachorro pode resultar em doenças recorrentes, abatimento e cansaço. Lembre-se que é sempre necessário a avaliação de um médico veterinário de confiança caso seu amigo de quatro patas esteja apresentando sintomas de qualquer doença. Se você quer entender mais como aumentar a imunidade baixa do cachorro e entender melhor o funcionamento do sistema imunológico canino, o Patas da Casa reuniu todas as informações sobre o assunto. Vem dar uma olhada!

    Castração de gato: quais os cuidados que você deve ter no pós-operatório?
    Saúde animal

    Castração de gato: quais os cuidados que você deve ter no pós-operatório?

    A castração de gato é um procedimento cirúrgico que vai muito além de evitar a gravidez indesejada e o possível abandono de animais: ela também é uma forma de cuidar da saúde do seu amigo de quatro patas. No entanto, é comum que muitos tutores se sintam inseguros com a cirurgia, principalmente porque é necessário ter alguns cuidados antes e depois de castrar gato. 

    Cálculo renal em gatos: como se desenvolve? Tem cura? Veterinária explica tudo sobre o problema
    Saúde animal

    Cálculo renal em gatos: como se desenvolve? Tem cura? Veterinária explica tudo sobre o problema

    Não é mistério que os felinos têm certa dificuldade para beber água no dia a dia. A questão é que muitas vezes isso acaba desencadeando vários problemas na saúde do gato, principalmente no sistema urinário, trazendo grande preocupação para os tutores. O cálculo renal em gatos é uma doença mais comum do que se imagina e precisa de alguns cuidados. Por isso, é essencial saber identificar um gato com problema renal para procurar a ajuda de um especialista o quanto antes. 

    Cardiomiopatia dilatada em cães: veterinária explica como a doença se desenvolve
    Saúde animal

    Cardiomiopatia dilatada em cães: veterinária explica como a doença se desenvolve

    Os cachorros são companheiros incomparáveis e donos de um grande coração. Mas o tutor deve estar sempre atento a saúde deste órgão, pois esses animais também podem sofrer com alguns tipos de cardiopatia em cães. Algumas dessas doenças cardíacas são bastante comuns, como é o caso da cardiomiopatia dilatada em cães. Apesar do nome difícil, é muito importante saber tudo sobre essa doença que atinge o coração dos cachorros.

    Ver Todas >