close
Comportamento

Como ensinar o gato a não subir na mesa? Veja o passo a passo!

Atualizado · 02 de junho de 2022 · 15h53

Publicado · 01/06/2022 · 10h00

  Saber como educar gato que sobe na mesa é importante para evitar sujeiras e acidentes
Saber como educar gato que sobe na mesa é importante para evitar sujeiras e acidentes

A ideia de adestrar gatos não é tão comum quanto a de adestrar cães porque sempre imaginamos os bichanos como animais mais livres e independentes. Porém, os peludos também podem apresentar certos comportamentos inadequados que são corrigidos com o adestramento. Um deles é subir na mesa. Alguns tutores não se importam com isso, mas outros não aprovam o comportamento pois, além de sujar o móvel (principalmente se o pet acabou de sair da caixa de areia), é perigoso. Saber como educar gato que sobe na mesa evita que ele se machuque com facas, pratos e vasos de plantas, objetos que costumam ficar em cima do móvel.

É na mesa que a família costuma se reunir e é natural que o bichano queira subir para ficar junto - principalmente se tiver uma comida que ele gosta de petiscar. Além disso, os bichanos naturalmente gostam de locais altos. Portanto, a mesa é muito atraente ao animal. Faz parte do instinto do gato explorar o ambiente e escalar locais altos. O tutor não pode proibir esse comportamento do pet, pois é importante para ele. Mas, como a mesa não é o lugar mais adequado e seguro para isso, é preciso aprender a redirecionar esse hábito de forma saudável. Confira a seguir como ensinar o gato a não subir na mesa de maneira eficiente!

Passo 1: Crie um ambiente que atraia o gato mais do que a mesa

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
      A melhor forma de como ensinar gatos a não subir onde não deve é oferecendo um ambiente específico para que ele escale
    A melhor forma de como ensinar gatos a não subir onde não deve é oferecendo um ambiente específico para que ele escale

    Mais Lidas

    A cor da pelagem do gato determina a personalidade dele? Veja o que a ciência tem a dizer!
    Comportamento animal

    A cor da pelagem do gato determina a personalidade dele? Veja o que a ciência tem a dizer!

    Gato cinza, branco, preto, laranja, rajado ou com cores misturadas: o que não falta é variedade quando o assunto é a cor do gato. Esse, inclusive, acaba sendo um dos maiores critérios que os tutores usam na hora de adotar um bichano e, acredite se quiser, isso pode ajudar bastante a entender o comportamento do animal no dia a dia. Nem todo mundo sabe, mas é possível definir a personalidade dos gatos pela cor (ou pelo menos chegar muito próximo disso).

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Linguagem canina: por que seu cachorro vira a cabeça quando você fala com ele?
    Comportamento animal

    Linguagem canina: por que seu cachorro vira a cabeça quando você fala com ele?

    A linguagem corporal canina é tão expressiva que às vezes é possível entender os cães mesmo que eles não falem. Seja qual for a personalidade do cachorro, todos têm um comportamento canino tão revelador que, só de movimentar as orelhas, já dá para perceber o que o pet sente ou quer. Porém, não são apenas os humanos que compreendem a linguagem de cachorro. Já aconteceu de você falar algo com seu cãozinho e ele, imediatamente, virar a cabeça?

    Um grande erro na hora de aprender como ensinar gatos a não subir nas coisas é achar que é possível fazer com o que o pet nunca mais tenha esse comportamento se ele não tiver onde subir. Como explicamos, os felinos têm uma necessidade de explorar e investigar todo local que estiver e aqueles mais altos chamam sua atenção. Se você quer aprender como educar gato que sobe na mesa, o primeiro passo é direcionar sua atenção para outro lugar que tenha tudo que o atrai tanto na mesa: altura, diversão e comida. 

    Com o enriquecimento ambiental, é possível oferecer um espaço de maneira prática. Invista em nichos, prateleiras, brinquedos, comedouro interativo, arranhadores, tocas… A gatificação da casa é fundamental no processo de adestrar gato a não subir em mesas, porque assim os outros lugares da casa despertarão sua curiosidade e o pet vai deixar o móvel de lado. 

    Passo 2: Para adestrar gatos, fale com firmeza mas sem gritar ou brigar

     

      Quando vir o bichano em cima da mesa, retire-o de lá usando a técnica de adestrar gatos sem gritos, mas com confiança
    Quando vir o bichano em cima da mesa, retire-o de lá usando a técnica de adestrar gatos sem gritos, mas com confiança

    A forma como adestra um gato faz toda a diferença no processo. Ao ver o bichano em cima da mesa, pode acontecer de o tutor gritar com o animal para mostrar que ele está errado. Porém, não é com gritos e brigas que deve ser feito o processo de como educar gato que sobe na mesa - ou qualquer outro processo. Os bichanos são sensíveis, então gritaria, empurrões e tons agressivos não vão funcionar, podendo causar até mesmo o efeito contrário e deixar o animal mais estressado, ansioso ou desobediente. A melhor forma de adestrar gatos é com calma e firmeza. Ao ver o bichano em cima da mesa, diga não de maneira firme - mas não agressiva - pegue o animal com delicadeza e leve ao local que você preparou para ele explorar. 

    Outro erro comum é, indiretamente, estimular o bichano a subir na mesa. Sabe quando ele sobe e você dá uma comidinha para ele? Você está associando aquele lugar a algo positivo, pois ele vai achar que sempre que estiver lá vai ganhar um petisquinho. Portanto, para aprender como ensinar gatos a não subir nas coisas, você precisará acabar com esses mimos. 

    Passo 3: A melhor maneira de como fazer o gato parar de subir nas coisas é incentivando-o a usar o ambiente gatificado 

     

      Estimular o gato a brincar e a usufruir do enriquecimento ambiental evita que ele suba na mesa e em outros móveis
    Estimular o gato a brincar e a usufruir do enriquecimento ambiental evita que ele suba na mesa e em outros móveis

    Depois de seguir o passo 2 de como ensinar o gato a não subir na mesa é hora de fazer com que o pet perceba o novo ambiente como algo divertido. Quando colocar o animal no local feito para ele, ofereça uma recompensa. Vale petiscos, carinhos e brincadeiras. Sempre que o animal estiver lá, tenha esse cuidado para que ele vá percebendo que aquele é um ambiente legal e tem tudo que ele precisa para ter seus instintos apurados e ainda por cima se divertir e comer. Se você quer saber como adestrar um gato da maneira mais eficiente possível, pode ter certeza que a associação positiva é a melhor escolha. Com tantos mimos, vai ser bem mais fácil que o animal compreenda aquele espaço como uma coisa boa e queira ficar mais tempo por lá - e menos em cima da mesa.   

    Passo 4: Fazer com que a mesa se torne um ambiente chato é uma dica valiosa de como educar gato que sobe na mesa 

     

      Tornar a mesa desinteressante faz com que o gato não queira mais subir nela
    Tornar a mesa desinteressante faz com que o gato não queira mais subir nela

    Seguindo o passo 3 de como fazer o gato parar de subir nas coisas, você já alcança o objetivo de fornecer um ambiente mais legal para o animal explorar. Porém, não basta apenas que o pet veja o local novo como divertido: ele precisa ver a mesa como um lugar chato. Para isso, você pode apelar para o aguçado olfato felino. Certos cheiros, como o de frutas cítricas, não são muito agradáveis para o pet. Então, você pode deixar uma laranja em cima da mesa ou aplicar algum produto de limpeza com esse odor. Além disso, evite colocar a ração do gato no comedouro em cima da mesa, pois o aroma vai ficar ali e o pet vai ficar tentado a subir. 

    Outra forma de como educar gato que sobe na mesa é manter o móvel sempre limpo, sem restos de comida que possam deixar cheiros que atraem o pet. Objetos como chaves, papelão e papéis também chamam a atenção do bichano, então evite deixá-los ao alcance. Por fim, outra dica para adestrar gatos é forrar a mesa com algum tecido que o felino não se sinta muito confortável, como plástico ou até mesmo algumas fitas de dupla-face nas bordas. 

    Passo 5: Sincronizar o horário de refeições com o animal faz o processo de como ensinar gatos a não subir nas coisas ser mais fácil 

     

      Uma dica de como fazer o gato parar de subir nas coisas é dar a ração um pouco antes de se sentar à mesa para comer
    Uma dica de como fazer o gato parar de subir nas coisas é dar a ração um pouco antes de se sentar à mesa para comer

    Um dos motivos que mais levam o bichano a subir na mesa é a comida. Ao sentir o cheirinho do seu almoço, o pet certamente vai te seguir e tentar arrancar um pedacinho. Por isso, uma dica de como ensinar gato a não subir na mesa é sincronizar o horário das refeições do tutor e do animal. Logo antes de levar seu prato à mesa, encha o potinho de ração. Assim, o pet começará a comer sua própria comida e a sua não o atrairá tanto. Se mesmo assim o gatinho continuar tentando subir, pode ter certeza que o motivo é apenas sua grande curiosidade. Assim, leve-o ao cantinho específico para ele, mostre brinquedos e faça com que ele ocupe sua atenção com outras coisas. 

    Redação: Maria Luísa Pimenta 

     

    Cio de gato: como fica o comportamento da fêmea no período?

    Próxima matéria

    Cio de gato: como fica o comportamento da fêmea no período?

    Cuidar de gato no verão: 6 dicas para o seu bichano não passar calor
    Cuidados

    Cuidar de gato no verão: 6 dicas para o seu bichano não passar calor

    Com o verão se aproximando, os gatinhos precisam de alguns cuidados para passarem pela estação mais quente do ano sem sofrimento. Apesar dos passeios não fazerem parte da vida de um felino, eles também sentem bastante calor dentro de casa - até porque costumam ficar mais tempo no sol. Ao contrário dos cães, os gatinhos não ficam ofegantes quando estão com calor, mas cuidar de gato no verão é muito importante para preservar a saúde e promover bem-estar para o seu bichano. Pensando nisso, separamos alguns cuidados que você precisa ter com gatos no verão. Continue lendo para entender mais!

    Passear com cachorro: 9 motivos para não deixar o passeio de lado
    Passeio

    Passear com cachorro: 9 motivos para não deixar o passeio de lado

    Passear com cachorro é mais que um momento de lazer ou um horário destinado para o animal fazer as necessidades fisiológicas, é um ato de cuidado e amor. Ter um animal requer muita responsabilidade e algumas horas dedicadas para proporcionar mais qualidade de vida a ele. Isso inclui brincadeiras, cuidados com a higiene, visitas ao veterinário, uma alimentação de qualidade e, claro, os passeios. Antes de comprar ou adotar um cachorro, esteja preparado para sair com seu novo amigo pelo menos uma vez por dia.

    Como ensinar o gato filhote a usar a caixa de areia? (passo a passo)
    Caixa de areia

    Como ensinar o gato filhote a usar a caixa de areia? (passo a passo)

    A caixa de areia para gatos é um acessório essencial na vida de qualquer felino. Ao adotar um filhote de gato, talvez você precise direcioná-lo para o objeto se ele não fizer isso naturalmente. Para te ajudar, preparamos um passo a passo de como ensinar o gato filhote a usar a caixa de areia.

    Castração de cachorros e gatos: cientista brasileira desenvolve método de esterilização não cirúrgica
    Castração

    Castração de cachorros e gatos: cientista brasileira desenvolve método de esterilização não cirúrgica

    A castração de cachorro e gato é uma medida necessária não apenas para diminuir o número de animais abandonados nas ruas, como também para cuidar da saúde e bem-estar desses bichinhos. Além de evitar que cães e gatos engravidem, o procedimento ajuda a prevenir várias doenças e até melhora o comportamento dos pets. No entanto, quando o assunto é castrar gato e cachorro, muitos tutores ficam apreensivos e com receio de submeter os animais à intervenção cirúrgica.

    Ver Todas >

    Por que cachorro boceja?
    Comportamento animal

    Por que cachorro boceja?

    O bocejo dos cães pode ter diferentes significados, e nem sempre está associado somente ao sono ou cansaço (embora estes também sejam possíveis motivos). Na realidade, é bem comum ver um cachorro bocejando e logo depois virando um poço de alegria e energia. Em alguns casos, o comportamento também pode estar relacionado ao estresse e ansiedade, sendo importante aumentar a observação com seu amigo de quatro patas. 

    Gato-do-deserto: a raça de gato selvagem que fica com tamanho de filhote durante toda a vida
    Comportamento animal

    Gato-do-deserto: a raça de gato selvagem que fica com tamanho de filhote durante toda a vida

    O Gato-do-deserto é uma raça de gato selvagem que vista de longe parece um filhote fofinho. Mas se engana quem pensa que essa pode ser uma raça de gato indefesa e carinhosa como os felinos que estamos acostumados. O nome científico dele é Felis Margarita (também chamado de Gato-da-areia Árabe): uma raça de gatos que se esconde no intenso calor diurno e extremo frio noturno de desertos do Oriente Médio. 

    Gato arrepiado: o que o comportamento significa?
    Comportamento animal

    Gato arrepiado: o que o comportamento significa?

    O pelo de gato exerce uma função importante tanto na proteção do corpo e da pele, como também na linguagem corporal felina. Sim, é isso mesmo: mesmo sem um vocabulário, os bichanos são capazes de expressar sentimentos e vontades com movimentos, posições específicas e até mesmo com o estado da pelagem. Se você já viu um gato arrepiado, deve entender do que estamos falando!

    Como treinar cachorro para frequentar locais pet friendly?
    Comportamento animal

    Como treinar cachorro para frequentar locais pet friendly?

    O termo “pet friendly” nunca esteve tão em alta quanto agora. Todo mundo sabe que os cães são grandes companheiros dos humanos e carregam até o título de melhores amigos. Mas, mesmo fazendo parte da nossa família há tanto tempo, foi recentemente que esses pets conquistaram um “espaço” definitivo nos momentos de lazer dos tutores. É aqui que entra a ideia de pet friendly: hotéis, pousadas, restaurantes, shoppings, mercados e vários outros estabelecimentos hoje em dia recebem os peludos de braços abertos (em alguns cidades, como no Rio de Janeiro, é lei!).

    Ver Todas >