close
Histórias reais

Como adaptar meu cachorro ou gato com animais de outras espécies?

Atualizado · 08 de junho de 2020 · 15h43

Publicado · 02/03/2020 · 16h35

 Calopsita e cachorro juntos é a coisa mais fofa. Saiba como facilitar o convívio entre animais de espécies diferentes!
Calopsita e cachorro juntos é a coisa mais fofa. Saiba como facilitar o convívio entre animais de espécies diferentes!

Não dá para negar: os cachorros e os gatos são sempre a primeira opção na hora de escolher um bichinho para chamar de seu. Ainda assim, os animais de outras espécies, como hamster, calopsita e até mesmo porquinho da índia, também têm espaço no coração dos pais e mães de pet. Mas, se você já tem um cão ou gato e está pensando em adicionar mais um membro à família de outra espécie, saiba que nem sempre os animais se entendem de primeira e o processo de adaptação requer tempo e paciência. Algumas táticas podem ajudar a melhorar esse convívio. Confira, aqui embaixo, as dicas do Patas da Casa!

Respeitar a diferença entre as espécies é o primeiro passo para a adaptação

Adotar um segundo animal quando você já tem um dominando a casa é algo que vai pedir um processo de adaptação entre os animais. Para isso, o primeiro passo é entender, antes de qualquer coisa, que eles são diferentes entre si. Essa afirmação pode até parecer óbvia, mas faz toda a diferença para os seus bichinhos. Se você optou por adotar um porquinho da índia já tendo um gato em casa, por exemplo, é preciso ter em mente que eles podem conviver em harmonia, mas antes disso é preciso que o roedor se adapte ao ambiente e confie em você, já que a espécie precisa ser conquistada pelo dono. Além disso, para garantir a segurança e conforto dos animais é importante respeitar o espaço de cada um: local para dormir, potes de água e até o lugar para fazer as necessidades devem ficar separados.

Ter um bom primeiro contato é fundamental para o convívio dos animais

Como já diz o ditado: a primeira impressão é a que fica. Por isso, na hora de apresentar os animais da casa aos novos membros da família é preciso ter alguns cuidados. Comece deixando que eles se observem à distância, como em duas pontas de um mesmo cômodo, por exemplo. Em outro momento, experimente aproximá-los, mas mantenha uma barreira física entre os animais ou segure o novo pet no colo. No caso de cachorros, o ideal é mantê-los na guia. Já os gatos podem ficar dentro de uma caixinha de transporte. Depois de alguns dias, permita o contato físico entre eles, deixe que se cheirem e se conheçam aos poucos. Mas lembre-se: é preciso se manter calmo e atento a qualquer sinal de agressividade que possa gerar conflitos e até machucar um dos animais.

O adestramento também é uma boa forma de facilitar o contato entre as espécies

Usar o sistema de recompensas na hora de fazer o encontro é a melhor estratégia. Uma boa forma de fazer o primeiro contato é justamente chamar a atenção do animal para outra coisa: cães e gatos têm facilidade para associar comportamentos a partir de ações positivas, como ganhar um petisco, carinho ou um brinquedo muito interessante. Assim, ele vai entender que não precisa ficar assustado ou reagir àquela situação. Se você estiver inseguro, uma dica muito válida é buscar um adestrador de cães e gatos para te orientar sobre a adaptação entre as espécies. O profissional vai observar as reações de ambos e entender a melhor forma de fazer a aproximação. Além disso, ele também está preparado para lidar com comportamentos mais agressivos. 

Geovanna tem vários animais diferentes e não teve problemas na hora de fazer a socialização

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    A Lais (sagui) e a Surya se tornaram grandes amigas: um exemplo de que espécies diferentes podem conviver muito bem
    A Lais (sagui) e a Surya se tornaram grandes amigas: um exemplo de que espécies diferentes podem conviver muito bem

    Mais Lidas

    A cor da pelagem do gato determina a personalidade dele? Veja o que a ciência tem a dizer!
    Comportamento animal

    A cor da pelagem do gato determina a personalidade dele? Veja o que a ciência tem a dizer!

    Gato cinza, branco, preto, laranja, rajado ou com cores misturadas: o que não falta é variedade quando o assunto é a cor do gato. Esse, inclusive, acaba sendo um dos maiores critérios que os tutores usam na hora de adotar um bichano e, acredite se quiser, isso pode ajudar bastante a entender o comportamento do animal no dia a dia. Nem todo mundo sabe, mas é possível definir a personalidade dos gatos pela cor (ou pelo menos chegar muito próximo disso).

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Linguagem canina: por que seu cachorro vira a cabeça quando você fala com ele?
    Comportamento animal

    Linguagem canina: por que seu cachorro vira a cabeça quando você fala com ele?

    A linguagem corporal canina é tão expressiva que às vezes é possível entender os cães mesmo que eles não falem. Seja qual for a personalidade do cachorro, todos têm um comportamento canino tão revelador que, só de movimentar as orelhas, já dá para perceber o que o pet sente ou quer. Porém, não são apenas os humanos que compreendem a linguagem de cachorro. Já aconteceu de você falar algo com seu cãozinho e ele, imediatamente, virar a cabeça?

    Você pode não acreditar que animais de espécies tão diferentes possam viver em harmonia, mas Geovanna Freire e seus bichinhos são a prova viva de que essa mágica existe. Hoje, quatro cachorros, dois hamsters e uma gatinha completam o lar da jovem, mas a família já chegou a ter mais membros, como uma sagui e dois esquilos da Mongólia. Ainda assim, a estudante conta que o processo de adaptação entre os animais não foi um grande desafio. “Todos os animais daqui de casa chegaram já filhotes, então foi mais fácil adaptar uns aos outros. A única exceção foi a Lais (sagui), que apareceu em nosso quintal, se adaptou e nos adotou como família.” 

    Segundo Geovanna, o convívio entre Lais e os outros pets também foi bastante tranquilo: “Ela se dava muito bem com os outros animais, principalmente os cachorros. A relação deles era bem pacífica e ela dormia junto com a Zaira, nossa Rottweiler”.

    Redação: Úrsula Gomes

    Cio de gato: como fica o comportamento da fêmea no período?

    Próxima matéria

    Cio de gato: como fica o comportamento da fêmea no período?

    Dia Mundial dos Animais: data celebra a proteção e bem-estar de cães, gatos e outras espécies
    Cachorro

    Dia Mundial dos Animais: data celebra a proteção e bem-estar de cães, gatos e outras espécies

    No dia 4 de outubro é celebrado o Dia Internacional dos Pets. A existência de cachorros e gatos, assim como os animais selvagens, são vidas que devem ser preservadas. Por isso, o Dia Internacional dos Animais tem o objetivo de chamar a atenção para a proteção de todas as espécies que vivem na natureza - inclusive os nossos pets.

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!
    Adestramento

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!

    Durante muito tempo, cachorro e gato foram declarados inimigos. Algumas pessoas acreditavam que onde havia um cão não poderia ter um gato e vice-versa. Se antes eles não tinham o hábito de conviver, hoje moram juntos e alguns até são inseparáveis. Mas atenção! Nem sempre os animais se entendem de primeira e o processo de adaptação requer tempo e paciência do tutor para que aprendam a respeitar a presença um do outro. Para você que tem um cãozinho e um gatinho e precisa de ajuda para adaptá-los, separamos oito truques para melhorar a convivência. O adestrador Max Pablo, do Rio de Janeiro, deu algumas dicas e também conversamos com a cat-sitter Nathane Ribeiro, que tem três gatos e já precisou adaptá-los com um cão. Veja o que eles disseram!

    Cachorro e gato juntos: como acostumar os pets com a nova rotina!
    Adestramento

    Cachorro e gato juntos: como acostumar os pets com a nova rotina!

    A rivalidade entre cães e gatos é tão histórica que até ditado popular ela já virou. Mesmo assim, no dia a dia o que não falta por aí são donos de pet que não conseguem decidir entre uma das espécies e dividem o amor com os cachorros e gatos ao mesmo tempo e embaixo do mesmo teto. A parte boa disso é que você não precisa aceitar que eles vão viver sempre em pé de guerra: juntar cachorro e gato em casa é possível, sim! Descubra, aqui embaixo, como você pode aproveitar a companhia de dois animaizinhos completamente diferentes, mas que também podem se tornar super amigos!

    Cachorro e gato juntos: veja em infográfico como melhorar a relação entre as duas espécies!
    Cachorro

    Cachorro e gato juntos: veja em infográfico como melhorar a relação entre as duas espécies!

    Por muito tempo, cachorro e gato foram considerados verdadeiros inimigos, mas é necessário desmistificar essa ideia, porque isso não condiz muito bem com a realidade. Na verdade, é totalmente possível construir uma boa relação entre as duas espécies e viver em harmonia com o gato e cachorro na mesma casa. Não é à toa que muitos tutores têm os dois bichinhos - e isso acaba rendendo várias fotos bem fofas de doguinhos dormindo junto com os bichanos. No entanto, não se pode negar: às vezes criar bons laços entre os dois animais pode ser uma tarefa difícil. Por isso, o Patas da Casa preparou um infográfico com algumas dicas de como adaptar cachorro com gato sem grandes problemas. Veja abaixo!

    Ver Todas >

    Por que cachorro boceja?
    Comportamento animal

    Por que cachorro boceja?

    O bocejo dos cães pode ter diferentes significados, e nem sempre está associado somente ao sono ou cansaço (embora estes também sejam possíveis motivos). Na realidade, é bem comum ver um cachorro bocejando e logo depois virando um poço de alegria e energia. Em alguns casos, o comportamento também pode estar relacionado ao estresse e ansiedade, sendo importante aumentar a observação com seu amigo de quatro patas. 

    Gato-do-deserto: a raça de gato selvagem que fica com tamanho de filhote durante toda a vida
    Comportamento animal

    Gato-do-deserto: a raça de gato selvagem que fica com tamanho de filhote durante toda a vida

    O Gato-do-deserto é uma raça de gato selvagem que vista de longe parece um filhote fofinho. Mas se engana quem pensa que essa pode ser uma raça de gato indefesa e carinhosa como os felinos que estamos acostumados. O nome científico dele é Felis Margarita (também chamado de Gato-da-areia Árabe): uma raça de gatos que se esconde no intenso calor diurno e extremo frio noturno de desertos do Oriente Médio. 

    Gato arrepiado: o que o comportamento significa?
    Comportamento animal

    Gato arrepiado: o que o comportamento significa?

    O pelo de gato exerce uma função importante tanto na proteção do corpo e da pele, como também na linguagem corporal felina. Sim, é isso mesmo: mesmo sem um vocabulário, os bichanos são capazes de expressar sentimentos e vontades com movimentos, posições específicas e até mesmo com o estado da pelagem. Se você já viu um gato arrepiado, deve entender do que estamos falando!

    Como treinar cachorro para frequentar locais pet friendly?
    Comportamento animal

    Como treinar cachorro para frequentar locais pet friendly?

    O termo “pet friendly” nunca esteve tão em alta quanto agora. Todo mundo sabe que os cães são grandes companheiros dos humanos e carregam até o título de melhores amigos. Mas, mesmo fazendo parte da nossa família há tanto tempo, foi recentemente que esses pets conquistaram um “espaço” definitivo nos momentos de lazer dos tutores. É aqui que entra a ideia de pet friendly: hotéis, pousadas, restaurantes, shoppings, mercados e vários outros estabelecimentos hoje em dia recebem os peludos de braços abertos (em alguns cidades, como no Rio de Janeiro, é lei!).

    Ver Todas >