Adestramento

Cachorro protetor: quando o instinto deixa de ser saudável para o animal e a família?

Comportamento canino: o cachorro protetor às vezes pode passar dos limites. Saiba identificar isso
Comportamento canino: o cachorro protetor às vezes pode passar dos limites. Saiba identificar isso

Ter um cachorro protetor pode ser bem útil às vezes, já que não importa o que aconteça, você sabe que seu amigo de quatro patas vai estar lá pronto para te defender e avisar se houver algo de errado. No entanto, alguns cães acabam exagerando na superproteção e, nesses casos, o comportamento do cachorro pode começar a se tornar problemático para quem convive com ele. Por isso, é importante estabelecer limites na rotina de um cachorro protetor para que ele não desenvolva nenhum tipo de transtorno comportamental, como agressividade.

Comportamento canino: como saber se a “superproteção” do cachorro passou dos limites?

Às vezes se torna difícil distinguir o comportamento de cachorro que é meramente protetor de um cão mais agressivo. Algumas atitudes podem se confundir, como os latidos e a desconfiança perto de estranhos. Contudo, um cachorro protetor não vai ser capaz de atacar, rosnar ou afastar qualquer pessoa do seu tutor sem motivos. Quando houver algo de errado, ele vai tentar alertar e fará o possível para proteger quem ele ama, mas isso nunca vai refletir em um comportamento canino necessariamente agressivo.

Já se o seu cãozinho não deixa ninguém chegar perto de você, rosna para qualquer pessoa que tenta se aproximar e te trata como “posse”, é necessário rever o que está acontecendo. Isso não é uma situação comum, e muito menos saudável para o animal e para aqueles que convivem com ele. Em hipótese alguma o cão deve se sentir o “dono” dos humanos ou isso pode acabar desencadeando uma série de problemas de comportamento nada agradáveis. O animal tende a ficar cada vez mais desobediente, e a falta de limites e regras impostas viram um prato cheio para que ele faça o que bem entender.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    Comportamento do cachorro pode ser prejudicial se ele não deixa ninguém se aproximar de você
    Comportamento do cachorro pode ser prejudicial se ele não deixa ninguém se aproximar de você

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?
    Comportamento animal

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?

    Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos
    Comportamento animal

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos

    Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem. Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia. Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

    Entenda o que pode estar por trás do comportamento do cachorro protetor

    Os motivos para o comportamento canino de um cachorro protetor podem ser variados. O animal pode adotar esse tipo de postura por pura falta de liderança do tutor. Por outro lado, a superproteção do dono em relação a um cãozinho que naturalmente já tem esse tipo de comportamento também pode potenciar o instinto do animal: ele entende que  aquele excesso de preocupação com ele precisa ser retribuído de alguma forma, além de criar um apego ainda maior pelo seu tutor, se tornando até mesmo em um cachorro bem carente. Essa carência, por sua vez, se torna perigosa à medida em que o animal não sai do lado do humano nem por um segundo e fica agitado e/ou agressivo quando outra pessoa tenta “tomar” o seu lugar. Além disso, outros motivos que podem desencadear esse tipo de comportamento são os casos em que o cão observa que seu tutor está nervoso ou com medo.

    O adestramento de cães é uma opção possível para um animal que é muito protetor?

    Se o seu amigo de quatro patas apresenta algum tipo de problema comportamental, o adestramento de cães certamente pode ajudar. Seja por causa de um cachorro carente, agressivo ou desobediente: com a ajuda de um profissional, é possível corrigir o que há de errado e melhorar a atitude do cãozinho. É importante lembrar que o tempo de aprendizado para cada animal pode variar e é preciso ter paciência.

    E para quem não tem como contratar um adestrador profissional, pode ficar tranquilo: também é possível investir em algumas técnicas por conta própria, como a do reforço positivo. Desta forma, o animal deve ser recompensado sempre que agir da maneira “certa”, seja com um elogio, petisco ou carinho.

    Redação: Juliana Melo

    Como funciona a memória dos felinos? Veja curiosidades sobre o cérebro do gato

    Próxima matéria

    Como funciona a memória dos felinos? Veja curiosidades sobre o cérebro do gato

    5 cuidados com cachorro para não deixar de lado no novo ano
    Cuidados

    5 cuidados com cachorro para não deixar de lado no novo ano

    A chegada de um novo ano geralmente vem acompanhada de uma lista de metas e objetivos para se colocar em prática. Mas você já parou para pensar que seu amigo de quatro patas também pode ser incluído nessa aventura? Com a correria do dia a dia, é muito comum que alguns cuidados com cachorro sejam cada vez mais deixados de lado, como os passeios diários ou os banhos quinzenais. O problema é que manter esses cuidados é essencial para garantir a saúde e bem-estar dos pets, então os tutores precisam encontrar na agenda um tempo para se dedicarem aos amigos de quatro patas. 

    Resgate de cachorro: como é a rotina de um protetor de animais?
    Histórias reais

    Resgate de cachorro: como é a rotina de um protetor de animais?

    Adotar cachorro é um pensamento que sempre passa na cabeça de quem tem vontade de ter um bichinho para chamar de seu. Essa é uma linda atitude e que, além de garantir um novo lar para o animal, também proporciona o início de uma grande amizade com o pet. Mas afinal, como funciona a rotina de quem trabalha com resgate de cachorro? Como eles tratam e cuidam dos cachorros para adotar? Quais são as maiores dificuldades e barreiras que podem aparecer no meio do caminho? Nós conversamos com a protetora Yasmin Jacob, do projeto Aumigos do Bem, e ela contou um pouquinho do seu cotidiano com os cachorros resgatados. Dá só uma olhada!

    Passear com cachorro: 9 motivos para não deixar o passeio de lado
    Passeio

    Passear com cachorro: 9 motivos para não deixar o passeio de lado

    Passear com cachorro é mais que um momento de lazer ou um horário destinado para o animal fazer as necessidades fisiológicas, é um ato de cuidado e amor. Ter um animal requer muita responsabilidade e algumas horas dedicadas para proporcionar mais qualidade de vida a ele. Isso inclui brincadeiras, cuidados com a higiene, visitas ao veterinário, uma alimentação de qualidade e, claro, os passeios. Antes de comprar ou adotar um cachorro, esteja preparado para sair com seu novo amigo pelo menos uma vez por dia.

    Cuidar de cachorro: 5 hábitos que você deve acostumar o animal desde cedo
    Cuidados

    Cuidar de cachorro: 5 hábitos que você deve acostumar o animal desde cedo

    Cuidar de cachorro não é tão simples quanto parece, mas também não é nenhum bicho de sete cabeças. No entanto, para facilitar a convivência com o pet, é preciso acostumá-lo com alguns hábitos desde cedo, como escovar os dentes e tomar banho. Caso contrário, o cãozinho pode apresentar certa resistência nessas horas, e todo o processo acaba sendo bem mais trabalhoso. Para te ajudar nessa missão, separamos 5 hábitos essenciais que devem fazer parte da rotina de todos os cães, independente da idade. Veja quais são eles!

    Ver Todas >

    9 curiosidades sobre a raça de cachorro Bull Terrier
    Comportamento animal

    9 curiosidades sobre a raça de cachorro Bull Terrier

    O Bull Terrier é uma das raças de cachorro grande mais populares entre os amantes de pet. Seus olhos pequenos, cabeça oval e focinho alongado são inconfundíveis, é quase como uma marca registrada. Com origem e características surpreendentes, é fácil se apaixonar e querer levar um filhote de Bull Terrier para casa. Se você ficou curioso para saber mais desse cãozinho, separamos 9 curiosidades sobre a raça.

    Ensinar cachorro: 6 hábitos que os cães precisam aprender desde cedo
    Comportamento animal

    Ensinar cachorro: 6 hábitos que os cães precisam aprender desde cedo

    Depois de adotar um cachorro, é bom ter em mente que nem tudo será diversão. Os aprendizados também devem fazer parte da rotina do animal. Quanto antes os treinos começarem, mais fácil será para o cachorro aprender - e, consequentemente, a convivência com o cãozinho será melhor em todos os sentidos. O adestramento nem sempre precisa ser feito com um profissional.

    Como é a personalidade do Ragdoll?
    Comportamento animal

    Como é a personalidade do Ragdoll?

    O Ragdoll é uma raça de gato gigante que faz muito sucesso, e isso não é só por causa da sua aparência fofinha e felpuda. O que realmente encanta os gateiros é a personalidade do gato Ragdoll, que é muito afetuosa e tranquila. Muitas pessoas até chegam a comparar o bichano a um cachorro, pois além de ser muito brincalhão, o Ragdoll também tem uma dependência maior da sua família humana. 

    Tudo sobre o focinho de gato: anatomia, cuidados e o poderoso olfato felino
    Comportamento animal

    Tudo sobre o focinho de gato: anatomia, cuidados e o poderoso olfato felino

    O focinho de gato é uma região que definitivamente chama a atenção de qualquer pessoa, principalmente por causa do seu formato fofinho e da sua delicadeza. No entanto, o que poucas pessoas percebem é que, além de ser muito fofo, o pequeno nariz dos gatos é uma das principais formas de comunicação do animal com o mundo. Mas como funciona o focinho de gato? Por que em alguns casos o nariz do gato fica seco, sendo que normalmente eles são gelados? Quais são os cheiros que o gato não gosta? 

    Ver Todas >