Todo tutor adora agradar seu bichinho com guloseimas que fogem da rotina, como, por exemplo, algumas frutas que o cachorro pode comer. Mas e a manga? Cachorro pode comer ou não? Essa é uma dúvida que costuma surgir nessas horas, pois mesmo com a lista de frutas liberadas para pets, existem alguns alimentos que são considerados prejudiciais para o organismo canino e que, portanto, devem ser evitados. Então será que cães podem comer manga? Se sim, quais cuidados são necessários ao oferecer a manga para cachorro? Para esclarecer tudo isso, reunimos as informações mais importantes sobre o assunto aqui embaixo; veja!

Afinal, cachorro pode comer manga ou não?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Se você está pensando em inserir a fruta na dieta do seu pet, pode respirar aliviado: o cachorro pode comer manga sim! A fruta não apenas é permitida, como também traz vários benefícios para o seu amigo de quatro patas. Fonte de fibras e de vitaminas A, C e E, a manga para cachorro é um alimento muito nutritivo e saudável, auxiliando no organismo do seu amigo de diferentes maneiras. As vitaminas A e E, por exemplo, são capazes de melhorar a saúde da pele e dos pelos do cachorro, enquanto a vitamina C atua como um antioxidante.

No entanto, a quantidade de fibras presentes nesse alimento precisa de atenção. Como os cães não estão acostumados a ingerir alimentos muito fibrosos, alguns podem ter desarranjos intestinais se o consumo da manga para cachorro for muito alto. Por isso, quando o cachorro come manga, é bom ficar atento a qualquer alteração no seu organismo para saber se é necessário suspender a fruta da sua dieta ou não.


A manga para cachorro deve ser oferecida sem caroço, descascada e cortada em pequenos pedaços
A manga para cachorro deve ser oferecida sem caroço, descascada e cortada em pequenos pedaços

Como oferecer a manga para cachorro?

Mesmo que seja uma fruta permitida para cães, é importante ter alguns cuidados ao oferecer a manga para cachorro. O caroço e a casca, devem ser totalmente removidos antes de liberar um pedacinho da fruta para o seu amigo. Além disso, é necessário servir apenas pequenas porções da manga para cachorro, nunca grandes quantidades. Siga as dicas abaixo:

  • Retire o caroço da manga para cachorro: o caroço da manga é altamente tóxico para os cães, porque contém uma substância chamada cianeto que, se ingerida, pode até levar o animal a óbito.
  • Descasque a manga para cachorro: se você está se perguntando se cachorro pode comer casca de manga, a resposta é não. O ideal é descascar a fruta muito bem, porque a casca é difícil de ser digerida pelo organismo canino e pode provocar engasgos.
  • Corte a manga para cachorro em pedacinhos: nunca ofereça a fruta inteira para o seu doguinho, porque pode dificultar sua alimentação. O ideal é que no caso de cães pequenos, os pedaços sejam bem pequenos. Já um cachorro grande pode comer pedacinhos um pouco maiores.
  • Ofereça a manga para cachorro em pequenas porções: lembre-se que a fruta é apenas um petisco ocasional, e nunca deve substituir a ração do cachorro. Por isso, ofereça sempre em pequenas porções.

Picolé de manga para cachorro é um petisco refrescante para dias quentes

Se você gosta de inovar na maneira de mimar o seu doguinho, o picolé de manga para cachorro não vai decepcionar! Para colocar essa receita em prática é muito simples: basta fazer um suco com a polpa da manga e congelar em cubinhos (você pode usar uma forminha de gelo para isso). Mas lembre-se: o suco deve ser totalmente natural, sem adição de açúcar ou qualquer outro ingrediente, ok?

Depois que estiverem congelados, é só servir o cubinho para o seu amigo sem ultrapassar o limite de um por dia. Assim o cachorro come manga de uma maneira diferente, mas igualmente saborosa e nutritiva. É o petisco ideal para o verão e dias mais quentes, já que o cãozinho consegue se refrescar com o alimento.

Redação: Juliana Melo