Cuidados

Cachorro com medo: 5 sinais de que o animal está assustado

A linguagem comportamental do cachorro pode indicar os seus sentimentos. Veja sinais que indicam que o cachorro está com medo!
A linguagem comportamental do cachorro pode indicar os seus sentimentos. Veja sinais que indicam que o cachorro está com medo!

Assim como os seres humanos, os cachorros também sentem medo. Batimentos cardíacos acelerados, respiração ofegante e outros sinais podem indicar essa situação. O medo é uma emoção involuntária pela qual o animal não pode controlar. Não só para entender como os cachorros percebem o mundo, como também para ajudar a consolá-los nesse momento de tensão, é importante identificar os sinais de que o cachorro está com medo. Esse conhecimento é importante para não reforçar o medo no animal e acabar atribuindo traumas maiores, já que o sentimento é involuntário e animal não tem culpa de senti-lo. Descubra 5 sinais de que o cachorro está com medo e o que fazer nesse momento!

1. Respiração ofegante e salivação são sinais de cachorro com medo

O cachorro com medo tende a ficar com a respiração mais ofegante. Essa situação faz com que ele também salive mais. O animal pode ficar com a boca aberta, fazendo movimentos com todo o corpo e com a respiração bem rápida. Esse é um comportamento comum nos cães após fazerem exercícios físicos, mas também pode ser um sinal de que o cachorro está com medo. Ao identificar esse comportamento, verifique se a língua do cachorro está arroxeada. A língua roxa pode indicar falta de oxigenação do sangue e é recomendado que o cachorro seja levado ao veterinário.

2. Cachorro tremendo também pode indicar medo

O cachorro tremendo podem indicar não apenas frio e excitação, como também o medo. É comum perceber os tremores no cãozinho depois de barulhos muito altos. Seja sons de trovões, alarmes ou fogos de artifício, o sintoma é bastante associado ao medo causado por algum som. O recomendado para aliviar esse transtorno é se manter tranquilo para que o cachorro perceba que os outros membros da família não estão com medo. Tente desviar a atenção de seu doguinho para ele se distrair, como brincadeiras ou música no ambiente.

É comum que os animais fiquem apavorados com barulhos que não podem ser evitados pelo tutor, como medo da chuva. É importante não pegar o cachorro no colo ou fazer carinho para não recompensar um sentimento de medo. O animal precisa entender que não existe nada para se temer e a melhor forma de fazer isso é tentar manter a normalidade.

3. O cachorro com medo pode se movimentar excessivamente ou ficar paralisado

Os sinais de medo podem variar de cachorro para cachorro. Existem muitos animais que ao sentirem medo não conseguem ficar quietos e se movimentam muito rápido. Entretanto, também existem os cachorros que ao sentirem medo ficam paralisados. Os dois sinais da linguagem corporal canina podem indicar medo e devem ter atenção dos tutores.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    Ao sentir medo, é comum que o cachorro se esconda em algum lugar que se sinta mais seguro
    Ao sentir medo, é comum que o cachorro se esconda em algum lugar que se sinta mais seguro

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?
    Comportamento animal

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?

    Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos
    Comportamento animal

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos

    Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem. Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia. Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

    4. Cachorro escondido pode ser um sinal de medo

    O cachorro com medo pode também tentar fugir ou se esconder. Geralmente os cachorros procuram um local que acham que é seguro ao sentir medo. Eles podem correr para o quarto ou se esconder debaixo da cama do tutor. Nessa situação o ideal é não se desesperar e tentar distrair o cachorro com brinquedos ou chamando para se movimentar pela casa. Durante chuvas, ventanias ou durante as tradicionais queimas de fogos no réveillon, mantenha o animal em um local seguro e com portões fechados: essas situações podem fazer com que o cachorro fuja na tentativa de se abrigar. 

    5. Cachorro com medo fica com o rabo entre as pernas e pupilas dilatadas

    Os movimentos com o rabo do cachorro também fazem parte da linguagem corporal canina. Ficar com o rabo entre as pernas é um dos sinais de medo mais conhecidos e fáceis de identificar. Mas esse sinal não se aplica com qualquer cachorro, algumas raças, como o Pug, tem o rabo todo enrolado e não conseguem fazer o movimento. Outros sinais muito comuns de medo são a pupila dilatada e batimentos cardíacos acelerados. Ao desconfiar que o seu cachorro está com medo, é importante observar todos o contexto e outros sinais.

    Redação: Hyago Bandeira

     

    Como funciona a memória dos felinos? Veja curiosidades sobre o cérebro do gato

    Próxima matéria

    Como funciona a memória dos felinos? Veja curiosidades sobre o cérebro do gato

    Como saber se o cachorro está doente? Veja alguns sinais que devem ligar o alerta!
    Saúde

    Como saber se o cachorro está doente? Veja alguns sinais que devem ligar o alerta!

    Quem convive com um cão no dia a dia costuma conhecer bem o comportamento do bichinho e logo percebe quando algo não está normal. No entanto, mesmo quem tem um olhar atento pode se perguntar "como saber se o cachorro está doente?" diante de uma mudança no temperamento ou um quadro mais grave como vômito e diarreia. O veterinário é a pessoa certa para avaliar os sintomas, dar um diagnóstico preciso e orientar a respeito do melhor tratamento, mas antes de levar o pet no médico é importante entender os sinais de que ele realmente está mal para poder explicar a situação na clínica. Reunimos dicas certeiras sobre o assunto para te ajudar a cuidar do cachorro quando ele apresentar algum desconforto. Confira!

    Verme em cachorro filhote: veja os sinais mais comuns de que o cãozinho está sofrendo com verminoses
    Verme

    Verme em cachorro filhote: veja os sinais mais comuns de que o cãozinho está sofrendo com verminoses

    Os filhotes de cachorro são muito mais propensos a sofrerem com verme. Além da contaminação facilmente ocorrer pela amamentação, os filhotes ainda estão desenvolvendo o sistema imunológico e diversas funções do organismo. É por isso que a primeira dose do vermífugo para cachorro filhote deve ser feita aos 30 dias de vida, com reforço mensal até os seis meses, para garantir a saúde do pet. 

    Cachorro medroso: é possível evitar que o animal desenvolva medo na vida adulta?
    Adestramento

    Cachorro medroso: é possível evitar que o animal desenvolva medo na vida adulta?

    Lidar com um cachorro medroso é uma situação que muitas vezes deixa os tutores um pouco perdidos. Nem sempre é fácil fazer com que o pet se sinta melhor diante das situações que ele tem medo, principalmente para quem nunca vivenciou nada parecido antes. Mas será que é possível fazer com que os cães não sintam medo na fase adulta? Quais são os motivos por trás de um cachorro com medo do dono, de estranhos, outros animais e até mesmo de objetos ou barulhos do dia a dia, como os trovões? 

    Quanto custa manter um cachorro? Um guia completo com a média de gastos mensais com um cão
    Adoção

    Quanto custa manter um cachorro? Um guia completo com a média de gastos mensais com um cão

    Ter um cachorro em casa é uma experiência incrível para mães e pais de pet, mas os momentos de alegria vêm acompanhados de muitas responsabilidades… e gastos (muitos gastos). Ração, vacina, brinquedos, remédios e veterinário são os principais custos que você precisa ter frequentemente com o animal. É justamente por isso que, antes de comprar ou adotar um pet, é preciso pensar nos gastos que isso vai demandar - e que devem entrar no orçamento da família. Para te ajudar a bater o martelo e decidir se consegue ou não arcar com um amigo de quatro patas, montamos um guia completo com uma média dos gastos que você provavelmente terá. Chega mais!

    Ver Todas >

    9 curiosidades sobre a raça de cachorro Bull Terrier
    Comportamento animal

    9 curiosidades sobre a raça de cachorro Bull Terrier

    O Bull Terrier é uma das raças de cachorro grande mais populares entre os amantes de pet. Seus olhos pequenos, cabeça oval e focinho alongado são inconfundíveis, é quase como uma marca registrada. Com origem e características surpreendentes, é fácil se apaixonar e querer levar um filhote de Bull Terrier para casa. Se você ficou curioso para saber mais desse cãozinho, separamos 9 curiosidades sobre a raça.

    Ensinar cachorro: 6 hábitos que os cães precisam aprender desde cedo
    Comportamento animal

    Ensinar cachorro: 6 hábitos que os cães precisam aprender desde cedo

    Depois de adotar um cachorro, é bom ter em mente que nem tudo será diversão. Os aprendizados também devem fazer parte da rotina do animal. Quanto antes os treinos começarem, mais fácil será para o cachorro aprender - e, consequentemente, a convivência com o cãozinho será melhor em todos os sentidos. O adestramento nem sempre precisa ser feito com um profissional.

    Como é a personalidade do Ragdoll?
    Comportamento animal

    Como é a personalidade do Ragdoll?

    O Ragdoll é uma raça de gato gigante que faz muito sucesso, e isso não é só por causa da sua aparência fofinha e felpuda. O que realmente encanta os gateiros é a personalidade do gato Ragdoll, que é muito afetuosa e tranquila. Muitas pessoas até chegam a comparar o bichano a um cachorro, pois além de ser muito brincalhão, o Ragdoll também tem uma dependência maior da sua família humana. 

    Tudo sobre o focinho de gato: anatomia, cuidados e o poderoso olfato felino
    Comportamento animal

    Tudo sobre o focinho de gato: anatomia, cuidados e o poderoso olfato felino

    O focinho de gato é uma região que definitivamente chama a atenção de qualquer pessoa, principalmente por causa do seu formato fofinho e da sua delicadeza. No entanto, o que poucas pessoas percebem é que, além de ser muito fofo, o pequeno nariz dos gatos é uma das principais formas de comunicação do animal com o mundo. Mas como funciona o focinho de gato? Por que em alguns casos o nariz do gato fica seco, sendo que normalmente eles são gelados? Quais são os cheiros que o gato não gosta? 

    Ver Todas >