O sachê para gatos faz toda a diferença na dieta dos felinos. Além de contribuir para a hidratação do pet, ele pode servir como um complemento para a alimentação do bichinho, desde que seja rico em vitaminas e minerais. Por isso, para acertar na escolha do sachê de gato, é fundamental se atentar ao rótulo do produto: quanto mais nutritivo, mais benéfico para a saúde do seu “amigo”! 

Sachê para gatos: qual o nível de amor do seu bichano por ração úmida?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Pensando em te ajudar nesta tarefa, o Patas da Casa conversou com a nutricionista veterinária Nathalia Breder. Continue lendo para entender melhor a importância do sachê para gatos e conhecer os nutrientes que não podem faltar na alimentação dos felinos. 

Sachê para gatos: por que incluir o alimento na dieta dos felinos?

Uma das principais funções do sachê de gato é complementar a hidratação do felino. “Ele fornece a água que o gatinho quase não bebe. Enquanto a ração seca tem 8% de umidade em média, o sachê tem até 85% de água. Isso faz com que o pet consiga ingerir uma quantidade maior de água e se hidrate muito mais, o que melhora a perfusão renal, a perfusão da bexiga, a pele, o pelo, entre outras vantagens”, destaca a Nathalia. 

“Outro benefício do sachê, principalmente para gatos filhotes, é a adaptação do paladar a outras formas de alimento. O gato tem adaptação até os quatro meses de idade. Então, ele vai aceitar a ração úmida para o resto da vida se entrar em contato com o sabor e a textura nessa fase”, acrescenta a nutricionista. 

O sachê para gatos pode servir como um complemento nutricional

Qual o melhor sachê para gatos? Saiba como escolher

Todos os sachês são eficientes quando o foco é a hidratação do gato — desde que sejam de marcas confiáveis, claro. No entanto, este tipo de alimento também pode apresentar diferenças nutricionais significativas. Por isso, na hora de escolher o melhor sachê para gatos, é imprescindível se atentar aos ingredientes presentes em sua composição. 

“É importante buscar na rotulagem do sachê ou da pastinha se é um alimento completo ou um complemento alimentar. O complemento alimentar é um palatabilizante, que funciona mais ou menos como um petisco, um agrado. Ele não tem os minerais e vitaminas adequados. Já o alimento completo pode ser usado para substituir uma porção de ração”, orienta Nathalia. 

Vitamina para gatos: conheça os nutrientes mais importantes

Segundo a veterinária, a composição ideal do sachê para gatos pode variar de acordo com as especificidades de cada animal: “os ingredientes em si são muito variáveis e vão depender do tipo de pet, se ele tem alguma necessidade nutricional específica etc”. Contudo, alguns nutrientes já são conhecidos por fazer bem à saúde dos felinos e valem ser priorizados.

Veja algumas das vitaminas e minerais mais importantes para a nutrição dos gatos: 

  • Vitamina A: fundamental para a saúde dos olhos, dos ossos e da pele e para o fortalecimento do sistema imunológico. Uma deficiência de vitamina A para gatos pode levar a problemas de visão, infecções respiratórias e urinárias, perda de peso e diarreia;
  • Vitamina D: ajuda a regular os níveis de cálcio e fósforo no organismo dos gatos. Fontes de vitamina D para gatos incluem alimentos naturais, como peixes, e diferentes tipos de ração;
  • Vitamina complexo B: para gatos, assim como para os humanos, algumas vitaminas do complexo B são indispensáveis. Como exemplo de vitamina B para gatos, podemos destacar a vitamina B12, que auxilia na manutenção do sistema nervoso, e a vitamina B2, que ajuda no metabolismo energético dos bichanos;
  • Ômega 3: reduz inflamações e contribui para a saúde da pele e dos pelos dos gatos;
  • Ácido fólico: também é de extrema importância para a saúde dos sistemas nervoso e imunológico dos felinos.

Na dúvida sobre qual a melhor vitamina para gatos ou como garantir a dieta adequada para o seu bichinho, converse com o veterinário. “É sempre bom buscar orientação de um nutricionista, principalmente, quando se adota um gatinho. Assim, é possível fazer a adaptação da alimentação seca e úmida”, sugere a veterinária Nathalia.