Cuidados

Anatomia do gato: veja 7 curiosidades sobre o corpo dos felinos

A anatomia dos gatos é muito curiosa e determina alguns comportamentos
A anatomia dos gatos é muito curiosa e determina alguns comportamentos

O comportamento e habilidades felinas são cercados de curiosidades: os gatos são animais extremamente flexíveis e rápidos, têm um instinto aguçado e são muito inteligentes. Quem nunca se surpreendeu com o gato pulando de um lugar alto e caindo perfeitamente em pé? Também é interessante ver como felinos conseguem sair e entrar por frestas muito pequenas e subir nos móveis com facilidade. Todas essas habilidades são explicadas pela estrutura muscular e óssea deles. Para você entender melhor, separamos 7 curiosidades sobre a anatomia do gato. Confira abaixo!

1) A coluna vertebral do gato é basicamente composta por músculos

É claro que o gato tem uma estrutura óssea. Mas o que une a coluna vertebral dos felinos é um tecido musculoso - nos humanos, existem os ligamentos para cumprirem essa função. Nos gatos, essa estrutura garante a alta flexibilidade, principalmente porque a quantidade de músculos é superior a de ossos.

2) O formato do crânio de gato permite que ele tenha uma audição superior

Gatos escutam muito bem. Para ter uma noção, um humano jovem e saudável consegue distinguir e escutar bem cerca de 20 mil hertz, algo que já é extremamente agudo. Um gato, em contrapartida, tem capacidade para atingir sons muito mais agudos, entre 60 mil  e 100 mil hertz - o que certamente nos deixaria surdos permanentemente. Essa grande capacidade auditiva é garantida pelo crânio dos felinos, que é capaz de ressoar sons de forma muito mais alta.

3) O gato enxerga melhor no escuro por causa da estrutura da retina

Os gatinhos não enxergam a maioria das cores. Por outro lado, os olhos do gato se adaptam muito bem no escuro. A explicação está na anatomia ocular dos felinos: assim como ocorre com os humanos, a retina dos gatinhos capta as imagens por meio dos cones e bastonetes, células responsáveis pelo reconhecimento de cores e luminosidade, respectivamente. Nesse caso, os bastonetes estão em maior concentração nos olhos dos felinos (ao contrário das pessoas, que captam mais cores na visão diurna): isso amplia a capacidade deles para absorverem mais luz do ambiente.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    A estrutura óssea do gato faz com que ele tenha a habilidade de escalar lugares altos e saltar muito bem
    A estrutura óssea do gato faz com que ele tenha a habilidade de escalar lugares altos e saltar muito bem
    "Aja naturalmente!" A anatomia felina permite que os gatinhos façam movimentos bem peculiares
    "Aja naturalmente!" A anatomia felina permite que os gatinhos façam movimentos bem peculiares
    A estrutura óssea do gato faz com que ele tenha a habilidade de escalar lugares altos e saltar muito bem
    "Aja naturalmente!" A anatomia felina permite que os gatinhos façam movimentos bem peculiares

    Mais Lidas

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal
    Cuidados dos animais

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal

    O carrapato em cachorro, assim como as pulgas, é uma das principais causas de aborrecimento nos donos de pets. Mesmo usando coleiras ou remédio para carrapato, o animal não está livre de pegar esses parasitas tão incômodos e que podem causar problemas graves. Às vezes, um simples passeio ao ar livre já pode gerar dores de cabeça se o local estiver infestado. Para controle, é importante não só proteger o animal, mas também fazer uma limpeza do ambiente: estudos mostram que os carrapatos podem sobreviver até 200 dias em um lugar sem se alimentar. Pensando nisso, vamos te ensinar como acabar com carrapatos no quintal com ingredientes que você pode ter em casa.

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato
    Cuidados dos animais

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato

    Até mesmo os tutores mais experientes podem cometer alguns erros quando o assunto é cuidar de gato. Uma dúvida muito comum, por exemplo, é se a castração de gato é realmente necessária. Além disso, muitos humanos cometem o erro de tratar os felinos como se eles fossem cães, embora eles tenham comportamentos claramente distintos. No geral, os gatos são mais reservados, independentes e valorizam muito sua privacidade, diferente dos cachorros. P

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!
    Cuidados dos animais

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!

    Ter um cãozinho em casa é só alegria, mas é sempre bom que o dono esteja preparado para lidar com alguns comportamentos inconvenientes do animal. Um deles é o xixi fora do lugar para deixar o cheiro em todos os cantos da casa. O que fazer para o cachorro parar de marcar território? O costume é desagradável e pode até tirar o sossego de muitos tutores por aí. Para te ajudar, separamos algumas dicas para evitar que o cachorro marque território em casa e faça xixi onde não deve. Acompanhe!

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas
    Cuidados dos animais

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas

    Mesmo que muitas vezes sejam esquecidas na hora dos cuidados, as orelhas do seu cachorrinho são bem sensíveis e precisam de bastante atenção. De vez em quando, é comum que algum incômodo pontual faça o seu cachorro ficar coçando a orelha, mas quando isso se torna algo frequente e você percebe um incômodo maior no animal, vale a pena ficar atento.

    4) A pata de gato tem uma estrutura muito versátil

    Provavelmente você já deve ter ouvido a expressão “passos de gato”, que tem relação com alguém que anda tão suavemente que nem dá para perceber. Isso não é por acaso quando falamos de anatomia felina. As estruturas musculares das patas do gato são diferentes entre as traseiras e dianteiras (esse é o diferencial para que eles deem o famoso “pulo do gato”): as traseiras têm quatro dedos mais compridos, o que facilita o impulso para saltar; já as patas dianteiras têm cinco dedos mais curtos. Eles também têm a capacidade de encolher as unhas para andar mais suavemente - ou mostrá-las caso precisem se defender de algum perigo.

    5) A cauda de gato se movimenta de acordo com a situação

    O gato usa a cauda para se comunicar com seus humanos. Ao contrário do cão, que abana o rabo para demonstrar alegria, felicidade ou ansiedade, o gato movimenta sua cauda por instinto: se a cauda estiver esticada na vertical, é porque o animal está buscando equilíbrio para andar, principalmente em espaços menores ou estreitos; o rabo relaxado e para baixo garante maior velocidade; agora se a cauda estiver balançando, não se engane: o gato está irritado com alguma coisa.

    6) Os gatos não têm clavícula

    Já se perguntou como o seu gato consegue passar por qualquer fresta sem se machucar? Ou como ele consegue deitar dentro de uma caixa que aparentemente não é compatível com o seu tamanho? A explicação está no fato de que os gatinhos não possuem clavícula, mas sim uma cartilagem no lugar que permite que consiga se mover, esticar o corpo e entrar em lugares mais estreitos.

    7) Um gato pode saltar até sete vezes sua própria altura

    O gato pode até não ter sete vidas, mas consegue multiplicar seu salto em até sete vezes se precisar. O gato possui uma estrutura muscular complexa e flexível, principalmente nas patas, com um mecanismo semelhante a uma mola (que estica e se contrai com facilidade): isso permite que ele tenha mais impulso para saltos mais altos. Além disso, os gatos sempre vão cair em pé, não importa a altura. Mas atenção: isso não quer dizer que ele não vá se machucar. O impacto continua o mesmo e o cuidado deve permanecer.

    Redação: Karoline Miranda

    Vantagens e desvantagens do jornal para cachorro

    Próxima matéria

    Vantagens e desvantagens do jornal para cachorro

    Pata de cachorro: anatomia, cuidados e curiosidades... saiba tudo sobre essa parte do corpo do seu amigo
    Cuidados

    Pata de cachorro: anatomia, cuidados e curiosidades... saiba tudo sobre essa parte do corpo do seu amigo

    A saúde do cachorro depende de muitos cuidados com o corpo do animal - inclusive com as suas patinhas! São elas que dão todo o suporte necessário para que o cãozinho possa correr, brincar e pular, do jeitinho que eles gostam. Entretanto, muitos tutores não dão a devida atenção a pata de cachorro, e isso pode acabar desencadeando uma série de problemas na região, trazendo muito desconforto para o seu amigo de quatro patas. Pensando nisso, reunimos tudo que você precisa saber sobre essa parte do corpo dos cães: desde cuidados e doenças que podem atingir o local, até curiosidades e truques (como ensinar o cachorro a dar a pata, por exemplo). Confira!

    Munchkin: curiosidades, origem, características, cuidados e personalidade... tudo sobre o
    Raças

    Munchkin: curiosidades, origem, características, cuidados e personalidade... tudo sobre o "gato salsicha"

    Gato anão e gato salsicha são algumas denominações usadas para se referir ao Munchkin, um adorável felino com as pernas curtinhas e coluna alongada. A raça de gato não é uma das mais populares do Brasil, mas com certeza chama a atenção pela sua forma física “diferenciada”. Muito doce e cheio de energia, o Munchkin é uma mistura de fofura, inteligência e companheirismo.

    Ragdoll: cuidados, personalidade e curiosidades... Conheça mais sobre essa raça de gatos gigantes
    Raças

    Ragdoll: cuidados, personalidade e curiosidades... Conheça mais sobre essa raça de gatos gigantes

    O Ragdoll é uma raça de gatos gigantes, bem peludinhos e muito ativos. A raça nasceu nos Estados Unidos, a partir de uma série de cruzamentos, e só chegou ao Brasil no início da década de 1980. A história é bem curiosa, mas o que chama a atenção mesmo é o resultado: um gato enorme e super fofo. O Ragdoll é uma raça muito carinhosa e que gosta daquele colinho gostoso do dono. Ou seja: é uma ótima companhia para outros animais (incluindo cães), crianças, adultos e idosos. Conheça mais sobre essa raça e se apaixone também!

    Rabo de gato: anatomia, curiosidades e significado de cada movimento... tudo sobre a cauda dos felinos
    Comportamento

    Rabo de gato: anatomia, curiosidades e significado de cada movimento... tudo sobre a cauda dos felinos

    Todo gateiro de plantão sabe que o rabo de gato, além de ser um charme, também é uma parte do corpo que é repleta de significados e curiosidades. Isso porque muitos gatos utilizam a cauda como forma de expressão - por isso, entender a linguagem felina é muito importante para saber como lidar com eles. O rabo do gato também precisa de certos cuidados para evitar problemas, como as fraturas. 

    Ver Todas >

    Como viajar com cachorro de ônibus? Veja as regras e cuidados importantes!
    Cuidados dos animais

    Como viajar com cachorro de ônibus? Veja as regras e cuidados importantes!

    Nada parte mais o coração de um tutor do que ter que viajar e não poder levar o seu filho de quatro patas junto. Afinal, os cães fazem parte da nossa família e uma das melhores coisas é poder compartilhar esses momentos com eles. Mas sabia que com o planejamento certo é super possível viajar com cachorro? Existem várias opções viáveis e uma delas é a viagem de ônibus. 

    Cachorro com medo de trovão: veja algumas dicas para acalmar o pet
    Cuidados dos animais

    Cachorro com medo de trovão: veja algumas dicas para acalmar o pet

    Não é incomum encontrar um cachorro com medo de chuva e de trovão. O barulho da tempestade gera em alguns cães um sentimento tão grande de insegurança que eles perdem o controle de suas próprias emoções. Toda aflição provocada pelo perigo que o som da chuva e trovão representa pode influenciar no comportamento do cãozinho, como tentativa de fuga, destruição e até agressividade. É importante observar como o cãozinho reage nessas situações e buscar formas de reverter o medo que ele sente. 

    Lhasa Apso tosado: veja os cortes mais indicados para a raça de cachorro
    Cuidados dos animais

    Lhasa Apso tosado: veja os cortes mais indicados para a raça de cachorro

    Manter os pelos do cachorro bonitos e saudáveis é dever de todo tutor, principalmente para quem é dono de raças mais peludinhas, como o Lhasa Apso. Por isso, alguns cuidados básicos do dia a dia - como a escovação, banho e tosa - são indispensáveis, tanto por uma questão de higiene, como também para deixar o cãozinho com uma boa aparência. No caso do Lhasa Apso, a tosa pode sofrer diferentes modificações e o cachorro pode usufruir de tipos de cortes e penteados para todos os gostos. Quer conhecer um pouco mais sobre os tipos de tosa para Lhasa Apso? É só dar uma olhada na matéria que preparamos a seguir!

    Banho em gato: entenda de uma vez por todas porque não é recomendado
    Cuidados dos animais

    Banho em gato: entenda de uma vez por todas porque não é recomendado

    Já parou para se perguntar se pode dar banho em gato? Esse é um assunto bastante polêmico e que desperta muita dúvida na maioria dos tutores (principalmente nos pais de primeira viagem). Como muitos sabem, os felinos são animais que cuidam da sua própria higiene e fazem a autolimpeza diariamente com a própria língua, então em muitos casos os médicos veterinários não indicam o banho em gato.

    Ver Todas >