Comportamento

Alimentação do gato: entenda como funciona o exigente e criterioso paladar dos felinos

A ração de gato deve atender ao exigente paladar dos felinos
A ração de gato deve atender ao exigente paladar dos felinos

Agradar o paladar dos felinos é uma tarefa bem difícil, mas não impossível. Todo mundo sabe que esses animais são mais rigorosos com o que comem e dificilmente se interessam por qualquer tipo de alimento. Não é à toa que cuidar da alimentação do gato exige alguns critérios por parte do tutor, tanto na hora de oferecer petiscos quanto na hora de escolher a melhor ração para gato. Mas por que será que o paladar felino é tão criterioso assim? Para entender o motivo por trás disso, é necessário entender a relação entre o olfato e a língua do gato. Vem que a gente te explica tudo que você precisa saber para não errar na hora de dar a comida ideal para o seu bichano!

Como a língua do gato decifra os sabores dos alimentos?

Saborear um alimento envolve diferentes processos do nosso corpo, e com os felinos isso não é diferente. A língua do gato é uma das chaves para isso, mas não do jeito que a gente imagina. Se por um lado os humanos têm cerca de 2 mil a 8 mil papilas gustativas, os felinos contam apenas com 400 dessas estruturas, que são responsáveis pela percepção dos sabores. É por isso que o paladar dos felinos acaba sendo muito restrito e, consequentemente, mais exigente: eles não são capazes de sentir tantos sabores quanto nós, por isso, acaba se tornando mais difícil agradá-los com qualquer alimento.

Os gatos, por exemplo, não são capazes de sentir um gosto doce, somente o salgado, amargo e azedo. Como os bichanos são carnívoros, a comida salgada é muito mais chamativa e prazerosa para eles, pois é o que mais se aproxima da sua alimentação natural. Inclusive, é por esse mesmo motivo que eles não conseguem perceber nada doce, já que como é algo que não faz parte da sua dieta, as papilas gustativas que reconhecem esse tipo de sabor não teria muita utilidade no organismo felino. Já a percepção do azedo e amargo pela língua do gato é capaz de identificar quando a comida está estragada ou envenenada, por exemplo, e funciona como uma espécie de “mecanismo de defesa”.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Como seria o seu domingo perfeito?

Como você fica em um dia de chuva?

Como seria a viagem ideal nas férias?

Como você costuma encontrar os amigos?

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Como é a sua rotina matinal?

Como é a sua agenda no fim de semana?

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    A língua do gato trabalha em conjunto com o olfato na hora de decifrar os diferentes sabores
    A língua do gato trabalha em conjunto com o olfato na hora de decifrar os diferentes sabores

    Mais Lidas

    Frutas para gatos: um guia completo dos alimentos liberados e benefícios de cada opção
    Alimentação animal

    Frutas para gatos: um guia completo dos alimentos liberados e benefícios de cada opção

    Cuidar da alimentação do gato é dever de todo tutor, e para isso é importante saber o que o animal pode ou não comer. Além das tradicionais rações para gatos, algumas pessoas também gostam de oferecer outras opções de comida para o seu bichano e procuram alternativas mais naturais, como frutas e legumes. Porém, por mais saudáveis que esses alimentos sejam para os humanos, é importante ter em mente que o organismo dos felinos não funciona da mesma maneira que o nosso e algumas frutas para gatos, por exemplo, podem fazer mal ao seu amigo de quatro patas. Para sanar todas as dúvidas sobre o assunto, confira as frutas que gatos podem comer a seguir!

    O que gato pode comer? Veja alguns alimentos liberados para os felinos
    Alimentação animal

    O que gato pode comer? Veja alguns alimentos liberados para os felinos

    Mesmo que os gatinhos não tenham aquela gula característica dos cachorros, eles podem amar alguns alimentos. A dúvida, porém, sempre permanece nessa hora: além da ração, sachê e petiscos específicos, o que gato pode comer? A não ser que seu gatinho tenha um problema de saúde, você pode oferecer algumas frutas, legumes e proteínas de vez em quando. Mas atenção! Não são todos os alimentos que os gatos podem comer. O chocolate, por exemplo, está na lista dos itens proibidos pelo risco de intoxicar o seu pet.

    Meu cachorro não quer comer ração, o que eu faço? Entenda os motivos
    Alimentação animal

    Meu cachorro não quer comer ração, o que eu faço? Entenda os motivos

    Os cachorros têm fama de serem comilões e, na maioria dos casos, eles não abrem mão das refeições - seja a ração ou um snack. Todo dono de cachorro, provavelmente, já passou pela situação de estar comendo enquanto o amigo de quatro patas fica pedindo um pedaço do lanche. Mas, e quando o apetite do seu cachorro parece desaparecer, você sabe o que fazer?

    Cachorro pode comer banana? Descubra os benefícios da fruta e como inserir na alimentação do seu peludo!
    Alimentação animal

    Cachorro pode comer banana? Descubra os benefícios da fruta e como inserir na alimentação do seu peludo!

    As frutas para cachorro são ótimas opções de petiscos para agradar o seu amigo de quatro patas. Os pets podem sim tirar proveito da ingestão de determinadas frutas que são liberadas e não fazem mal. Mas afinal, cachorro pode comer banana? Quais os benefícios dessa fruta para cachorros? Qual a quantidade correta? Posso fazer um petisco para cachorro com esses alimentos? Veja as respostas para todas essas dúvidas!

    Olfato dos gatos também influencia bastante no paladar felino

    Embora a língua do gato tenha algumas limitações, o olfato desses animais, por outro lado, é de dar inveja a qualquer um: chega a ser até 15 vezes mais apurado do que o olfato humano. Ou seja, se nós temos apenas 5 milhões de células olfativas no nosso corpo, os felinos chegam a ter cerca de 200 milhões dessas células no seu nariz. São essas estruturas que ajudam esses animais a detectar os diferentes sabores em conjunto com as funções da língua. Portanto, esse é um fator que acaba compensando o fato dos bichanos possuírem menos papilas gustativas, já que o olfato apurado é um grande aliado na hora de decifrar sabores.

    Isso quer dizer que, na hora cuidar da alimentação dos gatos, é super importante se atentar ao cheiro da comida, pois isso é o que mais desperta o interesse neles.

    Ração para gato: como fazer a melhor escolha para o seu amigo?

    Agora que você já entende um pouco mais sobre o olfato e a língua do gato e como isso influencia no paladar exigente dele, é importante saber como escolher a ração de gato ideal para o seu pet. Antes de mais nada, sempre ofereça uma alimentação que seja adequada para a fase de vida do animal. Filhotes, por exemplo, devem ser alimentados com leite materno ou artificial nas primeiras semanas de vida e somente depois do processo do desmame é que podem começar a comer alimentos mais sólidos. Ainda assim, durante o primeiro ano de vida, é importante que a ração de gato seja indicada exclusivamente para essa fase inicial, e só depois é que o tutor deverá realizar a transição da ração de filhote para a ração de gato adulto.

    A ração para gato, inclusive, pode ser dividida em dois tipos: a ração seca e a úmida, o famoso sachê para gatos. O alimento úmido costuma ser o predileto dos felinos, já que é o que mais se assemelha a alimentação natural deles. No entanto, a ração seca também tem suas vantagens e o tutor pode alternar os dois tipos para o bichano não enjoar. Além disso, os petiscos também são uma ótima forma de mimar um pouquinho o seu bigodudo de vez em quando! Mas sem exageros, hein? A alimentação do gato deve ser balanceada para que ele não engorde e nem tenha problemas de saúde.

    Redação: Juliana Melo

     

    Alergia a gato: pesquisadores identificam anticorpos que neutralizam proteína que causa alergias em humanos

    Próxima matéria

    Alergia a gato: pesquisadores identificam anticorpos que neutralizam proteína que causa alergias em humanos

    Meu gato não quer comer, o que devo fazer? Dicas para cuidar da alimentação do felino
    Ração

    Meu gato não quer comer, o que devo fazer? Dicas para cuidar da alimentação do felino

    Um dos sinais mais comuns que os gatos demonstram que alguma coisa não vai bem com a saúde é não querer comer ou comer bem pouco. Os motivos podem ser os mais diversos, desde uma leve indisposição a problemas mais graves. Por isso, conhecer bem o comportamento do seu felino e ficar atento aos demais sinais é essencial para agir corretamente e buscar ajuda veterinária a tempo. Para ajudar, vamos tirar algumas dúvidas e dar dicas de como fazer o seu gato voltar a comer.

    Gato Birmanês: conheça todas as características desse adorável felino
    Raças

    Gato Birmanês: conheça todas as características desse adorável felino

    O Birmanês, que também é conhecido como gato Sagrado da Birmânia, é um animal super dócil e elegante que tem muita história para contar. O gato da Birmânia é descendente de animais que eram venerados como deuses entre o século XV e XVI nos templos budistas do sudeste asiático. Muito sensível, a raça de gato é conhecida pelo companheirismo, já que se apega facilmente à família humana. O gato Birmanês gosta de explorar e é curioso, mas diferente dos outros gatos, ele gosta da estabilidade do chão e não gosta muito de altura.

    Pancreatite em gatos: entenda mais sobre a doença que atinge os felinos
    Saúde

    Pancreatite em gatos: entenda mais sobre a doença que atinge os felinos

    Uma das doenças gastrointestinais mais sérias e conhecidas entre os humanos também possui a sua versão no universo felino: a pancreatite em gatos tem uma ação bastante similar no corpo dos nossos bichanos e também precisa de tratamento imediato para não causar danos à saúde do gato. É claro que isso se torna motivo de preocupação para os gateiros, mas não se assuste! A pancreatite felina tem tratamento e é possível diminuir o avanço da doença com alguns cuidados simples. 

    Gatos podem comer ração de cachorro? Saiba o que é permitido na alimentação dos felinos
    Ração

    Gatos podem comer ração de cachorro? Saiba o que é permitido na alimentação dos felinos

    Se seu amor por pets não consegue se restringir a apenas gatos ou cachorros e, na sua casa, eles convivem em harmonia, provavelmente a hora da comida é uma das mais aguardadas pelos seus amigos de quatro patas. Num mundo ideal, cada um come a ração no seu potinho: gatos com gatos, cachorros com cachorros. Mas a gente sabe bem que se não ficar de olho, uma troca pode acontecer nesse momento. Afinal de contas, gatos podem comer ração de cachorro? Se sim, essa prática pode trazer algum malefício para a saúde do seu felino? Como fazer para evitar o troca-troca? Descubra mais sobre esse assunto aqui embaixo!

    Ver Todas >

    Pode dar carne crua para gatos?
    Alimentação animal

    Pode dar carne crua para gatos?

    A ração para gatos é a melhor forma de cuidar da nutrição do seu pet, mas oferecer um alimento diferenciado de vez em quando também é um bom jeito de mimar o seu bichano. Isso levanta o questionamento se o gato pode comer frango cru ou outras proteínas não cozidas, já que é algo que remete à alimentação natural felina. No entanto, essa questão divide bastante a opinião dos tutores e nem todos se sentem confortáveis para oferecer esse tipo de alimento para os gatos. 

    Alimentação do cachorro: 9 mitos e verdades sobre o paladar canino
    Alimentação animal

    Alimentação do cachorro: 9 mitos e verdades sobre o paladar canino

    A alimentação do cachorro é uma das principais fontes de nutrientes. Proteínas, gorduras, carboidratos, fibras, vitaminas e minerais: tudo que o animal precisa para se manter forte e saudável é adquirido pela alimentação. A ração de cachorro é um alimento completo, desenvolvido para suprir as necessidades nutricionais do pet em cada fase de vida ou até mesmo caso ele tenha alguma doença crônica. 

    Patê para gatos: o que é, como utilizar e quais os benefícios?
    Alimentação animal

    Patê para gatos: o que é, como utilizar e quais os benefícios?

    Por ser um alimento úmido, o patê para gatos promove diversos benefícios para a saúde dos bichanos. Os gatos são animais que não costumam beber muita água e, por isso, têm forte tendência para desenvolver problemas renais. Uma das explicações para isso é a origem desértica dos felinos, que também influencia no comportamento de segurar o xixi. Assim como o sachê para gatos, o patê tem alta concentração de água, o que ajuda a manter o animal devidamente hidratado - e não há contraindicação de oferecer esse tipo de alimento para animais saudáveis. 

    Vinho e cerveja para cachorro? Entenda como esses produtos caninos funcionam
    Alimentação animal

    Vinho e cerveja para cachorro? Entenda como esses produtos caninos funcionam

    Depois de adotar um cachorro, ele automaticamente passa a fazer parte da família. Compartilhar bons momentos ao lado dos doguinhos é cada vez mais comum, e é por isso que muitos produtos humanos são adaptados também para os cães, como é o caso do vinho e da cerveja para cachorro. Afinal, quem nunca pensou em chegar em casa e poder compartilhar um momento mais descontraído com seu pet? 

    Ver Todas >