close
Vacina

7 fatos sobre vacina para cachorro que precisam da sua atenção

Atualizado em 06 de novembro de 2020 às 16h06

Publicado em 06 de novembro de 2020 às 16h06

Vacinar cachorro também é um ato de responsabilidade e amor
Vacinar cachorro também é um ato de responsabilidade e amor

O cuidado com a saúde do cachorro é essencial para que o animal viva muitos anos ao seu lado. E uma das coisas mais importantes para promover mais saúde e bem-estar ao seu amigo de quatro patas é a imunização contra doenças graves. Asvacinas para cachorro protegem de uma série de patologias que prejudicam diversos sistemas do organismo do animal e podem até levar a morte. Muitas dúvidas surgem sobre esse assunto: "tem problema atrasar a vacina do cachorro?", "pode passear com um filhote que ainda não foi vacinado?" e outros questionamentos são comuns. Para sanar algumas dúvidas, o Patas da Casa reuniu 7 fatos sobre vacina de cachorro. Confira!

1. Tem problema atrasar a vacina do cachorro?

Atrasar a vacina do cachorro por alguns dias não é a melhor decisão, já que a proteção do animal contra algumas doenças fica comprometida. É importante que o cronograma seja seguido: o atraso da imunização faz com que a quantidade de anticorpos no organismo do animal diminua. As vacinas precisam ser atualizadas anualmente para manter o cachorro livre de doenças como a cinomose, hepatite infecciosa canina, parvovirose e raiva canina. O atraso é mais prejudicial ainda no caso da vacina para cachorro filhote. Se houver atraso de uma das doses da vacina V10, pode ser necessário repetir todo o processo de vacinação do início. É importante explicar a situação para o médico veterinário, que vai avaliar o caso e orientar o tutor.

2. Vacina de cachorro custa menos que tratamento de doenças

O preço de uma vacina de cachorro é algo que pode parecer um pouco alto. No entanto, deve-se levar em conta que o custo para o tratamento de doenças graves será bem mais elevado. Sendo assim, além de ser um ato de amor ao seu amigo peludo, a vacina também poupa o seu bolso. O maior ganho, porém, é manter a saúde do seu bichinho: livre de doenças, ele não sentirá dores, não vai precisar passar por diversos procedimentos e ainda terá uma vida mais longa e saudável. Uma dica interessante para economizar é procurar saber se na sua acontecem mutirões de vacinação gratuitos contra a raiva canina, geralmente promovidos pelos centro de zoonoses - infelizmente, as outras vacinas essenciais para cachorro, como a V10 e a de gripe canina, não costumam ser oferecidas nessas campanhas.

3. O cachorro filhote pode passear antes de ser vacinado?

Os veterinários alertam que o contato do filhote de cachorro com a rua antes de tomar todas as vacinas pode ser bem perigoso. A vacina para cachorro protege os animais das doenças que podem estar presentes no xixi e cocô de outros cachorros e até nas fezes dos pombos. Por isso, os riscos são grandes, ainda mais porque o sistema imunológico do animal ainda está se desenvolvendo. Para gastar a energia do pet nessa fase, o ideal é investir em brinquedos para cachorros, enriquecimento ambiental e muitas brincadeiras. 

4. Vacina para cachorro: reações são comuns

É normal que após a aplicação de uma vacina, o cachorro apresente algumas reações. Isso acontece porque a composição das vacinas possuem vírus e bactérias em estado inativo para estimular a criação de anticorpos no animal contra determinadas doenças. Essa atividade do sistema imunológico costuma gerar reações que são normais e passam após alguns dias.

O cachorro pode ter febre, ficar desanimado e apático nos primeiros dias. Além disso, pode surgir um caroço no local da vacina. Um sinal que deve deixar o tutor em alerta o cachorro se coçando em excesso no lugar da vacina, pois pode indicar uma alergia. Após a vacinação, observe o animal e mantenha ele sempre hidratado e alimentado. Caso os sintomas permaneçam depois de 3 dias, é indicado procurar o médico veterinário que fez a imunização. 

Faça o teste e descubra qual a personalidade dominante do seu gato!

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Como seu gato reage com a chegada de visitas em casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você está pensando em adotar mais um gatinho. Qual seria a reação do seu felino?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você precisa levar seu gato ao veterinário e na fila ele encontra outro felino. Como ele reage?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato fica incomodado quando as portas de casa ficam fechadas?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta com os outros animais da casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você acabou de chegar em casa depois de muito tempo fora. O seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato deitou em cima da sua cama e dormiu. Qual a sua reação, humano?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta na hora de se alimentar?

Question Header Background

Gato-humano! Seu gato não perde a oportunidade de estar ao seu lado Gato solitário! Seu gato tem uma personalidade mais quieta e reservada Gato-gato!  Seu gato gosta da companhia de outros felinos Gato curioso! Seu gato está sempre em busca de novas aventuras Gato caçador! Seu gato tem os instintos selvagens mais aflorados
    Vacina de cachorro: se o animal não foi imunizado ou está com a vacina atrasada, é recomendado não passear com ele
    Vacina de cachorro: se o animal não foi imunizado ou está com a vacina atrasada, é recomendado não passear com ele

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    5. Cachorro vacinado só pode tomar banho alguns dias depois

    Pelo fato da vacina de cachorro deixar o sistema imunológico mais sensível, o estresse do banho pode impactar na saúde do animal, principalmente se ele for muito medroso. Essa situação pode influenciar na resposta que o organismo terá às vacinas. O indicado é esperar pelo menos 15 dias depois da vacina para dar banho no cachorrinho.

    6. A vacina de cachorro não é o único método para prevenir doenças

    Mesmo sendo muito importante, a vacina para cachorro não é o único método para deixá-lo livre de doenças. A vermifugação e aplicação de remédio para pulga e carrapato são muito importantes para saúde e o bem-estar do seu pet. Além disso, é importante ter atenção com a higiene, hidratação e alimentação do cachorro. Manter as atividades físicas também é uma forma de garantir mais qualidade de vida para o animal. 

    7. A vacina não poderá ser aplicada se o cachorro estiver doente

    A vacina de cachorro é um modo de prevenir doenças antes da ocorrência delas. Por isso, se o animal apresentar sinais de alguma enfermidade, ele não deve ser vacinado em hipótese alguma - a vacina pode, inclusive, piorar o quadro. Febre, tosse e outros sintomas impedem a vacinação. Neste caso, o mais indicado é procurar um médico veterinário para prosseguir com o diagnóstico e tratamento e, só depois de curado, o animal poderá receber a imunização.

    Redação: Hyago Bandeira

    Diabete canina: 5 sinais da doença para ficar atento

    Próxima matéria

    Diabete canina: 5 sinais da doença para ficar atento

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro
    Grandes

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro

    O Galgo Afegão, também chamado de Afghan Hound, é um cachorro originário do Oriente Médio com aparência exótica e charmosa, difícil de passar despercebido. O que poucas pessoas sabem é que, por trás da postura elegante e independente do cão Afegão, existe um ótimo companheiro de quatro patas, cheio de energia para gastar e amor para dar. Mas o que é necessário saber sobre essa raça de cachorro antes de comprar ou adotar um exemplar? Como é a personalidade do Afghan Hound e que cuidados são necessários com o cãozinho? 

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno

    Para quem procura por raças de cachorro pequeno, o Pequinês pode ser a companhia perfeita. Além de se adaptar muito bem a apartamentos e outros espaços reduzidos, esse pequeno cãozinho é dotado de uma personalidade carinhosa, amigável e extremamente leal aos seus humanos. Apesar da baixa estatura, o cachorro Pequinês também é super corajoso, e uma das maiores provas de que tamanho não é documento. 

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande

    Você já ouviu falar no Dogo Argentino? Essa é uma raça de cachorro que teve origem em um país vizinho ao nosso, a Argentina. Embora pareçam sérios, os cães desta raça são uns amores e têm tudo para te conquistar, principalmente se o que você procura é um amigo de quatro patas bem leal e parceiro. Mas antes de comprar ou adotar um cachorro desta raça, que tal conhecê-lo um pouco mais a fundo? 

    Ver Todas >

    Gato com sangue nas fezes: o que fazer?
    Saúde animal

    Gato com sangue nas fezes: o que fazer?

    Se você reparar seu gato com sangue nas fezes, é importante ficar atento. Essa situação é um sintoma comum a inúmeras doenças que podem afetar o bichano. Ao defecar fezes com sangue, o gato pode estar com uma inflamação no cólon ou até mesmo com um tumor no sistema digestivo. O sangue nas fezes do gato é um sintoma presente até mesmo nas verminoses mais comuns. Seja qual for a causa do gato fazendo fezes com sangue, sempre significa que algo está errado com o animal. 

    Cachorro engasgado: veterinária ensina o que fazer nessa situação
    Saúde animal

    Cachorro engasgado: veterinária ensina o que fazer nessa situação

    Saber um pouquinho de primeiros socorros veterinários vai ser muito útil se você acha que um cachorro parece engasgado - inclusive, é algo que pode salvar a vida do seu pet nessas horas! Seja porque ele comeu muito rápido ou tentou engolir alguma coisa que não devia, se deparar com um cachorro engasgado em casa é sempre um momento de desespero para qualquer pai de pet. Não saber como resolver essa situação é super comum e, ao mesmo tempo, um hábito perigoso: nunca se sabe quando você vai precisar socorrer o seu amigo em casa. 

    Cinomose: sintomas mais comuns da doença. Aprenda a identificar os sinais!
    Saúde animal

    Cinomose: sintomas mais comuns da doença. Aprenda a identificar os sinais!

    Os sintomas de cinomose canina são facilmente confundidos com outras doenças de cachorro e infelizmente pode até mesmo levar o animal à morte. Mais comum em filhotes não vacinados, a cinomose é altamente contagiosa e em alguns casos pode deixar sequelas que vão acompanhar o pet por toda a vida. É importante estar atento a qualquer sinal da cinomose em cães que ainda não completaram o calendário de vacinação, pois é uma doença que evolui rapidamente para um quadro grave. Ou seja, é uma situação de emergência!

    Giárdia canina: o que é, como tratar e o que fazer para prevenir
    Saúde animal

    Giárdia canina: o que é, como tratar e o que fazer para prevenir

    A giárdia canina é uma doença com alta contaminação entre os cães. O cachorro que a contrai sente bastante desconforto no sistema digestivo, com diarreia e vômitos frequentes. Comum principalmente no verão, a giardíase canina pode se apresentar de maneira mais leve ou mais grave. Sem tratamento, a giárdia canina pode matar o cachorro contaminado se ele não receber o tratamento adequado logo no início da infecção. Além disso, a giárdia canina pega em humanos e tem maior chance de atacar filhotes de cachorro. 

    Ver Todas >