close
Ração

5 hábitos na alimentação do gato que todo tutor precisa repensar

Atualizado · 02 de junho de 2021 · 18h29

Publicado · 02/06/2021 · 17h24

Alguns hábitos na alimentação do gato podem trazer problemas de saúde. Saiba quais são eles!
Alguns hábitos na alimentação do gato podem trazer problemas de saúde. Saiba quais são eles!

A alimentação do gato é um importante ponto a ser cuidado quando se tem um felino em casa. Uma dieta balanceada, com ração para gato adequada, é garantia de vida saudável e bem estar. Porém, é comum que alguns tutores tenham hábitos que, apesar de comuns, prejudicam a saúde do pet. Por isso, o Patas da Casa separou 5 dessas atitudes cotidianas que todo tutor precisa repensar.

1) Fornecer ração de cachorro prejudica a alimentação do gato e causa déficit nutricional

Se você tem um cachorro e um bichano em casa, com certeza já teve a dúvida se gato pode comer ração de cachorro e vice-versa. A resposta é não. É normal que em um mesmo ambiente os gatos se interessem pela comida do cachorro, fazendo o dono ceder e deixá-los comer. Mas a ração para cães possui nutrientes específicos para o organismo canino e não faz bem ao gato. Alguns elementos não conseguem ser absorvidos da forma correta e convertidos em aminoácidos.

Além disso, outros nutrientes essenciais ao bichano não estão presentes na comida de cachorro. O gato precisa de mais proteínas que o cão, e sua falta traz problemas de saúde. Um exemplo é a Taurina, aminoácido essencial para gatos que não é encontrado na ração de cachorro. Sua falta, além de déficit nutricional, pode causar cegueira. 

2) Dar comida humana: um perigo na alimentação dos gatos que pode até causar intoxicação alimentar

Outro hábito dos tutores com gatos em casa é alimentá-los com comidas humanas. Mesmo que sejam apenas sobras de refeições, comida de gente não deve ser dada aos animais. Os alimentos preparados para os humanos têm mais gorduras e temperos, que são substâncias que os gatos não digerem bem, podendo até causar problemas intestinais. Certos alimentos são estritamente proibidos e podem provocar uma intoxicação grave. Os maiores exemplos são a cebola e o alho, que destroem as células sanguíneas do organismo felino, quadro que aumenta o risco de uma anemia severa. Mesmo misturados na ração para gato e em pouca quantidade, o consumo de alimentos proibidos pode trazer consequências graves.

3) Gato não pode tomar leite

Existem alguns alimentos que no imaginário popular os gatos podem comer. O maior exemplo deles é o leite. Quem nunca viu o desenho de um gatinho lambendo uma tigela cheia de leite? Porém, essa visão não poderia estar mais equivocadas. Quando o gato é filhote, ele até aceita melhor o leite, mas em gatos adultos a lactose não consegue ser processada pelo organismo. Isso leva a problemas digestivos, vômitos e diarreia. A intolerância não é somente ao leite, mas a qualquer produto com lactose, então é bom evitar oferecer queijos e derivados para gatos com intolerância.

Qual raça de gato você é?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

O que você mais gosta de fazer nos momentos de lazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Se você pudesse se descrever com uma palavra, quais das opções a seguir escolheria?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Alguém te chamou para sair para um lugar inusitado, o que você pensa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica depois de dormir pouco na noite anterior?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você viajou e se perdeu em uma cidade que não conhece muito: o que passa pela sua cabeça?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Quais dessas características você procuraria em um pet?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

O que seus amigos próximos pensam sobre você?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você gosta de curtir as férias?

Question Header Background

Sua personalidade aventureira combina com o Bobtail Japonês! Você é divertido assim como o gato Siamês! Sua personalidade ranzinza combina com o gato Maine Coon! Você é preguiçoso como um gatinho Persa!
    A ração para gato contém os nutrientes necessários para uma vida saudável
    A ração para gato contém os nutrientes necessários para uma vida saudável

    Mais Lidas

    Frutas para gatos: um guia completo dos alimentos liberados e benefícios de cada opção
    Alimentação animal

    Frutas para gatos: um guia completo dos alimentos liberados e benefícios de cada opção

    Cuidar da alimentação do gato é dever de todo tutor, e para isso é importante saber o que o animal pode ou não comer. Além das tradicionais rações para gatos, algumas pessoas também gostam de oferecer outras opções de comida para o seu bichano e procuram alternativas mais naturais, como frutas e legumes. Porém, por mais saudáveis que esses alimentos sejam para os humanos, é importante ter em mente que o organismo dos felinos não funciona da mesma maneira que o nosso e algumas frutas para gatos, por exemplo, podem fazer mal ao seu amigo de quatro patas. Para sanar todas as dúvidas sobre o assunto, confira as frutas que gatos podem comer a seguir!

    O que gato pode comer? Veja alguns alimentos liberados para os felinos
    Alimentação animal

    O que gato pode comer? Veja alguns alimentos liberados para os felinos

    Mesmo que os gatinhos não tenham aquela gula característica dos cachorros, eles podem amar alguns alimentos. A dúvida, porém, sempre permanece nessa hora: além da ração, sachê e petiscos específicos, o que gato pode comer? A não ser que seu gatinho tenha um problema de saúde, você pode oferecer algumas frutas, legumes e proteínas de vez em quando. Mas atenção! Não são todos os alimentos que os gatos podem comer. O chocolate, por exemplo, está na lista dos itens proibidos pelo risco de intoxicar o seu pet.

    Verduras e legumes para cachorro: opções saudáveis para incluir na dieta do seu cãozinho!
    Alimentação animal

    Verduras e legumes para cachorro: opções saudáveis para incluir na dieta do seu cãozinho!

    Quando o assunto é a alimentação de um pet, muitas dúvidas podem surgir: o que o cachorro não pode comer? cachorro pode comer couve? Pode dar brócolis para cachorro? Ou ainda se cachorro pode comer abobrinha? Muitos tutores questionam se podem oferecer verduras e legumes para cachorro. A resposta é sim! Além de serem muito saudáveis, esses tipos de alimentos ajudam a abrir e instigar o apetite dos caninos, podendo ser oferecidos como petiscos e até recompensas.

    Meu cachorro não quer comer ração, o que eu faço? Entenda os motivos
    Alimentação animal

    Meu cachorro não quer comer ração, o que eu faço? Entenda os motivos

    Os cachorros têm fama de serem comilões e, na maioria dos casos, eles não abrem mão das refeições - seja a ração ou um snack. Todo dono de cachorro, provavelmente, já passou pela situação de estar comendo enquanto o amigo de quatro patas fica pedindo um pedaço do lanche. Mas, e quando o apetite do seu cachorro parece desaparecer, você sabe o que fazer?

    4) Trocar a alimentação do gato de uma vez: o processo deve ser gradual para evitar estresse e recusa

    Algumas vezes, gatos precisam passar por mudança na dieta por conta de problemas de saúde, desequilíbrios alimentares ou porque o bichano simplesmente enjoo da ração. O ideal é conversar com o veterinário e decidir se a alteração na dieta é realmente necessária. 

     Os gatos têm um paladar bem seletivo e são acostumados a comer a mesma coisa sempre. A troca repentina de ração para gato não é indicada, pois pode causar estresse, recusa do alimento e até mesmo diarreia e vômito. O processo de troca precisa ser aos poucos. Nos primeiros dias, misture 90% da ração de gato atual com 10% da ração de gato nova. Depois, aumente para 75% da ração de gato antiga e 25% da nova. Siga esse processo ao longo de mais ou menos 10 dias até trocar a ração para gato completamente.

    5) Deixar a ração de gato sempre disponível pode contribuir para a obesidade felina

    É normal colocar a ração para gato no comedouro e deixá-la lá ao longo do dia. Esse hábito, porém, pode trazer problemas ao bichano. Com a comida sempre à disposição, o animal acaba comendo em excesso e, consequentemente, aumentando o risco de obesidade felina. Outro hábito que pode levar à obesidade sem perceber é o excesso de petiscos.

    O petisco não pode substituir as refeições e deve ser oferecido como recompensa ou em momentos especiais. O ideal na alimentação de gato é deixar a quantidade certa de ração para gato de acordo com peso, idade, raça e porte. A ração de gato filhote, por exemplo, possui nutrientes e quantidade indicada diferentes da ração de gato adulto. Para saber quanto alimento dar ao felino, você pode ler no verso da embalagem e consultar um veterinário. 

    Redação: Maria Luísa Pimenta 

    Como inserir o patê para gatos na dieta do seu pet?

    Próxima matéria

    Como inserir o patê para gatos na dieta do seu pet?

    Adotar gato: os produtos que o tutor precisa comprar antes de levar o bichano para casa
    Adoção

    Adotar gato: os produtos que o tutor precisa comprar antes de levar o bichano para casa

    A empolgação de adotar gato muitas vezes toma conta da gente, mas essa não pode ser uma atitude impulsiva. Pelo contrário, deve ser muito bem planejada para fornecer tudo que o bichano precisa nos primeiros dias. Os gatos preenchem o ambiente com muito amor e alegria, mas também exigem alguns cuidados especiais com a higiene, alimentação e outras coisinhas. Felizmente existem alguns produtos capazes de ajudar a deixar o animal mais familiarizado e confortável no seu novo lar, como a caixa de areia para gatos. 

    Gato idoso: tudo que você precisa saber sobre saúde, cuidados, alimentação e mudanças de comportamento
    Idoso

    Gato idoso: tudo que você precisa saber sobre saúde, cuidados, alimentação e mudanças de comportamento

    Com uma média de 16 anos de expectativa de vida, o gato idoso precisa de alguns cuidados específicos para uma velhice tranquila. A fase de vida requer algumas mudanças alimentação do gato, exercícios físicos, brincadeiras e cuidados básicos. A idade mais avançada ainda requer mais visitas ao veterinário, já que o bichano mais velhinho está propenso a desenvolver alguns problemas de saúde, como a Síndrome da Disfunção Cognitiva.

    Gato Singapura: tudo que você precisa saber sobre a raça
    Raças

    Gato Singapura: tudo que você precisa saber sobre a raça

    Com uma beleza extraordinária, o gato Singapura deixa qualquer um babando. Esse felino de pequeno porte é considerado uma das menores raças de gato que existem. Entretanto, suas características físicas singulares não param por aí: os olhos grandes e expressivos são outra particularidade da raça. Além disso, a raça Singapura possui uma personalidade dócil e amigável. Ficou curioso para conhecer mais sobre essa raça de gato?

    Khao Manee: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de gato tailandesa (e muito rara!)
    Raças

    Khao Manee: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de gato tailandesa (e muito rara!)

    O Khao Manee tem um grande potencial para ser um dos grandes queridinhos entre os apaixonados por gatos. Com olhos de cores marcantes e pelo branquinho, o felino desta raça possui uma aparência rara que chama atenção e é uma ótima companhia para qualquer família. De origem tailandesa, esse gatinho é super amigável e ama estar ao lado dos seus humanos - e até mesmo de outros animais. Para conhecer mais a fundo o gato Khao Manee, o Patas da Casa separou as principais informações sobre esse bichano incrível. Dá uma olhada!

    Ver Todas >

    Quantas vezes por dia o cachorro deve comer?
    Alimentação animal

    Quantas vezes por dia o cachorro deve comer?

    Em algum momento todo tutor já se perguntou quantas vezes por dia o cachorro deve comer. Quem é pai ou mãe de pet pela primeira vez acaba se deparando com essa questão, e acredite: o assunto levanta muitas dúvidas. Tem quem deixa a ração de cachorro o tempo inteiro à disposição do pet, e tem quem estabelece um horário certinho para as refeições do animal, mas além de saber quantas vezes o cachorro deve comer por dia, a quantidade do alimento é outro fator importante.

    Petisco para cachorro: 4 receitas para a ceia de Natal com o seu pet
    Alimentação animal

    Petisco para cachorro: 4 receitas para a ceia de Natal com o seu pet

    Você já pensou em fazer petisco para cachorro comer junto da família na ceia de Natal? Afinal, sua companhia de todas as horas merece estar presente nesta celebração especial! Muitas vezes, os tutores oferecem as próprias comidas presentes no jantar para o cãozinho comer. Porém, é preciso ter cuidado com a ceia, pois nem todos os alimentos que comemos no Natal fazem bem ao organismo do pet. 

    O que gato pode comer ou não da ceia de Natal?
    Alimentação animal

    O que gato pode comer ou não da ceia de Natal?

    Você sabe o que gato pode comer na ceia de Natal? Essa época do ano consagra um dia de muita fartura de comes e bebes. É dia de reunir toda a família e celebrar ao lado daqueles que mais amamos - e de uma forma ou de outra, nossos amigos de quatro patas também estarão presentes. Apesar disso, todo gateiro sabe que existem alimentos proibidos para gatos e saber o que pode dar ou não da ceia é muito importante, principalmente porque os felinos são animais muito espertos e podem beliscar um pedacinho da ceia sem o tutor ver. 

    Petiscos para gatos geladinhos: 3 opções para ajudar o bichano a se refrescar no calor
    Alimentação animal

    Petiscos para gatos geladinhos: 3 opções para ajudar o bichano a se refrescar no calor

    Ao contrário do que muita gente pensa, os felinos sentem calor e os petiscos para gatos gelados são muito úteis para refrescá-los. Pouca gente imagina, porém existe uma série de petiscos que podem ser servidos gelados. Antes de mais nada, é importante lembrar que os bichanos são animais carnívoros e a proteína animal faz diferença mesmo nas receitas de petisco caseiro para gatos. 

    Ver Todas >