close
Castração

10 perguntas e respostas sobre a castração de cachorro

A castração de cachorro é um procedimento super indicado. Saiba mais!
A castração de cachorro é um procedimento super indicado. Saiba mais!

Quando se trata da castração de cachorro, algumas dúvidas podem surgir no meio do caminho e muitos tutores se sentem inseguros com isso. Será que realmente vale a pena passar por esse procedimento cirúrgico? Como ele é feito e como é a recuperação do cãozinho operado? Custa muito caro castrar cachorro? Todas essas questões são levantadas antes de tomar a decisão. Pensando nisso, o Patas da Casa separou as 10 perguntas mais comuns sobre o assunto e vamos respondê-las a seguir. Veja só!

1) Por que a castração de cachorro é tão importante?

A maioria dos especialistas recomendam castrar cachorro por um simples motivo: além de evitar a gravidez indesejada (e consequentemente o aumento no número de animais abandonados), esse procedimento é capaz de prevenir uma série de doenças. Com a castração de cadela, por exemplo, o risco dela desenvolver câncer de mama ou piometra, uma infecção no útero, é bastante reduzido. O mesmo acontece com os machos, que ficam menos expostos ao câncer de próstata. Sendo assim, essa acaba sendo também uma forma de melhorar a qualidade de vida do seu amigo de quatro patas.

2) Castração de cachorro: idade mínima existe? Qual o momento certo para fazer?

O ideal é que a castração seja feita ainda no início da vida do animal e antes do primeiro cio, por volta dos cinco ou seis meses de idade para as fêmeas, e entre os sete e dez meses de idade para os machos. No entanto, o procedimento pode ser realizado durante toda a vida do animal sem nenhum problema - independente de já ter tido o primeiro cio ou não. Ainda assim, quanto mais cedo melhor, pois conforme o cãozinho fica mais velho, castrar cachorro se torna mais complicado e a recuperação tende a demorar mais também.

3) Como é feita a castração de cachorro?

Como a cirurgia tem o objetivo de esterilizar os cães - seja macho ou fêmea -, o procedimento é totalmente direcionado aos órgãos reprodutores desses animais. Na castração de cachorro fêmea, a cirurgia é chamada de ovariectomia, de forma que a incisão é feita para retirada do útero e dos ovários. Já no caso do macho, a técnica adotada é a orquiectomia, que consiste na remoção dos testículos do animal. Em ambos os casos, os cortes são bem pequenos e a cirurgia não costuma passar de uma hora, e é feita com anestesia e acompanhamento médico durante todo o processo de recuperação.

4) Quanto custa uma castração de cachorro?

Quando o assunto é castração de cachorro, preço é um dos fatores que mais influencia na decisão. Mas é preciso ter em mente que esse custo pode variar bastante de estado para estado, e até mesmo nos bairros de uma mesma cidade. Mas para quem não tem condições financeiras de arcar com esse tipo de cirurgia, não tem problema: também é possível encontrar alguns projetos que oferecem o serviço de castração de cachorro de forma totalmente gratuita ou a preço popular. Vale se informar!

5) Castração de cachorro: recuperação requer quais cuidados?

Apesar de ser uma cirurgia simples, o pós-operatório de um cachorro castrado exige muita atenção por parte do tutor, principalmente durante as duas primeiras semanas. O ideal é que o animal esteja acompanhado boa parte do tempo para evitar o rompimento dos pontos, já que o cãozinho não poderá realizar movimentos muito bruscos (embora eles não tenham essa compreensão). Além disso, o tutor também deve limpar a região do corte pelo menos uma vez por dia até o dia da retirada dos pontos pelo veterinário. Vale destacar também que alguns medicamentos podem ser receitados para ajudar no processo de recuperação, e é muito importante que tanto as dosagens quanto os horários estabelecidos sejam respeitados. Por fim, recomenda-se também o uso de roupa cirúrgica para cães castrado ou um colar elizabetano.

Faça o teste e descubra qual a personalidade dominante do seu gato!

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Como seu gato reage com a chegada de visitas em casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você está pensando em adotar mais um gatinho. Qual seria a reação do seu felino?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você precisa levar seu gato ao veterinário e na fila ele encontra outro felino. Como ele reage?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato fica incomodado quando as portas de casa ficam fechadas?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta com os outros animais da casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você acabou de chegar em casa depois de muito tempo fora. O seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato deitou em cima da sua cama e dormiu. Qual a sua reação, humano?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta na hora de se alimentar?

Question Header Background

Gato-humano! Seu gato não perde a oportunidade de estar ao seu lado Gato solitário! Seu gato tem uma personalidade mais quieta e reservada Gato-gato!  Seu gato gosta da companhia de outros felinos Gato curioso! Seu gato está sempre em busca de novas aventuras Gato caçador! Seu gato tem os instintos selvagens mais aflorados
    A roupa cirúrgica para cães castrados impede que o animal consiga lamber os pontos
    A roupa cirúrgica para cães castrados impede que o animal consiga lamber os pontos

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    6) A roupa cirúrgica para cães castrados é realmente necessária?

    Depois de passar pela cirurgia de esterilização, muitos veterinários recomendam a roupa cirúrgica para cães castrados porque ela ajuda a proteger a região dos pontos no pós-operatório. Como os animais podem se sentir incomodados com os cortes cirúrgicos, principalmente nos primeiros dias, a roupa cirúrgica evita que eles entrem em contato direto com a região. Outra alternativa possível é o colar elizabetano, o famoso “cone da vergonha”. Para definir qual é a melhor opção para o seu amigo de quatro patas, é importante levar em consideração como o cãozinho se sente vestindo roupas. Se ele conseguir se adaptar bem ao acessório, a roupa cirúrgica para cães castrados é uma boa ideia. Senão, o colar elizabetano é o mais indicado.

    7) O cachorro castrado cruza? E a cadela pode entrar no cio?

    Por mais estranho que pareça, sim: o cachorro castrado pode cruzar, principalmente se ele encontrar com uma cadela que esteja no cio. A diferença é que como o cão passou pelo processo de esterilização, mesmo que haja o cruzamento, não haverá fecundação e, portanto, a cadela não vai engravidar. Agora se mesmo depois da cirurgia a cadela castrada entra no cio, esse é um sinal de que o procedimento talvez não tenha sido feito da maneira correta. Nesse caso, vale consultar um médico veterinário para entender o que está acontecendo.

    8) Como a castração de cachorro pode afetar o comportamento do animal?

    No geral, o cachorro castrado costuma apresentar mudanças bastante perceptíveis no que se refere ao seu comportamento. Cães machos, por exemplo, tendem a ficar menos agressivos e territorialistas, não sentem mais a necessidade de “fugir” de casa para cruzar com cadelas e passam a ficar bem mais calmos e tranquilos. Nas cadelas, as principais mudanças se dão mais pelo sedentarismo, que também acontece com os machos. Isto é, há uma perda de energia significativa nestes cãezinhos, já que o organismo  do animal entende que ele precisa de menos calorias e energia para trabalhar. Então, além de ficarem mais calmos, os cachorros castrados também ficam um pouco mais preguiçosos.

    9) É verdade que o cachorro castrado tem maior tendência a obesidade?

    Como foi mencionado, a castração de cachorro deixa o animal menos ativo. Por isso, sim: o paciente acaba ficando mais propenso a engordar se não receber os devidos cuidados. A melhor maneira de evitar que isso aconteça é cuidando da alimentação do cachorro castrado. Existem diferentes tipos de ração que se adequam à idade, tamanho, raça e até doenças relacionadas que o animal possa ter. Além disso, vale ficar atento também com a quantidade oferecida ao seu amigo para não exagerar.

    10) Castrar cachorro é uma técnica perigosa? Que complicações podem surgir no pós-operatório?

    Como qualquer cirurgia, a castração de cachorro precisa ser feita com profissionais que sejam qualificados para que o procedimento tenha sucesso. Mas quanto às complicações, elas não são muito comuns, mas podem ocorrer. O excesso de movimentos bruscos e a lambedura dos pontos são as principais preocupações, pois elas podem desencadear na abertura dos cortes cirúrgicos antes da cicatrização. Além disso, pequenas hemorragias internas e externas também podem acontecer, embora não seja uma situação frequente. De toda forma, é fundamental ter o acompanhamento de um médico veterinário nessas ocasiões.

    Redação: Juliana Melo

    Dirofilariose canina: saiba mais sobre o verme do coração que atinge os cães

    Próxima matéria

    Dirofilariose canina: saiba mais sobre o verme do coração que atinge os cães

    Raça Pinscher: 12 perguntas e respostas sobre a raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Raça Pinscher: 12 perguntas e respostas sobre a raça de cachorro pequeno

    Apesar da fama de nervosinho, a raça Pinscher definitivamente conquistou um espaço enorme no coração dos brasileiros. Não é à toa que o Pinscher virou um fenômeno na internet e hoje é praticamente impossível encontrar alguém que não se renda aos encantos do cãozinho. Mas, ao mesmo tempo em que o Pinscher é um cachorro cheio de personalidade e estilo, muitos fãs da raça têm dúvidas sobre o seu comportamento, convivência ou até mesmo quanto custa um Pinscher. 

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro
    Grandes

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro

    O Galgo Afegão, também chamado de Afghan Hound, é um cachorro originário do Oriente Médio com aparência exótica e charmosa, difícil de passar despercebido. O que poucas pessoas sabem é que, por trás da postura elegante e independente do cão Afegão, existe um ótimo companheiro de quatro patas, cheio de energia para gastar e amor para dar. Mas o que é necessário saber sobre essa raça de cachorro antes de comprar ou adotar um exemplar? Como é a personalidade do Afghan Hound e que cuidados são necessários com o cãozinho? 

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    Jack Russell Terrier: um guia completo sobre a raça de cachorro pequeno
    Raças

    Jack Russell Terrier: um guia completo sobre a raça de cachorro pequeno

    O Jack Russell Terrier é um cachorro de pequeno porte que leva alegria por onde passa. Essa raça de cachorro é muito amável, encantadora e de personalidade forte. Apesar do pequeno tamanho, eles são cães muito corajosos e demandam bastante energia de seus tutores. Como grande parte dos cães do grupo Terrier, essa raça é um grande exemplo de cachorro de caça e adora investigar todos os lugares, exibindo seu vigor e vivacidade. Quando o cão Jack Russell Terrier quer algo, ele só desiste quando consegue. 

    Ver Todas >

    Fluidoterapia em gatos: tudo que você precisa saber sobre o tratamento usado em gatos renais crônicos
    Saúde animal

    Fluidoterapia em gatos: tudo que você precisa saber sobre o tratamento usado em gatos renais crônicos

    Você já ouviu falar em fluidoterapia em gatos? Muito comum em casos de insuficiência renal em gatos, a fluidoterapia em felinos é um tratamento de suporte que promove a hidratação do animal. É um procedimento versátil que pode ser aplicado de diversas maneiras e com fluidos específicos para cada situação. Para tirar todas as dúvidas sobre a fluidoterapia em gatos, o Patas da Casa conversou com a veterinária especialista em gato e dona do Diário Felino Jéssica de Andrade.

    Gato com FIV pode conviver com outros gatos?
    Saúde animal

    Gato com FIV pode conviver com outros gatos?

    A FIV felina é considerada uma das doenças mais perigosas. Além de toda a preocupação ao resgatar ou adotar um gatinho, existe outra questão que precisa de cuidado: a fácil transmissão. Existem testes que detectam a patologia, e é necessário realizá-los antes de levar um novo gato para casa - especialmente se tiver outros gatos. O gato com FIV pode acabar transmitindo a doença para os outros residentes se não houver nenhum tipo de cuidado.

    Vermes em gatos: saiba mais sobre a dirofilariose felina
    Saúde animal

    Vermes em gatos: saiba mais sobre a dirofilariose felina

    A dirofilariose em gatos é uma doença em que os parasitas se alojam na corrente sanguínea do pet e pode chegar até o coração - por isso também é chamada de doença do verme de coração. O problema é uma das doenças causadas por tipos vermes de gato. A dirofilariose também pode atingir os cães e é temida por ser uma complicação de saúde muito perigosa para ambos os pets. 

    Dermatofitose em gatos: saiba mais sobre essa doença muito comum e silenciosa
    Saúde animal

    Dermatofitose em gatos: saiba mais sobre essa doença muito comum e silenciosa

    A dermatofitose em gatos é uma doença de pele silenciosa, porém muito comum de acontecer com os felinos. Mesmo que muitas vezes seja difícil de ser identificada, essa doença é altamente contagiosa e é classificada como uma zoonose, ou seja, também é transmissível para os humanos. Por isso, saber mais sobre os sintomas de dermatofitose é muito importante não só para o bem-estar de seu gato, como também do próprio tutor.

    Ver Todas >