Comportamento

Você tem um gato fujão? Veja dicas de como manter o pet dentro de casa

Veja como a criação indoor e a tela de proteção para gatos pode ajudar a diminuir as fugas dos felinos
Veja como a criação indoor e a tela de proteção para gatos pode ajudar a diminuir as fugas dos felinos

Quando o assunto é cuidar de gato, um dos principais desafios dos tutores é sempre o mesmo: como mantê-los dentro de casa? Conhecidos pelo seu instinto de caçador, os felinos são facilmente atraídos por estímulos presentes no mundo afora. Por isso, ter um gato fujão é mais comum do que se imagina. Mas, ao contrário do que muitos pensam, é completamente possível garantir a diversão e o entretenimento do seu bichano sem que ele precise sair de casa. Quer saber como? A gente te conta! Confira abaixo algumas dicas infalíveis de como evitar fuga de gatos.

Gato fujão: entenda os perigos desse comportamento felino

Se engana quem pensa que os gatos precisam sair para serem felizes. Na verdade, ainda que os felinos não desperdicem uma chance de explorar novos lugares, a rua não é o melhor lugar para eles se aventurarem. Além de estarem sujeitos a atropelamentos e brigas com outros animais, os gatos podem contrair doenças graves e perigosas, como a FIV e FeLV, durante as famosas voltinhas noturnas e os encontros com gatos desconhecidos. Justamente por isso, é importante que o tutor tenha em mente que a criação indoor é a melhor maneira de proteger a saúde e o bem-estar do seu bichano e, assim, garantir a longevidade do animal. Então já sabe, né? Nada de deixar o seu gatinho ir e vir quando quiser.

As telas de proteção para gatos são fundamentais para evitar as fugas

Quem tem um bichano em casa ou deseja dar as boas vindas a um, certamente já deve ter ouvido falar sobre a importância de telar as janelas de casa. O motivo por trás disso é bem simples: as telas de proteção para gatos são a garantia de que seu pet não fugirá. Além disso, esse simples cuidado pode impactar bastante na expectativa de vida do seu animal: um felino que mora em uma casa segura vive, em média, 16 anos. Por outro lado, o “gato fujão” costuma viver cerca de oito anos. Sendo assim, seja em casa ou apartamento, é fundamental adaptar o ambiente com telas de proteção para gatos nas janelas, portas e outros espaços que permitam que o animal tenha acesso a rua.

No caso de tutores que moram em casas com quintal, uma boa saída é apostar em proteção para muros e portões. O equipamento funciona como uma espécie de hélice que gira quando o gato tenta apoiar as patinhas para subir no muro, o que evita facilmente as fugas. E o melhor: é possível fazer uma versão caseira do equipamento com cano de PVC. Para isso, basta instalar o cano com o comprimento necessário para cobrir toda a extensão do muro e uma madeira por dentro para garantir o movimento de rotação. Dessa forma, quando o seu bichano tentar pular será impedido pelo movimento. Também existem empresas que conseguem instalar telas de proteção em toda a área aberta de um quintal. No entanto, essa opção costuma ser bem mais cara. 

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Como seria o seu domingo perfeito?

Como você fica em um dia de chuva?

Como seria a viagem ideal nas férias?

Como você costuma encontrar os amigos?

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Como é a sua rotina matinal?

Como é a sua agenda no fim de semana?

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    Gato fujão: o enriquecimento ambiental dentro de casa pode amenizar esse comportamento
    Gato fujão: o enriquecimento ambiental dentro de casa pode amenizar esse comportamento

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?
    Comportamento animal

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?

    Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia
    Comportamento animal

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia

    Manter a frequência de passeios no dia a dia do seu amigo de quatro patas é algo necessário para todas as raças de cachorro. Além dos benefícios que a socialização desses momentos traz, para muitos animais, essa caminhada é atividade física suficiente para o gasto de energia diário. Raças mais preguiçosas, que só devem se movimentar para manter a saúde, não precisam de muito tempo dedicado a essa área, mas nem todas são assim: para equilibrar, existem algumas raças de cachorro têm energia de sobra. Pensando no bem da saúde do seu animal e buscando evitar que ele desconte essa disposição acumulada em outras partes da casa, nós separamos algumas raças que precisam de agitação para ficar bem no dia a dia. Dá uma olhada!

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Para a criação indoor funcionar, é preciso enriquecer o ambiente que o animal vive

    Já parou para pensar o motivo das voltinhas pela vizinhança serem tão atrativas para os felinos? A explicação para esse comportamento do gato é bem simples: as ruas oferecem uma série de estímulos sensoriais que nem sempre o seu bichano encontra dentro de casa. Embora tenham sido domesticados há anos, os gatos ainda possuem uma grande influência do seu instinto selvagem e caçador, o que faz com que ele esteja sempre em busca de novas aventuras. Sendo assim, o primeiro passo para que a criação indoor funcione é investir no enriquecimento ambiental. Túneis, tocas, circuitos, nichos e redes são alguns dos acessórios que podem entreter e acomodar o seu bichano. Os arranhadores para gatos também não devem ser esquecidos, já que, além de garantir a diversão do animal, ajudam a diminuir o estresse e ansiedade dos pets. Lembre-se: quanto mais estímulos o seu gatinho tiver, menor serão as chances dele se tornar um gato fujão. 

    Passeios regulares e com proteção podem ajudar a amenizar o comportamento do gato

    Você pode até não acreditar, mas alguns felinos também são adeptos aos passeios. Sim, é isso mesmo! Embora alguns gatos não aceitem o uso de coleiras, vale a tentativa, já que é uma boa forma para que ele possa continuar exercendo o seu papel de caçador. Além disso, existem outros acessórios que podem garantir o momento do passeio, como a mochila para gato. O item, que permite transportar o pet de maneira segura e confortável, pode ser encontrado em diferentes tamanhos e formatos. É importante se certificar de que o acessório acomoda o bichano de maneira confortável. Caso contrário, a experiência pode não ser tão agradável e positiva para o animal. 

    Redação: Úrsula Gomes

    Brincadeiras para cachorro:

    Próxima matéria

    Brincadeiras para cachorro: "posso deixar meu pet brincar com gravetos que ele encontra na rua?"

    Como dar banho em cachorro: 10 dicas para manter a higiene do seu pet em casa
    Higiene

    Como dar banho em cachorro: 10 dicas para manter a higiene do seu pet em casa

    Manter o cachorro sempre limpo vai além da questão de deixar seu animal cheiroso, principalmente para quem dorme ou deixa o pet deitar na cama e no sofá. A higiene regular do seu cão impede o surgimento de parasitas e doenças de pele. Mas dar banho em cachorro em casa pode ser uma missão bastante trabalhosa! Com algumas dicas, você pode tirar de letra e ainda deixar seu bichinho limpo para colocar a pata onde quiser. Mesmo que tenha o hábito de levá-lo no pet shop, é bom saber o que fazer para situações de emergência ou até mesmo para economizar uma grana.

    Como apresentar um novo filhotinho a um gato adulto que já mora na casa? Veja as dicas de alguns tutores
    Histórias reais

    Como apresentar um novo filhotinho a um gato adulto que já mora na casa? Veja as dicas de alguns tutores

    Resolver adotar um gato filhote é sempre uma grande aventura. Os filhotes preenchem qualquer ambiente com muita alegria e amor. Mas, além de aprender como cuidar de gatos filhotes, quem já tem um gato adulto ou idoso em casa precisa pensar muito bem em como introduzir o novo membro na família. O processo de adaptação nem sempre é fácil, e é fundamental saber como conduzir essa apresentação da melhor forma possível, respeitando o espaço de cada um e torcendo para que eles se deem bem. 

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!
    Adestramento

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!

    Durante muito tempo, cachorro e gato foram declarados inimigos. Algumas pessoas acreditavam que onde havia um cão não poderia ter um gato e vice-versa. Se antes eles não tinham o hábito de conviver, hoje moram juntos e alguns até são inseparáveis. Mas atenção! Nem sempre os animais se entendem de primeira e o processo de adaptação requer tempo e paciência do tutor para que aprendam a respeitar a presença um do outro. Para você que tem um cãozinho e um gatinho e precisa de ajuda para adaptá-los, separamos oito truques para melhorar a convivência. O adestrador Max Pablo, do Rio de Janeiro, deu algumas dicas e também conversamos com a cat-sitter Nathane Ribeiro, que tem três gatos e já precisou adaptá-los com um cão. Veja o que eles disseram!

    Adoção

    "Quero adotar um gato": tudo o que você precisa saber e fazer antes de levar um felino para casa

    Se você procura um bichinho independente, carinhoso e de personalidade forte, talvez seja o momento certo de adotar um gatinho. Com um jeito próprio de demonstrar todo o seu amor, os felinos têm conquistado cada vez mais o coração das mães e dos pais de pet de plantão. Mas, na hora de decidir isso, é preciso ter em mente que incluir um novo membro à sua família implica uma série de fatores, tanto para o animal quanto para os tutores e, principalmente, para o lugar que será o seu novo lar. Para te ajudar nesse momento, nós separamos um guia completo com tudo que você precisa saber na hora de adotar um gato. Dá uma olhada!

    Ver Todas >

    Como é a personalidade do Bulldog Inglês?
    Comportamento animal

    Como é a personalidade do Bulldog Inglês?

    Dentre tantas raças de cachorro que existem, uma das mais adoráveis e cativantes certamente é o Bulldog Inglês. “Mas eles não são mal humorados?” - é o que muitos se perguntam, principalmente por causa da carinha de rabugento típica da raça. A verdade é totalmente diferente disso: qualquer pessoa que tem a chance de conviver com um cachorro Bulldog Inglês sabe bem como esses animais podem ser amorosos e brincalhões. 

    Casco para cachorro faz mal? Quando é indicado? Quais os cuidados?
    Comportamento animal

    Casco para cachorro faz mal? Quando é indicado? Quais os cuidados?

    Roer e morder são necessidades naturais dos cães. Esse hábito também é associado à saúde mental, já que os mordedores próprios ajudam o animal a relaxar. Além disso, disponibilizar os brinquedos ideais para cachorro morder evita que o animal desconte sua energia nos móveis e objetos da casa, principalmente quando ele é filhote. O casco para cachorro é uma opção muito utilizada para redirecionar as mordidas, mas o "brinquedo" divide opções: o objeto prejudica o cachorro de alguma forma?

    Por que o olho de gato brilha no escuro? Veja essa e outras curiosidades sobre o olhar felino
    Comportamento animal

    Por que o olho de gato brilha no escuro? Veja essa e outras curiosidades sobre o olhar felino

    Quem nunca se perguntou se o gato enxerga no escuro ou até mesmo se assustou com o olho felino brilhando à noite? O olhar de gato é cheio de particularidades, assim como outras partes do seu corpo. Pais de primeira viagem podem estranhar essas alterações no olhar que são comuns em todos os felinos. Para esclarecer de uma vez por todas essas dúvidas, o Patas da Casa reuniu uma série de curiosidades que vão te ajudar a entender melhor por que a pupila do gato muda de acordo com o ambiente e como os gatos enxergam no escuro. 

    Passear com cachorro: como deixar o pet menos ansioso ao ver a coleira e guia?
    Comportamento animal

    Passear com cachorro: como deixar o pet menos ansioso ao ver a coleira e guia?

    Passear com cachorro é uma das melhores formas de gastar energia dos animais domésticos. Os cães adoram sair de casa, fazer novos amigos e passar um tempo de qualidade com o tutor. O problema é que normalmente a hora do passeio desperta a agitação sem fim nos cãezinhos. Alguns, inclusive, não podem ver a coleira e a guia que já começam a pular e correr pela casa. 

    Ver Todas >