Vermífugo

Vermífugo para gatos: como fazer a prevenção do felino e quando repetir a dose

Veja dicas de como dar vermífugo para gatos
Veja dicas de como dar vermífugo para gatos

Um dos primeiros cuidados quando compramos ou adotamos um gato é vermifugar o animal. A maneira mais comum de contágio da verminose é nas ruas, quando entram em contato com outros animais, fezes, comida ou água infectada, mas também pode acontecer com pets que vivem apartamentos ou casas sem acesso à rua. Além de vermes simples, eles podem ser contaminados com tênias e lombrigas.

É muito comum os gatinhos já chegarem para a nova família com a primeira dose, que é feita com 30 dias de vida, mas isso não é uma regra. Por isso, é sempre bom perguntar se já estão vermifugados ou começar a prevenção o quanto antes quando não se tem o histórico do animal. Apesar de não ter um calendário rígido, é bom saber quando o gato deve ser medicado, mas o principal é sempre consultar o veterinário antes. Para te ajudar, preparamos uma lista com as idades que os gatos devem tomar o vermífugo.

Quando dar cada dose de vermífugo para o gato?

1ª dose: a primeira dose deve ser dada ao gato quando ele completa os primeiros 30 dias de vida.

2ª e 3ª dose: depois da primeira dose, o gato deve receber a 2ª e 3ª doses com intervalo de 15 dias entre elas, fechando o primeiro ciclo de vermífugo.

Reforço: entre a 3ª dose e o 6º mês do felino, a recomendação é dar o remédio pelo menos 1x por mês. Depois do sexto mês, o vermífugo deve ser dado a cada 6 meses. Mas essa frequência pode variar de acordo com o estilo de vida do gato e o local que mora. Gatos que vivem em casa e costumam andar nas ruas ou que convivem com cães que passeiam devem ser vermifugados a cada 3 meses. Em casos de dúvidas, consulte sempre o seu veterinário.

Quais são os riscos que os gatos correm se não tomarem vermífugo?

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    Veja algumas dicas de como dar comprimido para gatos
    Veja algumas dicas de como dar comprimido para gatos

    Mais Lidas

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Vermífugo para cachorro: veterinária tira todas as dúvidas sobre o intervalo de uso do remédio
    Saúde animal

    Vermífugo para cachorro: veterinária tira todas as dúvidas sobre o intervalo de uso do remédio

    Você certamente já ouviu falar em vermífugo para cães. Mas sabe, exatamente, para que ele serve? Quem tem animal de estimação precisa estar atento a uma série de cuidados para manter a saúde do bichinho em dia - e usar esse remédio no período certo é uma dessas medidas indispensáveis para a proteção do pet. Como o nome já indica, o medicamento previne doenças causadas por vermes, como a Dirofilaria immitis, Toxocara canis e Giárdia sp.

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Gato com olho remelando: quando é motivo para se preocupar?
    Saúde animal

    Gato com olho remelando: quando é motivo para se preocupar?

    Gato com remela no olho pode não ser nada demais, como também pode indicar uma situação mais grave. E convenhamos: quem tem um gato em casa, sabe bem como é necessário ter uma atençãozinha especial com a saúde do animal, até mesmo com uma simples remelinha. A coloração, por exemplo, é um aspecto importante na hora de decifrar o que a remela do gato indica. Entenda quando você deve se preocupar com essa situação e qual é o melhor momento para procurar a ajuda de um médico a seguir!

    Os vermes podem provocar fraqueza, perda de peso, falta de apetite, vômitos e diarreia. Outro sintoma muito comum é o gato esfregar o bumbum no chão por conta da coceira provocada pelos vermes. Já nos filhotes, quando a verminose não é tratada, a situação pode se agravar e causar até mesmo morte.

    Fique atento também ao cocô do animal: em alguns casos dá para ver os vermes nas fezes e até saindo diretamente do ânus do gato. Consulte seu veterinário para tratar da verminose o quanto antes.

    Como dar comprimido para gatos: conheça alguns truques

    Dar remédio para o gato pode ser uma missão bem trabalhosa. Existem algumas formas para facilitar o processo, vem com a gente:

    Amassar o comprimido na ração: isso só deve ser feito com a permissão do veterinários. Existem alguns medicamentos que não podem ter sua forma alterada, pois influencia na absorção.

    Aplicador de comprimido: você pode comprar o acessório no pet shop para te ajudar no processo.

    Colocar o gato no colo: se o seu gatinho não tem problema em ficar juntinho, essa é a hora de colocar o comprimido no fundo da boca do animal e massagear a garganta para ajudar na deglutição.

    Redação: Mariana Almeida

    O gato estressado tem mais chances de ficar doente?

    Próxima matéria

    O gato estressado tem mais chances de ficar doente?

    Cuidar de gato: qual é a média de gastos mensais com um felino?
    Cuidados

    Cuidar de gato: qual é a média de gastos mensais com um felino?

    Ter um gatinho em casa vai muito além da parte divertida. Isso porque, na prática, adotar um gato requer uma série de responsabilidades e cuidados com o seu novo amigo de quatro patas. Afinal de contas, você quer que ele tenha uma boa qualidade de vida, certo? Por isso, para cuidar de gato, alguns custos devem fazer parte da sua rotina. Para saber mais sobre isso e te ajudar a se planejar financeiramente, preparamos uma matéria com os principais gastos mensais de um gato. Confira!

    Parasitas em gatos: como deixar o felino longe desses incômodos?
    Saúde

    Parasitas em gatos: como deixar o felino longe desses incômodos?

    Apesar de não se falar muito nos parasitas em gatos, essa é uma preocupação que você deve ter constantemente. Mesmo que ele viva dentro de casa e não tenha acesso à rua, o gato pode ser contaminado por pulgas, carrapatos, ácaros e vermes. Esses pequenos invasores se instalam na pele ou no organismo do seu bichano e podem provocar incômodos e até doenças graves. Por outro lado, não é difícil prevenir os parasitas de gatos: basta inserir alguns cuidados na rotina do animal, como remédios e até mudanças na limpeza do ambiente em que ele vive.

    Música para gatos: qual o efeito das canções nos felinos?
    Comportamento

    Música para gatos: qual o efeito das canções nos felinos?

    Cuidar de gato também significa entender o que o seu amigo de quatro patas gosta ou não. Desde petiscos - como as frutas para gatos - até brincadeiras e formas de fazer carinho no animal, é essencial buscar compreender os gostos e o que influencia no comportamento do bichano. Às vezes, o gato acaba ficando muito estressado ou ansioso com alguma coisa, e para contornar esse tipo de situação, a música pode ajudar. “Mas como assim gato gosta de ouvir música?”, é o que você deve estar se perguntando, né? Pois bem, a gente te explica a seguir de que forma as músicas para gatos podem melhorar o bem-estar dos felinos. Dá só uma olhada!

    Adoção

    "Quero adotar um gato": tudo o que você precisa saber e fazer antes de levar um felino para casa

    Se você procura um bichinho independente, carinhoso e de personalidade forte, talvez seja o momento certo de adotar um gatinho. Com um jeito próprio de demonstrar todo o seu amor, os felinos têm conquistado cada vez mais o coração das mães e dos pais de pet de plantão. Mas, na hora de decidir isso, é preciso ter em mente que incluir um novo membro à sua família implica uma série de fatores, tanto para o animal quanto para os tutores e, principalmente, para o lugar que será o seu novo lar. Para te ajudar nesse momento, nós separamos um guia completo com tudo que você precisa saber na hora de adotar um gato. Dá uma olhada!

    Ver Todas >

    Queda de pelo em gatos: quando o problema deixa de ser normal?
    Saúde animal

    Queda de pelo em gatos: quando o problema deixa de ser normal?

    Encontrar pelo de gato caídos pela casa - seja em cima do sofá, da cama ou até mesmo presos às roupas - é uma situação bastante comum para quem tem um felino em casa. Mas quando isso começa a acontecer com uma frequência e quantidade maior do que o normal, é importante ficar atento. A queda de pelo em gatos pode ter diferentes causas, mas nem sempre é motivo de preocupação. Então, como saber diferenciar uma queda de pelos em gatos normal de um quadro mais grave? Quando se trata da queda de pelos em gatos, o que pode ser?

    Refluxo em cachorro: veja algumas dicas para evitar o incômodo
    Saúde animal

    Refluxo em cachorro: veja algumas dicas para evitar o incômodo

    Assim como os humanos, o cachorro tem refluxo e pode precisar de algumas adaptações para aliviar o incômodo. Várias causas estão ligadas ao problema: uso de medicamentos, comer muito rápido, alterações na alimentação, obstrução e até mesmo fatores hereditários - como é o caso de algumas raças com predisposição. O refluxo em cães ocorre quando o conteúdo do estômago volta para a boca por meio do esôfago e de forma totalmente involuntária.

    5 sinais que indicam o cachorro com verme
    Saúde animal

    5 sinais que indicam o cachorro com verme

    O verme em cachorro é um dos problemas mais comuns enfrentados pelos pais e mães de pet de plantão. É super importante que você mantenha o vermífugo do cachorro sempre em dia e respeitando o intervalo entre as doses. Essa atitude preventiva é um dos principais métodos para evitar que o seu cãozinho fique doente. Embora normalmente não seja um quadro grave, os parasitas podem trazer uma série de incômodos, como o cachorro com diarreia, vômito e dores. 

    Disfunção cognitiva canina: veterinário neurologista explica as características da síndrome
    Saúde animal

    Disfunção cognitiva canina: veterinário neurologista explica as características da síndrome

    Ter um cachorro idoso que não responde mais a certos comandos, que voltou a fazer xixi e cocô no lugar errado ou que parece ter perdido um pouco da noção espacial pode ser mais sério do que se imagina. A síndrome da disfunção cognitiva canina é uma condição que costuma atingir cães mais velhos, principalmente a partir dos 7 anos de idade, e que acaba impactando bastante a vida desses animais.

    Ver Todas >